História O casamento de Harry Potter - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Potter, Angelina Johnson, Arthur Weasley, Carlinhos Weasley, Cho Chang, Dino Thomas, Dominique Weasley, Draco Malfoy, Duda Dursley, Fleur Delacour, Fred Weasley, Fred Weasley Ii, Gina Weasley, Gui Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Hugo Weasley, Jorge Weasley, Lilá Brown, Lílian L. Potter, Lino Jordan, Luna Lovegood, Minerva Mcgonagall, Molly Weasley, Molly Weasley II, Neville Longbottom, Percy Weasley, Poppy Pomfrey (Madame Pomfrey), Ronald Weasley, Rose Weasley, Rúbeo Hagrid, Scorpius Malfoy, Ted Lupin, Tiago S. Potter, Viktor Krum
Tags Granger, Lovegood, Potter, Weasley
Visualizações 134
Palavras 1.089
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ficção Científica, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi!
Desculpem a demora, minha vida está um caos!
E admito que eu também tive um bloqueio de ideias, bem, no próximo capitulo teremos a festa de despedida de solteiro da Gina, no outro a do Harry, e depois (em 3 ou 4 partes) o tão esperado casamento!!!
Espero que gostem do capitulo!

Capítulo 15 - Fortes emoções


Fanfic / Fanfiction O casamento de Harry Potter - Capítulo 15 - Fortes emoções

-Gina-

Como assim, uma semana do meu casamento, a criatura divina e magicamente odiada (e um pouco amada) morre!

Não acredito!

-É SÉRIO??? – Disse chorosa, e senti a primeira lágrima escorrer pelas minhas bochechas.

-CLARO QUE NÃO, NÉ BOBA! – Jorge disse e caiu na risada, olhei ao redor e vi todos rindo junto e me senti usada, trocada, com vontade de matar todos ali naquela sala, agora, me corrijo, não foi todo mundo que riu, Harry continua impassível, sério e preocupado com a minha cara que não devia ser das melhores...

-COMO ASSIM????????? SEUS IDIOTAAAAAAAAAAS -Gritei com toda a minha força, sai correndo e me tranquei no meu quarto, por que estava dando tudo errado? Por que eu não recebia um trote “legal”, se é que isso pode ser chamado trote, está mais para maldade, muita, muita e muita maldade, mas infelizmente, existem pessoas más no mundo e o meu mundo estava cheio delas, extremamente entupido de pessoas que me querem mal.

Tempestade em copo da água?

Talvez. Sempre foi muito explicito desde o começo que não sou uma pessoa fácil, e mesmo assim compareceram do meu lado e agora...

Sinto vontade de gritar.

Antes que eu me jogue pela janela ou faça algo pior, ouço uma batida na porta:

-VAI EMBORA

A batida continua, insistente:

-Poxa, eu já não pedi para ir embora?

A batida não para. Me levanto, impaciente e soltando fumaça pelos ouvidos e vou atender a porta.

-Quem você pensa que é para...? – A minha intenção era perguntar quem a pessoa pensava que era para me trair e depois tentar falar comigo, mas as palavras ficaram entaladas em minha garganta quando vi quem me olhava.

Me encarando profundamente com seus incríveis olhos verdes, Harry se aproximou:

-Eu penso que sou o amor da sua vida e você o da minha, estou errado? – Ele disse com um sorriso sapeca

-Está corretíssimo, sr. Potter – respondi no mesmo tom, esquecendo o motivo da minha tristeza por um segundo. É. Tristemente, me dou conta que esse foi meu recorde...

-Não fica triste por isso não, eles são tão bobos, o importante é que está tudo ótimo com o Percy e com nós – ele parece querer falar outra coisa, mas não fala, então a minha curiosidade fica gigante e eu (finalmente) pergunto:

- Quem não aprovou isso? – Pergunto tristonha, e acrescento depressa: -fora você é claro

Ele parece ficar feliz em saber que eu reconheci que ele não fez aquela maldade;

-Gina...

-Harry, por favor me fala

-Eu

-E...

