História O Casamento Real - Capítulo 41


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Tags Drama, Romance
Exibições 211
Palavras 1.101
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi, pessoal! Espero que gostem do capítulo de hoje, muitos beijos!

Capítulo 41 - Uma Morte, ou Uma Quase Morte?


- Marinette, podemos conversar agora sobre o que aconteceu? – Perguntou Adrian, tirando a cabeça de Marinette de seu ombro.

- Adrian, eu estou com medo agora. Os guardas estão em guerra contra os rebeldes, temos que fazer alguma coisa. – Disse Marinette, olhando para aqueles lindos olhos verdes que Adrian possuía.

- Não podemos fazer nada, Marinette. Aqueles rebeldes vão perder, tenho certeza. – Disse Adrian, Marinette ainda não estava completamente confortada. A porta do abrigo foi aberta, os guardas que estavam dentro do abrigo, se posicionaram com as armas, mas logo as abaixaram, quando viram alguns guardas.

- Vocês terão que ir para outro abrigo! Vão!

Todos se entreolharam, mas foram. Marinette só queria estar num lugar seguro, com Adrian. Só isso. No caminho, alguns rebeldes apareceram com espadas, e avançaram para atacar. Os guardas se prepararam, e uma luta começou. Adrian segurava Marinette bem perto de si. Enquanto os guardas os protegiam, Lílian e Chloe haviam ido por outro lado, junto com Melanie, Thomas e Gus. Uma flecha quase acertou a cabeça de Adrian, uma garota tentava acertá-lo, mas ela nem tentava acertar em Marinette. Ela viu que essa garota não estava tentando atirar nela, e sim em Adrian. Então ela entrou na frente dele, Adrian tentava tirá-la de sua frente, mas não funcionava. A garota parou de atirar as flechas, e começou a atirar nos guardas. A luta não estava muito justa, digamos... Os rebeldes estavam em número maior. Adrian acabou sendo arrastado para longe de Marinette, ela olhou para o rebelde que o segurava, ofegante.

- Por favor, não o machuquem. – Disse Marinette, olhando para os rebeldes, que seguravam Adrian pelo pescoço, com força.

- Ele é da coroa real, todos merecem morrer. – Disse um deles, com frieza, apertando mais o pescoço de Adrian.

- Não! Ele não merece isso! Ele não é como o rei! – Disse Marinette.

- Por... Favor... Não machuquem... Ela... – Disse Adrian, juntando as forças para poder dizer.

- Não vamos machucar ela, seu idiota. – Disse o rebelde que segurava o pescoço de Adrian.

De repente, Gabriel apareceu atrás de Marinette, junto com guardas.

- Soltem meu filho agora! – Disse ele, olhando para os rebeldes. – Peguem a garota. – Disse Gabriel, para os guardas. Esses guardas, seguraram Marinette e a levaram para o rei.

- Solte Marinette! – Gritou Adrian, se debatendo mais, ao ver que seu pai pegou Marinette, novamente.

- Vocês vão soltar meu filho, ou não?! – Perguntou Gabriel, olhando para os rebeldes.

- Por que faríamos isso? – Perguntou uma garota loira, rindo.

- Vocês vão fazer isso, senão eu vou matá-la. – Disse Gabriel, pegando uma espada, e colocando no pescoço de Marinette, que estava ficando ofegante, seu problema respiratório estava voltando.

Os rebeldes se entreolharam, pensando. Qualquer decisão que eles tomassem seria perigosa, então, aquela mesma garota loira, pegou uma bomba de gás, e tacou no chão. Ninguém podia enxergar nada direito. Ela pegou seu arco e flecha, e acertou no rei, pegando Marinette pela roupa e saindo com os outros rebeldes, às pressas. Os rebeldes chegaram numa sala, e deixaram Adrian e Marinette ali. Fizeram uma barricada, e alguns ficaram ali, prontos para atacar.

- Adrian, Adrian. Está me ouvindo? – Disse Marinette, colocando as mãos no rosto de Adrian.

- Estou... – Disse ele, meio fraco. Marinette não entendeu o porque dele estar assim.

