História O desafio. (Curta BTS) - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Comedia, Desafio, Ficção Feminina, Sexo
Exibições 115
Palavras 2.223
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Ficção, Hentai, Josei, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá fanáticos de plantão! 👋
Reta final desse curta!

Espero que gostem! 😘

Capítulo 8 - Domingo: Jungkook


Fanfic / Fanfiction O desafio. (Curta BTS) - Capítulo 8 - Domingo: Jungkook

Eu não devia estar daquele jeito, toda derretida pelo Jimin, mas foi mais forte do que eu, ele era simplesmente a safadeza com carinha de anjo e não resisto a esse tipo. Jimin teve todo o trabalho de pesquisar sobre mim e ainda pediu que contasse com ele quando precisasse de ajuda, mas claro que não vou abusar, logo ele vai esquecer da minha pessoa e achar uma coreana mais bonita.

Depois de uma noite incrível com ele dormi como pedra em seu peito, na manhã seguinte quando acordei Jimin não estava mais na cama e isso era óbvio, mas no criado mudo havia uma bandeja com meu café da manhã e um bilhete.

Bom dia minha Potira!♡

Um sorriso bobo brotou nos meus lábios, ele não podia ser mais fofo, mas não pensem que aquilo tirou da minha cabeça que logo eu seria esquecida. Tomei meu delicioso café, tomei um longo banho, vesti uma calça jeans, uma camiseta solta verde, uma jaqueta também jeans e calcei meus coturnos marrons que usava quando ia pra mata, fiz um rabo de cavalo no cabelo, peguei chaves e celular e fui para o hospital.

O estado do meu pequeno ainda era o mesmo, falei para o médico que estava providenciando o dinheiro do tratamento e ele contou que isso iria salvar a vida do meu irmão, mas que eu não poderia demorar muito, garanti que não iria. Quando estava saindo do hospital meu celular toca e vejo que é a Mia, estranhei ela me ligar aquela hora, ainda era muito cedo, nem era nove da manhã.
__ Alô?! _atendi.
__ Iara?! Aqui é a Mia. _ela diz.
__ Diga Mia.
__ Onde você está?
__ Estou no hospital.
__ No hospital? Está tudo bem com você? O Jimin te machucou? _ela parecia até minha amiga da faculdade toda preocupada.
__ Não Mia. _dei uma risada. __ Vim ver meu irmão. _respondo.
__ Ah! Graças a Deus! _ela respira aliviada. __ Pois venha agora pra casa, estamos aqui na calçada te esperando.
__ Como assim? Ainda é cedo. _pergunto confusa.
__ Hoje é o último dia do desafio e também o dia do programa, então o encontro será de dia para você está livre de noite no programa. _ela respondeu.
__ Estou indo. _respondi sem ânimo e ela desligou.

Peguei o ônibus e fui para casa, a equipe do programa já se encontrava lá, abri o apartamento e entramos, percebi que haviam menos pessoas, inclusive os maquiadores.
__ Por que tem menos gente hoje? _perguntei para Mia.
__ Ah querida! Seu encontro hoje será em um parque aquático. _ela sorriu e eu levantei as sobrancelhas surpresa.

Nada de maquiagem ou roupas extravagantes, apenas um biquíni, um short jeans desfiado, um chapéu de sol, óculos escuros e calcei minhas havaianas, visual perfeito para curtir o domigo, na bolsa haviam protetor solar, minhas chaves de casa, carteira com um pouco de dinheiro, celular e brilho labial para não ressecar meus lábios. Me olhei no espelho e fiquei feliz porque esse dia podia não terminar com sexo, seria só banho de piscina e pegar um bronze, a equipe já tinha ido e desejado sorte, sentei no sofá e esperei o último rapaz, em poucos minutos a campainha tocou e fui atender.
__ Oi! _meu queixo caiu, o rapaz na minha frente era só um menino.
__ Oi! _respondi fraco ainda chocada.
__ Sou Jeon Jungkook, mas todo mundo me chama de Kook. _ele era lindo e muito fofo.

Meu Senhor! Vou ser presa por pedofilia.

