História O cheiro dela - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Escola, Paixão, Sexo, Yuri
Exibições 93
Palavras 1.883
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Hentai, Shoujo (Romântico), Yuri
Avisos: Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá, esta história é de minha autoria e é pura ficção, espero que gostem.

Capítulo 1 - Capítulo único


Havia acabado de chegar naquela escola, Monteiro Lobato, não sabia como agir ou o quê fazer, apenas sentei-me numa cadeira onde estavam todos reunidos, e esperei, começou a aula, pessoas que eu não conhecia, professores novos, tudo novo.
E assim foram se passando os dias, todos falavam de uma tal de Giselle, estava a viajar, logo chegaria. E assim foi feito, Giselle chegou, pele negra, olhos castanhos claros, cabelo cacheado preto até os ombros, poucas curvas, logo nos tornamos melhores amigas, foram se passando os dias, e até beijei um garoto, Gustavo, pele clara, olhos cor de mel, cabelo liso loiro curto, uma vez apenas.
Enfim chegaram as férias, sentia saudade de Giselle, às vezes ligava para ela, até que descobri que ela estava perto de minha casa, na casa de uma parente.
Um dia fui até lá, conversamos na porta e entramos, havia uma garota alí, pele negra, olhos castanhos claros, cabelo cacheado castanho até as costas, muitas curvas, não me importei muito com ela, apenas sorri para a mesma e fui ficar com Giselle, depois descobri que a garota se chamava Luana. Depois fui embora, fiquei muito feliz de ter visto Giselle, mas não sabíamos se ainda iríamos estudar na Monteiro Lobato, mas tudo bem, ainda tínhamos esperanças.
E o tempo foi se passando, continuei na Monteiro Lobato, e Giselle, bom, ela foi para outra escola, ainda sim perto de lá, e Luana, ela mudou para a minha escola, não falava muito com ela, mas a cumprimentava sempre. Uma outra garota que conhecia também foi para lá, Loren, pele indígena, olhos pretos, cabelo liso preto com franja até o meio das costas, poucas curvas, era descendente de índio, não gostava muito dela, mas tinha que conviver.
Foi passando o tempo, mudei-me de onde morava, fui para mais perto da escola, e ao mesmo tempo longe, longe dela......
Fiquei amiga de uma menina de minha sala, Alice, pele clara, olhos pretos, cabelo ondulado castanho até as coxas, corpo estruturado, ela era legal, tanto quanto Giselle, e quanto a Luana, fiquei muito amiga dela.
Loren sempre nos interrompia, nós ficávamos nos pegando (?). Eu e Luana, fingíamos que éramos namoradas, nós nos abraçávamos nos lugares de outro modo, se é que me entende, fingíamos nos beijar, mas tudo não passava de uma brincadeira.
Até que ela começou a namorar, com um tal de Lucca, pele clara, olhos cor de mel, cabelo preto ondulado curto, mas nosso "relacionamento" não acabou, um dia ela até colocou minha mão no peito dela por baixo da roupa, foi meio estranho, mas com ela tudo era bom.
Queria ela como minha submissa, nossa, como seria perfeito, eu a mimando, ela fazendo o que eu quisesse.......
Ela dizia que me amava, eu sei que era diferente do jeito que eu a amava, mas o que ela sentia, já era bom para mim, quando abraçava sentia o cheiro do perfume dela, doce, para muitos era enjoativo, mas para mim era maravilhoso, me lembrava ela, o jeito dela, o rosto dela, as brincadeiras dela, era o cheiro dela.
E continuávamos do mesmo jeito, nossa "relação", tentava ao máximo ficar com ela, falar com ela, tocá-la.....
E assim foi passando o tempo, chegaram as férias, mudei-me para a escola de Giselle, foi ótimo, mas sempre via Alice, ela foi importante para mim, as duas sempre foram, sempre serão.
Passaram-se anos, sim, anos, Luana, sempre a via na rua perto de sua casa, cada vez mais linda, eu sempre senti algo por ela, tive outros relacionamentos, com homens e mulheres, eu sou bissexual; fui morar com minha amiga, como era nosso sonho, Géssica, pele clara, olhos verdes, cabelo preto cacheado até os ombros, corpo estruturado, ela era minha melhor amiga.

