História O Caçador de Demônios - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Ação, Demônio, Terror, Violencia
Exibições 8
Palavras 1.507
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Super Power, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Canibalismo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Capítulo final de O Caçador de Demônios... Terá uma pequena chance de haver uma 2º ''temporada''.(não sei como é com histórias) Mas enfim, os capítulos estão ficando sem sentindo, como o capítulo anterior, então irei tentar fazer esse capítulo ser sério e também colocar um ''easter egg'' caso se possível. Este capítulo foi feito em narrador personagem ao invés de narrador observador, ou seja, Kevin vai contar as coisas que irão acontecer.

Capítulo 17 - Um final


Eu estava andando para longe do castelo Mutanus, para não ter o perigo de eu matar os meus amigos. Apenas oque eu ouvia era o dos meus passos e do desconhecido. Em um certo momento a sombra preto e branca dominava mais ainda meu corpo, causando muita dor em mim, no momento a sombra já estava cobrindo um pouco das minhas costas e estava chegando no meu ombro.

???: Você sabe que isso não está apenas acontecendo com você.
             Kevin: Essas dores são insuportáveis. Como consegue andar normalmente enquanto ela domina o resto do nosso corpo?
            ???: Eu não sinto dores. Você pensa demais que a dor é real, para mim ela não existe. Isso é apenas coisa do nosso cérebro para nos alerta de onde vem o ''ataque''.
             Kevin: Então o azar é seu, se você estiver sendo atingindo por alguma coisa, nem vai saber de onde vem e vai acabar morrendo.
             ???: Você vai ver, quando me observar lutando vai ficar impressionado com as minhas novas habilidades.

Continuamos caminhando, as sombras continuavam a dominar os nossos corpos. Fomos até uma estação de trem abandonada, que por algum motivo foi construída no meio da floresta. Entramos lá e só vimos poeira, teias de aranha, um trem enferrujado e esqueletos com roupas normais por toda parte.

???: Humpf! Parece que aconteceu uma infestação zumbi aqui! (fala enquanto chuta um crânio)

Mas ao chutar o crânio ele começou a gritar horrivelmente, corri para o crânio e o esmaguei com o meu pé. Ao fazer isso todos os esqueletos começaram a criar vida própria, armas mágicas surgiram nas suas mãos, eles começaram a nos atacar. Eu acertava eles com socos e chutes mas, ele se reconstruíam e voltavam a atacar.

O desconhecido atacava eles com duas correntes que estavam derretidas nas pontas e usava ataques mágicos. Mas não adiantava em nada. Fiquei no modo demônio, metade do meu corpo tinha ficado branca e a outra preta. Mas não adiantava em nada, os esqueletos sempre voltavam para nos atacar.

???(1): Como vamos derrota-los?
             ???(2): Eu poderia queima-los até virarem pó mas, não aprendi magia de fogo.
              ???(1): Mas eu sim.

Então soltei várias bolas de fogo nos esqueletos fazendo com que ficassem  em cinzas, estava funcionando. Depois de fazer todos os esqueletos virarem pó, sai do modo demônio, mas as dores voltaram mais fortes e começaram a cobrir o meu corpo mais rápido.  Meu lado direito ficou completamento preto mas o lado esquerdo ficou faltando o meu braço para a transformação estiver completa.

Kevin: Droga! Não devia ter ficado no modo demônio, isso acelera a transformação. Ainda temos tempo de ir para mais longe antes que...
             ???: Tolo. Esqueceu de mim? Eu também tenho o modo demônio.
             Kevin: Não pense em acelerar a transformação!
             ???: Não me de ordens! Você sempre foi o preferido de pai! E foi por sua cauda que mãe morreu!
             Kevin: Minha culpa?! Fui eu que fiz a sua origem! Sem mim você nunca existiria!
             ???: Se você não fosse uma aberração e ter agarrado o meu pé, mãe estaria viva agora!
             Kevin: Do que você me chamou?
             ???: Seu aberração! Você é contra os demônios! Devia ter ficado com os anjos!
             Kevin: Mãe era uma anja! Ela aceitou ficar com o nosso pai para ter filhos! E esses filhos somos nós!
             ???: Calado! Eu vou acabar com isso logo de uma vez.

O desconhecido tira a sua capa, mostrando o seu rosto, tinha cabelos brancos, um olho azul e vermelho. Era o meu irmão.

Kevin: Como o seu olho mudou de cor?
              Irmão: Quando você me matou, eu ainda estava no modo demônio, ou seja, meus olhos ainda estavam vermelhos, mas a cor original era azul, mas como eu morri em modo demônio esse olho ficou vermelho. Agora chega de conversa!

Ele fica no modo demônio e acelera a transformação, ele fica completamente preto e branco como eu, nossos corpos se atraíram e se juntaram com as suas correspondentes cores. O meu irmão ficou com a parte branca e eu com a preta.

Irmão: Me sinto melhor, me sinto muito mais poderoso. Pode até parecer que estou na forma de um anjo mas, por dentro ainda sou um demônio. E ainda eu vou te matar!
             Kevin: Você não pode fazer isso! Sou imortal!
            Irmão: Quando a sombra branca foi retirada do seu corpo, ou seja, a sua parte anjo, você perdeu a sua imortalidade! Anjos tem muito mais tempo de vida que um demônio! Juntando a sua vida de demônio com a de anjo você se tornou imortal.
              Kevin: Então quer dizer que eu, posso morrer?
              Irmão: Já eu... Tenho a vida eterna agora!!! HAHAHAHAHA!

