História O clube dos sete - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 29
Palavras 2.101
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Mistério, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olaaaa!!!
Mais um cap!
Nesses eles nao interagem muito entre eles, o dialogo eh mais interno, mas prometo q ainda vai acontecer muita coisa! kkk
Boa leitura!
Bjs~

Capítulo 3 - 8:00 - 12:00


12 de Março de 2017.

8:00 a.m.

Centro de Ensino BigHit.

Sala 210. Dentenção.


Jungkook - o tímido.

Jimin - o gentil.

Hoseok - o dançarino.

Taehyung - a paz.

Yoongi - o idiota.

Seokjin - o mau cozinheiro.

Namjoon - o mais idiota.


Mais trinta minutos haviam se passado da dentenção e um clima pesado havia se formado no fundo. A sala parecia ter uma aura negra. 

Lá fora o dia brilhava, o sol aquecia, os passaros voavam livres. Pena que naquela sala não havia nenhuma janela, para que eles pudessem olhar e imaginar como seria bom ser um passaro. 

Nesse momento, suas cabeças doiam e eles não pensavam em sol ou em árvores. So em injustiça.


Jungkook POV


Deitei a cabeça no encosto da cadeira e olhei para o teto suspirando. Eu ainda não escrevi nem um linhazinha se quer. Uma mísera linha. 

Nem é uma pergunta tão difícil. Eu poderia simplesmente inventar a resposta e pronto. Criar uma maravilhosa história de como eu sonho em ser um piloto de corrida por que eu amo carros e velocidade.

Seria ótimo se fosse verdade, mas eu não quero mentir. 

Por alguma razão essa pergunta exige de mim que eu diga a verdade. Acho que eu só não tenho coragem de dizer...

Eu quero cantar.


Eu também vim parar aqui por falta de coragem, então acho bem irônico que eu esteja preso nessa redação por causa disso também.


Acabei soltando uma risada baixa, estava rindo de mim mesmo. De como sou patético. Então Taehyung olhou para mim e eu retribui, ele sorriu  e eu me virei. Nunca sei reagir quando ele faz isso. Ele é provavelmente a única pessoa feliz aqui e do jeito que ninguém acha isso estranho, deve ser algo comum dele. Levando isso em concideração, é possível que ele esteja aqui por conta própria. Talvez ele só estivesse entediado em casa. 


Eu também não sei que queria estar em casa agora....


Olhei para o relógio e o tempo passava arrastado. Ainda faltava muito para o meio dia. 


Olhei para o Jimin e ele também me olhava, meu rosto ardeu e eu ia me virar, então engoli seco e me forçei a continuar o contato visual. Ele deve ter percebido meu nervosismo por que riu, então de repente estávamos brincando de encarada. Ele sorria de leve como se dissesse "eu vou ganhar", e meu rosto ardia enquanto eu pensava "não vou aguentar muito tempo".

Então, quando eu já estava a ponto de jogar a toalha, ele desviou o olhar sem tirar o sorriso. Eu fiquei um tempo surpreso. Então ele me olhou de volta e mexeu os lábios dizendo "você ganhou". Soltei o ar que estava prendendo e me virei. Acabei olhando para Taehyung por um momento e ele estava com um bico irritado no rosto enquanto riscava o caderno com grosseria. Que garoto bipolar...


Jimin POV 


Eu consegui me lembrar da onde conhecia Jungkook. Eu o vi na sexta feira. Eu havia acabado de chegar na escola e eu estava correndo, como sempre. Fui até o bebedouro do corredor e peguei um copo, mas quando fui enxer, o garrafão estava vazio. Eu estava desidratado, suado e cansado. Quando olhei para o lado, Jungkook estava lá, ele estava com uma garrafinha de água na mão e estava tomando um gole. Ele viu que não tinha água para eu beber e eu estava cansado, acho que ele se comoveu com isso por que me deu a sua garrafinha que ainda estava cheia. Ele ficou completamente corado quando me entregou.


- Po..po.. - disse me entregando sua garrafinha.

- Posso beber? - pergunteu confuso e cansado.

- Sim... - disse baixo. Eu sorri e peguei. A abri e tomei um pouco, na verdade, mais do que eu esperava, eu estava com muita cede. Ela acabou ficando com menos da metade.

- Me desculpe. - ri. 

- Tudo bem. - sorriu de leve. Ele era bem bonito e ele parecia um coelhinho sorrindo. - Você pode ficar com o resto.

- Tem certeza?

- Sim, eu posso comprar outra. - sorriu e se calou. 

- Tudo bem então. Muito obrigado. - ri e acenei me afastando. Eu estava atrasado para a aula.


