História O café que respiro - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Capitão Killian "Gancho" Jones, Elsa, Emma Swan, Regina Mills (Rainha Malvada), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Emma Swan, Once Upon A Time, Ouat, Regina Mills, Swanqueen
Visualizações 81
Palavras 1.205
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oooiii 😍

Capítulo 4 - Você faz com que eu me sinta diferente.



Emma não podia creditar que ela aceitara sair consigo. Ficou olhando-a feito boba com a boca ligeiramente entreaberta e os olhos brilhantes de espectativa.

"Apenas respire, Swan." A loira não conseguia parar de sorrir.

"Que tal amanhã à noite? Eu ainda tenho que fazer reserva no restaurante e…"

" Eu estava pensando em irmos no café a qual nos conhecemos. Hum… Amanhã de manhã? O que acha?"

"Me parece ótimo"

"Certo"

Regina percorreu o quarto com o olhar e, sem ter certeza do que dizer em seguida pois esta estava ficando angustiada com o silêncio constrangedor e ainda havia o olhar perfurante de Swan sobre si.

"Bem… É… O que levou você a falar comigo naquele dia?"

Havia vários motivos para que Swan tenha ido até lá para falar como ela. Primeiramente se deu pela curiosidade ao ouvir o barulho do sino, e segundo a sua beleza a qual foi o maior incentivo para que ela não conseguisse mais tirar os olhos de Mills; Seus olhinhos vermelhos e lacrimejantes; Sua fuga da realidade ao olhar pela janela;Sua roupa um pouco molhada denotando que seria provável ela estar com frio. Dentre tantas as pessoas que entraram naquele estabelecimento, somente ela chamara a sua atenção. Algo a puxava, abrigando Swan a olha-la, sendo recompensada com um sublime prazer que acalentava seu coração.

'Eu não sei" Disse Swan, com as bochechas levemente ruborizadas. "

"Você fez bem em ter ido falar comigo, porque se dependesse de mim isso nunca teria acontecido. Pois eu não costumo falar com pessoas como você."

Pessoas como eu?

Swan rapidamente olhou para baixo para reparar em suas próprias vestes e em seguida as comparou com as de Mills. De fato havia sim uma clara diferença,mas por que ela se importava com isso? Só porque Emma estava trajada com uma calça desbotada e rasgada no joelho, camiseta preta, que agora ficara cinza e botas marrons, levemente sujas de lama. Isso não queria dizer que ela fosse uma vagabunda, e nem que fosse suja pois ela era muito limpa sim, tomava três banhos por dia. Não é porque o fato de Regina usa roupas claramente caras significasse que fosse melhor do que ela.

Swan retrucou:

" sabe… senhorita Mills. A senhora ainda não conseguiu convencer-me de sua hostilidade. Você tenta tanto ser superior aos demais mas é tão frágil quanto qualquer um. E essa frieza toda não parece fazer parte de você, então não precisa se esconder de mim. Okay?"

"Você não sabe de nada, Swan."

"Só estou dizendo que não esta transmitindo o que realmente deseja passar, não quando eu sei que você ler livros de romance e chora em café's porque a história não teve um final feliz."

Mills a olhou com um semblante raivoso, porém permaneceu calada."

"Você fica muito feia quando esta com raiva. Sabe.… deveria evitar ficar assim e tentar sorrir mais."

Não, Swan definitivamente não tinha medo da morte, o perdera a muito tempo atrás. Não é como se atiçar o belo demônio moreno à sua frente fosse a pior coisa que já fizera na vida.

"Swan, não abuse demais. Eu ainda posso te dar um bolo."

"Vai ser de chocolate? "

Mills semicerrou os olhos e a olhou desafiadoramente, ameaçando-a com o olhar para que ela não mais ousasse prosseguir com sua brincadeira.

" Entendi. Sabe... quando eu disse que amava todos os tipos de bolo eu estava mentindo, pois eu certamente não gosto desse que você quer me dar." Agora Emma estava cabisbaixa." Então, ja que as duas senhoritas aqui estão dormindo, você quer ir lá fora comer algo comigo? Eu ainda não tomei café e.…"

"Aham!" Regina falou tão alto que fez Emma dar um sobressalto. Rapidamente ambas olharam para a pequena para ver se tinham-na acordado. Um pouco envergonhada, Regina aproximou-se para mais perto de Emma, agora ambas dialogavam em sussurros.

