História O Cio do Meu Inimigo - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias NU'EST
Personagens Aron, Baekho, Jason, Jr, Minhyun, Personagens Originais, Ren
Tags Abo, Baekjas, Floquinhaisback, Jren, Minron, Nu'est
Visualizações 187
Palavras 2.930
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


HAY
Aqui estou eu nesta tarde voltando com mais um capitulo :3
Queria agradecer a todos os comentários e favoritos, vcs nao sabem o quanto eu fico feliz
Sem mais delongas
Me desculpem qualquer erro
Boa leitura :3

Capítulo 3 - Biblioteca


Fanfic / Fanfiction O Cio do Meu Inimigo - Capítulo 3 - Biblioteca

- Appa porque o Senhor não se casou com um ômega? - Minhyun perguntou encostando a cabeça no colo do pai.

- Eu ia. Mas minha familia já tinha fechado contrato com a familia de sua mãe. - O loiro explicou acariciando os fios negros de seu pequeno.

- Você gostava dele como gosta da mamãe? O que é contrato?

- Mas que garotinho curioso! - O alfa riu. - Esqueça isso Min. Vem, a sua Omma já deve estar terminando o jantar.

- Appa... Conta! - Min fez birra.

- Quando você estiver maiorzinho e namorando eu te conto. Só aí vai entender. - O loiro conseguiu se livrar das várias questões que o pequeno Minhyun tinha para fazer.

                                                         ◈Ψ◈

•Choi Minhyun

- Omma, você e o Appa vão viajar? - Perguntei entrando dentro do carro junto com Minki.

A omma foi atrás conosco e o Appa no banco da carona.

- Sim. Seu pai está quase entrando no cio, então vamos aproveitar e passar duas semanas fora. Ah, fomos convidados para uma festa na casa dos Kim na sexta. Mas você vai ficar em casa e fazer trabalho com Aron. - Ela explicou.

- Ainda bem. Odeio esse tipo de festa. Também odeio eles - Resmunguei sussurrando, mas sabia que o appa ouviu por conta de sua bela audição.

- Min! - Ele me repreendeu rindo.

- Desculpe... - Pedi rindo baixinho.

- Eu vou ter que ir? - Minki perguntou choroso.

- Sim. Os Kim querem que você conheça o filho deles, não precisa ir com a cara dele, estamos fazendo isso mais por consideração a familia Kim. Embora já saiba qual é o intuito deles com isso - Appa explicou suspirando. – Você só tem quinze anos e já me proporam mais de sete contratos com você Minki. Min também não fica muito atrás. – Ele massageou as têmporas se mostrando cansado.

Minki suspirou e deitou a cabeça no meu ombro.

- Simon-hyung, já ia me esquecendo de avisar que Alexia passou mal hoje. - Minki avisou bocejando. Sinto que ele só avisou aquilo naquele momento para desviar o assunto.

- Obrigado Minki, não foi algo muito sério né? - Ele perguntou.

- Não. Nossa que soninho. - Ele jogou a cabeça em meu colo, bocejando de novo.

- Estudar de manha é tão difícil, é uma nova luta todo dia. - Comentei quase dormindo também.

O carro ficou em silencio pelo caminho, era bem fácil perceber que estávamos todos bem cansados. Toda segunda feira era daquele jeito.
Depois que Simon estacionou, peguei minha mochila e desci. Não esperei Minki, pois sabia que ele iria ficar conversando com a omma animadamente, contado de tudo para ela, e eu também faria isso, mas no almoço.
Entrei em meu quarto e me joguei na cama, deixei minha mochila ao lado e fitei o teto branco por um tempo.

                                                          ◈Ψ◈

- Appa não deixa eu falar com você. - Min contou choroso para o amigo.

- Eu sei. O appa também não... - Aron falou, abaixando a cabeça.

- Mas hyung... Eu sinto falta de vocês... - Confessou vendo Aron se afastar. - Hyung? Onde vai?