Me apresentei e peguei minha bolsa para sairmos, na rua havia um jeep estacionado, ele abriu a porta para mim e logo ele também entrou dando partida no carro. Um silêncio insuportável pairou naquele momento, eu estava me sentindo horrível em sair com um menino, ele era muito lindo, mas era uma criança.
__ Quantos anos tem Kook? _quebrei o silêncio e ele me encarou dando o sorriso mais fofo do universo.
__ Dezenove anos. _voltou a olhar para o trânsito. __ E você? _perguntou sem me olhar.
__ Vinte! _respondi.
__ Ah! Então não sou tão novo assim. _ele responde.
__ O quê?
__ Você deve está se sentindo uma pedófilo. _ele sorri e eu arregalo os olhos.

Exatamente!

__ Não, não, não… _minto morrendo de vergonha.
__ Tudo bem! Eu sempre tive cara de criança mesmo. _ele dá de ombros.
__ Mas… mas eu não te chamei de criança. _gaguejo.
__ Mas pensou. _ele pisca pra mim e me encolho no banco constrangida.

O caminho fazemos em silêncio, eu realmente estava muito envergonhada, Jungkook não era tão novo assim, mas seu rosto era tão infantil que eu me sentia suja só de imaginar que a gente possa fazer sexo. Chegamos no tal parque aquático e ele parecia animado, entramos e escolhemos uma lugar para ficar perto da piscina, enquanto Jungkook mexia na sua mochila, sentei em uma das cadeiras para pegar o protetor solar, coloquei um pouco nas mãos para distribuir em todo corpo.

De repente noto que olhos me observavam, levantei a cabeça e Jungkook olhava meus movimentos com atenção, ele mordeu o lábio deixando seu lado de menino mais sexy.
__ Pode passar nas minhas costas? _estirei o frasco e ele me encarou, dei um sorriso.
__ Eu posso? _ele parecia está com medo.
__ Claro! Não mordo! _sorrio de canto e ele pega o protetor.

Suas mãos são macias e percorre delicadamente minhas costas, fecho os olhos sentindo meu corpo relaxar, eu iria para o inferno por está gostando de ser massageada por um menino mais novo. Depois que minha pele já estava protegida fomos direto para a piscina, Jungkook deu um salto mortal na água me molhando toda, nadamos juntos e também mostrei meus saltos.

Na hora do almoço fomos comer em um restaurante e dei muitas gargalhadas com o tanto de biquinho fofo que Kook fazia, era tão fofo que chegava a ser engraçado.
__ Por eu ser o mais novo posso fazer coisas de criança que ninguém diz nada. _ele faz carinha de bebê.
__ Sorte sua, eu não posso ter esse luxo. _digo enquanto dou uma garfada no meu espaguete.
__ Sabia que o Jimin passou horas falando de você? _o encarei com a boca cheia de macarrão. __ Eu acho que ele gostou de você. _ele disse encarando a comida, engoli em seco.
__ Impressão sua. _digo tentando não parecer nervosa.

Tivemos uma tarde super animada, tomamos sorvete e descemos em todos os toboáguas, disse para Kook que no meu país existe o maior parque aquático da América Latina e ele me fez prometer que eu o levaria qualquer dia desses. Sinceramente eu não queria que o dia acabasse, estava tão divertido, fazia tempo que eu não tinha um momento desses, olhei para Jungkook no carro e ele parecia chateado, talvez não quisesse que o passeio também acabasse.
__ Você está bem Kook? _perguntei preocupada quando ele fez uma curva perigosa.
__ Estou bem! _ele disse, mas murmurou outra coisa que não pude entender.
__ Pois não parece bem, me conta logo. _insisti.
__ Não é nada Iara. _até sua cara brava era fofa.
__ Se não contar vou te fazer cócegas. _ameacei e ele bufou.
__ Fizeram de propósito. _ele responde.
__ Quem fez de propósito? _pergunto confusa.
__ Os meninos e a produção do programa.
__ O que eles fizeram? _fiquei assustada.
__ Esquece…
__ Esquece coisa nenhuma, fala agora. _fiz cara de brava e ele ficou vermelho de vergonha.
__ Tudo bem! _ele suspirou. __ Me colocaram para ser o último de propósito.
__ E daí?
__ E daí que o último dia só é um encontro ao ar livre durante o dia. _o encarei atentamente e o instiguei a continuar. __ E não tem sexo. _a última parte ele quase sussurrou e tentou esconder o rosto.
__ Jungkook?! _o chamei e ele não quis me encarar.
__ Diga!
__ Me leve pra casa. _respondi e ele só assentiu.