"Quer dizer que você bebi café!?."

" O quê" Emma balançou a cabeça como se para expulsar a ideia de sua mente. " Eu? Bebendo veneno marrom? Deus me livre! Estava referindo-me ao café da manhã, você já o tomou?"

" tomei." Apontou para o copo em cima da pequena mesa.

" Só isso?"

"Pois é, é que eu não gosto muito de comer pela manhã" Swan revirou os olhos.

Quanta frescura para uma pessoa só.  Pensou

"Venha comigo, tem uma lanchonete aqui perto. Irei convencê-la a comer um pouco de massa hoje."

" Você quer adiantar o nosso encontro para hoje?"

"Certamente que não, ainda espero que nos encontremos amanhã. Eu só quero dar-lhe apenas um pouquinho da minha adorável companhia e mostrar-lhe o que irá perder, se por um acaso não for."

Emma estava longe de dispor de uma auto-estima inflada. Porém havia o seu bom humor que ja a salvara de cometer varias gafes ( ou não).

" O único motivo que me faz ir com você é que eu não tenho nada melhor pra fazer."

" Já eu que não sou rica, tenho muito o que fazer, porém só trabalho daqui a uma hora. Vamos lá."

Inconscientemente Swan puxou Mills pela mão e, surpreendentemente a morena aceitou de bom grado. As duas permanecessem de mãos dadas por todo o percurso. Ambas pareciam espontânea.

Chegando na lanchonete que ficava do outro lado da rua, escolheram uma mesa e logo Swan, como uma perfeita cavalheira, puxou a cadeira para Regina Mills - Maldita a hora que fez isso-

" O que você esta fazendo?" Perguntou Regina, como se aquilo tivesse sido um absurdo.

" Pu… puxando a cadeira para que você possa se sentar."

Agora Swan estava em alerta pois Mills a olhava de um jeito muito( mas muito mesmo) estranho.

" Você acha que eu não sou capacitada para puxar a minha própria cadeira?"

" Não é isso.…" Suspirou alto." Certo…" Mostrou-lhe as palmas das mãos como se estivesse pedindo mentalmente para que ela se acalmasse. Swan logo direcionou-se para sentar-se em sua própria cadeira. Estava toda emburrada e não mais com fome.

Já sentada de frente para Emma, perguntou-lhe o que ela iria pedir.

" Pizza?…. Pizza!" Agora a fome voltara.

" Aqui não vende isso, e não é uma hora adequada para comer essa coisa"

" E claro que vende. E não seja tão chata, caféZinha."

"Como é que é!?"

Salva pelo gongo ( ou um garçom) que apareceu para anotar seus pedidos. Discretamente Swan respirou aliviada,  perguntou ao garoto se havia pizza no lugar.

" Sim senhora, temos de vários sabores, como deve ter visto no cardápio."

" Ah sim. É verdade… Que eu não li o cardápio. Vocês a teriam de chocolate?"

"Sim."

" Traga uma tamanho familia então. Ah, e um refrigerante de dois litros por favor."

"Certo, senhora”.

Meu Deus!  O que eu estou fazendo aqui? E com ela! Por quê?. Mills choramingava mentalmente.

Regina nunca comera nada parecido, e arriscou um pedaço porque Emma implorou-lhe para que experimentasse.

Era terrível, porém o gosto era suportável. ( Como Emma).

Mills estava começando a se sentir estranha na presença de Swan, ora ela a fazia rir, ora a enfurecia. Era um sentimento mais diferente que já experimentara em su vida. A conversa fluiu bem entre as duas, incrivelmente até descobriram que tinham algo em comum. 

Regina voltou sorridente para o hospital e Swan teve que ir embora, mas não sem antes dar-lhe um beijo na bochecha,  e  não pôde deixar de dizer o quanto estava ansiosa para manhã.

Como duas coisinha tão pequenas podem comer tanto? Pensou o garçon, ao limpar a mesa.





Notas Finais


Responderei aos comentários assim que possível.
Por favor, comente. Sua opinião é muito importante.


Obrigada por favoritar ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...