- Não se preocupe Min... Eu volto, vamos continuar brincando de fazer casamentos okay? E também vamos descobrir o que é contrato, e se for algo legal prometo fazer com você! - Aron se virou e deixou um selinho rápido e desengonçado em Min, antes de sair correndo.

- E-Eu prometo... - Repetiu a frase do mais velho, totalmente vermelho.

                                                      ◈Ψ◈

"Porque está demorando tanto pra voltar Hyung?"Pensei.

Retirei meu uniforme e coloquei uma roupa de ficar em casa. Logo Minki entrou no quarto e se deitou, não demorou muito pra dormir, e decidi não o acordar. Hoje o dia do loiro não tinha sido dos melhores e por minha culpam

Peguei meu celular e vi que tinha bastante mensagens, e a maioria era do pessoal da minha sala perguntando se tinha lição. Guardei as palavras rudes que estavam coçando minha lingua e passei a lição para todos.

                        Kris criou o grupo: "ISOLADOOOOS"
       Kris adicionou Minki, Alexia, Aron, Jong Hyun, Jason e BaekHo

Kris: Fica até melhor pra se organizar \0/

Aron: Qq ta cuntesseno? '-'

Min: Kris, porque está mais animado que todos nós?

Jason: Quem disse que eu não to animado? ~aquela carinha

Jong Hyun: Só pq levou suspensão e vai ficar o dia todo com o Baek _(._.)_

Baek: Sei de nada não

Min: Vamos aproveitar e nos organizar :)

Jong Hyun: Eu vou ficar na biblioteca com o Minki e a Alexia, não tem nada pra organizar u.u

Kris: Eu vou organizar meus passeios que vou fazer nessa semana :3

Min: Aron podemos começar amanhã na biblioteca? Appa pediu para eu acompanhar o Minki.

Aron: Ok

Alexia: NÃO VOU PODER IR \0/

Jong Hyun: ;-; pq?

Alexia: Vou fazer alguns exames e vou ficar de atestado :3

Jong Hyun: Então vai ser apenas nós quatro... A sr Lee pediu pra gente ficar depois da aula ;-;

Min: Minki está dormindo, mas acho que por ele tudo bem... Ele gosta de ir na biblioteca mesmo.

Kris: VAMO COMER PIZZA NO SÁBADO? \0/

Aron: Mas se os Choi forem eu não posso ir :c

Min: Igualmente aos Kwak ;-;

Jason: DEIXEM DE SER TROUXA! Nossos pais não precisam saber que os Choi/Kwak vão. E outra, os pais do Min vão estar viajando, nem vão descobrir :v

Min: Melhor não '-'

Kris: SÁBADO TODO MUNDO ME ENCONTRA EM FRENTE A PIZZARIA DA AVENIDA LÁ DE BAIXO, E QUEM NÃO FOR VAI LEVAR UM SOCO :3

Ri de tamanha infantilidade que todos nós tínhamos. Olhei para o lado e percebi que Minki me encarava tentando se manter acordado.

- Porque está rindo? - Ele perguntou bocejando.

- Não é nada. Kris nos convidou para ir em uma pizzaria no sábado junto aos Kwak, mas acho meio arriscado. - Justifiquei me jogando em minha cama

- Mas o appa e a omma não vão estar viajando? - Me perguntou confuso.

- Sim, mas nunca fizemos algo do tipo... É arriscado... - Mordi o inferior por conta do nervosismo.

- Simon-hyung com certeza irá contar se nos ver... Já sei! Damos folga pra ele e pedimos para ele não contar nada!

- Faz sentido. Mas porque está tão animado? - Perguntei rindo.

- Quando eramos pequenos vivíamos combinando de sair escondido quando crescessemos. Eu ainda quero sair escondido e sentir a adrenalina, vai ser ainda mais divertido por estarmos saindo com nossos "inimigos". - Fez sinal de aspas e eu concordei com a cabeça.

