História O caminho para uma alma perdida - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Itachi Uchiha, Jiraiya, Kakashi Hatake, Maito Gai, Naruto Uzumaki, Obito Uchiha (Tobi), Rin Nohara, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Tsunade Senju
Tags Akatsuki, Asuma Sarutobi, Deidara, Gaara, Hidan, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kakashi, Kakashi Hatake, Naruto, Neji Hyuuga, Sai, Shikamaru Nara, Tsunade Senju
Exibições 21
Palavras 940
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Eeeeeeeeei galerinha, tudo bom?
Estou aqui começando uma fanfic de Naruto, depois de muito tempo sem me dedicar a escrever e só ficar lendo histórias e esses dias bem loucos aí tive uma ideia e pensei em escrever hahaha
Vocês devem ter notado pela capa que o casal vai ser KakashixOC, mas já aviso que a fanfic não vai ser focada APENAS no casal e sim vai entrar mais no espaço do desenvolver da história da Kaori.
A fanfic vai começar no período próximo ao final da quarta temporada do Naruto Clássico e também aviso que ela irá seguir a ordem de acontecimentos do anime/manga por um tempo, mas depois de algum tempo ela já vai entrar em um mundo que eu criei mesmo.
Bom, sem enrolar mais, vamos para o prólogo e sugestão: para escrever esse capítulo eu estava ouvindo uma música bem bad daquelas de Naruto hahaha Então pra quem quiser ouvir também enquanto lê, basta clicar no link que vai estar nas notas finais e curtir!

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction O caminho para uma alma perdida - Capítulo 1 - Prólogo

“Eu preciso de um salvador para curar a minha dor

Quando eu me tornar o meu pior inimigo”


 

As ondas do mar batiam e cortavam nas pedras que limitavam o perímetro da praia. O sol se escondia no horizonte, deixando o céu alaranjado em tons cada vez mais escuros até que tomasse enfim o breu característico das noites, dando espaço para o surgimento de uma iluminada lua minguante. O vento chiando e os movimentos suaves da água eram os únicos sons que se podia ouvir e era por esse motivo que a garota pálida e com um semblante sério havia escolhido aquele local para passar os últimos minutos de sua vida.

Os fios de seus cabelos castanhos enrolavam-se entre si devido a brisa gélida que circulava por ali, mas ela não se importava e nem se preocupava em os manter ajeitados como sempre estiveram. Era gostosa a sensação de liberdade que isso lhe trazia e isso era a única coisa que lhe importava no momento. Nada mais importava. Nada.

Era por isso que tudo deveria terminar agora.

Seus olhos antes fechados agora se abriam aos poucos, incomodados pela pouca claridade que ainda restava pelo pôr do sol, mas mesmo com essa ardência desconfortável a menina levantou o canto dos lábios em um sorriso satisfeito por sua última visão poder ser aquela.

Como sempre dizem, os momentos de sua vida passam diante dos seus olhos quando você está prestes a morrer. Porém… A jovem preferiu apenas imaginar como tudo estaria resolvido depois disso. Não acreditava na vida após a morte, todavia, acreditava que as almas descansavam tranquilamente onde quer que fosse. E esse descanso era tudo que ela almejava. Jamais havia encontrado um momento de paz. Sempre que julgou ter achado seu canto, seu lar, seu repouso, aquilo lhe era retirado por obra de um destino cruel reservado para ela.

    Juntou ambas as mãos em frente ao peito, apertando os dedos finos e os unindo como um sinal de proteger a si mesma. Proteger seu machucado e dolorido coração das lembranças que vacilou em deixar voltarem à tona. Lágrimas silenciosas e salgadas desceram por suas bochechas, contornando seu cansado rosto e caindo uma após a outra no chão, deixando ali marcas da umidade e de uma batalha perdida.

Não tinha ninguém para lhe envolver em um abraço. Ninguém para dizer que tudo ficaria bem. Ninguém que enxugasse suas lágrimas com delicadeza. Ninguém para levantar o seu rosto e erguer seus olhos para o céu, assim a fazendo enxergar a esperança de que as coisas se resolveriam.

Então ela chorou mais e apertou com firmeza as mãos. Um pedido silencioso para ter de volta em sua vida a única pessoa que em toda sua existência havia feito isso por ela…

Um pedido em vão.

Os mesmos sentimentos de dor e solidão deram lugar a um misto de tristeza e raiva. Sentiu a garganta arder como se as lágrimas que ela deixava cair não fossem o suficiente para os sentimentos que lhe preenchiam, mas então ela engoliu as lágrimas que restavam, forçando-se a parar e limpou o rosto molhado usando a manga do casaco que vestia. Já era a hora de descansar. Um descanso eterno como única fonte de solução para uma alma que se encontrava perdida em um buraco sem esperanças.

Deixou os braços caírem ao lado do corpo e seu rosto voltou aos poucos a ficar com a expressão fria inicial, deixando claro como a sua decisão estava feita. E como um último meio de deixar isso claro para si mesma, retirou sem pressa alguma a bandana de sua vila que estava amarrada em seu pescoço. Desatou o nó e deixou o objeto esticado sobre ambas as mãos, fitando o rasgo que percorria a placa de metal e cortava ao meio o símbolo nela gravado.

— Eu poderia pedir para você guardar isso para mim… — Disse para o recém chegado, que a observava pelas costas haviam alguns minutos. Sabia que ele estava ali durante o momento em que estava chorando, mas também sabia que ele respeitava sua dor e por isso não a interrompeu. — Entretanto, não acho que alguém vá querer isso como uma forma de ter uma recordação minha. E para onde eu vou, objetos permanecem apenas como objetos e nada mais do que isso.

Abaixou-se, pousando a bandana sobre o chão coberto pela grama fofa e deixando-a ali, brilhando com os resquícios de luz do sol que refletiam sobre o metal. O vento agraciou uma nova vez a pele alva da menina, que tinha os olhos fixos no protetor de testa para ninjas por um tempo que não soube dizer quanto durou, mas foi o suficiente para ela. Suas despedidas silenciosas já haviam sido feitas. Suas preces para esse mundo que ela estava deixando também. Então nada mais restava para a menina ali.

— Estou pronta. — Sua voz não estremeceu ou relutou sob o uso daquelas palavras decisivas. Se virou, ficando de frente para o homem que estava ali a encarando com um rosto tão sem expressão quanto o dela. Ela havia escolhido aquilo e estava honrada de poder morrer pelas mãos de um ninja como ele, o único que lhe compreendeu e lhe aceitou como uma igual.

Como uma forma de agradecer ao homem, ela sorriu por um momento. Um sorriso sincero mesmo para a ocasião. Um gesto a ponto de fazer os olhos dela se fecharem e uma expressão doce e adorável tomando conta de sua face, revelando uma personalidade que havia sido um prazer para aquele homem conhecer.

O sharingan encontrou os olhos de cor âmbar e após isso… Tudo ficou no passado e ela poderia finalmente descansar.

 


Notas Finais


Música: https://www.youtube.com/watch?v=nreC--1jH38
Essas músicas são muito bad ;-;
hahaha Gente, eu AMOOO receber feedback nas minhas fanfics e então peço que deixem o seu se tiverem um tempinho! Beijos e até mais!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...