História O caminho para a vitória - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Big Bang
Personagens D-Lite (Daesung), G-Dragon, Seungri, T.O.P, Taeyang
Tags Baeri, Basquete, Bigbang, Gtop, Lideres De Torcida, Suntory
Visualizações 56
Palavras 2.455
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Esporte, Ficção, Fluffy, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Espero que gostem!

Capítulo 8 - O encontro


Fanfic / Fanfiction O caminho para a vitória - Capítulo 8 - O encontro

O céu estava quase sem nuvens e o tempo refrescante enquanto Youngbae andava pela rua. Mas, apesar do clima agradável, não haviam muitas pessoas na rua. Era domingo, e a maioria das pessoas estavam em casa ou passeando por algum lugar mais interessante do que as ruas daquele bairro.

Ele andava sozinho. Jiyong estava em um encontro com Seunghyun, o que deixou Youngbae sem ter o que fazer no dia. Não que ele se incomodasse com seu amigo estar saindo com alguém. Ele estava até feliz por Jiyong ter finalmente conseguido seu tão sonhado encontro. Mas agora, Youngbae estava no tédio. Depois de meia hora jogado no sofá da sala, ele percebeu que não queria ficar a toa em casa assistindo a uma reprise de um filme qualquer. Então ele pegou as chaves de casa e a carteira e saiu para dar uma caminhada. Uma caminhada sem um rumo exato, já que seu único objetivo era se livrar do tédio e a única coisa que o guiava era o tédio.

Ele seguiu por um caminho enfeitado por pedras, que o levava até a praça do bairro. Era uma praça antiga, que atualmente era mais frequentada por estudantes da faculdade do que pelos outros moradores do local. Aquele era o outro ponto de encontro dos alunos que não era nenhum dos bares do quarteirão. A praça não era muito grande. Ela tinha algumas poucas árvores espalhadas pelo gramado; alguns bancos; uma pequena quadra onde as pessoas jogavam a maior variedade de esportes possíveis, ou simplesmente inventavam algum; poucas mesas e duas barras de ginástica, de alturas diferentes.

Como passava pouco mais do meio-dia, o local não estava muito cheio. Os bancos estavam vazios, exceto por um casal que se beijava em um deles. Havia um grupo de garotos tentando se pendurar nas barras de ginástica, sem muito sucesso. Três garotas conversavam sentadas em volta de uma mesa. E mais um pequeno grupo de garotos conversava na quadra. Um deles estava de costas, mas Youngbae podia ver que ele segurava uma bola de basquete.

Youngbae andou pela pequena praça, escolhendo um banco onde ele pudesse se sentar. Não era sempre que ele podia escolher. Quando ele ia para aquele lugar durante a noite, não costumavam haver bancos vazios. Então ele decidiu aproveitar a oportunidade. Enquanto ele escolhia, ele viu o grupo que estava na quadra se despedir uns dos outros e alguns deles irem embora. Mas ele não pensou muito nisso, mais preocupado em encontrar um banco que ficasse na sombra.

Ele, enfim, escolheu um banco. Ficava embaixo de uma árvore. Ele também ficava perto da quadra, então, inevitavelmente, a primeira coisa que ele viu ao se sentar foi o garoto com a bola de basquete. E ele ficou surpreso quando o viu. Porque o garoto estava olhando na direção dele. Com uma expressão tão surpresa quanto a dele. E era Seungri.

Desde que eles passaram a conversar pelo celular, a comunicação entre eles se tornou muito mais frequente. Os dois passavam um longo tempo conversando pelo computador e mandando postagens engraçadas um para o outro. Mas, apesar de manterem contato com frequência, Youngbae realmente não sabia que Seungri estaria ali. Ele se perguntou se havia alguma bússola dentro dele que constantemente o direcionasse para Seungri, porque somente isso explicaria o porquê dele sempre estar nos mesmos lugares que o mais novo. Bom, isso e o fato deles morarem no mesmo bairro, estudarem no mesmo lugar e frequentarem os mesmos lugares. Mas Youngbae preferia a teoria da bússola. Era mais exagerada.