O meu irmão olha sério para mim e em menos de 1 milésimo ele já deu 100 socos em mim. Cai no chão quase sem fôlego.

Irmão: Você nunca vai conseguir me derrotar! Eu sou invencível!
             Kevin: Mas, você não conhece o ponto fraco da imortalidade...
             Irmão: Oque?

Então com um soco atravesso a sua cabeça, e pego o seu cérebro. A sua cabeça se regenera. Ele tem me atacar mas espremo o seu cérebro com as mãos e ele acaba dando um soco contra ele mesmo.

Irmão: Oque?
             Kevin: O cordão do seu cérebro que liga o resto do seu corpo ainda está em você, ou seja, posso te controlar.
             Irmão: Só se eu corta-lo!

Eu impedia que ele cortasse cordão do seu cérebro espremendo ele mais ainda. Ele fazia movimentos estranhos e falava coisas sem sentindo. E então ele parou de fazer isso e me deu um soco forte no rosto. Acabei de me lembrar que o cérebro não aguenta ficar muito tempo fora do corpo. (máximo 10 segundo)

Irmão: Isso não será o bastante para me matar!
             Kevin: Vamos ver.

Então em grande velocidade nossos socos se chocaram um ao outro e o local se destruía aos poucos. Magias foram lançadas, membros do meu irmão voaram para todo o lado, tinha muito sangue no chão e nas paredes. Ele me deu um soco forte e acabei caindo no chão fraco.

Então eu tive uma ideia. Me levantei lentamente do chão com braço esquerdo faltando. E saiu do modo demônio, fazendo uma forte dor em mim, pois o meu irmão também devia sair do modo demônio.

Kevin: Eu me rendo!
             Irmão: Oque?!
             Kevin: Desisto. Não adianta. Você vai acabar me matando. Então eu acabo com essa batalha desnecessária.
             Irmão: Este não é o meu irmão que conheço!

Ele tenta me dar um soco no rosto, mas acabo desviando dele e o abraço forte com o meu braço. Chorando no seu ombro esquerdo.

Kevin: Porque você faz isso?
             Irmão: Porque você é melhor do que eu e eu não aceito isso.
             Kevin: Mas mãe aceitaria esse tipo de comportamento que você fez comigo?
             Irmão: ............ Não...
            Kevin: Então por favor... Volte! Seja aquele irmão que conheço! Aquele que sempre estava ao meu lado! Aquele que fazia todo mundo rir mesmo que não falasse! Aquele que sempre foi o meu irmão!
             Irmão: ........
             Kevin: POR FAVOR! NÃO SEJA DO MAL! VOLTE! E VAMOS VIVER COMO VERDADEIROS IRMÃOS! COMO MÃE QUERIA!
             Irmão: Se ela me quisesse... Ela me daria um nome.
             Kevin: Você sempre teve um nome...
             Irmão: ..........
             Kevin: Como mãe sempre quis... Denis.
             Denis: ....... Me desculpe(começa a chorar)..... Me desculpe pelo oque eu fiz! *abraça Kevin*
             Kevin: Era tudo oque eu queria ouvir... Depois desses todos anos... A sua sinceridade. Vamos voltar para casa.
             Denis: Mas pai não vai deixar a gente voltar.
             Kevin: Não cara... Na nossa VERDADEIRA casa... Lá no céu...
             Denis: Não podemos ir para lá... Somos demônios.
             Kevin: Metade demônio. Você pode ter retirado a minha parte anjo mas, ela sempre volta. Observe.

Então o meu braço perdido começa a se regenerar.

Kevin: mesmo que ei tenha perdido essa parte... Mãe sempre me deu ajuda para ter ela de novo.
             Denis: ..... Vamos.... Eu quero ver mãe.
             Kevin: Eu também.

Eu saio de perto dele e faço um portal para o céu. Ao entrar nele, nos vimos dois anjos protegendo um portão dourado. Eles abrem para nos como se fossemos conhecidos por lá. Nós entramos e vimos o reino do céu, um lugar muito belo, vimos vários anjos por lá. Até vermos uma anja de cabelos brancos e olhos azuis claros.

???: Estão perdidos?
             Kevin: Nós estamos procurando a nossa mãe.
             ???: Você se lembrar como ela era?
             Kevin: Não me lembro muito bem mas, ela era da sua altura, tinha os seu cabelos, seus olhos e... Não me diga que você....
             Denis: ... Mãe!

Eu e meu irmão abraçamos fortemente a nossa mãe enquanto ela nos abraçava, ela contou que sempre estava nos observando. Nos estávamos morrendo de saudades. Então nos fomos andando nas nuvens, eu segurava a mão direita dela e meu irmão a mão esquerda dela. Nos caminhávamos calmamente, enquanto nos chorávamos por ter encontrado nossa mãe depois de tantos anos. Foi um dia muito feliz. Enquanto ficamos sempre ao lado dela. Agora... Nunca vamos nos separar dela... Nunca mais...

 

Fim. 

                                                                                           
                                                                               


Notas Finais


Fim... Mais informações nas Notas do Autor... Eu não tinha mais ideias para fazer esse capítulo mais triste e feliz, ou com mais um pouco de ação. Então esperem por uma continua onde as chances são muito pequenas ou fiquem com esse capítulo(meio ruim) na cabeça de vocês. (ou não)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...