História O Contrato - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, EXO, Girls' Generation
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Hyoyeon, Jessica, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kai, Lisa, Rap Monster, Rosé, Sehun, Seohyun, Suga, Sunny, Taeyeon, Tiffany, V, Yoona
Tags Bts, Jungkook
Visualizações 45
Palavras 2.884
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Famí­lia, Festa, Luta, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii, então gente eu sei que faz tempo que eu não posto mas é que minhas aulas voltaram e já estão me enchendo de tarefa 😒, MAAAASSSSS eu prometo que vou tentar postar sem demorar muito. Bom vejo vcs nas notas finais. Boa leitura.

Capítulo 3 - Capítulo III - Bêbado


Pov. S/n

Eu acordei no dia seguinte e a primeira coisa que eu fiz foi pegar o celular, tinha uma  mensagem do Tae.

Mensagem TaeTae 

Oii
Vou passar na sua casa te pegar

Fiquei me perguntando o por quê. Mas tá, me levanto e levo um susto quando ele entrou no meu quarto.

- MEU DEUS MENINO QUER ME MATAR?!?

- Calma- ele fala dando risada- achei que já tinha acordado faz tempo.

- Não, acordei agora... por que veio me buscar?

- Peguei um caminho diferente - Ele diz dando de ombros.

- E...?

- E que esse é mais curto então a partirde agora se acostume porque vou passar aqui todo dia.

- Como se fosse uma novidade você vir na minha casa todo dia.

- Ta... vai logo.

- Ta.

Pego meu uniforme e fui me trocar no banheiro, não comi nada, então fomos direto pra escola. Ficamos conversando e no meio do caminho um menino trombou em mim, Jungkook.

- Ah oi s/n oi Tae.

- Oi

- Oi

- Estão indo pra escola?

- Sim... você não vai? - Tae perguntou 

- Vou.

- Então vem com a gente.

Enquanto eles estavam tendo o diálogo deles eu fiquei na minha e comecei a andar,  precisava chegar logo na escola se não o pior poderia acontecer comigo.

- S/N! - Taehyung e Jungkook vieram correndo atrás de mim.

- Hum?

- Por que não nos esperou? 

- Nada... eu só...quero chegar logo. - O Tae sabe o que acontece comigo na escola mas sempre que me incomodam e ele pergunta se aconteceu algo eu digo que não, só pra não meter ele em briga, porque não é só a Lisa que fica no meu pé.

- Ta, vamos.

Chegamos na escola e eu fui direto pra minha sala, fiquei aliviada em saber que além de ninguém ter chegado ainda eu estava sozinha. Me sentei na minha carteira, que ficava no fundo da sala ao lado da janela que dava vista para o campo da escola e comecei a adiantar os estudos, mas logo o silêncio que prevalecia no local foi quebrado por um monte de gargalhadas vindas do corredor. Fechei os livros e enfiei tudo na mochila, peguei uma máscara da mesma e a coloquei,  peguei minha mochila e quando eu ia sair quase tombei com as pessoas que estavam pra entrar na sala,  Lisa e as outras três amiguinhas dela. Tentei desviar mas foi em vão,  ela me bloqueou, tentei de novo mas ela me empurra para dentro da sala novamente me fazendo quase cair, fico a encarando até que ela faz um sinal para que as outras saíssem.

Que bom que você já chegou, tenho umas surpresinhas pra você... nerd.

- Por que acha isso? - disse tirando a máscara.

- Bom... tenho muitos motivos mas se quiser saber eu posso falar.

- Fale.

- Com prazer - ela deu um passo - você não tem muitos amigos que nem outros nerds daqui da escola... é tímida demais pra isso- Ela então empurrou meu ombro com dois dedos e foi fazendo assim até terminar de falar e chegar na janela da sala- foge de tô mundo, é fraca, não consegue se defender,  e o principal... você vive metida nos livros e isso me incomoda, o que torna de você uma completa nerd, e eu odeio os nerds.

- E você se acha a popular não é?

- Eu não acho, eu sou.

- A qual é? Ninguém mais liga pra isso hoje em dia... isso é brega que nem você,  que nem seu grupinho idiota, que nem suas roupas, que nem suas atitudes.

- Pfff.... como é que é? -ela ia me dar um tapa mas então eu agarro seu pulso e me inclino um pouco para perto de seu ouvido e digo.

- Você acha mesmo que eu sou fraca?

- E claro, isso que você está fazendo não é nada. 

- É tem razão... isso que eu estou fazendo não é nada que eu posso fazer com você se continuar assim comigo.

