História O bombeiro - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Madison Beer
Tags Bombeiro, Fantasia, Justin Bieber, Mentira, Traição
Visualizações 88
Palavras 1.944
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá minhas cat's. Fui roubada, infelizmente aconteceu isso. Eu perdi algumas coisas e simplesmente estava sem criatividade para aparecer por aqui, continuo sem celular, mas o amor por vocês é tão grande que eu ando pegando celulares emprestado.

* eu prometo sempre postar quando der, qualquer coisas eu apareço por aqui.

* desculpa por não responder os comentários é que eu tenho que ser rápida, postar e sair. Mas assim que eu estiver com maior mais legais eu prometo responder todos, principalmente os antigos. Eu prometo ver todos.

* a capa... Eu não sei, depois eu vejo se ficou legal é porque realmente eu estou postando muito rápido.

* aproveitem e nos vemos nas notas finais.

* plágio é crime e eu denuncio *

Capítulo 10 - Sem sutiã


Fanfic / Fanfiction O bombeiro - Capítulo 10 - Sem sutiã

Pov Justin Bieber

 

Horas antes...

 

- acorda sua bicha!!

 

Ouço um grito e eu abro meus olhos dando de cara com o idiota do Ryan.

 

- que porra é essa ? Sai de cima de mim! — empurro ele que caiu no chão com tudo.

 

- caralho Justin, doeu arrombado —  reclama se levantando furioso.

 

- nunca mais me acorda dessa maneira seu puto — digo frustrado.

 

- vim acordar você meu amor — ele afina a voz  e brinca fazendo um gesto de bicha.

 

- para de boiolice — eu mereço. Ele começa a rir.

 

- você que está em um quarto de menina e chama eu de boiola? — pela primeira vez algo vem em minha memória, eu estava no quarto da jazzy, eu estava muito cansado, acabei dormindo em um lugar horrível pra minhas costas.

 

- foda-se cadê a jazzy? — pergunto sobre a mesma que não estava ali, ele arqueou as sobrancelha.

 

- não sei, Olga não me disse nada, ela disse só que você estava aqui no quarto da Jazzy — me levanto sentindo meus ossos estralarem pois aquela cama não me favoreceu em nada, é de casal mas Jazzy é muito espaçosa para uma criança.

 

Sai do quarto e desci a procura da jazzy mas não achei ela em lugar nenhum.

 

- Olga cadê a Jazzy ? — pergunto abrindo a geladeira e tirando de lá uma cerveja.

 

- Justin o'que eu já disse? - Olga me olha com um olhar nada amigável. - Sem bebidas quando estiver de barriga vazia, faz mal — acrescenta e eu dou  de ombros.

 

- cadê a jazzy ? — refaço a pergunta.

 

- jazzy pediu para que eu  deixasse ela ir brincar na casa do Joe com a Peyton e eu levei ela — falou simples.

 

- e ela saiu sem tomar café Olga? Sabe o que eu acho sobre ela sair assim cedo pra ir brincar e sem me avisar — mas que merda ninguém me avisa nada.

 

- cedo? Já são duas 14:00 pm — Olga me repreendeu.  Olho para o relógio e sim eram duas horas, devo ter apagado legal ontem. - e sim,  ela tomou café antes de sair, ela foi onze horas pra lá, entenda a garota ela não queria ficar aqui sozinha já que eu não posso dar atenção necessária. E você estava dormindo, então eu me rendi ao seu pedido. — ela falou.

 

- mesmo assim ela não deveria ter ido incomodar o Joe tão cedo — falo ainda com certa frustração.

 

- Joe não estava lá e acho que Peyton estava com a babá — ela disse e eu suspiro na rendendo.

 

- Olga vou subir pra tomar um banho, tem como colocar o café pra mim? — pergunto.

 

- é claro meu menino,  quando descer seu café estará pronto — garante.

 

- assim eu vou te amar ainda mais - ela sorri e eu vou até ela dando um beijo em sua bochecha fazendo a mesma me acerta com um pano de prato, nego rindo e saio da cozinha. Vejo Ryan jogado no meu sofá assistindo um jogo.

 

- folgado — murmuro e subo, ouço alguns resmungo dele mas não entendi nada então não ligo e continuo o meu trajeto.

 

 

Desço já de banho tomado, tinha colocado uma bermuda e uma regata e arrepiado meu topete. Olga sabe que não importa a hora que eu acordasse eu sempre tomava café antes, achava a refeição mais importante do dia e a mais gostosa também.

