História O Caminho do Amor - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Suga, V
Tags Bts, Jimin, Kimisapark, Kisanibark, Taehyung, Vhope, Vmin
Visualizações 10
Palavras 1.068
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hello, everybody! Tudo bem com vocês?
Bom, após aquele tempinho básico, aqui estou eu com mais um capítulo quentinho saindo do forno.
Eu sei que ele é meio curto. O menor da fanfic, até agora. Mas o próximo capítulo será o último e decisivo de toda ela, então eu precisava armar esse circo aqui.

Ah, e eu também acho que farei um bônus! O que acham?
Boa leitura! <3

Capítulo 3 - A cura é possível



“Três dias antes.

Ilha de Jeju. 15 horas da tarde.”


Você tem certeza de que quer prosseguir com esse plano maluco? Yoongi perguntou em tom um tanto exasperado através da linha telefônica.

Após um dia inteiro pensando bastante, — ou nem tanto assim — eu finalmente resolvi que estava mais do que na hora de agir, inclusive, estava quase admitindo que deixei o tempo passar um pouco mais do que deveria.

Depois de sair daquele hospital horrível e fazer aquela entrevista básica ao Yoongi, finalmente eu havia descoberto tudo que precisava saber sobre aquele maldito casamento. Eu estava mais do que pronto para impedir aquilo, inclusive, eu tinha um plano muito bom, ao qual já estava se mantendo em prática nesse momento.

No dia anterior, eu tive que viajar algumas horinhas até a Ilha de Jeju, que é onde me encontro no momento, e me hospedei estrategicamente no mesmo hotel que o Tae e seu noivo. Ainda tive aquele bônus de ficar no quarto ao lado do deles, porque eu posso fazer essas coisas mesmo.

Yoongi, como o bom frouxo que é, já estava tentando me fazer desistir daquela ideia, mas eu sou teimoso demais para simplesmente ir embora e deixar o amor da minha vida casar com outra pessoa. Afinal, quem não seria, quando se trata de quem se ama?

— Você tem ideia de quantas vezes, de ontem pra hoje, você já me perguntou isso, Yoongi? — perguntei, suspirando alto em seguida.

Eu sei que já foram muitas, mas eu preciso que você tenha certeza do que está fazendo, Jimin! Você sempre tem ideias impulsivas, é errado querer colocar juízo na sua cabeça de vento?

— Não, não é errado. Mas você também sabe que é impossível.

Às vezes, eu acho isso bom, mas outras vezes... Você tem que saber que o que vai fazer é sério e pode não dá certo — mudou o tom de voz para algo mais grave, indicando que estava falando mais sério do que antes.

— Eu sei, Yoongi — suspirei. — Eu não paro de pensar na possibilidade do Taehyung me odiar pra sempre. Mas você tem que entender, que se eu não tentar, eu não vou conseguir seguir em frente e me perdoar depois.

Eu entendo, Jiminie. Melhor do que você pode compreender — alterou novamente sua voz, mas agora seu tom era triste. — Me aguarde, eu já estou chegando.

Depois disso, somente nos despedimos e encerramos a ligação. Eu fiquei muito tentado a perguntar sobre o que o Yoongi estava pensando quando disse aquelas palavras tristes, mas tenho certeza que ainda não é o momento para isso.

Suspirei e entrei no banheiro, fazendo minha higiene e pensando no quanto estava próximo o momento em que meu plano entraria em execução. Eu realmente esperava que desse tudo certo, só tinha que esperar o sinal do Yoongi que, aliás, não demorou muito chegar.


06/02/2016  15h58

Yoongi:

Ok, baleia.


Tanto sinal bom para ele mandar e ele coloca isso? Tinha que ser o Yoongi para fazer esse tipo de coisa.

Saí do quarto, ainda sentindo certa indignação pelo sinal ofensivo do dito cujo, e fui até nosso ponto de encontro, onde pude ver, mesmo que de longe, Taehyung e Yoongi indo em direção a “distração”.

Nosso plano consistia em, simplesmente, Yoongi chamar Taehyung para um passeio em um parque de diversões que havia ali por perto, se livrar do namorado dele — que foi o mais difícil de tudo — e distrair o Taehyung para eu poder me aproximar dele e tentar conversar com o mesmo.

Cronometramos tudo para que quando eles saíssem do hotel, o Yoongi pudesse enviar o tão aguardado sinal e eu sairia logo em seguida, um pouco mais atrás, mas em uma distância em que pudesse acompanha-los sem ser visto. Que, claro, não deu certo.

Quando eles chegaram na entrada do parque, Taehyung com as suas paranóias que eu bem conheço, mas havia esquecido completamente, olhou para trás e deu de cara comigo que, apesar de ter arregalado os olhos em espanto, tentei agir o mais normal que o nervosismo permitia, ou seja, praticamente nada.

Vi quando Taehyung pegou o braço de Yoongi, fazendo-o olhar diretamente para mim, e falou alguma coisa para o mesmo, que apenas me olhou desaprovador, como quem diz “Droga, você tinha que estragar tudo, não é mesmo?”, e olhou para outro lado com aquele seu tédio habitual.

— Yoongi! Taehyung! Que surpresa encontrar vocês por aqui! — disse na maior animação e normalidade que consegui reunir dentro de mim.

— Quem está surpreso sou eu! E-eu não sabia que você já tinha saído do hospital, Jimin! — Taehyung falou em um sussurro quase inaudível.

— Saí faz uns dois dias já, Tae.

— E que faz aqui, Jimin? Achei que os médicos haviam dito para você ficar em repouso — Yoongi disse de um modo que eu soube lá no fundo do meu coração, ele estava querendo vingança por eu ter sido visto antes da hora.

— E-eu tinha, sim, que ficar em repouso, mas... mas, eu achei bom dar uma viajada e respirar novos ares, sabe? — tentei achar uma desculpa convincente. Espero que essa seja boa.

— E que coincidência, não é mesmo? Você tirar suas férias justo onde será o casamento do Taehyung!

— Yoongi! — Taehyung o repreendeu, olhando feio para meu amigo.

— Ué, mas não é essa a verdade? — perguntou, dando de ombros. Depois dessa Yoongi deveria investir na carreira de ator, porque eu nunca vi ninguém atuar tão bem quanto ele.

— É, mas não precisava dizer desse modo! — sussurrou, como se ele fosse uma criança e tivesse acabado de fazer algo errado na frente de algum adulto importante.

Hum-hum — pigarreei, tentando chamar a atenção dos mesmos, logo as obtendo para mim. — Então quer dizer que você vai se casar aqui?

— É-é... — olhou para Yoongi pedindo ajuda, mas esse apenas o ignorou dando de ombros — sim.

— Ah, que bom — falei, imitando uma tristeza na voz que acabou saindo verdadeira demais. — Bom, vou indo então. Espero que seu casamento seja legal.

Já ia saindo quando Taehyung me puxou pelo pulso e disse que precisávamos conversar. Eu, como o bom ator que sou, super consegui disfarçar meu entusiasmo e nem deixei transparecer minha alegria por aquilo, claro, fui super profissional. Mentira, eu quase gritei.

Eu só sei que meu plano saiu mais certo do que eu esperava. Agora só me restava saber se iria dar tão certo assim mesmo e o Taehyung iria voltar para mim.




Notas Finais


Me perdoem se houver algum erro...
Algum dia, talvez, eu arrume! Hihi

Até a próxima...
Chu da Isa! *-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...