Deixei ele ganhar a brincadeira por que sabia que ele não ia conseguir. Ele é tímido de mais, mas talvez isso desse mais confiança pra ele. Mesmo parecendo algo besta.


Taehyung estava bufando irritado enquando rabiscava o papel. Toquei o seu ombro e ele bufou outra vez.

- O que houve? Seu desenho deu errado? - ele me olhou com um bico.

- Por Jungkook gosta de você e não gosta de mim? - perguntou chateado.

- Quem disse que ele gosta de mim? - arqueei a sobrancelha confuso.

- Ah... ele apenas faz brincadeirinhas com você, mas quando falo com ele parece que ele tem medo.

- Talvez você seja mesmo assustador as vezes. - ri. - ele deve gostar de você sim, por que percebeu que você é uma boa pessoa, mas não sabe como lidar. Você é mais extrovertido do que ele esta acostumado. Só tenha paciência.

- Você parece conhece ele muito bem. - continuou com o bico.

- Nem precisa. - ri. - É só você olhar pra ele.


Na verdade, Jungkook lembra meu irmão mais novo, Jihyun, que é meu único irmão de sangue. Quer dizer,  filho de mesma mãe e pai. Depois dele, tenho mais quatro. Nós não somos tão próximos quando eu e Jihyun, mas nada ruim a ponto de chegar a minha relação com meu padrasto. 


Suspirei cansado. Não gosto de pensar nessas coisas quando estou na escola.

Justo o único lugar que tenho paz.


Taehyung POV


Depois de rabiscar até cansar, fechei o caderno. Não conseguia mais fazer nenhum traço e estava sem inspiração. 

Olhei para a folha de redação. 

"O que eu vou ser no futuro?"


- Eu não sei... - disse baixo. - Eles provavelmente nem ligariam... se eu não fosse nada. 

Olhei para Jungkook, ele estava usando uma camiseta vermelha do Homem de Ferro que já parecia desbotada, um tênis de marca e uma mochila que parecia ser usada. O que dava uma ideia confusa. 

Os pais de Jungkook devem ter passado meses juntando dinheiro pra matricula-lo nessa escola, e com o resto do dinheiro compraram um sapato novo. Não puderam renovar o resto.

"Temos que escolher apenas um" 

Os sapatos são mais importantes, eu suponho. Quando ficam gastos, não tem mais uso. Entra água e a sola solta. Mas uma mochila e uma camiseta podem ser remendados.

Sorri, Jungkook parece ter uma vida muito boa. Ele deve tomar café em família e a sua mãe deve lhe dar um beijo de despedida.


Olhei para Jimin atrás de mim, ele parecia emburrado. Jimin está sempre atrasado e ninguém sabe por que. Ele é bem apegado ao irmão mais novo, Jihyun, eles sempre se encontram no intervalo e Jimin lhe da dinheiro para ele comprar seu almoço. As vezes Jihyun bate na porta da nossa sala todo envergonhado, o professor permite que ele entre e ele corre até a mesa de Jimin e cochicha algo. Jimin suspira e  tira um dinheiro do bolso e lhe entrega, o menor sai correndo para fora da sala. 

Jimin é um bom irmão.

Deve levá-lo para comer um sanduiche de vez enquanto.


Hoseok, sei que os pais de Hoseok são dentistas. Por que quando montaram o próprio consultório eles vireram aqui distribuir panfletos e Hoseok ficou com vergonha. 

Hoseok tem uma namorado que é do clube de volei. Ela é bonita e sempre dança com Hoseok pelos corredores. Eles parecem namoradinhos de filme. 

Hoseok tem uma vida ótima. 


Seokjin, eu não sei muita coisa sobre ele, mas ele adora cozinhar e sempre está nas aulas de culinária. Eles preparam toda a comida quando ha alguma comemoração na escola.  Ele também é do clube de teatro e uma vez eu assisti a um musical que ele fez, ele não teve muitas linhas o que me deixou triste por ele, mas quando ele cantou sua voz era lindíssima. Seokjin parece ser alguém perdido.


Yoongi, eu não sei o que dizer sobre ele. Acho que ele tem um irmão mais velho, mas ele não está mais na escola. Eu nunca vi seus pais e nem sei o que eles fazem. 

As vezes vejo Yoongi sozinho na porta do colégio, como se esperace alguém ir lhe buscar, mas ninguém chegava. Ele ficava lá olhando pro horizonte, muito depois do fim da aula. Olhava pra cada carro que aparecia e depois virava de volta parecendo decepsionado. Então ele se levantava e ia embora andando só. 

Gosto do Yoongi, ele se parece comigo.