 

- Dude pega uma cerveja aí pra mim — Ryan pede da sala.

 

- sabe que não vou pegar nada né? Vem pegar antes que eu vá aí quebra sua cara folgado — é aquele velho ditado você tá a não é pessoa quer o braço todo.

 

- ui a princesinha Loira acordou de mau humor. — Ryan fala debochado ao entrar na cozinha,  mostro o dedo do meio pra ele mandando o mesmo ir se foder.

 

- vai tomar café? — pergunto para ele que abre a geladeira retirando uma cerveja de dentro. O cheiro estava ótimo, todas as comida que Olga faz tem esse cheiro maravilhoso.

 

- olha a hora, e eu já tomei café faz tempo  — ele falou óbvio.

 

- só estou sendo educado, pra depois não fica de olho na minha comida, seu esfomeado! — se tem uma coisa que esse idiota faz é ficar de olho na comida alheia.

 

- eu estou cheio, acabei de almoçar — que milagre.

 

- na onde? Não foi treinar? — pergunto lembrando de sua mensagem.

 

- sim fiz cinco horas de treino hoje, quando eu cheguei Olga estava fazendo o almoço, então aproveitei o rango e eu almocei aqui. — disse.

 

- que horas chegou aqui? —  pergunto pelo fato dele já ter almoçado - que eu saiba olga faz almoço meio - dia.

 

- Então eu cheguei aqui  por volta desse horário  mesmo — disse e eu dou de ombros, Ryan era de casa, ele podia vir a hora que ele quisesse aqui.

 

- por que não me acordou ? — pergunto, enfim  pegando um pedaço de bolo de chocolate que Olga me serve.

 

- eu sei como fica de mal - humor quando te acordam cedo, então resolvi dá um tempo. — ele falou e eu ri, Ryan era bem cuzão mesmo.

 

 

Assim que terminei de tomar café, fui para o sofá, terminar de assistir o jogo de futebol americano com o Ryan.

 

- Porra que cara burro, não sabe nem jogar — ryan resmungou.

 

- fim de jogo aqui na arena Los Angeles city. — o narrador anuncia .

 

- vou ir lá buscar a Jazzy — informei me levantando e pegando as chaves na mesinha do centro.


 

- espera eu vou com você — ele falou vindo atrás de mim. - te conheço Justin, você vai querer ficar conversando com o Joe e eu não tou muito afim de ficar fazendo sala aqui. — o que me restou foi rir da sua cara.

 

- vixe ciúmes  de macho Ryan — falei zuando.

 

- não só não quero ficar aqui mofando no sofá — disse e eu dou de ombros.


 

 

Toco a campainha, e depois de alguns minutinhos uma menina morena  e gostosa pra porra abriu a porta.

 

- porra o Joe tá melhorando com as empregadas dele — Ryan comenta e eu dou um tapa em sua cabeça.

 

Espera … eu conhecia aquela menina era a aluna que me acompanhou até a saída. Porra vendo ela assim  de shorts e de regata me fez ter pensamentos impuros sobre essa garota,confesso que quase não  reconheço ela. O'que me fez lembrar foi porque a menina ficou vermelha igual a um pimentão.

 

- cala a porra da boca Ryan — peço e Ryan faz um sinal de rendição.

 

- eu posso ajudar? — ela enfim pergunta, acho que ela estava constrangida já que ficou vermelha, me lembro que essa menina ficava vermelha por tudo.

 

- o se pode — o Ryan novamente fala descarado, vejo Ryan olhando para os seios da morena que estavam chamando atenção já que ela usava uma regata e dava pra vê que o biquinhos de seus seios , já que a mesma não usava sutiã, estava excitado mas o motivo estava em seus cabelos úmidos… ela sem dúvidas tinha acabado de sair do banho.

 

- me desculpa por ele, o Joe está ? — eu perguntei quebrando aquele constrangimento que o Ryan criou.

 

- não ele está no trabalho e só volta a noite — bem que a Olha falou, mas Joe não tem aula sábado.

 

- a jazzy tá aí? — perguntei meio confuso.

 

- sim está almoçando — informa.  

 

Quando ela falava eu imaginava sua boca carnuda fazendo carinho no meu pau, me chupando, caralho Bieber para de ser tarado.

 

- eu vim buscar ela — disse, afastando meus pensamentos nada legais, meu pênis tava quase endurecendo pela imagem daquela beata molhadinha.

 

- entre e espere ela terminar — ela enfim pede  e assim fizemos entrando.