Almoçamos, fiz minhas liçoes de casa e no resto dia fiquei lendo, ouvindo música e jogando conversa fora no grupo que Kris havia feito.

Estava decidido que no sábado os Choi sairiam com os Kwak as escondidas, para se entupir de pizza e brincar com coca cola.

                                                            X-X-X

※Jong Hyun

Lutava internamente para não acabar dormindo, estava na aula de história e... Puta merda, porque o professor falava tão baixinho? Parecia até que estava nos ninando.

– Alguma duvida? – Ele perguntou e a sala continuou quieta, coisa que só acontecia na aula de história. – Podem guardar o material de vocês, e só pra deixar claro, eu não vou revisar conteúdo com ninguém. Se tirar nota baixa tirou, se tirar nota boa tirou, eu fiz o meu trabalho e será irresponsabilidade de vocês caso tirem nota baixa.

Praticamente ninguém - inclusive eu -, se importou com o que o professor dizia. Me levantei arrastando minha mochila, e vi que Aron fazia o mesmo com a mochila dele.
O esperei na porta e em silencio seguimos até o patio, Min tinha pedido para nós os espera-los ali.
Não demorou muito para o cheiro de ambos invadirem minhas narinas. O cheiro deles era bem melhor do que de certas ômegas pela aquela escola, era até um pouco viciante...

"Pera... Que? Pare de palhaçada, vicia nada. Respira fund... NÃO! Não respira fundo perto deles!"

Comecei a me repreender mentalmente por ter pensado merda

– Minki, vá abrindo a biblioteca para nós. – Min pediu e não demorou muito para o loiro começar a correr em direção a biblioteca.

O acompanhei com o olhar e percebi que o Kim entrou no corredor que dava a biblioteca também, um pouco atrás do loiro.

– Eu trouxe as folhas de almaço porque sou alguém responsável. – Aron falou sorridente, tirando a mochila das costas para pegar os materiais que usaria junto a Min.

– Corrigindo: Ele trouxe porque Jason o lembrou. – Corrigi Aron, e vi o moreno me lançar um olhar nada amigável.

Min apenas riu e pegou as folhas que Aron o entregava. O omega seguiu a nossa frente com as folhas, enquanto eu e Aron andávamos atrás com toda lerdeza.
Chegamos na porta da biblioteca - que estava aberta -, e farejei o ar, vi que Aron fez o mesmo.

Minki não estava sozinho dentro da sala. Havia um cheiro amadeirado e marcante misturado ao de rosas delicadas que Minki tinha.
Respirei mais uma vez e pude sentir um cheiro de medo, misturado a um de excitação. Mas que diabos estava acontecendo ali?

Quando Min colocou o pé dentro da biblioteca, Kim apareceu e passou por nós fazendo questão de esbarrar em mim e Aron. Aron rosnou, já eu me segurei.

– Minki? – Min chamou colocando as folhas que trazia sobre uma mesa.

– Estou aqui! – O loiro apareceu entre as prateleiras com um sorriso infantil no rosto.

Sua franja estava bagunçada e um botão de sua camisa fora da casa. Olhei para Aron confuso, e ele fez o mesmo. Min direcionou o olhar para nós também, totalmente confuso.

– O que Kim estava fazendo aqui? – Perguntei colocando a mochila sobre outra mesa, onde estava a mochila de Minki.

– Ele err... Veio pegar um livro pra fazer um trabalho. – Abriu um sorriso sem mostrar os dentes.

Olhei para o lado e vi que Min e Aron já haviam se sentado e iam começar a ler alguns livros.

– Quais prateleiras temos que arrumar? – Perguntei.

– Praticamente todas. Eu andei pela biblioteca e encontrei um jornal entre livros de romances. – Ele riu. – Mas as mais bagunçadas é a bancada de jornais e revistas e as prateleiras com livros pra pesquisa. 

– Vamos logo então.