Ela me olhou incrédula por eu ter falado aquilo, soltei seu braço bruscamente e sai da sala. Cheguei no pátio e vi os meninos, pensei em não ir pra lá e ir para a biblioteca terminar minhas coisas e me acalmar um pouco, mas minha vontade de vê-los e tentar fazer com que o que acabou de acontecer saísse da minha mente por um momento foi maior. Fui até eles e fui recebida por um "oi" de todos e sorrisos do J Hope - não sei como ele não tem cãibra nas bochechas, ele não pra a de sorrir por um segundo sequer, mas isso é bom, sua risada contagia e faz ele parecer mais amigável do que já é. Ficamos conversando até o sinal bater, fomos para nossas salas e confesso que hoje às aulas foram intediantes até demais, mas eu já tinha visto o conteúdo uns dias atrás então não achei nada muito interessante, talvez Lisa tivesse um pouco de certeza sobre eu ficar muito tempo estudando, mas não quer dizer que eu concorde com tudo o que ela disse sobre mim. 

Sabe eu estou nessa escola desde o sexto ano e nunca ninguém soube que eu pulei uma série além do Taehyung, Jimin e J Hope, eu tenho um pouco de "medo" de alguém ficar sabendo, principalmente a Lisa, porque se ela souber disso ela vai acabar tendo mais um motivo pra me infernizar, e se eu souber que alguém ficou sabendo e abrir a boca eu juro que quebro a cara dessa pessoa, até mesmo se for um professor. Eu mantive esse "segredo" por tanto tempo que se alguém ficar sabendo pode acabar me odiando - mesmo que eu não fale com muitas pessoas - e eu não quero ser odiada pela escola inteira. 

Saí de meus pensamentos quando percebo que Taehyung estava me chamando pra irmos pro intervalo.

- Oi... S/n? Alooooooo. Terra chamando s/n.

- Hun? 

- O que tá acontecendo com você hoje?

- Nada, por quê?

- Ta muito dispersa, você não costuma ficar pensando assim.

- Ah é que... tava refletindo.

- Sobre?

- Sobre o porque de a vida ser ruim pra algumas pessoas.

- Ah.. tá vamos? 

- Uhum.

 Fomos pro intervalo e o menino novo não apareceu na nossa mesa, depois que eu comi conversei um pouco com os meninos e resolvi andar pelos corredores, coisa que eu faço raramente. Bom estava em andando até que vejo Jungkook aos beijos com uma menina. Uau ele está na escola não faz nem uma semana e já está pegando uma putinha daqui, me pergunto se ele não é  mais um daqueles adolescentes que só vem pra escola pra ficar com alguém e no seu tempo livre sai pra beber - pensei comigo.

Olhei para eles mas logo retornei a andar, o sinal bateu e eu fui pra sala, as aulas se passaram e voltei pra casa. Cheguei e subi direto pro meu quarto, tomei banho e coloquei uma calça rasgada, um moletom aberto no ombro e um tênis da Adidas branco, almocei e fiquei em casa fazendo as lições, mas decidi parar um pouco por hoje, tirar um dia de descanso não tem problema.

 Fiquei mechendo no celular e cai no sono, acordei com o celular tocando,  era minha mãe perguntando se eu estava bem e bla bla  bla. 

Estava entendiada então decidi ir andar um pouco pela cidade, geralmente faço isso só pra esvaziar a cabeça, fiquei andando por um longo tempo até que vejo Jungkook entrando em uma boate, pensei em apenas seguir meu caminho mas minha curiosidade em saber o que ele foi fazer ali foi maior. Adentrei o local e logo me arrependi de entrar lá, eram tantas luzes que eu achei que ia ficar cega, sem contar que tinha gente bêbada em qualquer lugar que você olhasse, encontrei Jungkook em uma mesa bebendo um copo atrás do outro e uma menina chega e começa a rebolar nele, novamente me arrependi de entrar lá, mas não é que eu estava certa sobre ele? 

Sai de lá e dei graças a Deus por ter saído a música é as luzes já estavam me dando dor de cabeça,  não sei como as pessoas aguentam ficar ali. Fiquei andando mais um pouco e cheguei em uma praça, até que ela estava calma, fiquei olhando as coisas ao redor e quando me toquei de que horas eram decidi voltar pra casa, passei pelo mesmos locais de antes e quando ia passar pela boate, um cara quase caiu em cima de mim, era Jungkook, de novo, mas dessa vez ele estava bêbado, saí de perto dele e continuei andando, percebi que ele estava me seguindo então apertei o passo, atravessei a rua quando cheguei na calçada ouço uma buzina olho pra trás assustada e vejo Jungkook na frente do carro, ele vem até mim e quando ia dar mais um passo ele tropeça e quase caiu em cima de mim- de novo - mas eu desvio e ele cai de joelhos e fica nessa posição, então eu agacho.