-Sinto dizer que não tem “e” – ele diz e por seus olhos, que são muito expressivos, percebo que ele fala a verdade e não gosta dela nem por um segundo – fui só eu, Gina – uma lágrima ameaça cair de novo. -  todos acharam que você não se incomodaria, ou até daria risada e ficaria aliviada ao saber a verdade...

-Mas é claro que eu fiquei! – Espero que ele não tenha interpretado errado – muito!

-Eu sei, anjo... – ele diz, super mega hiper fofo, me fazendo tremer de tanta alegria por ter ele, essa não era nova, meu apelido era Anjo, só meu... e dizer que eu não gostava seria mentira... eu amava, era tão querido e carinhoso...

-ah Harry – de repente me deu uma vontade de chorar, eu tentei me acalmar, segurar e manter os meus sentimentos dentro de mim, mas é difícil, eu juro que tentei em consideração ao Harry, só eu sabia o quanto ele ficava triste ao me ver chorar ou então simplesmente quando eu não estava feliz por algum motivo, e saber disso me motivava a sempre querer estar mais e mais feliz, mas nesse momento tudo o que eu pude pensar era em como eu tinha vontade de chorar, a minha vida é perfeita e eu ficou mal sem motivo, que ótima noiva eu devo ser!

Não consegui me segurar e cai em prantos, ele me abraçou e quando me dei conta estávamos sentados no chão, ele me acalmava, e falava que tudo ia dar certo...

Um tempo depois, quando eu já me sentia melhor apenas por ter o Harry ali, eu falei:

-Deve ser a TPC... – falei inocente e vendo a cara de desentendido do Harry, dei altas gargalhadas com a cara de confuso dele

-TPC??? GINA VOCÊ ESTÁ DOENTE? E POR QUE ESTÁ RINDO?

-Tensão pré casamento, seu bobo! -  e voltei a rir, e agora ele ria junto comigo

De repente, ele ficou sério.

-Meu amor, acabo de lembrar que temos que conversar

Gelei. E a vontade de chorar me atingiu com força. Me mantive forte e lutei bravamente, se ele queria falar comigo, iria falar, cadê a minha coragem???

-Pode falar, Harry – tentei manter minha voz firme, mas percebi que ela deu uma leve vacilada, ou ele não percebeu ou fez que não percebeu

Ele pegou a minha mão direita e começou a brincar com o anel de noivado.

-Temos que ir as compras – jura? Eu sou muito trouxa mesmo (no sentido literal da palavra, porque, modéstia à parte, eu já havia provado para todos a muito tempo que sou um arraso como bruxa (só fico atrás da Hermione, é claro).

-O que você precisa comprar, Harry? – Perguntei, bem mais calma e com um leve sorriso no rosto

-Jura que você não sabe? Ou você está brincando comigo? – uhuuum, o que eu deveria saber? Os dias estavam tão confusos ultimamente, como se uma névoa cobrisse minha vida...

-Não sei não, Harry – ele tentou fingir uma cara decepcionada, mas o canto de sua boca insistia em subir – o que foi? Eu juro que não sei! Você vai falar ou vai ficar me torturando?

Foi a vez dele de gargalhar alto.

-Me corrija se eu estiver errado, Anjo – aquele apelido de novo, me derreti – mas, não temos que planejar uma festa de despedida de solteiro?

Levantei do colo dele em meio segundo e só então me lembrei, eu tinha marcado pra amanhã!

Santo Dumbledore!

-Harry, rápido – falei puxando ele – temos que cancelar uma festa! – ele se divertiu

-Por que?

-Porque eu não me planejei, ue!!!!! – já sofri antecipadamente imaginando o número de cartas que ia ter de enviar para cancelar

- E quem te disse que eu não me planejei? Você está livre agora? Temos que ir no caldeirão furado pegar algumas coisinhas que eu encomendei eu algumas lojas!

- Eu já te disse que eu te amo hoje? – e eu disse. Mesmo que eu já tivesse dito, porque nem todas as palavras do mundo eram capazes de expressar o que eu sentia por ele. 


Notas Finais


Espero que tenham gostado!
Comentem o que acharam, o próximo capitulo deve sair semana que vem.
Beijinhos!
-Sofi


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...