História O Casamento Real - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Tags Drama, Romance
Exibições 295
Palavras 1.164
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi pessoal! Sejam bem vindos para um novo capítulo! Muito bem... aqui está então. Capítulo prontinho e quentinho. Espero que gostem, esse capítulo e o próximo vai ser dedicado ao nosso novo shipp que é #Gunie (Melanie e Gus). Enfim, espero que gostem.
Boa leitura, e beijos.

Capítulo 37 - Novos Sentimentos?


Marinette estava em sua cama, pensando. Adrian estava calado, sentado na poltrona, pensando também.

- Adrian? – Perguntou ela, Adrian olhou para Marinette, no mesmo segundo. – Seu pai gosta de crianças? – Perguntou Marinette, esperando que a resposta fosse sim, mas ela já havia uma suspeita que a resposta fosse não.

- Bom, não sei. Mas eu acho que esqueci de te contar... – Disse ele, se sentando ao pé da cama.

- Contar o quê? – Perguntou ela, desconfiada.

- Vou ter um irmão. – Disse ele, sorrindo.

- Um irmão? Adrian, isso é maravilhoso. Alguém para brincar. – Disse Marinette, falando com sua barriga, no final.

- Isso é até meio estranho.

- O quê? – Perguntou ela.

- O tio dele, vai ser alguns meses mais velho. Somente isso, e normalmente são anos de diferença. – Disse Adrian, pensando. Deixando Marinette um pouco confusa.

- É mesmo... mas por que não me contou antes? – Perguntou Marinette, sorrindo.

- Não sei bem... mas você e minha mãe podem ter uma conversa de grávida para grávida. – Disse Adrian, dando um beijo em Marinette.

- Não quero contar à ninguém que estou grávida, Adrian. – Disse ela, olhando para baixo.

- Mas... sua barriga já está começando a crescer, há quanto tempo está grávida mesmo? – Perguntou Adrian, sem entender muita coisa.

- Eu sei que a barriga vai crescer, Adrian. Mas eu não me sinto preparada, e se sua mãe contar à Gabriel que estou grávida? Seria meu fim! – Disse Marinette. – Acho que estou grávida de uma semana, ou duas... não... acho que só uma.

- Pois bem, alguém aqui, mulher além das criadas deve saber.

- Tem a Melanie. – Disse Marinette, colocando uma mecha de cabelo atrás da orelha.

- Alguém com experiência em gravidez, a Melanie nunca teve um filho! – Disse Adrian, sem paciência.

- Bom, tem o Gus, mas ele não é mulher. – Disse ela, rindo.

- Não, não contaremos com o Gus nisso tudo, tudo bem? – Disse Adrian, Marinette não entendeu bem.

- Por que não? – Disse Marinette, perguntando desconfiada.

- Ele está te aproveitando, Marinette. Ele aproveita a cada desmaio que você tem e ele está perto, para poder encostar mais em você. – Disse Adrian, o que ele estava dizendo era mentira, e Marinette sabia bem disso.

- Adrian, isso é ridículo. – Disse ela, se levantando da cama, e suspirando.

- O que é ridículo? Estou falando sério.

- É ridículo você pensar isso de Gus. – Disse ela, colocando as mãos na cintura.

- Por que confia mais nele do que em mim? – Disse Adrian, se levantando da cama, e olhando para Marinette.

- Não confio nele mais do que você, a questão é que eu conheço o Gus desde que eu era pequena, desde os seis anos. – Disse ela, se aproximando de Adrian.

- Como?

- Ele tem nobreza de toga, ele era pobre, como eu. Ele fazia parte da aldeia, quando começou a estudar fora para ser médico. – Disse Marinette, se sentando novamente na cama.

- Ah, mesmo assim...

            Enquanto isso, com Melanie...

Os garotos ainda seguravam Melanie, que chorava e se debatia, para tentar escapar. Leonardo segurava os pulsos de Melanie, que estavam vermelhos e com marcas de mãos, mas então ele os soltou com força, e brutalidade. Os outros também fizeram o mesmo. Ela se encolheu na cama, chorando. Leonardo se aproximou dela, e colocou sua mão em seu pescoço com força.

- Espero que tenha gostado do que fizemos hoje, e que nunca mais esqueça. – Disse Leonardo, apertando o pescoço de Melanie, que tentava tirar suas mãos dali. Leonardo a soltou, e saiu do quarto, junto com os outros garotos. Melanie estava com tanto nojo do que aconteceu, que nem queria se mover. Mas então, ela se lembrou que ela e Leonardo, tiveram uma relação sexual. Consequentemente, Melanie pensou:

Ai, não... não, não, não... Ele... ejaculou?

Melanie olhou para a cama, onde havia acontecido tudo, e pôde ver algumas manchas. Melanie disparou a chorar mais ainda.