Andei até a bancada dos jornais e revista e comecei a tentar organizar.
Percebi que o menor mais lia do que organizava. Comecei a fazer o mesmo e achei diversos títulos engraçados e interessantes.

– "Omega é estuprada por ter o cheiro 'forte' demais'". – Li em voz alta começando a folhear o jornal.

Minki abriu um sorriso nervoso e voltou a organizar.

– AI MEUS DEUSES! – Esbravejou me assustando.

– O que foi? – Perguntei assustado.

– Uma revista erótica! – Disse todo sorridente, me mostrando a capa onde havia uma mulher e um homem, com as partes intimas tapadas por algumas palavras que também estavam na capa.

– Deixa eu ver. – Pedi me aproximando, mas ele se afastou.

– Não. Você não está trabalhando direito, não está merecendo pausa pra ler pornografia. – Ele fez um bico entre os lábios e fechou os olhos escondendo a revista atrás de si.

Ri do jeito infantil dele e passei minhas mãos por sua cintura, tentando alcançar a revista.

– Por favor Minki, deixa seu amiguinho ler? – Perguntei tentando o convencer com o tom manhoso que tinha usado.

– Tire as mãos daí e continue com seu trabalho. – Ele continuou de olhos fechados e o biquinho, todo convencido.

Ri e puxei a revista de suas mãos, ele abriu os olhos no mesmo instante e me encarou surpreso.

– Me dá! – Veio pra cima de mim, tentando pegar a revista.

Corri e logo ele correu atrás de mim. Podia ouvir Min pedir para pararmos de bagunça.

– Aron! Olha o que achei! – Corri envolta da mesa que Aron e Min estavam sentados.

– Ta uma revista. E daí? – Ainda correndo de Minki, levantei a revista mostrando a capa.

Joguei sobre a mesa e Minki esbarrou em minhas costas, quase caindo se eu não tivesse o segurado. O loiro me encarou surpreso, mas ao perceber que era apenas eu, segurando em sua cintura para não o deixar cair, abriu um lindo sorriso e se afastou de mim, indo para o lado de Min.

– Onde acharam isso? – Aron perguntou me tirando de meus devaneios.

– Estava junto com as outras revistas. – Minki respondeu.

– Olha só isso! – Aron colocou a revista aberta sobre a mesa, mostrando o mesmo homem e mulher da capa, mas desta vez mostrando as partes intimas e transado.

Me aproximei e admirei. Olhei para Min e Minki e percebi que eles estavam completamente vermelhos.

– Err... Aron é melhor focar no nosso trabalho. – Min pediu.

Percebi que eles estavam constrangidos com a situação. Acabei rindo e me ajoelhei ao lado da cadeira de Aron, folheando a revista com ele.

– Ora, não fique com vergonha. É só sexo. – Disse simplista, rindo ainda mais ao verem a reação de ambos.

– Não estamos com vergonha, só quero ir logo pra casa e com vocês parando pra admirar uma revista com uma mulher que nunca vão ter, só está nos fazendo perder tempo. – Min explicou.

– Quem disse que nunca vamos ter ela? Ela é uma prostituta, aqui o telefone. – Aron mostrou rindo.

– Aish que vergonhoso. – Minki falou baixinho, mas por conta da minha bela audição consegui ouvir.

– Vergonhoso porque? – Perguntei apenas por provocação. – Nossos pais tiveram que fazer isso para nos ter, e caso queira ter filhos vai ter que fazer o mesmo. Você é virgem Minki? – Perguntei, mas dessa vez eu tinha mais perguntado por curiosidade.

Min me encarou assustado, e depois a Minki como se também esperasse a resposta. O loiro ficou mais vermelho ainda - se era possível -, e começou a brincar com a barra da própria blusa.

– L-Logico que sou! Eu só tenho quinze anos, não vou sair por ai arreganhando minhas pernas pra qualquer um!

Ele saiu de nossa vista, certamente indo terminar de organizar as revistas e jornais.