- Você está bem? - Não recebi uma resposta muito boa, apenas umas palavras que eu não entendi direito - Que?

- Minha cabeça tá doendo. 

- Ah...

Eu estava perto de casa então levei ele pra lá,  mas não foi tão fácil,  o cara é pesado pra caramba, acho que demorou uma meia hora pra chegar em casa e uns dez minutos Pra levantar ele, e demorou meia hora pra chegar em casa porque ele tava tropeçando e andando que nem uma lesma, porque se fosse só eu, eu demoraria uns quinze minutos pra chegar, mas naaaaao eu parei pra ajudar a madame bêbada a levantar e não morrer.

Chegando em casa levei ele pra um quarto de hóspedes e peguei um remédio pra dor de cabeça e água, mas quando eu voltei ele já estava no quinto sono, então deixei as coisas na cômoda ao lado da cama e fui para meu quarto- por sorte que hoje meu irmão foi dormir na casa de um amigo então não me preocupei muito- coloquei- tomei banho e coloquei um pijama e dormi, é amanhã que eu possivelmente vou acordar com dor nas costas. 

No dia seguinte eu acordei e fui fazer minhas higienes, coloquei um short, uma camiseta branca e tênis, ia sair depois com Taehyung, parecia que ia me falar algo.

Desci tomei café e me lembrei de ontem a noite, terminei de comer e subi correndo as escadas esperando que ou ele ja tivesse ido em bora ou que aquilo de ontem tivesse sido apenas um sonho. Cheguei na porta do quarto e esperei um pouco pra entrar, quando encostei na maçaneta ouço um berro.

- AAAA.

Adentro o quarto e vejo Jungkook sentado na cama conferindo se estava com suas roupas e olhando para todos os lados.

- O-O que eu tô fazendo aqui?

- Se não lembra você estava bêbado me seguindo. 

- Te seguindo?

- É.

- Bêbado? 

- É.

- Por que?

- Como você quer que saiba? 

- Não sei, se eu estava bêbado eu deveria ter falado. - ele disse já levantando.

- Não, não falou porque desmaiou antes de conseguir falar alguma coisa.

- Onde eu to?

 Na minha casa. - ele arregalou os olhos - Não pense que eu tenho segundas intenções com você.

- Tem certeza?

- Eu deveria ter deixado você na rua.

- Foi mal - ele disse olhando prós pés e voltando a atenção pra mim - e... obrigado.

- Melhor você ir.

- Você mora sozinha?

- Não.

- Então não tem ninguém aqui?

- Não. Minha mãe viajou por causa do trabalho.

- E você fica sozinha? 

- Fico... algum problema?

- Não... só curiosidade.

- Ta. - Disse saindo do quarto e sendo seguida pelo mesmo.

O levei para a cozinha e ele não comeu muito, depois de comer ele foi em bora e meu celular tocou, Taehyung.

Ligação on 


Alô

Posso saber por que o Jungkook saiu da sua casa?

HAN? É... QUE/

Não me diga que ele passou a noite aí.

Da pra entrar logo na minha casa? Daí eu te conto.

Tá. 

Ligação off 


Abri a porta e vi Taehyung vindo, ele entrou e ficou me olhando esperando uma explicação.

- Bom... ontem eu fui andar e daí eu passei por uma boate e entrei pra/

- VOCÊ ENTROU E BEBEU? - olhei pra ele e tentei evitar essa pergunta.

- Continuando eu vi ele entrando e fui ver,depois eu continuei andando e parei em uma praça, quando eu voltei passei pelo mesmos lugar e vi que ele tava bêbado, continuei andando e ele foi me seguindo/

- Daí você trouxe ele pra sua casa e tiveram algo já que ele tava bêbado.

- Posso terminar de falar sem você me interromper? 

- Claro. 

- Valeu, ele me seguiu e quando eu cruzei a faixa ele quase foi atropelado, então ele veio perto de mim e caiu, eu tentei ajudar mas como não sei onde a casa dele fica trouxe pra minha.

- Aaaah tá explicado.

- Ta o que veio fazer aqui?

- Quero te fala uma coisa.

- O que?

- Eu... 

- Ta namorando? 

- Como sabe? - me olha surpreso.

- Sabendo. Tá é?

- To.

- E que em é? - perguntei animada.