 

O Ryan como era um folgado foi na frente. Eu estava em dúvida se acusava sobre seus seios. Mas acho melhor avisar ela sobre seus seios antes que o Ryan fique tarando ela de novo, e antes que meu pau fique duro, já pensou Joe a pega assim, ela levaria ele a perdição...será que devo?

 

- Acho melhor você ir colocar um sutiã — agarro em seus braços finos a trazendo para perto do meu corpo, olho para aqueles pares de seios que só a droga da regata atrapalhava minha boca de chupar-los.

 

- Ai  meu Deus me Desculpa - ela fala constrangida tentando tampa, mas aquilo só piorou já que deram mais volumes para seus seios, olho descaradamente e novamente vejo a garota cora, uma das outras manias dela era pedir desculpa por tudo, ela sobe as escadas fugindo dos meus olhares.

 

Novamente me vejo obrigado a afastar tais pensamentos, entro na cozinha e encontro Ryan já atacando a comida da jazzy, isso porque almoçou.

 

- o morto de fome  deixa minha irmã comer em paz — peço e ele leva um susto se afastando da comida da Jazzy.

 

- oi tio Justin — Peyton me comprimentou.

 

- oi gatinha  como você está ? — pergunto indo até ela e dando um beijo em sua bochecha.

 

- eu tou bem, você conheceu a tia Lily? — pergunta, Lily! Então era assim o nome da garota.

 

- conheci sim — falo e Ryan riu safado até imagino o'que ele estava pensando sobre a garota. - e você jazmyn por que saiu sem me avisar? — pergunto olhando pra ela com certa raiva, Jazzy não pode simplesmente achar que é uma mocinha e que não precisa da minha autorização.

 

- gatinho você me chamou de jazmyn, está bravo comigo? — ela pergunta e eu não a respondi.

 

- diga - me jazmyn porque saiu de casa sem me avisar ? — refaço a pergunta.

 

- Desculpa Gatinho — para chorosa a eu não  falo mais nada.

 

- em casa nós conversa — é a última coisa que pronuncio a ela que assentiu, falei isso mas nunca que eu levantaria um dedo para bater nela, mas ela não precisa saber disso.

 

Lily entra na cozinha já de sutiã e ainda estava vermelha e nervosa.

 

- Desculpa, eu nem perguntei pra vocês se iriam querem almoçar. — era tanta educação, era muita timidez para uma única pessoa.

 

- tou de Boa — falo a olhando e ela fica mais vermelha por conta dos meus olhares.

 

- eu quero — Ryan fala e eu dou novamente um tapa nele.

 

- Ryan larga de ser folgado e esfomeado, você já almoçou — disse entre dentes, ela já estava na irritando. - jazzy estou te esperando lá na sala — puxo o Ryan para ele ir pra sala.

 

- qual foi dude eu queria ficar lá na cozinha — ele reclama querendo voltar mas eu impeço o mesmo.

 

- que pena vai ter que ficar aqui — disse me sentando no sofá e ligando a televisão.

 

- qual é, você conhece aquela garota? — ele pergunta e eu nego.

 

- Não — menti, mas de fato não a conhecia só vi ela uma vez e bom agora.

 

- e por que não está me deixando chegar na menina? — ele pergunta ainda frustrado por eu impedir ele cantar a morena.

 

- não notou que ela é bem mais nova que você? — invento qualquer coisa e ele ri. - e outra ela é parente do Joe e se ele souber que está dando em cima da menina ele te mata — digo querendo que ela sossegasse.

 

- tipo mais nova uns 4 anos — insiste. - e como se isso me impedisse de alguma coisa. — eu estava a ponto de mandar ele ir pra puta que pariu,  ele realmente sente a necessidade de cantar todas as mulheres?

 

- mas deveria — digo ríspido e ele me olha  desconfiado.



- Tá mentindo pra mim dude ? Tu tá é gamado na mina…


Notas Finais


E aiiii ? Cat's eu realmente sinto muito pela demora. Como falei irei tentar sempre atualizar.

* me contem o que estão achando ?

* se tiver algum erro me desculpem! Eu estou sem noção alguma, só postei porque vocês merecem atualização.

* obrigada pelos carinhos, cada leitores que me acompanham e também os novos leitores também que eu estou amando, queria que mais pessoas lessem e talvez um dia eu verei mais pessoas comentando ou favoritando mas eu nunca esquecerei daqueles que sempre estava ao meu lado, comentando a me dando forças para continuar, amo de verdade vocês.

XoXo 😘😘
BY: CAROL
PS: BEIJOS NO CORE ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...