Eu e Aron rimos como dois idiotas e Min permaneceu quietinho e totalmente vermelho, enquanto anotava algumas coisas em um caderno.

– E você Min? – Perguntei, mas já sabia bem a resposta.

– Eu o que?

– É virgem? – Aron que provocou dessa vez.

– Aish, parem de palhaçada. – Pediu nos olhando. – E vocês? São virgens, hyungs? Eu ficaria muito decepcionado se os dois estivessem nos fazendo esse tipo de pergunta sem nem ao menos ter feito sexo com alguém. – Ele provocou, ainda muito vermelho.

Dessa vez ele quem riu e eu Aron coramos. Peguei a revista e voltei para onde Minki estavam. Ficamos em um silencio confortável, apenas ouvindo a respiração e os movimentos um do outro.

Kwak Aaron◆

– Você não sabia se Minki era virgem? Você o encarou quando perguntamos. – Perguntei, ainda com um sorriso sacana esboçado no rosto

– Sabia. Só estava meio em duvida. No começo do mês passado, ele ficou depois da aula na escola para devolver um livro a biblioteca e chegou uma hora depois de mim, mas esse não foi o problema, ele estava com uma marca de chupão no pescoço. – Me explicou e suspirou em seguida.

O encarei incrédulo.

– E ele não te falou nada? – Questionei curioso.

– Não. Eu fiquei o dia todo perguntando e no final ele disse para que eu não me preocupasse, pois não tinha feito nada de errado. Não sei mais nada além disso. Mas vamos esquecer isso. Ele só deve ter ficado com alguém e ficou com vergonha de me contar.

Senti que as palavras de Min era destinadas mais para ele do que pra mim. Voltei a ler o livro e anotar algumas coisas em meu caderno. Ao fundo podia ouvir as risadas de Minki e Jong Hyun. Muitas vezes eles começavam a correr e nos envolvia nas brincadeiras. O que resultou no final daquela tarde, foi: quatro adolescentes correndo dentro de uma biblioteca, muitas vezes derrubando livros e cadeiras, rindo alto e sem se importar com o sobrenome que cada um carregava.

Paramos quando o inspetor entrou na biblioteca. Levamos mais uma bronca, mas nada tão sério. Apenas arrumamos nossa bagunça, recolhemos nosso material e fomos para casa juntos.

– Hoje foi divertido. – Minki comentou elétrico.

– Porque não brincamos de duro ou mole mais vezes? – Jong Hyun perguntou cheia da animação.

– Ah danado. – Falei de forma maliciosa.

– Hyung sai dessa vida. Você só pensa nisso. – Min me repreendeu.

– Não tenho culpa se a frase teve duplo sentido. – Falei em um dar de ombros.

Paramos em frente a casa dos Choi e nos encaramos por alguns segundos.

– Então... Tchau né.

Jong Hyun suspirou.

– Até amanhã. – Minki falou acenando para nós, sendo que estávamos a sua frente.

Rimos e ficamos enrolando para entrar dentro de casa. Não sei o que tinha acontecido, mas é como se não quisesse deixa-lo ir... Não queria deixar Min entrar dentro de casa e tomar a postura de um Choi, inimigo dos Kwak, eu gostei do dia que passei com o Min, e não com o Choi Minhyun.

                                                        ✴❄✴
    "Eu quero te ter em minha casa, essa noite. Está tudo bem, apenas   mantenha em segredo"


Notas Finais


QUERIA FALAR PRA VCS
QUE TO COM OUTRA IDEIA :V
VAI SER UMA JREN U.U
Pq né :v
Ah eu queria perguntar se vcs querem outros shippers :3
Pq to cheia de ideia pra One Shot, mas seria tudo JRen e MinRon :v
Se vcs quiserem de outro shipper só falar
Pq eu shippo de tudo :v
Ah e as partes em itálico vcs já devem ter sacado que sao flash back :v
Obrigada e até a próxima
Beisao :3♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...