História O casamento do meu melhor amigo - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Drama, Hentai, Lemon, Romance, Yaoi
Exibições 151
Palavras 628
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Amoras do meu coração, sim vou chamar vocês assim, outro capítulo fresquinho, gente se tiver algum desculpa algum erro eu não tive tempo de rever a história, minha está querendo tirar meu tablet de mim, e é nele que eu escrevo para vocês, vou tentar ser mais rápido, talvez eu tenha que mandar mais dias da semana meus capítulos. Amoras desculpem eu tinha repetido o capítulo agora estou colocando o certo. Esse daqui não o que estavam esperando. Sério me desculpem, eu sou lerdo e acabei repetindo desculpem, mandei um spoiler sem querer, é o mesmo capítulo, desculpem, não entendi mais nada.

Capítulo 4 - Conhecendo alguém novo



- Você tem um nome bonito. -Falei ele convencido e com um belo sorriso nos lábios.
- Obrigado, eu nunca conheci um Diego louro.
- Isso é ruim?
- Na verdade não, quando eu estava no Colegial conheci um Diego moreno esguio, ele não falava muito a não ser que falassem com ele. Ele era bem mais baixo que eu e tinha cachinhos na cabeça, como ninguém gostava dele e nem de mim, viramos super amigos, mas ele se mudou e me deixou sendo odiado sozinho, a não ser pelo fato de eu ter uma melhor amiga ao meu favor que sempre me defendia e cuidava de mim.
- Nossa pelo que você acabou de dizer ser o primeiro Diego louro que você vai conhecer é algo ótimo - Falou em um tom que não dava para saber se era ironia ou se ele estava apenas se animando em me conhecer.
- Você está sendo irônico?
- Não bobo - Falou entre risadinhas - Estou apenas querendo dizer que vou ser bem mais inressante do que o último Diego que você conheceu.
- Ata, por um momento achei que você estava me zoando.
- Você tem que parar de pensar que as pessoas não vão gostar de você, isso atrai negatividade. Mas então, o que você faz aqui?
- Eu vim me inscrever nessa Faculdade.
- Em qual curso?
- Mecina - Derrepente ele arregalou os olhos e ficou me olhando de cima para baixo. - O que foi?
- Eu também vim me inscrever em Medicina, só que eu, não sei se deu para perceber, vou me inscrever sozinho, já você vai esperar a sua mãe.
- Perai, como sabe disso?
- Dois motivos, o primeiro é que eu ouvi a sua conversa com a recepcionista.
- Para.- Olhei de novo para a recepção para confirmar que aquele garoto era mais doido que eu - Acho que é impossível você ter ouvido a nossa conversa, porque tem mais de 5 metros de distância, e quando aquela senhora falou para eu sentar ao seu lado eu quase não te enxerguei.
- Pois é, realmente são mais de 5 metros, só que eu consigo ler os lábios e tenho uma boa audição.- O papo de louco dele já estava me incomodando um pouco, acho que é assim que as pessoas se sentem quando estão perto de mim, sente que devem sair correndo e não parar mais, como esse menino parece realmente precisar de mim como eu preciso de alguém como ele eu não vou sair daqui tão fácil.- O segundo motivo é que você não foi falar com o reitor, nem fazer todos os processos que demoram de mais, na minha opinião.
- Você é bem curioso.- Vi o seu rosto tomar uma expressão de incômodo, como se ele tivesse se envergonhado - Gosto disso. - Derrepente se formou em seu rosto um grande sorriso com dentes branquinhos e certinhos e seu lábio superior se tornou um linha mediana o inferior continuou quase da mesma forma por causa da espessura e envolta de seus riquinhos, que eram para serem os olhos, tinha várias rugas, muito fofas no seu olhar.- Caraca, você é lindo - Falei sem perceber.
- Obrigado - Falou ele me tirando das minhas observações sobre seu belo rosto.
- Perai eu falei isso alto - Ele balançou a cabeça positivamente rindo e uma queimação tomou meu rosto.
- Caraca, VOCÊ é lindo, olha esse rosto nunca vi perfeição maior. - Talvez depois disso eu tenha entrado em desespero sem saber o que dizer ou falar, tentei apenas sorri, talvez piorando minha situação. - Minha nossa, você tem covinhas.
 Em uma tentativa desesperada tentei esconde-las com a mão, mas ele já tinha visto então não fazia diferença.
 


Notas Finais


Por favor amoras entendam esse garoto, o George, sou eu na vida real, a maioria das coisas que ele está para fazer e que vai fazer eu já fiz na vida real, então só absorvem a história e vejam o meu lado da história. Foi mal gente.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...