História O Casamento - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias Magcon, Shawn Mendes
Personagens Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Hayes Grier, Matthew Espinosa, Nash Grier, Shawn Mendes
Tags Cameron Dallas, Casamento, Magcon, Romance, Shawn Mendes
Visualizações 180
Palavras 1.573
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura!!

deixem a música das notas finais carregando e dá play quando eu pedir

Capítulo 37 - Happy Birthday, Shawn! (Especial de aniversário)


As pessoas nos vê como um casal feliz e acham que nunca tivemos uma crise. Triste, porque mal sabem eles que o meu casamento está passando pela maior crise poderíamos ter. 

Ruim mesmo seria se depois de tantos anos de casados nunca tivéssemos tido uma crise como a que estamos tendo agora.

Eu estava grávida de quatro meses quando sofri um aborto espontâneo. Desde então eu simplesmente abandonei de vez o meu casamento. Qual a mulher não iria se sentir impotente dentro de um casamento depois de perder dois filhos. 

Eu e Shawn já temos dois lindos filhos, mas estávamos tão ansiosos pelos gêmeos que isso acabou abalando demais a nossa estrutura de "casal perfeito". 

Hoje é aniversário do Shawn e depois de dois meses eu percebi a falta que me faz deixa-lo ser meu marido. Há dois meses que não consigo nem dormir na mesma cama que ele e agora me sinto uma idiota. 

Eu o amo tanto e não sei como me tornei essa Isabella chata. Mesmo depois de um trauma pelo qual passamos eu deveria tentar entender que ele só queria me apoiar.

Resolvi colocar o Logan e a Emma "para fora" de casa por hoje para tentar fazer alguma coisa especial. 

A casa está limpa, tudo arrumado inclusive eu, o jantar quase pronto e já está quase na hora do Shawn chegar. 

Não demorou muito para ouvir o carro entrando na garagem. Fiquei ansiosa de uma maneira assustadora. O nervosismo tomou conta das minhas pernas quando a porta da sala abriu. Sai da cozinha e o encontrei tirando o paletó, ele fica tão bem usando roupa social quando tem coisas importantes para resolver no trabalho. Ele sorriu para mim e eu retribui. Mais uma vez minha mente me lembrava de como eu estava sendo uma idiota por dois meses. 

- Boa noite. - falo e ando até onde ele está

- Boa noite. - ele semicerrou os olhos com a minha aproximação repentina e pude perceber seu espanto quando meus lábios tocou os dele.

Demorou alguns segundos para que meu marido correspondesse o beijo mas com uma sorte ele respondeu. Segurou minha cintura e eu tinha os braços passados em sua nuca. Cada vez mais aprofundava aquele beijo e minha nossa, eu senti saudade disso, como consegui sobreviver sem aquele beijo por dois meses, três dias e doze horas? 

- Você tá bem? - Shawn perguntou desgrudando seus lábios do meu mas sem separar nossos corpos

- Estou ótima. - sussurrei - Feliz Aniversário. - lhe dei um selinho e ele sorriu 

- Obrigado. - sussurrou de volta - Por que estamos sussurrando? 

- Não sei. - rimos - As crianças não estão em casa e eu decidi que precisava me retratar com o meu marido. 

- Retratar? - perguntou em um tom confuso - Do que está falando, Izzy? 

- Shawn, sabe bem do que estou falando. Eu tenho sido uma péssima esposa nesses dois meses. 

- Izzy, você está de luto. Eu te entendo e respeito isso. Também estou sofrendo por ter perdido os bebês. - engoli seco - Mas precisei ser forte para você e as crianças. Izzy. - ele segurou meu queixo e me fazendo encara-lo - Eu não te desculpo porque não tenho o que desculpar. Eu te amo e te entendo. 

- Entende? 

- Entendo. - sorriu - Eu te amo. 

- Eu te amo. - sorri - Ok. - respirei fundo - Essa noite vai ser especial. 

- Vai? 

- Claro que vai. É seu aniversário. 

- Meu aniversário é especial? - afirmei com a cabeça 

- Você é especial. - sorri - Agora, você vai para o banho e eu vou terminar o jantar. 

- Sim senhora. 

Shawn me beijou mais uma vez antes de sumir nos corredores até nosso quarto. 

Arrumei tudo o que precisava na mesa de centro da sala. Não tem nada mais romântico do fondue, certo? Pelo menos foi o que a Emy disse.

Ela meio que me ajudou e disse que não tem como ficar triste ou mal com queijo e chocolate. Ela também disse para a gente fazer o melhor sexo da nossa vida, mas estou planejando isso para um pouco mais tarde. 

- Fondue? - Shawn falou sentando do meu lado no chão 

- Todo mundo gosta de queijo. E a noite tá um pouco fria. 

- Eu gostei. - sorriu 

- Acho que nunca te disse que o seu sorriso é uma das minhas coisas favoritas em você. A minha primeira coisa favorita. 

- A primeira? Você tem uma lista? 

- Tenho. - respondo 

- Quero saber mais sobre isso. - ele pegou a taça de vinho que eu o entreguei e bebeu gole 

- Não tem nada que eu não ame em você, Shawn. 

