História O Coração de Cristal(2 Temporada) - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ariana Grande, Arthur Aguiar, Caverna do Dragão, Charlie Puth, Cinderela, Demi Lovato, God of War, Haja Coração, Jogos Vorazes (The Hunger Games), Justin Bieber, Kéfera Buchmann, Mitologia Grega, O Aprendiz de Feiticeiro, Once Upon a Time, Originais, Piratas do Caribe, Salve Jorge, Selena Gomez, Winx Club
Personagens Ariana Grande, Arthur Aguiar, Capitão Jack Sparrow, Charlie Puth, Darcy, Demi Lovato, Icy, Justin Bieber, Katniss Everdeen, Kratos, Personagens Originais, Regina Mills (Rainha Malvada), Selena Gomez, Sr. Gold (Rumplestiltskin), Stormy
Tags Amor, Colegial, Guerra, Magia, Mistério, Romance
Exibições 17
Palavras 1.056
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mais um capítulo da fanfic prontinho pra vocês, espero que gostem pois nesse capitulo, um novo romance se inicia.

Capítulo 6 - Olhares.


Fanfic / Fanfiction O Coração de Cristal(2 Temporada) - Capítulo 6 - Olhares.

Nilton sempre se achou um zero a esquerda, vinha de uma família de vampiros onde todos odiavam os humanos e os matavam se saciando de seu sangue, sendo que ele, mesmo sendo um vampiro, achava tais atitudes desprezíveis. Mas mesmo assim no dia em que sua família foi totalmente morta em uma guerra, ele também havia sido e também havia ido parar no poço do Tartáro. Agora lá estava ele novamente de volta ao mundo humano, junto com sua irmã e ambos faziam parte do exército que em futuro próximo massacraria todos aqueles que se intitulavam mortais. Justamente por isso ele e sua irmã foram enviados para espionar tudo o que os humanos faziam para quando chegar o momento, o massacre começar.

– … então eu peço que os respeitem. – finalizou a supervisora Eliana depois de alguns minutos os apresentando a sua nova sala. – Então meninos, não querem falar alguma coisa?

– Sim, eu gostaria. – respondeu Laynna sua irmã. –

– Pode falar querida. – disse a supervisora gentilmente. –

– Quando a senhora vai acabar com esse seu discurso ridículo para nós podermos nos sentar? – questionou Laynna que surpreendentemente estava calma. –

Todos olharam para a irmã de Nilton um pouco chocados com tal pergunta, mas ele já esperava esse tipo de atitude vindo de sua irmã, e olharam para supervisora esperando que ela fizesse algo para puni-la por isso, mas ele também já sabia que a mulher não faria nada porque aquela não era a primeira vez que Laynna a havia tratado daquele jeito, tanto que Eliana apenas sorriu para ela e falou:

– Pode sentar-se querida.

– Obrigada. – respondeu Laynna e puxou pelo braço do irmão e juntos caminharam até o fundo da sala onde tinha duas cadeiras disponíveis. –

Enquanto caminhava algo chamou a atenção Nilton, um rapaz sentado no canto da sala o encarava. Ele era magro, parecia ser mais alto que o irmão de Laynna e seus cabelos eram grandes, ondulados e loiros. O tal menino desviou os olhos quando sua irmã o puxou e ele esbarrou em uma cadeira quase tropeçando fazendo assim todos caçoarem dele.

– Olha pra frente. – falou Laynna apertando seu braço que apesar de ser magra e pequena, era uma vampira má e extremamente forte. –

Juntos, Nilton e sua irmã sentaram-se lado a lado no fundo da sala. E após a supervisora Eliana se retirar, o professor do horário seguinte entrou em sala. Era uma mulher loira dos cabelos cacheados, era pequena e parecia ser muito gentil, tanto que ao entrar na sala todos ficaram felizes em vê-la e foram em sua direção e começaram a conversar como se estivessem em um shopping numa roda de amigos.

