História O Charme da Raposa - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias League Of Legends
Personagens Ahri, Braum, Draven, Fiora, Jhin, O Virtuoso, Lucian, Shen, Vayne
Tags Ahri, League Of Legends, Lol, Lucian, Romance
Exibições 102
Palavras 1.698
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Uma pequena historia que havia bolado a um tempo atrás, nada muito elaborado. Espero que gostem, obrigado pela atenção.

Capítulo 1 - A Cobrança


Ela havia acabado de chegar ao Instituto, não levou muito tempo para que alguns invocadores se aproximassem para perguntar se podia representa-los em partidas, ela educadamente recusou todos os pedidos e se dirigiu para o refeitório, estava vazio devido ao horário, sem pressa foi a cantina, procurou algo para comer mas nada a agradou, depois procurou um bom para se sentar. Não demorou muito ate que outra pessoa aparecesse no refeitório.

"Bom dia, Ahri!" uma voz familiar a chamou a atenção.

"Bom dia, Taliyah." ela devolveu a saudação para a amiga que se aproximava.

"Milagre te ver por aqui tão cedo..." a tecelã comentou enquanto se sentava a mesa.

"A aula acabou mais cedo." a raposa respondeu.

"Entendo..." a tecelã não parecia estar convencida da resposta.

O silencio tomou conta das duas por alguns instantes até que o celular na mochila de Ahri começou a tocar, ela esperou que o aparelho parasse de tocar para pega-lo.

"Que cara chato..." ela resmungou após verificar de quem era a ligação.

"Quem era?" a tecelã perguntou curiosa.

"Uma cara que me apresentaram em uma festa." a raposa respondeu.

"Ele é legal?" a tecelã perguntou novamente.

"Todas as manhas ele me manda uma mensagem de 'Bom dia'..." a raposa respondeu desinteressada, "provavelmente..." ela acrescentou.

As duas eram amigas de longa data, então a respostas que Ahri já eram bem conhecidas por Taliyah, mas a tecelã sempre insistia nas perguntas.

"Porque não da uma chance a ele?" a tecelã questionou.

Ahri permaneceu em silencio observando o celular.

"Somos apenas conhecidos, nada além disso." a raposa respondeu enquanto colocava o aparelho na mesa.

Ahri é considerada uma das figuras mais populares do colégio onde estuda, ainda mais entre os garotos, diariamente ela recebia cartas ou declarações, mas sempre as rejeitava.

"Aproveitando a ocasião, como vão as coisas entre você e o espetadinho?" a raposa perguntou e imediatamente o rosto da tecedora ficou vermelho.

"Tem passado bastante tempo com ele?" a raposa lançou outra pergunta.

"S-sim! Semana passada ele me levou para conhecer a oficina dele, apesar de eu não entender nada, foi divertido!" a tecelã respondeu.

"Divertido em que sentido?" a raposa questionou.

"Nós conversamos..." a tecelã respondeu e deu uma pequena pausa, "o de sempre..." ela acrescentou.

Em resposta Ahri levou a mão na testa em frustração, ela gostaria de dizer umas verdades para a amiga, mas se segurou.

"Você sabe que se não tomar a iniciativa ambos vão ficar somente como amigos..." a raposa comentou.

"Eu sei..." a tecelã respondeu frustrada.

"Se demorar muito a maluquinha pode acabar roubando ele de você." a raposa avisou enquanto observava a amiga, "Chegou a insinuar algo no dia?" ela acrescentou.

"Não..." a tecedora respondeu envergonha e frustrada.

Ahri estava visivelmente decepcionada com a falta de atitude de Taliyah, permaneceu por alguns instantes pensando sobre a situação da amiga, mas vozes que vinham da porta de entrada do refeitório a chamaram a atenção..

"Lucian!" uma voz feminina o chama atenção, logo após o mesmo  entra no refeitório sendo seguido por Vayne.

"Não me ignore!" ela pediu.

