História O Caminho Da Morte - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 13
Palavras 357
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Violência
Avisos: Mutilação, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Postado por: Bruna

Capítulo 2 - Sem Volta


O CAMINHO DA MORTE

CAPÍTULO II - SEM VOLTA

Fugir dos ataques inimigos nunca fora tão difícil. O mínimo ruído já se torna suspeito e Henry segura mais forte em sua AK-47. Não é fácil ser discreto com um fuzil grande e chamativo em mãos, mas em meio a uma situação tão caótica e com as memórias dos ataques contra sua família ainda em sua mente, a última de suas preocupações é o quão cauteloso está sendo em se esconder. De qualquer forma, é cauteloso o suficiente para que não seja surpreendido por mais um ataque, afinal, em uma guerra qualquer um com armamento se torna parte do conflito.

O walkie talkie agora está preso em um suporte em sua cintura, sendo um objeto o qual não pode perder de jeito nenhum. Embora seja um soldado treinado, com grande experiência em guerras e capaz de garantir a própria segurança, as instruções do coronel Wallace passadas pelo equipamento são a única forma de voltar para sua esposa e seus filhos. Ele não ficaria em paz sem a presença deles.

Ele continua a andar em direção ao local em que o barco o espera. Já haviam passado quase quarenta e cinco minutos de caminhada e a única informação adicional que recebera foi que alguém que conheciam poderia estar coletando secretamente informações deles e agora ajudava os novos aliados.

As imagens da guerra em que estivera anteriormente como soldado nunca saíram de seus pensamentos e a semelhança do momento atual com as lembranças o deixa aterrorizado. Agora tudo o que tinha era a sua família, que corre perigo. Sua vida está em jogo também, assim como naquele tempo em que tinha que atirar em vários homens e ouvir seus gritos agonizantes, gritos esses que o perseguem em seus pesadelos.

Não resta nada que possa fazer além de lutar novamente, tendo como incentivo a possibilidade de salvar a vida das pessoas mais importantes para si, as que ele mais ama. Então quando finalmente avistou o barco, toda a hesitação em seu corpo evaporou como fumaça. Dirigiu-se ao mesmo e ajeitou o fuzil em suas mãos. Ele está pronto. Não há volta.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...