 

— Você joga basquete? — Perguntou Youngbae, olhando para a bola que Seungri segurava. Ele nunca havia visto o mais novo jogando. Na verdade, a ideia de que ele poderia gostar de basquete nem ao menos havia passado pela sua cabeça.

 

— Eu jogo. Eu não sou do time de basquete, mas eu gosto de jogar. — Disse Seungri, girando a bola com os dedos, distraidamente. Ele olhou para Youngbae, abrindo um sorriso. — O que você acha de jogar comigo?

 

— Eu não sei... — Disse Youngbae, passando uma das mãos no cabelo enquanto pensava. Os treinos de basquete estavam indo até bem nos últimos tempos, mas ele ainda não havia recuperado totalmente a vontade de jogar. Sua insegurança continuava ali, e ele ainda ia mal ocasionalmente. Jogar só traria todas aquelas inseguranças de volta à superfície novamente, e ele não sabia se queria aquilo no momento.

 

— Vamos fazer assim: Quem ganhar paga comida pra quem perder. — Disse Seungri.

 

Youngbae sentiu seu estômago concordar. Ele estava com fome, e a comida era a garantia de que ele jogaria. Ele olhou em volta, refletindo se seu estômago estava tomando a decisão certa, e então olhou novamente para Seungri. Tudo bem, era somente um jogo de brincadeira. E se ele ganhasse ele ganharia comida.

 

— Vamos jogar. — Disse Youngbae, se levantando do banco.

 

X

 

Youngbae não conseguia segurar o riso ao ter a visão de Seungri correndo atrás dele enquanto gritava de frustração por estar perdendo o jogo. Na verdade, o próprio Seungri segurava o riso, tentando manter a expressão frustrada em seu rosto, sabendo que não estava enganando a ninguém com ela.

 

— Eu vou ganhar! — Disse Youngbae, correndo enquanto quicava a bola no chão. Ele estava se aproximando cada vez mais da cesta.

 

— Não! — Gritou Seungri, estendendo um dos braços para frente.

 

— Eu vou fazer o ponto! —Disse Youngbae, arremessando a bola, que caiu perfeitamente dentro da cesta. — GANHEI!

 

— NÃOOOO! — Gritou Seungri, exageradamente, enquanto se jogava no chão com uma falsa frustração.

 

— GANHEEEEI! — Youngbae pegou a bola e correu em direção a Seungri, que continuava jogado no chão. Ao chegar perto dele, ele começou a correr e pular por de volta dele, enquanto se exibia sobre sua vitória.

 

— Eu quase ganhei! Se eu tivesse acertado a cesta naquela hora, eu ganharia! — Disse Seungri, em tom de brincadeira, apontando pra cesta. — O sol estava atrapalhando minha visão!

 

— Mentira!

 

— Não tô mentindo! O sol estava na minha direção!

 

Youngbae riu, se sentando ao lado dele.

 

— Mas, sério, você é muito bom. — Disse Seungri, com sinceridade. A voz dele estava ofegante. Ele olhava para o alto, sem realmente olhar para alguma coisa específica. — Eu não tinha chance contra você. Você é muito bom.

 

As palavras de Seungri deixaram Youngbae realmente alegre. Na verdade, não só as palavras. Fazia muito tempo desde que Youngbae se divertiu tanto jogando. Em nenhum momento ele se desanimou ou se estressou durante o jogo, era somente ele e Seungri, correndo, rindo e se divertindo. Ele se sentia até mais confiante. Fazia quanto tempo desde que ele se havia se divertido tanto assim antes?

 

— Até porque eu não perco para qualquer um! — Disse Seungri, se sentando, voltando ao tom de brincadeira de antes. — Quando eu jogo com meus outros amigos, eu ganho!