(...)

Shawn ria contando sua história favorita do dia que a Emma saiu rolando uma mini montanha quando fomos esquiar nas férias. 

- Judiação com a minha bichinha. Ela só tinha cinco anos, amor. - digo enxugando a lágrima que estava parada no meu olho de tanto rir 

- Eu sei, por isso mesmo foi engraçado. - ele riu. 

Do nada ficou um silêncio entre nós. Estou sentada no meio das pernas dele com a cabeça apoiada em seu peito, com esse silêncio consigo ouvir seu coração bater em um ritmo gostoso e se tornando o meu som preferido. 

- Sinto muito, Izzy. - ele me apertou mais em seus braços - Sinto muito por ter passado por tudo aquilo. 

- Não foi sua culpa. - virei para olha-lo - Não era para ser daquele jeito. Não foi culpa de ninguém, Deus só não quis que a gente tivesse mais dois filhos. Ele quis que apenas fossemos nós quatro. Eu fui estupida te evitando esse tempo todo. Não sei porque tive essa reação. Precisa me perdoar. 

- Já disse que não tem o que perdoar. 

- Vou me sentir melhor se fingir que tem o que perdoar. 

- Eu te perdoou. - ele sorriu e me abraçou forte e beijou minha testa. 

(Ponto de vista: Narrador) Por favor, deem play na música.

Eles se beijaram por minutos.  Shawn riu em seu pescoço, e beijou a curva atrás de sua orelha. 

- Vamos lá pra dentro. - ele sussurrou fazendo com que Izzy se arrepiasse.

Ela sorriu. Ele tentou definir aquele sorriso em seu rosto, estava no caminho entre o carinho e a perversão. 

Levantaram-se. Ela alcançou sua boca outra vez equilibrando-se na ponta dos pés, enquanto Shawn a conduzia pelos corredores.O quarto estava aquecido. Tudo ali cheirava a eles dois. Shawn apoiou o corpo dela contra a porta, agora fechada, passou suas mãos nas costas e cintura de Izzy. Ela arfou contra sua boa e Shawn aproveitou para traçar um caminho de beijos até seu pescoço. Izzy segurou seus ombros e jogou a cabeça para trás. Soltou-se um pouco e ajudou-o a tirar a camisa que ele usava. Beijou-o e caminharam em uma tentativa de conduzirem-se de olhos fechados até a cama. Shawn sentou-se na beirada da cama e Izzy se acomodou em seu colo. O quadril dele entre as coxas. Ela tirou o próprio suéter tendo o olhar observador de Shawn em si. Ele se aproximou deixando um beijo no colo de Izzy que sentia seu peito pulsar. A respiração forte e ruidosa diante do carinho, os dedos acariciando sua nuca e enroscando-se em seus cabelos. Izzy e Shawn sabia que seu lugar no mundo era está nos braços do outro. Ele acariciou as costas de Izzy, apreciando a pele em sob suas palmas antes de abrir o fecho do sutiã. Devorou seus seios e ela gemeu seu nome em quase inaldivel sussurro. Shawn sorriu contra sua pele, segurou-a contra sua pele e a deitou sobre a cama. Izzy assistiu Shawn livrar-se de suas calças e ficar apenas de roupa intíma. Apreciou o caminho que sua mão fez até o cós de dua saia. Fechou os olhos aproveitando o alívio de ter aquela peça retirada. As pernas dela o prendeu contra o colchão. Shawn riu e acriciou suas coxas roçando sua ereção contra o corpo de Izzy. Trocaram outro beijo confidenciando todo o amor que existia entre eles. Despidos, sem nada que pudesse os impedir, Shawn pressionou-se contra Izzy. Ela soltou um gemido rouco prendendo-se em seus ombros. Se sentiam tão bem entregues a si. Sabiam que seus respectivos lugares no mundo é nos braços dos outro. Ele era o homem com que ela queria para o resto de sua vida. Izzy despejou-se sobre ele, trêmula. Shawn acariciou suas costas e ambos ficaram em silêncio até que suas respirações tivessem normalizadas e os corações serenos como antes. Izzy estava com a cabeça em seu ombro desenhando coisas aleatórias no abdômen de Shawn, que pensava em como a amava e em como seu nome ficava melhor entre os gemidos dela.

- Esse foi o melhor aniversário da minha vida. - ela riu 

- Você ainda vai fazer muitos outros aniversários, não se precipite. - brincou 

- Tem razão. Com tanto que você sempre esteja do meu lado, todos serão os melhores. 

- Sabe de uma coisa, Shawn Mendes... - Izzy levantou seus rostos para que seus olhos ficassem na mesma altura - Eu amo você.

- É muito cedo para isso, acabamos de transar. - riram juntos - Eu te amo, muito. - beijou-lhe os lábios. 

E lá estavam eles, mais uma vez, desfrutando cada segundo de prazer. 
 


Notas Finais


Link: https://www.youtube.com/watch?v=g15cIRhdHtk

OIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII
Que saudade que eu tava desses dois. Resolvi escrever um pouquinho com eles. Espero que tenham gostado.
Acho que nos encontramos aqui de novo no natal. <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...