- DÉBORA, VEM CÁ - ouço Géssica me chamar.

- TÔ INDO - respondo e coloco um roupão, afinal, não gostava de roupas para dormir ou até  ficar em casa com a Ges. - bom dia.

- bom dia, eu vou sair pra comprar minhas velas tá? Não demoro, se comporta - fala num tom brincalhão.

- sim mamãe - respondo da mesma forma.

Ela sai me deixando sozinha, ela não  vive sem aquelas velas aromáticas dela, tomo meu café e tiro o roupão, afinal não tinha janelas abertas com vizinhos para olhar, a gente sempre deixava a janela da sala trancada antes de dormir, só abria meio-dia. Impressionante como eu tinha mudado, fisicamente falando, naquela época em que era louca por Luana, nossa, como eu mudei.
Eu fiquei lendo um livro, a Ges chegou quando estava no quarto me vestindo, iria sair. Almoçamos e conversamos muito, é impressionante, quando fiz 18 anos viemos morar juntas aqui, depois de 3 anos continuamos com um diálogo maravilhoso.
Às 16:00h eu saí, somente passear, andar um pouco, de repente entrei numa rua bastante familiar, logo me lembrei, a rua em que Luana morava, impressionante como tinha mudado tão pouco, as casas, umas lojas pequenas, que saudades dela..... Suspirei.

- DÉBORA! - logo reconheci aquela voz, virei-me rapidamente na direção da voz.

- LUA!  EU NÃO ACREDITO! - lancei-me nos braços dela, matando toda a saudade que tinha, ela ainda usava aquele perfume, oh céus! O cheiro dela.......

- garota que saudade - ela fala ainda no abraço - meu Deus, como você mudou - ela se solta e me olha.

- você também amor! Mas ainda usa o mesmo perfume hein? - rio um pouco.

- sim, gosto dele - ela sorri, e que sorriso.

- eu também - falo baixo - vem vamos tomar um sorvete, eu pago.

- vamos, rica - nós rimos.

Tomamos sorvete em meio a risos e conversas, contei as novidades, ela também, descobrimos uma coisa, as duas são bi......
Naquele momento uma alegria subiu em meu corpo, era como se todo o esforço da Débora do passado valesse a pena, melhor momento da minha vida foi aquele.
Passou mais um tempo, contei tudo para a Ges, do começo ao fim, tinha adicionado o número dela em meu celular, sempre nos falávamos.
Ges viajou, fiquei triste, mas era por pouco tempo, a casa ficava sem graça sem ela..... Que saudades......
Eu convidei a Lua para vir aqui, mais alguns minutos e ela chegaria, eu estava com um vestido roxo, rodado na cintura, ficava à 2 palmos do joelho, com um decote no busto, tinha alças finas.
A campainha toca e meu coração acelera, neste momento voltam todas as recordações que tinha dela, aquilo era passado, agora eu tinha 21 anos, revendo um amor da adolescência, tinha preparado uma lazanha, sabia que ela gostava.
Abri a porta, ela estava linda, radiante, usava uma saia preta de cintura alta e um cropped branco solto, destacando suas curvas, ela sempre foi desejada pelos garotos da escola, e por mim, usava um salto alto azul marinho. Eu a cumprimentei e ela entrou, sentamos e conversamos bastante, muitas vezes a peguei olhando pro meu decote, sorria com isso. Fomos jantar conversando também, meu desejo por ela era tão grande, eu ainda a amava, muito mesmo.
Depois sentamos as duas no mesmo sofá conversando novamente, no meio da conversa nossos rostos estavam próximos, continuamos conversando.
Até que ela ataca meus lábios com um beijo quente, estava louca, aquele perfume dela, a quentura de nossos corpos foi aumentando, tirei sua roupa deixando-a apenas de lingerie vermelha, o que me deixou mais louca ainda, quando dei por conta de mim estávamos em meu quarto, eu estava por cima dela, já sem meu vestido, estava sem nada por baixo, massageava seus seios enquanto a beijava, arranquei de seu corpo sua lingerie e ela penetrou dois dedos em mim, gemi alto, apertava seus seios fortemente, e ela começou a fazer movimentos de vai e vem dentro de mim, que foram se intensificando, até que cheguei em meu ápice, ela começou a beijar meu pescoço, indo para meus seios, deliciando-se com eles, depois a penetrei com dois dedos, depois três, fazendo movimentos rápidos de vai e vem a essa altura ela já havia largado meus seios e gemia, alto, deliciando-se com o prazer que lhe proporcionava.
Fizemos várias outras coisas, estava quase amanhecendo quando paramos, era como uma sede que tínhamos uma da outra, quando acordei ela ainda dormia, levantei e preparei um banho para nós, coloquei sais, pétalas de rosas e acendi umas velas da Ges na banheira, preparei um café da manhã para nós duas na cama, arrumei tudo, juntei suas roupas e coloquei-as na cadeira do quarto, depois voltei para a cama,
ela dormia tão linda, não acreditava no que estava vivendo, eu a tinha alí, na minha frente, havia dormido com ela....
Ela acordou, olhava em seus olhos enquanto fazia carinho em seus cabelos, ela sorriu.