 

X

 

O barulho do filme que passava preenchia a sala escura da sala de cinema. Seunghyun estava sentado em um dos bancos, em uma das últimas fileiras da sala. Ele estava completamente concentrado no filme. Sem tirar os olhos do filme, ele usava uma de suas mãos para pegar um pouco de pipoca no balde e levar à sua boca, entre intervalos quase exatos de tempo. Jiyong estava sentado ao seu lado, segurando o balde de pipoca, mas pegando as pipocas com bem menos frequência do que o outro. Ao contrário de Seunghyun, Jiyong não conseguia prestar muita atenção no filme. Sua atenção estava totalmente no outro. Ele observava Seunghyun pegar as pipocas do balde, quase contando a quantidade de vezes que ele havia feito aquilo. Mais uma porção de pipoca. Mais uma. Outra.

Após assistir alguns minutos de Seunghyun pegando pipocas, Jiyong decidiu que ele precisava fazer alguma coisa que não fosse assistir o outro comer pipocas. Afinal, ele estava em um encontro, ele não foi até o cinema para contar quantas pipocas o outro conseguia comer em um minuto.

Primeiramente, Jiyong pensou em segurar a mão de Seunghyun. Até que ele se lembrou de que a mão do outro que estava mais próxima estava ocupada… bem… pegando pipocas do balde. Jiyong, então, decidiu ir para a alternativa mais clichê. Ele levantou um dos braços, o passando por cima dos ombros de Seunghyun. O mais velho não pareceu se incomodar com isso, continuando a comer sua pipoca, então Jiyong considerou que tudo havia ocorrido bem.

Seunghyun se virou em sua direção, o encarando com um olhar profundo. Jiyong devolveu o olhar. Era isso. Eles se beijariam agora. Seunghyun se aproximou mais e Jiyong se preparou para beijá-lo...

 

— Você quer chocolate? — Perguntou Seunghyun, mostrando uma barra de chocolate que segurava em uma de suas mãos.

 

Jiyong demorou alguns segundos para compreender o que Seunghyun havia dito. Quando ele entendeu, ele olhou para o chocolate que o outro segurava. Chocolate. Não era beijo. Era uma barra de chocolate.

Mas pelo menos chocolate não era algo ruim.

 

— Eu quero.

 

X

 

O café para onde Seungri havia o levado era um lugar confortável de se ficar. Havia um cheiro de café no ar. As prateleiras eram decoradas com conjuntos de xícaras. Em uma das paredes havia um quadro decorado, onde estavam escritas as opções do menu. Em outra parede havia uma ilustração mostrando várias pessoas felizes bebendo café. Através da vitrine era possível ver as pessoas passando pela rua.

Pela aparência, parecia ser um lugar caro, mas Youngbae suspirou de alívio ao ver que os preços não eram muito diferentes de um café normal. Ele poderia não estar pagando pela comida, mas também não queria que Seungri pagasse muito caro por aquilo. Na verdade, ele ficaria satisfeito até com a barraquinha de comida da esquina, mas Seungri havia feito questão de levá-lo em um café.

 

— Não se preocupe, eu conheço o café. — Seungri havia dito no caminho. — Ele é muito bom.

 

O local estava vazio. Havia uma garota que estava sentada em uma mesa, bem no canto, estudando em seu laptop enquanto bebia um café que estava quase no final. Mas, tirando ela e os funcionários que trabalhavam no local, ele e Seungri eram as únicas pessoas ali.

 

— Então... — Começou Seungri, desviando o olhar de seu café pouco bebido para olhar para Youngbae. — Você está gostando daqui?

 

— Sim. Obrigado, Seungri. — Disse Youngbae. Ele não sabia o que dizer a seguir, então bebeu mais um gole de seu café. Youngbae não quis pedir nada muito caro, então só pediu por um café e um bolinho, que foi a opção mais barata de comida por lá.

 

— Ah, isso é ótimo! — Seungri se moveu na cadeira, se sentando com uma pose mais confortável. — Eu gosto muito daqui. É bem confortável e é bonito. E meus amigos gostam de vir pra cá também.

 

— Eles também gostam da comida daqui?

 

— Não, eles só querem tirar selfies pra postar na internet. — Seungri olhou em volta, rindo. — Você sabe, aqui é um lugar bonito, então eles tiram fotos para se exibir na internet.

 

Youngbae riu, mas ele tinha que concordar com uma coisa: Aquele era um lugar bastante bonito. Parecia o tipo de lugar onde ele teria um encontro com alguém.

