História O Caminho Para As Estrelas - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Capitão América, Os Vingadores (The Avengers), Titanic
Personagens Anthony "Tony" Stark, James Buchanan "Bucky" Barnes, Loki, Steve Rogers
Tags Romance, Stony, Titanic
Visualizações 39
Palavras 1.062
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


OLÁ
Eu amo titanic, e slá imaginei o Tony e o Steve vivendo isso
Só que algumas coisas serão diferentes
ISSO estava guardado a meses no PC só agora tive coragem de postar


Boa leitura!

Capítulo 1 - 1


Fanfic / Fanfiction O Caminho Para As Estrelas - Capítulo 1 - 1

Aquela viagem prometia. Para alguns era a chance de “fazer a América”. Para outros, a oportunidade de desfrutar do navio mais luxuoso já construído. Havia aqueles que apenas queriam fazer a travessia do velho ao novo continente. E uma multidão de tripulantes, responsáveis pela segurança e pelo conforto. E claro, também havia para alguns a chance de seguir seus doces sonhos. Iria ser uma viagem inesquecível para todos os passageiros. Uma viagem a qual se lembrariam para sempre.


 

O navio zarpou com 2.227 pessoas a bordo entre homens, mulheres e crianças, sob o comando do experiente capitão Edward J. Smith, que realizaria sua última viagem antes de se reformar. Os passageiros da terceira classe eram, na maioria, imigrantes que iam para a América em busca de uma chance de trabalho ou fugindo de um passado difícil em seus países.   Majestoso como os Titãs da mitologia grega. Insubmergível diziam os jornais da época. Assim foi o lançamento do Titanic, em 10 de abril de 1912, quando o navio da companhia White Star Line realizou sua viagem inaugural de Southampton (Inglaterra) rumo a Nova Iorque.


 

Medindo 270 metros de comprimento, o navio tinha, entre outras coisas, campos de squash, piscina, sala escura para fotógrafos e elevadores. O famoso restaurante, chamado de 'Café Parisiense', era decorado ao estilo jacobino, com colunas douradas e objetos de prata finamente fabricados. O barco estava equipado, também, com o sistema Marconi, a mais nova forma de comunicação sem-fios da época.

 

Anthony Edward Stark é um jovem aventureiro que, na mesa de jogo, ganha uma passagem para a primeira viagem do transatlântico Titanic. Trata-se de um luxuoso e imponente navio, anunciado na época como inafundável, que parte para os Estados Unidos. Nele está também Steve Grant Rogers o jovem noivo de James Buchanan  Barnes .
 

Steve está descontente com a vida, já que sente-se asfixiado pelos costumes da elite e não ama nenhum pouco James. Porém, ele precisa se casar com ele para manter o bom nome da família, que está falida. Um dia no navio, assustado, Steve ameaça se atirar do Titanic, mas Anthony consegue faz da ideia. Pelo tal ato ele é convidado a jantar na primeira classe, onde começa a se tornar mais próximo do loiro. Criando um amor impossível de destruir-se.

 

Anthony o amou de todas formas possíveis. Ele o salvou de todas as maneiras que alguém pode ser salvo.

 

Porém, fica a pergunta “Como isso aconteceu?”.

 

Abril de mil e novecentos e doze.



 

Era um dia fantástico, O Titanic faria sua primeira viagem, todos estavam eufóricos com isso, afinal era o Navio mais falado de todo o mundo, o maior do mundo.  Havia mulheres, homens e crianças já nas filas para conseguir embarcar no grande navio. Tanta animação no ar, um dia de sol, o céu sem nenhuma nuvem, um dia perfeito para muitos.

 

— Que barco hein! — Um pai falava impressionado com o grande Navio a sua frente.

 

— Papai é um Navio! — A garotinha disse risonha. Eram ouvidas muitas buzinas dos carros, a menina virou para ver os carros e ficou impressionada com a beleza deles. Afinal eram uma raridade.
 

Em um desses carros, de dentro dele, saia um belo garoto de dezessete anos de idade, madeixas douradas, que era coberta por um chapéu branco com detalhes azul-marinho, e uma calça um pouco apertada da cor branca também, estava usando paletó branco e uma camisa de manga longa azul e com detalhes da cor preta. Sua pele clara, lábios rosados, nariz perfeito, um rosto simétrico. Porém o que destacava eram seus olhos, azuis, muito encantadores. Um menino perfeito.

 

— Não sei porque tanta euforia, não parece ser maior que o Mauritânia. — Disse não se impressionando muito com o Navio.

 

— Meu querido Steve, você pode saber de muita coisa, porém eu sei muito mais sobre o Titanic do que você, e ele é maior por trinta e três metros, e mais luxoso. — Disse James saindo de dentro do carro. Ele aproximou-se um pouco da mãe do menino. — Seu filho não é de se impressionar fácil. Ela apenas sorriu e também se pronunciou.

 

— Então esse é o grande Navio Titanic, o afundável.

 

— Ele nunca afundaria, nem Deus poderia afundá-lo. — Disse James convencido.

 

Um homem se aproximou perguntando da bagagem, James só lhe entregou um dinheiro que tinha e mandou-lhe levar para a sua suíte, que por sinal ficava na Classe um.

 

— Senhor, senhora, acho que temos que ir. — Disse a Steve e Sarah, o nome de sua futura sogra. Pela qual entrelaçou seu braço e seguiam o caminho, e o loiro ia logo atrás admirando a todos que estavam ali. Tinha alguns homens verificando a higiene dos passageiros da terceira classe. Pessoas correndo pra lá e pra cá. Para todos eram o Navio dos sonhos, para Steve um Navio de escravos, o levando acorrentado a América. Por fora era tudo o que um menino poderia ser, doce e educado, mas por dentro estava surtando.
 

Em outro lugar logo ali perto estava Anthony Edward Stark  um grande aventureiro que adorava jogar, e claro sempre apostar. Dessa vez estava com seu grande amigo Loki, estavam apostando todo o seu dinheiro para passagens no Titanic, como era um bom jogador com certeza ganhou. Estavam com outros dois homens que falavam a língua do local.

 

— Desculpa Loki. — Disse em um som triste, porém falso.
 

— Horas, vá se danar, você apostou todo nosso dinheiro! — Disse bravo.

 

— Desculpa porque você não vai ver a sua mãe por um bom tempo. Porque nós vamos para a América! Full House meninos! — Sorriu jogando as cartas na mesa e pegando dinheiro, Loki saiu gritando de felicidade. Já os outros homens caíram na briga, o que era muito engraçado de se ver.
 

— Gracias a mi Dios! Mi Dios! Gracias a mi Dios! — falou em um tom contente sorrindo.
 

— Eu vou para casa! — Disse Tony indo em direção ao amigo.

 

— Eu vou para a América! — Disse abraçando o amigo. — Seu filho de uma boa mãe! — Disse alegre.

 

— Não amigos, o Titanic que vai para a América, em cinco minutos. — Disse um idoso do local. Assustando os meninos, que saíram correndo pegando o dinheiro, para garantir a viagem dos dois. Que logo chegaram em uma das entradas do Navio.

 

— Espere!! Somos passageiros! — Disse Tony.

 

— Passaram pela verificação de higiene?— perguntou o porteiro.

 

— Sim, claro! — disse Loki.

 

— Entrem.
 

Os meninos entraram com suas malas incrivelmente animados. Afinal, aquela viagem prometia muito.



 


 


Notas Finais


Sera que continuo?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...