– Não vejo a hora de ver esses humanos todos mortos para eu beber de seu sangue. – comentou Laynna. –

– Não sei como você sente prazer em falar isso. – respondeu Nilton secamente. –

– Não teno culpa se você é idiota e não gostar de machucá-los. – falou Laynna. – E você só está aqui por minha causa, pois eu pedi a Ele que trouxesse você comigo.

– Pediu porque você quis, pois eu não queria vir. – respondeu o rapaz e olhou para o lado onde o garoto loiro o olhava tentando disfarçar. –

– Mais agora que está aqui, vai beber sangue humano sim. – disse Laynna porém Nilton não deu importância para o que ela falou e apenas continuou encarando o tal garoto. –

– Gostaria de dar as boas vindas aos nossos novos alunos – disse a professora lá na frente após pedir para o mutirão que estava em cima voltar para seis devidos lugares. – Eu sou a professora Nilce e leciono a disciplina de Língua Portuguesa e Literatura. Vocês se chamam?

– Não é da sua conta. – respondeu Laynna friamente. –

– Realmente já foi passado para mim que você é uma aluna um pouco difícil – comentou a professora Nilce. – Mas nem por isso eu vou admitir que você me desrespeite.

– Não estou desrespeitando você, só que meu nome não lhe interessa – falou Laynna. – Quer dizer que falaram tudo de ruim para você, só não falaram meu nome? Poupe-me né querida.

– Escuta aqui...

– Então professora – falou Nilton levantando-se e interrompendo a mulher. – Eu me chamo Nilton, e essa aqui é a minha irmã Laynna.

– Tá bom querido, obrigada. – respondeu Nilce parecendo está um pouco mais aliviada com a interrupção do rapaz e logo foi mudando de assunto. – Turma, eu queria que vocês formassem aí 5 grupos com 5 pessoas cada, por favor.

– Henrique. – chamou uma voz feminina do lado esquerdo de Nilton, uma garota branca, loira e do cabelo cacheado olhando na direção do menino sentado no canto da sala. – Eu, você, Arthur...

– Não quero segurar vela. – respondeu ele. –

– Cuida logo. – chamou ela. –

– E nós ficamos sem grupo. – observou Laynna. –

– Se você fosse menos grossa com as pessoas convidariam nós dois para algum grupo. – retrucou Nilton. –

– Ei você. – chamou a mesma voz feminina que havia chamado o garoto. –

– Eu? – perguntou Nilton virando-se para a garota. –

– Sim, está faltando mais duas pessoas na nossa equipe, vocês querem entrar? – questiono ela. –

– Sim. – respondeu o vampiro. – Obrigado.

Após alguns minutos todas as equipes terminaram de se organizar e já estavam todas reunidas. Nilton e sua irmã haviam ficado na equipe da menina loira que se chamava Licia, seu namorado que se chamava Arthur e o rapaz que o encarava que se chamava Henrique, e após todos se apresentarem, menos Laynna que ficou em silêncio com uma expressão indecifrável, a professora falou:

– Nós iremos fazer um passeio ao museu, e vamos ver vários temas, obras, em fim o objetivo desse passeio e das equipes é obter um diálogo entre vocês, logo após a visita, e juntos vocês escolherão um tema ou uma obra e farão uma pesquisa base sobre o que foi escolhido, e após isso vocês me farão uma redação descrevendo e explicando com suas palavras sobre o assunto que preferiram, nada de cópias da internet, pois se não é zero, e detalhe vocês terão até o final da semana para me entregar, nós iremos daqui a pouco para o museu. Então preparem-se. – finalizou ela. –

Após as últimas palavras, a professora sentou-se e todas as equipes começaram a conversar entre si, menos a de Nilton, onde a tal garota Licia e seu namorado estavam se beijando. Sua irmã olhava eles dois pensativa e o outro garoto... Encarava profundamente o irmão de Laynna que viu um certo brilho nos olhos do rapaz e resolveu encará-lo também.


Notas Finais


Não esqueçam de comentar, favoritar e principalmente compartilhar com seus amigos... Isso me ajuda muito, obrigado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...