 

Ele riu por dentro ao ter esse pensamento.

 

— Sabe de uma coisa? Nós deveríamos tirar uma selfie também. — Disse Seungri, pegando o celular. Youngbae concordou com a cabeça e se preparou para a foto, esperando o outro tirar. Seungri levantou o celular, pronto para tirar a foto, mas parou antes de fazer isso. — Espera! Vamos tirar mais de perto.

 

Seungri se levantou, andando em direção a Youngbae. Ele parou ao seu lado — perto, bem perto, e, por algum motivo Youngbae queria que fosse mais perto — e levantou o celular novamente para tirar a selfie. Os dois tiveram uma dificuldade maior do que esperavam para tirar a foto. Eles não conseguiam encontrar um ângulo bom e muito menos uma pose boa. Após alguns segundos mudando de pose, Youngbae colocou um dos braços em volta de Seungri e o puxou para perto. Isso resolveu o problema, e os dois conseguiram tirar uma selfie decente.

 

— Ficou ótima! — Disse Seungri, mostrando a imagem para ele.

 

Logo em seguida, Seungri voltou a se sentar em seu lugar. Youngbae sentiu uma pequena pontada de frustração quando o outro se afastou dele, mas não pensou muito nisso. Sua atenção havia voltado para o novo assunto que Seungri havia começado a puxar.

Quanto mais a conversa andava, mais Youngbae gostava de conversar com Seungri. Eles falaram sobre as comidas do menu do café, sobre seus amigos estarem em um encontro, sobre a equipe de líderes de torcida, e sobre uma variedade de assuntos. Youngbae também não conseguia deixar de notar a maneira animada como Seungri contava suas histórias, ou o sorriso que ele abria quando eles contavam alguma história engraçada.

 

— Sabe de uma coisa? Deveríamos fazer isso mais vezes. — Disse Seungri, quando os dois estavam na frente da loja.

 

“Sim, deveríamos.” Youngbae pensou automaticamente. Seungri era uma ótima companhia.

 

Já estava começando a escurecer e Youngbae precisava voltar para casa, ou ele e Jiyong teriam que comer pipoca no jantar novamente. Seungri estava parado a sua frente, segurando a bola de basquete com uma de suas mãos e o celular na outra. A brisa batia levemente contra seus cabelos e ele tinha um leve sorriso no rosto que Youngbae queria manter ali. Youngbae riu por dentro mais uma vez, pensando em como aquilo parecia um encontro.

E, se aquilo fosse um encontro, essa seria a parte onde Youngbae se aproximaria de Seungri e o beijaria.

 

— Eu tenho que ir. — Disse Seungri, olhando o horário no celular que estava em sua mão.

 

Os dois se despediram e Youngbae olhou a tela do próprio celular. Que horas eram? Ele quase deu um pulo quando viu o horário. Ele havia dito para Jiyong que faria o jantar naquela noite. Youngbae se perguntou como Jiyong estava. O encontro dele com Seunghyun havia dado certo? Youngbae começou a andar pela rua, em direção a sua casa, pensando no que ele faria para o jantar.

E também pensando no líder de torcida de cabelos pretos e olheiras em baixo dos olhos.

 

X

 

Jiyong não sabia mais o que estava acontecendo no filme, e nem ao menos se importava mais. A única coisa que passava pela sua cabeça era como os lábios de Seunghyun se encaixavam perfeitamente nos seus e em como os braços de Seunghyun estavam envolvidos em volta dele.

Então eles ouviram a música dos créditos do filme tocar e interromperam o beijo, olhando para o telão com uma expressão confusa no rosto. Eles estavam tão distraídos que não haviam percebido que o filme havia chegado ao fim.

 

— Já acabou? — Perguntou Seunghyun. — O que aconteceu no final?

 

— Eu não sei. — Disse Jiyong, enquanto os dois se soltavam do abraço. Ele olhou para Seunghyun. — Acho que vamos ter que assistir de novo outro dia.


Notas Finais


JIYONG FINALMENTE PEGOU O CRUSH!!!!!!!!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...