"O que você quer Shauna?" o purificador perguntou incomodado.

"Você esta diferente." a caçadora comentou, "Me diga o que aconteceu!" exigiu em seguida.

Enquanto isso as duas amigas observavam a discussão dos dois.

"Será que eles brigaram?" a tecelã comentou.

"Vai saber..." a raposa respondeu.

As duas voltaram a sua atenção para o que esta acontecendo entre os dois atiradores.

"Você nem se quer aceitou o seu pedido de ranqueada do senhor." a caçadora comentou, Lucian continuou a observando.

"Por favor..." a caçadora pediu em um tom mais calmo.

"Outra hora." Lucian respondeu e a expressão no seu rosto mostrava que ele não iria mudar de ideia.

Um silencio tomou conta dos dois, Vayne visivelmente decepcionada permaneceu observando Lucian.

"Quando se sentir melhor, por favor, fale comigo." a caçadora pediu, o purificador fez um pequeno gesto com a cabeça.

"Vou indo." a caçadora comentou e logo após se retirou deixando o deixando sozinho.

O silencio tomou conta da cantina mais uma vez, por alguns instantes Lucian permaneceu parado onde estava, enquanto isso as duas garotas o observavam curiosas.

"Que pena do senhor Lucian..." a tecelã comentou.

Ao final da frase Lucian olhou diretamente para as duas, Taliyah rapidamente virou o rosto para ele não notar que estava sendo observado, mas Ahri continuou a sua observação, o atirador e a maga permaneceram se observando por algum tempo até que Taliyah chamou a atenção dela.

"Ahri!" a tecelã chamou.

"O que foi?" a raposa respondeu sem tirar os olhos do homem.

"O que você esta fazendo?" a tecelã questionou.

"Só olhando as coisas." a raposa respondeu, a tecedora foi questionar mais uma vez mas ele a impediu.

"Bom dia." ele saudou as duas.

"Bom dia!" a tecelã gaguejou.

Ahri por sua vez ignorou e tornou a sua atenção para o celular que estava em cima da mesa.

"Ahri!" a tecelã estava pronta para comentar algo sobre a ação da amiga.

"Não precisa se preocupar." o purificador comentou, "Com licença." ele acrescentou.

Lucian se dirigiu para a cantina  e pediu uma xícara de café e depois escolheu uma mesa um pouco afastada para se sentar. O silencio mais uma vez tomou conta do local, as duas amigas permaneceram sem dizer nada, ambas estavam pensando sobre o que havia acontecido. Mas a paz do local foi interrompida quando Ahri sentiu que algo estava prestes a acontecer.

"O que foi Ahri? Tudo bem?" a tecedora perguntou quando percebeu a mudança no comportamento da raposa.

"Droga..." a raposa comentou.

Depois de um alguns instantes era possível ouvir uma voz peculiar no corredor em direção ao refeitório, uma sensação de irritação começou a tomar conta de Ahri e quanto mais se lembrava do dono da voz, mais irritada ficava. Poucos minutos uma figura imponente e cheia de carisma apareceu na entrada do refeitório.

"Bom dia para min!" a pessoa saudou.

"É ele..." a tecelã comentou enquanto a raposa evitava ao máximo ignorar a nova presença no local.

"E bom dia para as princesinhas!" o homem comentou enquanto se movia na direção delas.

"Bom dia, Taliyah!" a homem saudou.

"Bom dia, Draven." a tecelã saudou educadamente.

"Bom dia, raposinha..." o carrasco saudou com um tom mais atrevido.

Ahri apenas o ignorou, apesar disso a presença dele a incomodava, cada segundo que ele permanecia por perto a deixava enjoada.

"Ué? Vai me ignorar agora?" o carrasco perguntou.

"Não tem nada melhor para fazer?" a raposa argumentou irritada.

"A minha vida é bastante movimentada..." ele comentou, "mas sempre arranjo tempo para ver as minhas fans." acrescentou.