- sabia que eu sempre te amei? Aquelas brincadeiras que fazíamos eram de verdade para mim, sentia um profundo desejo por você, nunca te esqueci, só fiquei com o Lucca para acharem que era hétero, nunca fui, somente fui apaixonada por você - ela fala olhando em meus olhos sorrindo, eu sorrio descontroladamente, estava recebendo uma declaração da mulher da minha vida, a qual nunca esqueci em todos estes anos.

- eu também sempre te amei, fazia de tudo para ficar contigo, nos teus braços, tudo o que eu queria era me deliciar em seu corpo, eu nunca te esqueci.... - depois disso só me lembro de beijá-la como sempre desejei, deliciando-me em suas curvas.

Depois saímos da cama e fomos para a banheira, comemos, nos dois sentidos, e colocamos um roupão, afinal, ela não ia se vestir tão cedo, eu não iria deixar......
Passou mais tempo, 2 meses e estávamos namorando, a Ges voltou, eu contei tudo a ela, e depois eu tive que dar velas novas à ela, mas o importante era a Lua, nos amávamos como nunca, todo dia nos víamos, já aconteceu tantas vezes de amanhecer-mos no sofá, já perdi a conta..... E de lingerie dela que já rasguei então.....
Eu a pedi em casamento, sim, depois de 3 meses de namoro, eu não aguentava mais ficar distante dela.
A Ges até arranjou um namorado, sim, ela que estava encalhada.
Um ano depois estava marcando a data do casamento, acertamos tudo, iríamos casar eu e a Lua, a Ges e o Gustavo, no mesmo lugar, sim, aquele garoto que eu beijei, estava mais desenvolvido, mais homem (às vezes).

- Débora Santoni Dias, você aceita se casar com Luana Lambert Muniz?
- aceito.

- Luana Lambert Muniz, você aceita se casar com Débora Santoni Dias?

- aceito.

- Géssica Souza Farrell, você aceita se casar com Gustavo Salvatore Ramos?

- aceito.

- Gustavo Salvatore Ramos, você aceita se casar com Géssica Souza Farrell?

- aceito.

Os casais colocam as alianças.

- podem se beijar....

Eu estava a levando no colo para a cama do hotel, beijando-a descontroladamente, tiramos nossos vestidos, ela usava uma blusa comprida de seda, prateada como a lua, e eu uma igual, mas vermelha.
Comecei a beijá-la novamente, tirei nossas blusas e fui descendo os beijos.....
Depois de umas 4 horas ainda estávamos no mesmo ritmo, tinham várias velas aromáticas no quarto, presente da madrinha Ges.
A essa altura chegávamos no ápice pela milésima vez, perdi até a conta, depois de mais uma hora mais ou menos dormimos juntas, como iríamos ficar para sempre, juntas....


Notas Finais


Espero que tenham gostado, essa história veio do nada na minha cabeça sabe, quero saber a opinião de vocês.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...