História O começo - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 14
Palavras 1.922
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oie

Capítulo 6 - Um dia diferente - Visão do Alex


- Maya ? - Eu me afasto um pouco por que estava totalmente tomado pelo calor dela , sentia dificuldade para me controlar estando tão próximo ao seu corpo e sentindo sua respiração
- Alex .. - Então percebo que seu rosto demonstrava que ela estava preocupada com algo , mas o que seria ? O fato dela já estar comprometida ? - Me desculpe eu … - Ela me empurra e sai correndo em direção ao quarto
- Maya , espere ! - Eu tento para-la , mas ela não voltou
Então fecho a porta do meu quarto e me jogo em minha cama
- Maya … - Era a primeira vez que eu sentia aquilo , era como se meu corpo flutuasse enquanto meu coração estava inquieto - Maldição … Não vou conseguir dormir hoje - Eu abro um sorriso enquanto penso em como me senti quando a beijei , me pergunto se alguém pode fazer eu feliz como ela faz …
Então me arrumo e desço até o jardim do castelo , vou andando até dar de cara com uma bela fonte , parecia um lugar quieto e que não era muito visitado já que a fonte estava seca e suja
- O que é aqui ? - Olho ao meu redor e vejo uma caixinha de música dentro da fonte , eu a abro e uma doce melodia que eu nunca tinha ouvido começa a tocar - Essa música … - Aquela música me passava uma sensação boa , e conforme ela tocava parecia que todo aquele jardim criava vida , é a melodia mais bela que eu já escutei
Então me deito na grama e acabo dormindo um pouco , quando acordei já era a hora do café da manhã , então fui até a sala onde o rei já estava sentado tomando seu chá da manhã
- Rei Antony , um bom dia - Sou bem formal , afinal , não gosto muito dele …
- Ah ! Príncipe Alex ! Sente-se ! É um prazer começar o dia na sua companhia - Ele solta um sorriso forçado , acho que ele está planejando algo ..
Provavelmente meia hora de passou quando percebi que Maya ainda não havia descido
- A Maya descerá ? - Eu pergunto tentando disfarçar ao máximo meu interesse nela
- Aquela idiota , nem manter um horário ela consegue … Ela é inútil e irresponsável , pior que sua mãe ! - Ele parecia estar irritado , como se ele odiasse a Maya e sua mãe … Aliás quem é a mãe da Maya ?
- Rei Antony , quem é a mãe da Maya ? - Eu pergunto por pura curiosidade
- NINGUÉM IMPORTANTE - Ele aumenta seu tom de voz e bate a sua mão na mesa com uma força horrenda , parece que ele odeia a mãe da Maya - Escute Alex , não pergunte sobre a mãe da Maya e muito menos sobre a mesma !
Então alguns segundos depois dele ter dito essa frase Maya entra na sala um tanto ofegante sendo recebida de forma grossa por seu pai :
- Maya , sente-se agora ! - A cada frase grosseira que ele dizia eu começava a me irritar ainda mais com ele
Eu olho para a Maya e por algum motivo sinto vontade de brincar um pouco com ela
- Bom dia Maya ! - Eu tento lembra-la do ocorrido entre nós apenas para ver ela ficando rubra
- Bom dia Alex ! - Ela responde levantando as sombrancelhas e ficando um pouco vermelha , ela tentou esconder mas não conseguiu
Então um silêncio enorme se formou e eu comecei a olhar para ela me perguntando o que ela estaria pensando sobre nós , então sou acordado pelo Antony
- Então Alex , que era a moça que levou ontem aos seus aposentos ?
Quando ele disse aquilo a Maya se engasgou com seu suco e derrubou o copo , ela levanta o seu rosto e olha para seu pai com uma cara de assustada . Eu comecei a encarar ela com um sorriso estampado em meu rosto , ela realmente não sabe disfarçar …
- Uma menina qualquer rei Antony , sua beleza era admirável mas não tem nenhum talento … Precisa de ajuda com algo Maya ? - Eu ofereço a minha ajuda tentando contornar a situação
- Muito obrigado Alexandro , eu consigo limpar sozinha ! - Ela realmente não estava ajudando muito …
- Bem , enquanto Maya limpa a sujeira que ela aprontou , que tal me dizer o tipo de aparência que lhe agrada Alex ? - Meu coração acelerou um pouco mas logo eu voltei a consciência , não posso vacilar já que estou representando o meu reino
- Gosto bastante do tipo da Maya … - E novamente eu escuto o barulho de vidro caindo no chão , mas desta vez Maya cortou a sua mão - Oh céus , deixe que eu faço isso Maya ! - Eu me levanto para ajudar mas Imediatamente o rei me interrompe
- Fique sentando Alex , deixe que ela limpe sua própria bagunça - Eu a olho por alguns segundos , me segurando ao máximo para nao responder ao rei
Então uma voz enjoativa surge na direção da porta
- Bom dia ! - Uma garota loira de olhos verdes , muito parecida com as meninas do meu reino aparece na porta , o que ela era ? Uma empregada do castelo ? Não … Suas roupas eram finas como as da Maya , mas não combinavam com ela