- Você não deve conhecer eu acho...

- É da escola?

- É.

- Nossa sala? 

- É.

- Então é  claro que eu que conheço né esperteza?

- A não sei você fica só no seu mundo que acho que nem repara no que acontece a sua volta.

- Claro que reparo.

- Ta.

- Fala logo Tae.

- O que?

- QUEM É???

- É a Jessica.

- Jessica Jung?

- É.

- Ela é legal.

- Sério? 

- Converso com ela, raramente mas converso.

- Ah.

- Fico feliz por você

- Por que?

- Você está namorando uma pessoa boa.

- Ah.

Ficamos conversando até que ele foi em bora, novamente fiquei no tédio mas resolvi ir estudar pra  ver se o tempo passava, e até que passou.

Pov. Jungkook  

Depois da aula eu fui pra casa e fiz tudo que tinha que fazer, sabe minha vida lá em Busan não era a das melhores mas era legal. Eu saia todo dia pra beber e acabava ficando com alguém,  sim eu sou desses que bebe até perder a consciência mas era meu estilo de vida e eu queria voltar a ter aquela vida, não consigo ficar sem fazer nada por muito tempo e pra  mim isso era uma ótima distração,  resolvi então voltar com meus hábitos,  coloquei uma roupa qualquer e saí, no meio do caminho eu tive a  impressão de que alguém estava me seguindo,  mas não me importei, quando entrei na boate continuei tendo a mesma sensação de que alguém me olhava, fiquei bebendo só pra disfarçar e comecei a olhar em volta, vi a menina da mesa em que sentei ontem, ela me olhava  desconfiada mas também parecia que estava perdida em pensamentos, fiquei a fitando ate que uma mulher- muito atraente por sinal- apareceu na minha frente e começou a rebolar em mim, quando ela saiu- o que não demorou muito tempo- vi que a menina não estava mais lá,  deve ter se perdido ou alguma coisa, não me importei e continuei  a beber, perdi a noção do tempo que fiquei lá, então decidi sair,  mesmo não estando lá em tão boas condições eu ainda conseguia raciocinar um pouco, quando sai trombei em alguém e ela me lembrava alguém,  então decidi segui-la, a menina atravessou a rua e eu quase fui atropelado, olhei de novo e vi que era a menina da escola, não me  lembro do nome dela acho que era... s/... s/n? Acho que sim ela me olhava confusa e ao mesmo tempo assustada, continuei andando em sua direção e quando cheguei perto o suficiente eu ia dar mais um passo mas acabei caindo.

Ela perguntou se estava tudo bem mas só consegui dizer que minha  cabeça estava doendo- olha eu posso ter me acostumado a viver assim lá em Busan mas faz um tempo desde que eu não faço isso então meio que..."perdi" o costume.

Bom não me lembro de mais nada que aconteceu só a sensação de alguém estar tentando me levar pra algum lugar e sentir uma coisa macia em baixo de mim logo que sentei,  depois disso apaguei.

Acordei no dia seguinte com uma dor de cabeça terrível, ah é... ressaca. Levantei da cama correndo pro banheiro e vomitei, voltei pra cama e vi um remédio e água decidi tomar, tomei e deitei de novo, foi aí que comecei a reparar que eu não estava na minha casa... pera... QUE?!?

Comecei a gritar e verificar se eu ainda estava com minhas roupas até que alguém entra no quarto, era a s/n mas por que ela tava lá? Eu estava na casa  dela é isso?

- O-O que eu tô fazendo aqui?

- Se não lembra você estava bêbado me seguindo. 

- Te seguindo?

- É.

- Bêbado? 

- É.

- Por que?

- Como você quer que saiba? 

- Não sei, se eu estava bêbado eu deveria ter falado. - disse já levantando.

- Não, não falou porque desmaiou antes de conseguir falar alguma coisa.

- Onde eu to?

- Na minha casa. - arregalei os olhos - Não pense que eu tenho segundas intenções com você.

- Tem certeza? - falei meio malicioso.

- Eu deveria ter deixado você na rua.

- Foi mal e... obrigado. - derretendo me vi fazendo um questionário pra ela então resolvi parar. 

Ela me levou até o andar de baixo e eu não estava com muita fome então não comi muito, quando fui em bora pensei que eu estaria fudido, meus pais iriam me matar se soubessem o que eu fiz.


Notas Finais


Bom gente foi isso. Mas antes um aviso: sobre minha outra fic ( vkook ) eu vou tentar atualizar até domingo, bom foi isso é até o próximo capítulo. Bjoooos e tchauu.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...