História O cordão que guarda o sol - Capítulo 4


Escrita por: ~ e ~Melody117

Postado
Categorias Diabolik Lovers, Lolirock, Originais, Undertale
Personagens Alphys, Amaru, Asriel Dreemurr, Auriana, Burgerpants, Carissa, Chara, Christa, Flowey, Frisk, Gramor, Grillby, Iris, Izira, Lyna, Mephisto, Nathaniel, Papyrus, Personagens Originais, Praxina, Sans, Talia, Toriel, Undyne, Yui Komori
Tags Agência, Agentes, Agentes Secretos, Diabolik Lovers, Distritos, Lolirock, Lutas, Lynarissa, Originais, Undertale
Visualizações 8
Palavras 648
Terminada Não
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - No distrito de sans coeur


Passando pelas grandes e antigas árvores da floresta dos pinheiros dormentes, existia uma instalação onde algumas pessoas corriam de um lado para o outro em busca de abrigo,  aparentemente elas fugiam de uma espessa névoa marrom que havia se formado de dentro do laboratório atômico.

Vários deles seguravam coisas estranhas que pareciam aspiradores bionicos que rapidamente sugava toda aquela espessa nuvem. No meio da "limpeza" uma garota aparentemente jovem andava calmamente em meio aquela bagunça,  ela tinha seu cabelo preto cobrindo um dos olhos e usava uma calça de couro preta, colada, com um casaco branco amarrado na cintura, também usava uma blusa meio soltinha que tinha mangas compridas. 

Ela olhava tudo atentamente com o seu olho vermelho, o outro estava coberto por seu cabelo preto:

- O QUE ACONTECEU AQUI?

sua voz percorria a alma dos agentes de segurança,  que deveriam cuidar disso. 

Um deles rapidamente se dirigiu a ela:

- já estamos resolvendo isso Cassandra, já já está bagunça sumirá! 

Ela olhou em seus olhos e ele começou a suar de leve, depois ela o deixou ir e o mesmo voltou ao serviço. 

•<A NOITE>•

cassandra estava seu quarto,  ela estava especificamente sentada em uma poltrona perto de uma grande janela, que dava uma bela vista da lua, o quarto estava escuro e tudo que se via ela era em si.

A mesma lia um pequeno livro que com certeza cabia na palma da mão de uma criança pequena. Seus olhos estavam concentrados nas escuras letras do mesmo, que estava com a capa desgastada em anos.

O silêncio reinava podendo-se ouvir uma agulha cair, na verdade o único barulho que ecoava pelo cómodo era a calma respiração da mesma, que ao sair do corpo, formava uma pequena neblina devido ao frio que fazia.

De repente um barulho é enfim ouvido,  alguém batia na porta:

- quem é? 

- Cassandra?  É o Jorge,   eu só vim avisar que as agentes novatas chegarão. 

Era isso que ela queria ouvir desde os meses passados, devido a problemas de escala universal,  Cassandra tomou uma importante decisão: iria recrutar novos agentes para ajuda-la em missões de campo:

- já estou a caminho,  cuide para que as novatas se sintam a vontade. 

- certo.

Ouve-se os passos do mesmo no chão de madeira, se afastando gradativamente até que não se ouve mais nada.

A morena se levanta de sua poltrona e pega apenas o mesmo casaco branco que estava amarrando na sua cintura horas atrais,  ela o veste e sai do quarto, indo em direção a portaria.

Vários carros de agentes, todos pretos chegavam em fila e logo iam chegando perto da calçada para que enfim seus passageiros pudessem sair.

Haviam carros de polícias cuidando da segurança do local, embora não fosse necessário. 

Seus olhos percorrem toda aquela bagunça até que se vê os jovens recrutados saindo dos carros, todos usando roupas de frio e pegando suas malas, alguns recebiam ajuda para isso, outros a recusavam. 

•<HORAS DEPOIS>•

Todos os novatos se encontravam em uma enorme sala, com as paredes brancas e o chão de madeira escura,  no centro daquele enorme cômodo,  uma mesa circular farta de cafés,  pães,  panquecas e outras delícias, várias cadeiras ocupadas pelos recrutados e a própria cassandra que se encontrava na entrada da sala:

- [...] E é isso,  eu espero que sintam à vontade e os treinos e especializações começam amanhã as cinco.  Tenham um bom dia para exploraro local. - ela se retira para fora do local e vai andando além dos corredores. 

Uma garota ruiva se deliciava com um enorme prato de panquecas, após aquele discurso,  ela comenta com a loira ao seu lado:

- aqui é tão restrito que o treino já começa amanhã! 

- auriana não precisa gritar! - as duas conversavam sobre isso e sobre o que iam fazer primeiro.

Alguns diziam que iam desfazer as malas,  outros que iam da uma olhada pelo lugar,  a maioria queria ver se alguns boatos corridos pela cidade eram verdadeiros.

E se forem? 






Notas Finais


O meu próximo cap vai ser maior eu prometo, fiquei sem tempo e tenho tanta coisa pra atualizar agora que a Internet voltou. .. Bom. .. melhor que ficar sem capitulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...