- O que foi? Por que está falando assim? – Perguntou Marinette, um pouco desesperada. Adrian estava com uma clara expressão de dor. – Adrian... o que aconteceu? – Perguntou Marinette, ela sentiu seus olhos lacrimejarem. Ela olhou para o abdome de Adrian e viu um ferimento de tiro. – Adrian... – Disse ela, num quase sussurro. – Ah, não... Não, não... Fique comigo, por favor. Adrian... Adrian, não...

- Eu... te... Amo, Marinette. – Disse ele, lágrimas caíram de seus olhos.

- Adrian... não vou conseguir sem você... Por favor... Fique... – Disse Marinette, chorando.

- Eu... Não... Queria... Te deixar sozinha... Com meu pai... – Disse Adrian, recuperando as forças.

- Alguém me ajuda! Por favor! Ele levou um tiro! – Disse Marinette, para os rebeldes. A garota loira foi até eles e disse:

- Espere. – Disse ela, a garota saiu do quarto e voltou bem rapidamente, com Gus. – Ajuda ele.

- Tudo bem, tudo bem. – Disse Gus, começando com os procedimentos.

- Ele vai ficar bem, não é? – Perguntou Marinette, olhando para Gus.

- Eu... – Gus estava com medo e dizer que Adrian talvez não conseguisse sair dessa, se o tiro tiver atingido o intestino, é o fim dele.

- Não... Não... – Disse Marinette, ficando ofegante de novo, e chorando mais.

- Calma, deixe-me cuidar dele. – Disse Gus, abrindo a camiseta de Adrian, e olhando para o ferimento de Adrian.

Marinette não quis sair do lado de Adrian, às vezes ela sussurrava algumas coisas para ele. Adrian somente mudava as expressões faciais quando ele sentia dor. Marinette chorava tanto, que daqui a pouco ela estaria desidratada.

- Você vai ficar bem... Vai ficar tudo bem... – Disse Marinette, segurando a mão de Adrian.

- Marinette... Se eu... Morrer... Fuja... Saia daqui... – Disse Adrian, com os olhos fechados.

- Não vou fugir sem você, Adrian. – Disse Marinette, acariciando a mão de Adrian.

- Você... Vai... – Disse ele, tentando abrir os olhos. – Marinette?

- Oi? – Disse ela, no mesmo instante.

- Meu pai... Ele morreu? – Perguntou Adrian, tentando falar sem tantas pausas.

- Não sei, Adrian. Não sei... – Disse Marinette, pensando.

            Enquanto isso, com Melanie e Thomas...

Os dois saíram, em busca do outro abrigo. Melanie começou a passar mal, ela não estava entendendo porque, mas estava passando mal.

- Thomas... – Disse ela, se apoiando na parede.

- O quê?

- Não estou... Me sentindo muito bem... – Disse Melanie, Thomas bufou e disse:

- Larga de fricote, vamos logo. – Disse ele, puxando Melanie pelo braço.

- Não é fricote, é sério. – Disse Melanie, ela sentia que ia vomitar.

- Vem logo! – Melanie seguiu Thomas, e os dois continuaram a atravessar o castelo, com cautela.

            Enquanto isso, com Gabriel...

Depois que a garota tacou a bomba de fumaça, e Gabriel levou o tiro, ela não havia acertado em algum lugar fatal, ela acertou na perna de Gabriel. Os guardas o tiraram dali, e o levaram para o abrigo. Encontrando Lílian, algumas enfermeiras estavam ali em volta, fazendo alguns exames.

- O que aconteceu, Gabriel? – Perguntou Lílian, vendo o estado de seu marido.

- Estão com Adrian, e Marinette. – Disse Gabriel.

- O quê?! Estão com o meu filho, e a Marinette?! – Disse Lílian, ela olhou para os guardas e disse: - Como deixaram isso acontecer?!

- Longa história. – Respondeu Gabriel, se sentando na cama, e depois se deitando.

Lílian tossiu novamente.


Notas Finais


E aí? Gostaram? Espero que sim! Muitos beijos!

Vou parar de dar spoilers aqui, por que deu encrenca rsrsrs. Mas enfim...

Espero que tenham gostado!

Beijos e Queijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...