História O canto escuro da morte - Capítulo 10


Escrita por: ~ e ~IsaaCarter

Postado
Categorias American Horror Story, Esquadrão Suicida, Melanie Martinez, O Quarto do Suicídio (Suicide Room)
Personagens Aleksander Lubomirski, Dominik Santorski, Harleen Frances Quinzel / Harley Quinn (Arlequina), Melanie Martinez, Personagens Originais, Tate Langdon
Tags Drama, Revelaçoes, Romance
Exibições 13
Palavras 655
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi gente

Capítulo 10 - Ostentação


Fanfic / Fanfiction O canto escuro da morte - Capítulo 10 - Ostentação

Dominik me chamou pra ir na casa dele. Se eu estou nervosa? Claro que não, porque estaria? Talvez pelo fato de não ser perfeita como a Melanie e os pais dele me odiarem? Talvez. Bom, ele me contou que seu pai é super gente boa, sua mãe é um pouco severa, meio que como a maioria das mães, e ele tinha um irmão chamado Aleksander que morreu em um "acidente". Acho que não vou poder usar minhas roupas lokas para ir na casa dele, então vou ter que ir fazer compras. Como não sou muito boa com essas coisas vou ter que chamar a "Melzinha", mas não pensem que estou feliz em fazer isso, na verdade só vou levar ela porque ela sabe se vestir adequadamente pra essa coisas e porque minha mamis falo que ia me dar 50 reais se eu saísse com minha MEIA-irmã...Não contei a história completa pra vocês antes, então senta que lá a vem história: Lembra da amante do meu pai? Se não lembra vai lá ler uns capítulos passados agora! Então, pra você que lembra, ele teve uma filha com ela e depois que morreram ela foi pra um orfanato. Nem ela, nem minha mãe sabem disso, mas eu sei porque sou linda.

Chegando no inferno, quer dizer, na casa da Melanie:

- Oi mana!

- Num me chama de mana não!

- Sempre de bom humor né Layla...

- Porra! To pensando em fazer um banner escrito que meu nome não é Layla, e sim Katherine!

- Calma Kate! Desculpa por ter te chamado de Layla, eu esqueci!

- Tá! Vamo logo que sua voz já tá me irritando!

- Ok

Na loja:

- Olha, eu lembro do dia em que o Di me levou na casa dele pela primeira vez...

- Não quero saber! Só me ajuda com a roupa o estrupício...

- Nossa tá bom...Olha, o que acha desse?

- Credo!

- E esse?

- Até que é ok.

- Ok?

- O que queria que eu dissesse? Que amei?

- Por exemplo...

- O que que tu disse??

- Nada...

- Ótimo! Vem, vamo experimentar.

O vestido era um vermelho com um lacinho e o salto era um preto normal. Até que eu fiquei fofinha. Agradeci a Deus mentalmente por não estar mais com as mechas rosas e azuis.

Depois de toda aquela bosta que é comprar roupa eu fui pra casa me arrumar. Tinha escolhido o vestido vermelho e o sapato  preto mesmo. Enquanto esperava a água ficar quente recebi uma mensagem Dominik dizendo que vinha me buscar daqui 20 minutos.

- Puta que pariu só tenho vinte minutos!!!

Sai correndo pro banheiro e acabei tropeçando e caindo no chão. Ralei meu braço que começou a sair sangue. Quando eu era criança meu pai, o ordinário do meu pai, falava que lavar melhora, então fui pro banheiro e aproveitei pra lavar bem (quando eu digo bem quero dizer esfregar a bucha no machucado) só que foi ficando pior.

- Mais meu deus Layla, você é muito burra!

Terminei o banho e fui correndo vestir a roupa. Depois que terminei só deu tempo de passar um delineador e um batom rosa que a Melanie tinha me dado a uns 5 anos atrás e eu nunca havia usado. O Dominik chegou e eu desci tão rápido que acho que superei o Varys de Game of Thrones. Cheguei lá embaixo e tive certeza que ele era rico quando vi o carro dele, que mlk ostentação! Ele disse que a casa dele era um pouco longe.

Conversamos por uns 10 minutos e depois meio que travamos, sei lá o que aconteceu, mas até a casa dele ninguém falou nada.

Chegamos na casa dele que era enorme e linda. Acho que nunca vi tanto luxo assim antes. Tudo novinho, bonito, caro; Rapaz se eu fosse ladra teria feito a festa ali, mas como sou psicopata, meus planos eram outros...

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...