História O casamento (versão camren) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camren
Exibições 76
Palavras 888
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Orange, Poesias, Shoujo (Romântico), Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction O casamento (versão camren) - Capítulo 1 - Prólogo


Será possível uma mulher mudar de verdade ? Ou será que o temperamento e os hábitos constituem as fronteiras imutáveis de nossa vida ?

Estamos em meados de 2013 e reflito sobre essas questões enquanto observo uma mariposa se chocar furiosamente contra a a lâmpada da varanda. Encontro-me sozinha aqui fora. Minha mulher, Camila está dormindo no andar de cima e nem se mexeu quando saí da cama. Já é tarde -passa da meia noite- e o ar gelado promete um inverno precoce. Estou usando um pesado robe de algodão e, embora tenha pensado que ele seria grosso o suficiente para me proteger do frio, percebo que minhas mãos estão tremendo antes de enfia-lasnos bolsos.

Acima de mim, as estrelas parecem minúsculos tem cores de tintas prateadas sobre uma tela cor de carvão. Consigo ver Òrion e as Plêiades de Ursa Maior e a Xoroa Boreal e penso que o fato de estar não apenas olhando as estrelas, mas também fitando o passado, deveria ser inspirador. A luz que as constelações brilharam já foi emitida há uma eternidade. Espero que algo me ocorra, como palavras que um poeta poderia usar para iluminar os mistérios da vida. Mas nada acontece.

Não fico surpresa. Nunca me considerei uma mulher sensível e, se vocês perguntassem à minha mulher,  tenho certeza que ela iria concordar com isso. Não me emociono com filmes nem com peças teatrais, nunca fui sonhadora e, se aspiro algum tipo de domínio pleno, é aquele definido pelas regras do Imposto de renda e codificado pela lei. A maior parte dos anos em que trabalhei como advogada especializada em direito sucessório foi passada na companhia dos que se preparam para a própria morte, e suponho que há quem estejam certos, o que posso fazer ?

Por favor, não me levem a mal. Eu posso

não ser sensível, mas não sou desprovida por completo de emoções e as vezes me vejo tomada por uma profunda sensação maravilhosa. Em geral são as coisas mais simples as que considero estranhamente comoventes. Há coisas, também: as vezes perco a noção do tempo fitando o céu repleto de nuvens varridas pelo vento e, quando ouço uma trovoada, sempre vou a janela para contemplar o raio. Quando o clarão brilhante acende o céu, muitas vezes me pego invadida por uma espécie de saudade, embora seja incapaz de lhes dizer o que sinto estar faltando na minha vida.

Meu nome é Lauren Jarre Jauregui, e está história de uma festa de casamento. E também da história do meu casamento, mas, apesar dos 30 anos que Camila e já passamos juntos, acho que eu deveria começar admitindo que há quem saiba mais do assunto do que eu. Não sou capaz de dar nenhum conselho a respeito disso, já fui egoísta, teimosa e burra feito uma porta, e admitir isso dói muito . Ao olhar para trás penso que, se fiz algo certo na vida foi amar minha mulher até hoje. Embora que algumas pessoas precisem saber que tive uma época que sabia que minha mulher não sentia o mesmo por mim, eu tive certeza.

É claro que todos os casamentos passa por altos e baixos: a hora que isso é uma consequência natural para casais que decidem permanecer juntos muito tempo. Camila e eu passamos pela morte de meus pais e a da mãe dela e pela doença a de meu sogro. Temos três filhos. Nem é preciso dizer que a adolescência dos três foi uma experiência que eu preferia não repetir.

Pensei  que nosso relacionamento fosse estável, mas no final das contas descobri que estava errada. Aprendi isso pouco mais de um anos atrás -14 meses, para ser exato- e, foi essa consciência, mais do que qualquer coisa,  que acarretou tudo que estava por vir.

 Vocês devem estar se perguntando o que aconteceu.

Levando em conta quantos anos eu tenho, seria possível imaginar algum incidente provocado pela crise da meia-idade. Um súbito desejo de mudar de vida, quem sabe, ou talvez uma infidelidade. Mas não foi nada disso. Não, o meu pecado foi uma transgressão relativamente pequena, um incidente que em outras circunstâncias talvez tivesse virado piada algum tempo depois. Mas ele a magoou prejudicou nosso casamento,  e, portanto, é por ele que minha história inicia.

Era 23 de agosto de 2012. Levantei-me da cama, tomei café e fui para o escritório como sempre fazia. O trabalho não teve qualquer influência no que aconteceu mais tarde. Para falar a verdade não me lembro de nada sobre esse dia. Voltei para casa no horário habitual e fiquei agradavelmente surpresa ao ver Camila na cozinha preparando meu prato predileto. No seu rosto a decepção que eu ao longo dos anos havia aprendido a reconhecer, mesmo que não a compreendesse inteiramente.

- Você não tem nada para me dizer ? - começou ela após alguns instantes

Hesitei, consciente de que havia mais nessa pergunta do que sua aparente inocência indicava.

-Como foi seu dia ? -perguntei, por fim.

A resposta dela foi um estranho meio sorriso antes de me dar as costas e ir embora

Hoje, é claro, sei o que ela estava esperando, mas na ocasião dei de ombros.

Mais tarde, eu estava me acomodando na  ama quando ouvi Camila dar um arquejo rápido. Ela estava deitada de costas para mim, e, ao ver  os ombros tremiam, ela  chorava.


Notas Finais


...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...