História O conto das três irmãs - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 5
Palavras 859
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Oiiii

Capítulo 3 - Capítulo 3


- Meninas - Alguém disse - Meninas acordem
Logo as três pularam, com seus olhos verdes começaram a rosnar. Era uma mulher
- Meninas, acalmem-se, sou Sandy, a empregada de vocês.
- Como conseguiu entrar? - Perguntou Rafaella
- Sr. Edgar me deu a chave.
- E onde ele está? - Perguntou Emanuelle
- Chegando
- Chegou - disse Giovana sentindo o cheiro
Assim que ela disse isso ele passou pela porta do elevador
- Bom dia meninas. Dormiram bem?
- Sim, acabamos adormecendo no sofá - disse Emanuelle - Quais são as ordens?
- Pois bem, sentem-se
Assim que elas sentaram ele jogou algumas fotos na mesa de centro. Eram de um menino, bonito, cabelo castanho, olhos azuis, aparentemente alto e com um corpo definido.
- Quem é? - perguntou Giovana
- É meu filho, é dele que vocês têm que tomar conta
- Ele já não é grandinho para cuidar de si próprio - disse Emanuelle
- Não do que está atrás dele
- O que, exatamente, está atrás dele? - perguntou Rafaella
- Não sabemos ao certo, mas é perigoso.
Giovana e Rafaella não prestaram muita atenção em todas as fotos, mas Emanuelle sim, e reparou que em uma tinham 4 pessoas, Edgar, o filho dele e mais duas mulheres. Ela pegou essa foto e começou a observar.
- Quem são essas duas? - ela perguntou
- Minha esposa Carla e minha filha Daniela
- O que aconteceu com elas? Por que a proteção só para o seu filho? - Emanuelle era curiosa
- Minha esposa está bem, já a minha filha foi sequestrada.
Giovana e Rafaella ficaram surpresa com isso.
- Por que você só quer proteção para seu filho? - Emanuelle continuava o questionário
- Por algum motivo eles só querem meus filhos, eu não sabia a gravidade do problema até levarem minha filha
- Como isso começou? - Emanuelle já o estava precionando
- Eu sei que vocês perceberam que eu não sou boa pessoa, mas eu nunca enfrentei alguém assim, eles começaram a fazer ligações falando que iam sequestrar meus filhos, eu não acreditei, achei que poderia enfrenta-los, mas não consegui, nenhum dos trabalhos que eu já fiz, por mais perigosos que sejam, afetaram meus filhos, meninas, eu estou desesperado, vocês são a única salvação dos meus filhos
- Ajudaremos - disse Emanuelle
- Oh! Muito obrigado - Edgar disse - Mas precisamos de novas roupas para vocês
- Mas já não tinham comprado? - peguntou Giovana
- Sim, mas vocês são garotas, precisam de maquiagem e muitas roupas, vamos, vocês vão ter um curso básico de maquiagem hoje - ele deu uma olhada para as meninas - apesar de não precisarem.
A pele delas era perfeita
- Mas vamos mesmo assim - ele decretou
E assim foram, as meninas escolheram as roupas que ficaram mais confortáveis, fizeram o curso e voltaram as roupas.
 1 HORA DEPOIS, DENTRO DO CARRO
- E aí meninas? Gostaram? - perguntou Edgar
- Não - as três responderam
- Vocês são estranhas
- Não, você é que está acostumado com patrícinhas - disse Rafaella
As meninas chegaram em casa e foram ver seus quartos, cada uma tinha o seu, cada quarto com um banheiro, uma cama de casal, um ar, um imenso closet, arrumaram tudo, tomaram banho e quando voltaram aos seus quartos cada uma tinha um telefone, Iphone 7, para ser mais exata e do lado uma mensagem.
 "Espero que saibam mexer - Edgar"
  "Ele acha que somos primitivas? - Emanuelle"
Cada uma deitou em sua cama e tentaram dormir, elas nunca tinham dormido longe uma da outra, ficaram muito tempo rodando na cama, até que a Rafaella e a Giovana decidiram ir até o quarto da Emanuelle
- Manu? - Giovana disse
Emanuelle as olhou e acenou com a cabeça, ela já sabia o que queriam e ali dormiram
Elas estavam acostumadas a acordar com o sol, às 6h se levantaram, foram direto a sala, na mesa de centro tinha uma caixa de presente e tinha um bilhete.
"Para as minhas salvadoras"
Elas abriram e dentro da caixa tinham 3 envelopes, cada um com o nome delas, mas estava escrito "Só abram quando estiverem na garagem", elas deixaram os envelopes de lado e foram fazer o café, bom, iam ter que aprender a comer como os humanos comiam, começaram a cozinhar, comeram e foram tomar banho, escolheram a roupa e foram para a sala. Alguém abriu a porta e aqueles três pares de olhos se esverdiaram. Era Sandy.
- Vocês já estão acordadas?
- Faz horas - disse Giovana
Sandy olhou em direção a cozinha e viu que estava bagunçada
- Já comeram?
- Sim - as três responderam
- Vou ter que chegar mais cedo.
- Faz o seguinte, vem morar aqui - disse Emanuelle mudando a cor dos olhos para vermelho
- Pode ser, mas me prometem que não vou virar o lanche da 00:00?
- Claro - Giovana e Rafaella também mudaram, elas tinha um pouco de controle sobre a cor dos olhos.
- Vocês estão me assustando
- É brincadeira - Emanuelle disse e as três começaram a rir.


Notas Finais


Espero que tenham gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...