História O Cunhado - Capítulo 6


Escrita por: ~ e ~ChikumaLove

Postado
Categorias Monsta X
Personagens Hyung Won, I'M, Joo Heon, Ki Hyun, Min Hyuk, Personagens Originais, Show Nu, Won Ho
Tags Imagine, Imagines, Minhyuk, Monsta X, Wonho
Visualizações 29
Palavras 1.250
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Festa, Fluffy, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ooi amores... Tudo bem??
Fico feliz com os seus comentários e os favoritos, muito obrigada...
Bom, me perdoem pelos erros de ortografia e até mesmo pela demora da postagem... Escola, Vestibular e entre outros, são uns sacos na minha vida...

Boa Leitura!

Capítulo 6 - Noivado


Fanfic / Fanfiction O Cunhado - Capítulo 6 - Noivado

[...]

 

Acabamos de adentrar na casa de Alice, notando de imediato a mesma discutindo com mamãe e o meu irmão, observando. Mordi o lábio, indo até os mesmos. Minnie caminhou até o escritório de meu cunhado, tratando de ignorar a confusão.

_Não sabe bater, não? –Alice me encarou, bufando.

_O que diz? –Encarei-a de volta, vendo-a rolar os olhos.

_Essa velha, estava misturando bebida com remédio. –Ela encarou a mamãe com raiva. –E o idiota do seu irmão, a defende.

_Você tentou bater nela. –Jooheon retrucou e eu franzi o cenho.

_Ela só atrapalha! –Ela diz enfim.

_Cansei! –Murmurei irritada. –Mamãe vai morar em casa...

_Você acha que o Minhyuk vai aceitar? –Alice riu em deboche.

_Uma hora o Hyungwon vai cansar de você... –Retruquei e ela me encarou, semicerrando os olhos. –Assim como você se cansou da mamãe.

_Mia e Alice... Chega! –Murmurou mamãe, um tanto abobalhada.

_Eu vou dormir... –Ela diz irritada. Observei a mesma se retirar, indo até o outro andar.

O motivo de Alice odiar tanto a nossa mãe é o fato dela não conhecer o seu lado paterno, infelizmente, somos filhos de uma prostituta de boate e fomos gerados no descuido.

A mais velha se levantou e refez o caminho de Alice, ela estava bastante desconcertada. Rolei os olhos notando os olhares do outro, de imediato, sentei-me em suas coxas, fazendo-o rir.

_Minha bebê... –Ele murmurou e eu rolei os olhos, novamente.

_Você é o mais novo. –Comentei em deboche e ele me beliscou. –Chato...

_Tenho uma novidade... –Ele diz animado e eu encarei-o confusa. – Vou me mudar!

_Como assim? E a mamãe? –Franzi o cenho, ansiada.

_Vou dividir uma casa aí, com o Kihyun... –Estanhei os olhos, de leve e ele sorriu.  – E a mamãe vai morar com nós.

_Você conhece o Kihyun? –Ele franziu o cenho, assentindo.

_Ele era da minha turma no ensino médio. –Ele diz obvio, dei de ombros e mordi o lábio.

_Incomodo? –Encarei Minhyuk, vendo-o de cenho franzido e maxilar travado, ele estava com ciúmes.

_Amor... –Levantei-me indo até o mesmo e unindo os nossos lábios, vendo-o sorrir. –Se controla... Ele é o meu irmão.

_E aí, Honey? –Minhyuk sorriu, falsamente.

 

[...]

 

//Feriado//

 

Infelizmente, não obtive resultados ao tentar convencer o meu namorado a me levar no acampamento. E o mesmo não contém sua euforia, ele está extremamente ansioso para o anoitecer, onde será realizada a festa da universidade. Minhyuk se dedicou aos preparativos.

Adentrei na banheira, tratando de me deitar e fechar os olhos, numa tentativa de relaxar. Essas confusões sentimentais estão afetando as minhas noites de sonos e isso, não é nada bom.

O som tradicional do celular soou no banheiro. Abri os meus olhos, inclinando-me com certa dificuldade e enfim, atendendo-o.

-Pensou na minha proposta? -–Rolei os olhos, bufando.

-Não... –Murmurei e ouvi seu suspiro. –Se você não se importa... Eu estou no banho e...

-Banho? Podia está ai... Não? –Mordi o lábio, prendendo um sorriso.

-Até mais tarde. –Comentei ouvindo o seu riso, antes de encerrar a chamada.

Deixei o celular em cima do vazo sanitário, tratando de terminar o meu banho e então, enrolei-me na toalha retirando-me da banheira. Antes de revestir-me com as vestes intimas, dedilhei um hidratante de uva em minhas curvas.

Além de ser uma festa de universitário, seria um evento a fantasia e eu, acabei escolhendo as vestes sensuais de uma estudante; mini saia xadrez, uma camisa transparente e os famosos saltos, bonecas. Minhyuk vai me matar.