- Bom dia Julietta , esse aqui é Alexandro , o príncipe do primeiro continente - Antony faz uma apresentação tentando exalta-la , porém não foi bem sucedido e me irritou mais ainda
- Bom dia príncipe Alexandro , é um prazer conhece-lo - Aquela garota me passava uma sensação ruim , só de olhar para ela eu podia perceber que aquela não era ela de verdade
- Bom dia - Eu sou bem curto , afinal , não quero assunto com esse tipo de gente - Bem , como eu dizia rei Antony …
Novamente eu sou interrompido , mas agora por uma mulher com uma aparência um tanto semelhante as bruxas dos contos de fadas que estão na biblioteca do meu castelo ..
- Príncipe Alexandro , é um prazer conhece-lo - Ela fita Maya por alguns segundos e solta uma fala que acabou com a minha paciência - Oh Maya ... Outro copo querida ? Você é muito desastrada , nem parece uma princesa sabia ? Julietta é muito mais qualificada para isso do que você .. não acha bom começar a melhorar ?
Eu perdi minha paciência quando olhei para a cara de nojo que a Maya estava fazendo , me levanto o mais rápido possível e ajudo ela a pegar os cacos de vidro que ainda estavam no chão , eu olhei em seus olhos e por alguns milésimos de segundos me perdi
Então retomo a minha consciência , me levanto e pergunto :
- Posso saber qual é o seu nome ? - Eu a olhava fixamente , ela parecia com alguém em que eu nao deveria confiar
- Victoria , ou melhor , rainha Victoria de Louise .. - Louise ? Uma família estrangeira e sem parentesco algum com a realeza ? Bem , então ela não podia nem se nomear rainha … Será que a Julietta é filha dela ? Faz sentido , ambas tem esse jeito que me passa nojo
- Pois bem rainha Victoria de Louise , se eu Alexandro Argento Huri ficar sabendo que disse algo desse estilo para a Maya Ilunmin Cordes eu imediatamente pedirei aos guardas que a prendam ! - Eu estava tão irritado que não me controlei , acabei agindo de forma superior novamente e assustando a Maya - Entendeu ?! - Percebo que Maya estava com medo , mas eu não podia recuar agora …
- S-sim ! - Ao menos essa tal de Victória entendeu o recado
Todos enfim sentados na mesa , até que Antony resolve falar algo novamente :
- Alex , peço que vá com a Julietta ao baile que acontecerá em dois meses , creio que vão se dar muito bem já que ela é uma moça muito educada .. - Não era possível , ele realmente está jogando sua filha para cima de mim ?
- Não , muito obrigada - Eu realmente não tenho interesse nenhum nessa garota , ela é tão sem graça se comparada a Maya !
- Sinto muito Alex , não é uma ordem minha e sim de seus pais - A tá , pronto , até meus pais estão querendo se intrometer nisso agora ?
- Vai ser um prazer ir com você ao baile Alexandro ! - Julietta solta novamente aquele sorriso nojento dela
O que meus pais tem a ver com isso rei Antony ? Vou acompanhado com quem eu quiser , e eu não tenho interesse algum na Julietta ... - Então , antes que eu perdesse meu controle , eu vou em direção ao jardim
- Alex ! - Escutei Antony gritando o meu nome , mas eu realmente não quero lidar com esse tipo de pessoa
Novamente eu chego naquela bela fonte e pego a caixinha de música , então sinto que alguém está me observado e consigo avistar uma sombra se movendo :
- Ei ! Você atrás da árvore ! Apareça agora ! - A pessoal não estava armada , logo eu tinha chances de me defender
Então um garoto com seus dez anos de idade aparece na minha frente
- Quem é você ? - O garoto de cabelos pretos e olhos castanhos me pergunta com a voz um tanto baixa
- Sou o Príncipe Alexandro do primeiro continente , e você é ? - Era apenas um garoto , mas o que ele fazia ali ?
- Taue … Sou amigo da princesa … - Ele parecia um tanto inseguro enquanto dizia quem era , então dou uma passo em sua direção e ele imediatamente se taca no chão e começa a gritar - NÃO ME MACHUQUE POR FAVOR ! EU SÓ QUERIA CHAMAR A PRINCESA ! POR FAVOR ! - Ele estava assustado , o que teria feito ele ficar daquele jeito ?
- Fique calmo , não vou machucar ninguém ! - Eu me afasto um pouco , afinal , nunca se sabe se a pessoa pode dar um surto …
- V-v-você não me odeia ? - O menino estava trêmulo e chorando , o que aconteceu com ele ?
- Bem , me desculpe , mas a princesa está lá dentro tomando o café da manhã … Acho melhor proucura-la depois … - Sem que eu percebesse o garoto me pega pelo braço e começa a me puxar em direção a cidade
- Vamos ! Tenho algo para te mostrar ! - Eu resolvo ir com ele , e quando chegamos ao lugar eu levei um susto , uma vila completamente destruída e com nenhum tipo de segurança … Que tipo de humano consegue viver aqui ?
Então escuto uma música idêntica a que havia sido tocada na caixinha de música , só que agora no violino … Quem consegue tocar um violino tão bem ? Eu só descobriria assim que abrisse a porta daquela casa despedaçada

CONTINUA ….

   


Notas Finais


Tchaaau o/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...