História O canto escuro da morte - Capítulo 11


Escrita por: ~ e ~IsaaCarter

Postado
Categorias American Horror Story, Esquadrão Suicida, Melanie Martinez, O Quarto do Suicídio (Suicide Room)
Personagens Aleksander Lubomirski, Dominik Santorski, Harleen Frances Quinzel / Harley Quinn (Arlequina), Melanie Martinez, Personagens Originais, Tate Langdon
Tags Drama, Revelaçoes, Romance
Exibições 11
Palavras 421
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá pessoas

Capítulo 11 - Olhe o que eu me tornei


Fanfic / Fanfiction O canto escuro da morte - Capítulo 11 - Olhe o que eu me tornei

Autora: Leiam esse capitulo enquanto ouvem Play Date e Mad Hatter, minhas músicas favoritas da querida Melzinha <3 que combinam direitinho com oque vai acontecer nesse capitulo...

 

 

Depois de um maravilhoso jantar e um tour pela mansão do amiguito Domi (apelidinho fofo que eu dei pra ele) o pai dele, cujo eu não lembro o nome, disse que precisa dar um pulo na empresa e que o Dominik tinha que ir com ele; a mãe dele foi pra uma festa na casa de uma amiga e eles disseram que eu podia ficar na casa deles...Sozinha...Esse povo é maluco ou o que? Deixar uma pessoa que mal conhecem sozinha na casa deles...Mas ok, assim posso descobrir um pouco mais sobre essa mysterious family...

Eles acabaram de sair, então subo as escadas correndo e entro no quarto de Dominik. Até que é bem arrumado, mas arrumado que o meu e olha que eu sou menina e ele menino (até onde eu sei sou menina e ele menino...Espero não estar enganada).
 O quarto é bem grande e escuro. Tem uma cama enorme, uma mesa com várias coisas que eu tô com preguiça de descrever, uma cômoda e mais algumas coisas...Vejo seu MacBook jogado na cama e penso "Porque não?! Vai ser só uma espiadinha rápida mesmo..." Vejo um  bagui escrito "Sylwia" e vou ver que q é essa porra...Ah pra que...Era um vídeo dos melhores momentos dele e dela; Jogo o MacBook longe e começo a gritar de raiva.
Desço as escadas correndo e vou pra garagem, entro no carro do filho da puta do "Domi" e saio dirigindo loucamente até a minha casa. Enquanto dirijo só consigo pensar no quanto eu fui idiota ao ponto de pensar que ele gostava verdadeiramente de mim; Como eu sou patética, além de ter me permitido ter sentimentos por pessoas ainda achei que elas também tinham por mim. 

Chego em casa e pego uma faca e coloco minha melhor roupa, gosto de matar bem vestida e com facas, desde que matei meu pai e a vadia com faca não parei mais de usa-lás para isso...Haha, é tão divertido, ainda mais quando se está triste, triste por causa de sentimentos que você sabe que iram te ferir depois mas mesmo assim sente...Isso acontece porque todos nós, de uma maneira geral, somos imbecis. Psicopatas na maioria das vezes não sentem essas coisa, mas vai ver eu não seja lá essa psicopatas fodonas...Espero um dia ser, e poder matar minhas vitimas em um canto escuro...O MEU  canto escura da MORTE...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...