Arrumei minhas madeixas nuns cachos e delineei meus lábios com um batom avermelhado, marcando os meus olhos com um delineador escuro.

_Você vai, assim...? –Kihyun adentrou no cômodo.

_Estou feia? –Encarei-o manhosa e ele mordeu o lábio, deslizando seus olhos em minhas coxas.

_Impossível. –Ele murmurou, desconcertado. –Você está linda...

_E você está fofo... –Vou até o mesmo, marcando sua bochecha com um selar.

Entrelacei os nossos dedos, vendo os seus olhos se transformarem em riscos e então, brotando o seu lindo sorriso. Nós nos direcionamos até o lado de fora de casa, o mesmo iria me levar até a festa. Minhyuk já estava lá.

Adentramos em seu carro e Kihyun saiu acelerando nas ruas movimentas, devido à localização da festa ser um tanto distante. O som do rádio estava deixando o silêncio confortável e dando a liberdade do outro deixar a sua destra em minha coxa, enquanto a sinistra manuseava o volante.

_Você vai morar com o meu irmão? –Tentei descontrair.

_Sim. –Ele murmurou, sorrindo. –Assim... Verei você mais vezes.

_Aham, tá... –Comentei em deboche e ele fez beicinho.

_Enfim... Seu irmão é uma pessoa boa. –Ele dá de ombros e eu franzo o cenho, confusa. –Além... I.M também irá morar conosco.

_I.M...? –Falei rindo e ele rolou os olhos.

_Você não conhece. –Diz ele, acariciando a minha coxa desnuda. –Ele é todo tímido... Mas, tem uma ex-namorada... Deliciosa.

_KIHYUN! –Me alterei e ele soltou um riso abafado.

_Ainda tem ciúmes de mim? –Ele me encara, brevemente. –Se o Minhyuk souber...

_Ele sabe dos meus ciúmes. –Murmurei emburrada e o outro riu. –Se eu fosse rica, compraria uma mansão para morar com todos vocês...

_Num ia dar certo. –Ele fez beicinho e eu franzi o cenho.

_Por?

_Ia se proibido te comer... –Ele diz simplista.

_KIHYUN!  

 

[...]

 

O local estava decorado com flores do inverno, além das esculturas tradicionais da cidade e realmente, está muito lindo. Confesso nunca ter visto uma festa de universidade tão movimentada como essa, todos estavam se acomodando nas bancadas de centro e se divertindo. Meu namorado arrancou vários sorrisos dos convidados, de imediato se nota o amor de todos por ele.

Não estou reclamando, mas felizmente os meninos se distraíram com uns assuntos sem nexo e o Minhyuk deixou-me descansar, ele não estava se conformando com as minhas vestes. Rolei os olhos, bebericando o meu vinho.

Numa tentativa de me divertir, levantei-me indo até o centro. Por coincidência, soou uma musica sensual nas caixas de sons e eu iniciei um rebolado conforme o ritmo. Empinei o meu bumbum e deslizei até o chão, sensualizando. Todos me encararam e então, notei o meu namorado mordendo o lábio.

Soltei um riso abafado e tratei de sentar-me, novamente.

_Por favor, silêncio. –Encarei o Minnie no centro do salão e os outros se acomodaram, obedecendo-o. –Bom... Há dois anos, eu conheci uma mulher extremamente fantástica... Ela é determinada, sonhadora, carinhosa e atrevida, além de ser um tanto chata. –Muitos riram. –Eu era um menino tímido... Tinha acabado de me afastar dos meus familiares... Estava sozinho num país diferente e novo... Felizmente, ela derrubou sorvete em meus cadernos e então, me dando a chance de conhecer-la melhor. –Sorri ao me recordar desta cena. –O infantil, a levou até um parque de diversões em seu primeiro encontro... E ela amou, até me roubou um selinho. –Rolei os olhos ao ouvir os múrmuros, maliciosos. –Infelizmente, ela ia se casar e acabou vindo morar em Anchorage... Mas, como eu estava louco de amor... Vim atrás. –Mordi o lábio, notando Kihyun cabisbaixo. –E nós acabamos ficando juntos... Enfim... –Ele fez um bico e veio até mim, retirando uma caixinha de veludo do seu bolso. –É extremamente louco... Mas... Mia Adams, aceita ser minha mulher e compartilhar os chocolates?

_Preciso dizer? –Falei sorrindo e ele se inclinou, unindo os nossos lábios num selar demorado. –Eu te amo...

_Também te amo... –Ele sussurra, colocando o anel em meu dedo e então, fiz o mesmo.

_Vocês... –Encarei o Wonho, ele estava com os olhos avermelhados. –Vocês estão noivos? 


Notas Finais


Continua???
Espero que tenham gostado... Deixem suas opiniões.

Beijos~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...