Yoongi POV


Peguei meus fones de ouvi e começei a ouvir algo. Não podia escrever nada então queria me distrair, se continuasse olhando para a cara do exemplo da escola eu provavelmente o socaria. 

Fechei os olhos e comecei a ouvir música clássica. Isso sempre me acalmava e lembrava das minhas primeiras aulas de piano. 

Lembro que passei um dia na frente da sala de música e vi o professor comandando uma orquestra. Vi uma garota tocando violino e ela estava de olhos fechados. Fiquei completamente vidrado na sua imagem e em como ela mexia as mãos firmemente naquele instrumento que parecia delicado. 

No fim, ela estava chorando. Porém ela sorria. 

Estranhei aquilo, ela se emocionou ao tocar um violino, mas nem mesmo haviam palavras, apenas som. 

Eu passei a assistir, escondido, todos os ensaios deles que eram as terças e quintas depois da aula. 

Um dia o professor me pegou e perguntou se eu sabia tocar algo, eu disse que não. Ele deixou eu experimentar todos os instrumentos, mas quando toquei pela primeira vez no piano, meu coração saltitou. Me senti apaixonado. 

Eu já me apaixonei antes por alguém, me lembro bem do sentimento, não foi pra frente. Naquela época eu não soube tratar ela como ela merecia.

Porém, o que senti quando toquei aquelas teclas foi muito mais intenso. 

Eu chorei.


Ele me deu aulas de piano em segredo, todo sábado, quando não havia ninguém na escola.


A música me entende, sem palavras, só sons. 


Seokjin POV


Eu poderia ser ator. Quando fiz uma peça de teatro uma vez, eu recebi boas críticas pela minha atuação e voz. Porém eu não peguei um papel muito grande. Eu tive poucas cenas e linhas bem limitadas. Eu praticamente não apareci e isso me irritou bastante, mas eu não deixei isso aparecer. No final, todos disseram que eu fiz um bom trabalho.

Taehyung apareceu no camarim e disse que a sua parte favorita foi quando eu apareci e que o resto foi bem entendiante. Eu ri, mas sabia que ele só estava sendo gentil. 

Namjoon também estava lá, me senti envergonhado por que queria mostrar para ele que eu podia ser muita coisa também, mas não tenho certeza se ele viu. 

Namjoon parecia sempre ocupado e sério. As pessos zombam dele como zombam de um professor. Principalmente quando ele passa nos corredores dizendo "essa vestimenta é inapropriada, vá se trocar ou eu vou lhe dar uma adventência". Isso causou certo desgosto das pessoas por ele, mas eu nunca pensei dessa forma. 

Por que ele nunca parece sorrir, e quando ele o faz, parece falso ou sarcástico. Nesse ponto, ele é idêntico ao Yoongi.


Pelo menos Namjoon deve saber o que quer fazer, ele parece ser o tipo de pessoa que quer fazer medicina, ou direito. Ele se daria bem. 

Eu vejo, um mundo de opções, mas nada parece se encaixar em mim. 

Se eu cozinho, eu taco fogo na cozinha. Se eu atuo, não ganho mais do que duas linhas. 

Invisível. Eu sou completamente invisível. 


Namjoon POV


Eu vou fazer Direito. Não por que eu quero. Minha mãe é uma advogada, ela quer que eu faça o mesmo. Até fala sobre o sonho de termos um escritório e sermos sócios. Um futuro muito interessante.

As vezes só queria fugir da minha mãe, parece que ela quer me prender a ela pra sempre e isso é assustador. 

Na escola eu me sinto bem menos sufocado, mesmo que tenha que passar o dia ouvianro zoações. 

Quando chamo a atenção de alguém, me sinto minha mãe, e isso da medo. 

Vejo Hoseok no clube de dança, Seokjin no clube de teatro e todos parecem encaixados. 

Yoongi... um dia vim a escola num sábado arrumar uns papeis como favor a um professor. Ouvi música na sala de música e fiquei curioso, pois os ensaios eram só durante a semana. Yoongi estava sozinho na sala tocando. 

Eu deveria ter lhe dado uma adventência. Eu devia. 

Ao invez disso, eu me sentei e o vi tocar. 

Por algum motivo meu coração acelerou e eu chorei, chorei como um bebê. 


Olhei para o lado e Yoongi estava com fones. Eu devia lhe dar uma advertência, é proibido ouvir música na detenção. 

Aish... apenas deixe ele em paz, seu idiota.




Notas Finais


Oie!
Queria dizer q eu fiquei emocionanda escrevendo sobre o Yoongi kkkkkk ai mds....
Muito obrigada!
Bjs~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...