- Por que eu tinha que dizer que queria?! – Disse ela, chorando. – Eu sou muito idiota! – Melanie correu até o banheiro, e tentou procurar por algumas pílulas, talvez qualquer coisa que não a engravidasse de Leonardo. Ela queria mesmo era entrar numa banheira, e tirar tudo de Leonardo de si. Mas se ela fizesse isso, somente daria mais tempo para o espermatozóide alcançar seu objetivo. Melanie disparou a chorar mais ainda. Ela não sabia a quem pedir ajuda, não queria ver ninguém agora. Depois do momento que ela tinha acabado de passar, ela estava em estado de choque. Mesmo sendo que ela sentiu prazer, na maior parte do tempo, antes de Leonardo falar sobre a aposta. Melanie estava com nojo, medo, raiva, e uma quase depressão.

            Enquanto isso, com Gus...

Gus estava pensando sobre amor. Ah, o amor... ele não sabia exatamente o que era, qual a sensação, mas ele sabia que seria muito bom. Gus não se lembrava da primeira namorada, e não queria lembrar. Ele pensou em Melanie, Melanie é uma garota gentil, bonita, amigável, e gosta do jeito que Gus é. Mas nem Gus mesmo sabe o que ele sente sobre Melanie, e também nem sabe como Melanie se sente sobre ele. Gus teve uma ideia, ele foi até o jardim, pegou algumas tulipas brancas, e levou para seu quarto. Lá, ele colocou uma fitinha em volta dos cabos das tulipas, formando um buquê. Gus caminhou em direção ao quarto de Melanie, bateu na porta, ninguém abriu. Apesar de Gus achar que ela não estava, ele pôde ouvir um choro baixinho através da porta. Gus abriu a porta devagar, e escondeu o buquê nas costas.

- Melanie? – Perguntou ele, abrindo a porta, Melanie estava deitada na cama, chorando, vestida apenas com um roupão.

- V-V-Va-ai e-embo-ora. – Disse Melanie, custando falar.

- Oh, Melanie. O que aconteceu? – Gus fechou a porta e se sentou na cama. Ela não respondeu. – O que aconteceu? Me diga.

- E-Eu n-não q-quero f-falar d-disso! – Disse ela, olhando para Gus. Ele pôde ver seus olhos mais inchados do que nunca, e vermelhos.

- Então vem aqui. – Disse ele, abrindo os braços, oferecendo um abraço. Melanie o abraçou, e ele começou a acariciar suas costas. O buquê havia ficado na mesinha ao lado da porta, ele deixou ali, antes de se sentar na cama.

- E-Eu n-não s-sei e-em q-quem c-confiar m-mais. – Disse ela, soluçando.

- Pode confiar em mim. – Disse Gus. – Você sabe que pode, sou seu amigo, vou cuidar de você. – Disse ele, ainda acariciando as costas de Melanie.

- O-Obrigada, Gus...

O silêncio reinou.

- Gus? – Disse ela, quebrando todo o silêncio do quarto.

- O quê? – Perguntou ele, a soltando do abraço.

- Preciso te contar o que aconteceu. Preciso da sua ajuda. – Disse Melanie. Quem melhor do que um próprio médico para dizer o que tomar para não engravidar?

- Não precisa contar se não quiser. Só quero que saiba que estou aqui, e sempre vou estar. – Disse ele, sorrindo.

- Eu quero, e vou contar.


Notas Finais


E aí, pessoal? Gostaram? Espero muito que sim!
Eu fiquei impressionada com o tanto de gente que me perguntou:
- Laura, você vai parar de escrever O Casamento Real para escrever o Amor Perigoso???
Cara, não. Eu vou continuar escrevendo o Casamento Real, já que vocês querem. A fanfic The Miraculous Avengers Superheroes, não está chamando muita a atenção do público, então, ela é uma das minhas fics que mais tem chance de acabar antes do previsto. Ou ser apagada.
Resumindo: Não, não vou parar de escrever.

Se vocês, os gatinhos pingados que gostam do The Miraculous Avengers Superheroes, estiverem lendo isso, por favor me digam se querem que eu continue.

Mas enfim, espero que tenham gostado!

Spoilers:

O plano do Gabriel é um spoiler que pode ser alterado, ainda está passando sobre a fase de teste, então talvez seja possível que o plano não aconteça. Ou aconteça, eu ainda não sei... mas enfim.
Me pediram... para fazer... o Adrian ser torturado. Puts, pois é. Me pediram, será que eu vou fazer isso?
Mas enfim... o último spoiler está aqui:
Um ataque rebelde, violento, se aproxima...

Eu espero mesmo que tenham gostado, beijos e queijos para todo mundo! Nós nos vemos amanhã, com um capítulo ou do Casamento Real, ou do Amor Perigoso.

Beijos e Queijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...