História O Cavalo das Tempestades - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Magia
Exibições 2
Palavras 916
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Fantasia

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - O homem e o cavalo


- Onde estou?

Essas foram as primeiras palavras de Kathy ao acordar e perceber que não estava nem em sua casa e nem na árvore. O lugar que se encontrava, ao contrário do que estava acostumada, era feito de uma madeira negra com pequenas frestas entre uma tora e outra... o chão era feito de uma madeira mais clara e havia duas pequenas janelas nas paredes... uma ao lado da cama onde estava deitada e outra mais perto da porta do pequeno quarto.

Kathy começou a se lenvantar e olhar em volta... espiou pela janela e viu uma paisagem desconhecida... árvores cercavam o local e um pequeno rio escorria ao longe de uma maneira calma e silenciosa...

- Que bom que você acordou- um homem alto e de uma aparencia desconhecida acabara de entrar no quarto e dirigia a palavra a Kathy de uma forma calma e com um tom suave na voz- Suponho que tenha várias perguntas.

Tudo em que Kathy pensava naquele momento era que tinha sido sequestrada e havia sonhado com a imagem do cavalo na colina em quanto estava em cativeiro. Nenhuma palavra saiu de sua boca por um bom tempo. O homem também permaneceu calado para dar oportunidade de fala a garota que o fitava como se estivesse olhando para um criminoso... mas, como não recebera nenhuma resposta, ele começou:

- Bom... eu sei que deve estar assustada com tudo isso... acordar em uma casa estranha com um homem estranho... mas se você me escutar tudo fará sentido... você pode ir em bora se quiser, a porta está aberta e ninguém está te empedindo... mas se você ficar, eu te conto tudo sobre o estranho cavalo que viu ontem à noite.

Como o homem sabia do cavalo? Aquilo não havia sido um sonho? Kathy queria muito sair por aquela porta, voltar para casa, e esquecer tudo que havia acontecido, mas sua curiosidade falava mais alto... aquele homem poderia ter todas as respostas para suas inúmeras perguntas... "Então eu fico... se alguma coisa estranha, acontecer eu corro para floresta..." pensou Kathy.

-Vamos começar do início -disse o homem- bom... eu era um cara comum como todos os outros... trabalhava no haras FuriousHorse. Escolhi trabalhar lá por causa da minha antiga paixão por cavalos- o homem parou e deu um leve sorriso, como se lembrasse dos bom tempos que havia vivido- desde criança eu amava brincar com eles e observar cada movimento que eles faziam...- o homem deu uma pausa, como se estivesse procurando as palavras certas- mas... acho que você quer ouvir a história de como eu conheci o cavalo da colina... bom... era um dia normal de trabalho no haras... tudo estava em ordem... cavalos entravam e saiam pelos portões a todo momento com seus donos e tratadores. Eu estava limpando uma das baias vagas como haviam me pedido... disseram que um cavalo novo que havia sido resgatado chegaria à tarde e pediram que eu limpasse uma baia para ele. Eu disse que limparia e ainda me ofereci para tratar o cavalo quando ele chegasse -os olhos do homem, que antes brilhavam, estavam apagados, de um jeito sombrio como se alguma coisa o incomodasse.

-O que aconteceu? -perguntou Kathy.

O homem pareceu voltar para realidade... voltar de um lugar profundo onde os pensamentos dominam e controlam sua mente...

-Bom -disse ele- como eu havia dito, me ofereci para tratar o cavalo quando ele chagasse. Tudo estava arrumado e eu estava esperando a chegada do nosso novo hospedeiro. Depois de esperar alguns minutos em frente a baia onde ele se instalaria, eu comecei a perceber um estranho comportamento nos cavalos das outras baias... estavam todos agitados, como se estivessem com medo de alguma coisa... tentei acalma-los, mas não adiantou. Então continuei a esperar. Muitos minutos se passaram até que ele chegasse, um grande e belo cavalo branco com a crina negra. Ele era jovem, forte, bonito e parecia ser um bom corredor... Tratei dele, o alimentei, penteei e acomodei. Fiz de tudo para que ele ficasse confortável. Tudo que eu queria era que ele ficasse bem...

- O senhor disse que ele havia sido resgatado, não disse? -o homem assentiu- mas ele foi resgatado de que?

- Bom... haviam boatos de que ele era o único sobrevivente de um imensa tempestade que devastou uma fazenda inteira... disseram que o celeiro onde ele estava pegou fogo e mesmo assim ele conseguiu sair totalmente ileso do locam... diziam que havia sido um milagre... nem o mais forte de todos os cavalos conseguiria sair ileso das chamas. Ninguém queria tratar dele porque diziam que ele era um ser maligno e tinham medo dele, mas eu não! Eu acreditava que alguma coisa havia acontecido naquele celeiro... e ia descobrir o que!

Um silêncio tomou conta do quarto... Já estava escurecendo e os pais de Kathy deviam estar preocupados... sendo assim, o homem disse:

- Bom, acho que está na sua hora de ir...

- Mas você não terminou de contar o que aconteceu- disse Kathy num tom um tanto chateado.

- Eu posso terminar de contar tudo que você quer ouvir, mas em um outro dia... o sol já está se pondo e você tem que ir para casa... tenho certeza que algumas pessoas que te amam muito devem estar preocupadas...

- É verdade...-disse Kathy concordando- mas quando verei você denovo?

- Pode vir a hora que quiser, eu costumo sempre estar aqui...

Então, com um sorriso, Kathy se despediu do misterioso homem, mas não antes de um última pergunta:

- Qual é o seu nome?

- Meu nome é Oliver, mas pode me chamar de Oli.


Notas Finais


Espero que gostem! Fui ♡♡♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...