"Eu prefiro morrer queimada do que admirar alguém como você..." a raposa respondeu.

"Nossa, assim você machuca os meus sentimentos..." o carrasco comentou.

"Como sofre." a raposa comentou enquanto arrumava a sua mochila.

"Aonde pensa que vai?" o carrasco questionou.

"Andar um pouco, o ar aqui não está muito agradável..." a raposa comentou enquanto começava a se levantavar, mas o ele colocou a mão no ombro dela a impedindo.

"Deixa que eu te levo para passear..." o carrasco comentou.

"Pode me soltar?" a raposa ameaçou.

"Vocês dois, por favor, parem com isso!" a tecelã pediu, mas foi totalmente ignorada.

"E se eu não soltar?" o carrasco desafiou.

"Você vai acabar voltando para casa em um pote de cinzas..." o  tom de voz da raposa estava bem alterado.

O sorriso no rosto de Draven dava nojo em Ahri, que por sua vez tentou tirar a mão dele do ombro.

"Me solta!" a raposa protestou.

"Draven, por favor!" a tecelã pediu.

Ele por sua vez olhou para as duas por alguns instantes até que tomou uma decisão.

"Desculpe, mas cadelas tem que andar com coleira." ele provocou.

Nesse exato momento Taliyah percebeu uma mudança em Ahri, o corpo da raposa começou a mudar de cor e a expressão no rosto dela era de raiva, aproveitando a mão solta ela gear uma grande bola de energia, mas quando ia se preparar para usa-la uma pessoa saltou para apartar a briga.

"Lucian!" a tecelã exclamou.

A surpresa foi enorme por todos quando Lucian apareceu, até mesmo Ahri permaneceu sem reação.

"Draven, se retire, por favor." o purificador pediu.

Draven observou o homem a sua frente, confuso e curioso para saber o porque da ação dele.

"Ah! Mas aqui parece esta tão legal." o carrasco brincou mas não causou nenhuma reação no purificador.

"Se retire, por favor." o purificador pediu novamente.

"Porque está a protegendo? Essa ai não vale nem o ar que respira."  o carrasco questionou.

"Por favor." o purificador pediu mais uma ultima vez.

"Me obri..." o carrasco ia começar a próxima ofensa, mas o purificador percebeu e o interrompeu.

Com um movimento rápido Lucian o imobilizou sem muito esforço, Draven só conseguiu evitar que seu rosto acertasse o chão em cheio devido a manobra que sofreu. Enquanto isso as duas garotas permaneciam observando, Taliyah surpresa como de costume e Ahri com um sorriso de satisfação em ver a expressão de dor no rosto do carrasco.

"Eu não quero ter que quebrar o seu braço..."  o purificador ameaçou, "mas se for o caso..." realçou a ameaça.

"Certo! Certo Certo! Eu saiu!" o carrasco protestou em dor.

Calmamente Lucian folgou a pegada, mas o tempo todo ficava atendo caso Draven tentasse algo. O carrasco seguiu em direção a entrada do refeitório alongando o braço atacado, mas antes de sair fez uma ultima ameaça para Ahri.

"Ainda vou enfeitar minha parede de troféus com essas caldas."

Após a saída do encrenqueiro um a paz voltou a reinar no local, apesar disso Ahri parecia brava e resolveu tirar satisfações com Lucian.

"Porque você se meteu na minha briga!" a raposa protestou, "Eu consigo me virar sozinha!" acrescentou.

"Nunca duvidei disso." o purificador respondeu calmamente.

"Essa é a forma dela dizer 'Obrigado'." a tecelã explicou.

"Taliyah!" a raposa chamou a atenção dela.

"De nada." o purificador comentou em resposta.

Após isso Ahri pegou a sua mochila partiu em retirada do refeitório sem mais palavras, Taliyah se preparava para fazer o mesmo, mas antes se despediu de Lucian antes de partir, ele que por sua vez voltou a mesa para pensar um pouco e se preparar para partida que teria mais tarde.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...