História O campeão e a jornalista - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Gabriel Medina, Neymar
Personagens Gabriel Medina, Neymar
Tags Gabriel Medina, Romance
Exibições 48
Palavras 684
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Esporte, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Dia de campeão



Depois de sairmos do aeroporto viemos para o hotel onde iria acontecer minha coletiva. Eu e Sophia estávamos deitados jogando um game, enquanto meus pais estavam no restaurante lanchando. Continuei concentrado no jogo, Sophia fazia o mesmo e estava prestes a ganhar de mim, mas eu não iria deixa-la ganhar fácil assim. De forma rápida apertei todos os botões do controle que Sophia usava, isso a faz perder e fez ela ficar muito irritada também. 
- Isso não valeu Biel – dizia ela tacando um travesseiro em meu rosto. 
- Valeu sim Sô, você que não sabe perder – disse zoando ela. 
- Não, você que não sabe, porque eu estava ganhando – ela me mostrava a língua 
- Sabe o que eu acho? 
- O que? – perguntou ela atenta 
- Acho que precisamos ir agora ou vamos nos atrasar – disse olhando as horas 
- Vamos então, você não pode deixar seus fãs te esperando – achei engraçado o modo que Sophia falou, ela realmente estava crescendo e virando uma moça, a minha mocinha. 
-Eles não são meus fãs Sô, são apenas jornalistas e coisas do tipo – disse vestindo uma camisa. 
- Não vai ter nenhuma fã gritando então? – ela se mostrou confusa 
- Não – ri – Por que? 
- Eu acho engraçado ver elas gritando por você, mas se elas soubessem de como você é chato, não iriam gostar tanto de você. – eu sabia que isso era apenas ciúmes 
- Tudo bem então, vamos gatinha? – disse me aproximando da porta e esperando ela se levantar da cama e em fração de minutos já estávamos com minha mãe, Charlão e Felipe. 
- E ai Bi, preparado? – minha mãe me perguntou 
- Tenho que estar né? – brinquei – Estou cansado na verdade, mas darei o meu melhor. 
- Você não descansou lá quarto? – Charlão participava da conversa agora 
- Sim – menti, pois fiquei jogando invés de descansar 
- Tem certeza Biel? – Sophia entregou o jogando quando soltou uma gargalhada 
- Ficaram jogando né? Sabia, conheço os filhos que tenho – ela disse passando a mão em nossas cabeças 
  Fizemos nossos pedidos e quando terminamos voltamos para o quarto, precisávamos descansar pelo menos uns minutos antes da coletiva. Eu já estava na coletiva, e esse é um momento muito engraçado, pois alguns deles fazem perguntas repetidas, outros perguntas fora do contesto, quase todos gaguejam e erram as falas e eu confesso que as vezes esqueço as perguntas. Após um tempo já respondendo perguntas, uma certa jornalista me chamou uma certa atenção, pois eu já havia visto ela em algumas praias, e ela diferente dos outros. Ela exalava confiança, não gaguejou e nem errou sequer uma palavra e como sou homem, tenho que confessar: era gata! 
- Primeiramente parabéns – ela deu um pequeno sorriso –  Gabriel você sabe que com essa onda de atletas que conseguem uma grande vitória como por exemplo o Neymar e Kaka, vem as “neymarzetes” e as “kakaretes”... – tive que a interromper 
- Quais são as do Kaka, Kakarete? – soltei uma breve gargalhada fazendo todos da sala rirem junto, menos ela. 
- Na verdade não, mas eu gostaria de saber se você acha que as “medinetes” irão aumentar, e a proposito, parabéns mais uma vez. – ela continuo seria, mesmo depois da brincadeira 
- Obrigado – sorri – É, o Brasil tem seus fãs, tem bastante, eles são bem apaixonados. E em vários esportes tem esse lance de fãs, e como você falou; tem as neymarzetes, as kakaretes – todos na sala caíram na gargalhada novamente, mas ela apenas deu um sorrisinho de lado. – Enfim, tudo com “zetes” no final, e tem muitas, eu acho que é maneiro, é um carinho deles, e eu claro que me sinto orgulhoso de ser um ídolo pra eles e pô, tem varias meninas que escrevem uns textões gigantes, mandam presentes, e inclusive minha mãe vira amiga delas todas. 
- Sou a presidente das Medinetes – minha mãe disse rapidamente. 
- Ela trata todo mundo bem, e sempre tem visita em casa, tiro fotos com todas e é muito legal, gosto bastante! – terminei de responde-la e fui liberado, eu finalmente poderia voltar para minha casa e passar dias de paz. 
 
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...