História O cara certo, o voto de Duda. - Capítulo 23


Escrita por: ~

Visualizações 14
Palavras 407
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Famí­lia, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


...

Capítulo 23 - O encontro na praça


Eaven estava em seu quarto no andar de cima quando ouviu o sons típicos da semana de natal, um grupo de pessoas tocavam na praça as músicas natalinas, estava desenhando mais um de seus capítulos sobre a “garota da biblioteca”, deste de seu quase encontro com Eduarda havia ficado de fato curioso sobre a jovem não ter cursando nenhum dos diversos cursos da faculdade e ficará mais intrincado com o comportamento um tanto solitário da jovem, a única coisa que descobrira era seu nome e mais nada, toda as vezes que tentou se aproximar dela algo ocorria, se sentia perto e ao mesmo tempo tão longe dela.

Ela tinha sido o único “grande” acontecimento do ano, de resto nada tinha sido legal ou ao menos animador, tinha trabalhado de faxineiro, não conseguiu a bolsa de estudos, suas redes sociais “originais” ainda contavam com as piadinhas, seus posts em seu blog recebia comentários de apenas  uma garota que não sabia escrever no começo  (adivinhem quem era ?? kkk), a intitulada leitura fiel de seus quadrinhos aparentemente estava sendo alfabetizada pois, foi melhorando a escrita ao longo do ano, algo que ele pensava “que bom para ela”, em sua mente a música que tinha um solo de violino despertará  uma lembrança de um amor perdido  devido ter sido um idiota, se sentiu sozinho, o melancólico instrumento o estava irritando, por isso se levantou vestiu o casaco e saiu para dar fim ao som do instrumento, não tinha nada contra o pessoal cantando o grande problema era a tristeza e o sentimento que aquele solo trazia consigo.

Abriu a porta caminhou até a garota de costa com um capuz a qual era responsável pelo som, tocou em seu ombro e disse:

poderia... (quando Eduarda se virou com o susto), Eduarda?  

a avó  do rapaz que estava na praça percebeu o tom de voz e como Eaven estava estressado e já repreendendo o neto o obrigou a chamar a garota para tomar um chocolate quente, seria algo até normal se a senhora não tivesse voado na orelha do jovem o fazendo passar vergonha, enquanto ele não pediu desculpas e a chamou não o soltou.
Todos ao redor se assustaram e discretamente se afastaram, indo tocar em outro lugar, apenas um dos responsáveis pela organização se aproximou da senhora e em tom suave  disse que estava tudo bem e que não era necessário completando com um “temos de ir a outro lugar”.    


Notas Finais


...^^...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...