Não houve mais nenhuma palavra durante o trajeto, o pobrezinho estava muito triste com a armação contra ele e eu fiquei mais triste por ter ficado feliz por não ter sexo. Chegamos no meu prédio e Jungkook abriu a porta pra mim, sorri fraco e antes que ele voltasse para o carro eu o chamei e ele se virou.
__ Você pode me ajudar com uma coisa lá em cima? _perguntei com o rosto sério.
__ Com o quê? _ele pergunta.
__ Com uma ratazana que anda comendo meus sapatos. _falei firme.
__ Por que não pediu para o Jimin? _ele parecia magoado.
__ Eu esqueci, me ajude por favor. _tentei parecer natural.
__ Tudo bem! _ele aceitou.

Subimos até meu apartamento e abri a porta, entramos e deixei a bolsa encima do sofá, ele olhava atentamente cada detalhe da minha casa com curiosidade.
__ Então, cadê o rato? _ele perguntou por fim.

Me aproximei dele, coloquei as duas mãos em seus ombros e sorri, ele me encarava confuso e eu aproximei minha boca no seu ouvido, seu corpo estava tenso e seu olhar assustado.
__ Faltam quantas horas para o programa? _sussurrei.
__ Três horas. _ele disse tenso.
__ Então dá tempo pra uma brincadeira. _sorri maliciosa.
__ Que tipo de brincadeira? _ele me encara.

Não respondi, apenas dei um selar no canto de sua boca, ele fechou os olhos e eu afaguei levemente sua nuca, quando abriu os olhos estes estavam brilhando com desejo, sorri vendo que ainda tinha jeito no requisito sedução. Não deu tempo de formular nada quando Jungkook atacou meus lábios, seu beijo era urgente e desejoso, correspondi entrelaçando meus dedos em seus cabelos, arfei ao ter meus lábios sendo mordido por Kook.

Sua língua explorava cada canto da minha boca, esse menino de inocente só tinha a cara mesmo, pois apertou meu corpo contra o seu roçando sua ereção na minha barriga, ele segurava minha nuca aprofundando mais o nosso beijo. Uma de suas mãos desceu até meus seios e apertou um por cima do biquíni, gemi ao sentir seu toque, ele tirou a mão dali e foi até o nó do biquíni assim o tirando, fiquei exposta para Jungkook e ele apenas sorria.

Além de castigar meus lábios ele fez questão de castigar meus seios, pois quando saiu dos beijos ele abocanhou um deles e começou a chupar, aquela cena era tão fofa e sexy ao mesmo tempo, agarrei seus cabelos com força sentindo uma onda de calor e excitação tomando conta de mim. Ele girava a língua nos bicos dos meus seios me fazendo arfar, aquele garoto sabia como usar a língua, uma de suas mãos desceu até meu short e abriu o zíper do mesmo, logo eu estava apenas com a calcinha do biquíni, ajudei ele a tirar a camiseta e seu corpo não era nada mau.

Distribuir beijos em seu abdômen e ele fechou os olhos mordendo o lábio, em um único movimento sou levada e posta encima da mesa com as pernas abertas, Jungkook ficou entre elas enquanto chupava meus seios, sua mão desceu até minha calcinha e por dentro desta colocou a mão acariciando minha intimidade, joguei a cabeça para trás com os olhos fechados.

Logo sou penetrada com dois dedos e seu polegar faz círculos no meu clitóris, me vejo gemendo alto o nome de Kook, ele ainda me chupando me encara com luxúria e aquilo acaba com minha sanidade. Minha intimidade se contrai com os constantes movimentos de vaivém de seus dedos, sinto meus espasmos chegando, minhas pernas tremem, dou um grito e gozo em sua mão.

Caio para trás na mesa puxando ar dos pulmões, eu estava louca para saber onde aquele garoto aprendeu a fazer isso.
__ Onde aprendeu a fazer isso Kook? _falei ofegante.
__ Tenho meus truques. _ouvi sua voz e sorri. __ Vem! _ele me dá a mão me ajudando a sentar.

Nos encaramos por um tempo, então tomo a iniciativa e desamarro o laço lateral da calcinha e a retiro completamente, Jungkook arregala os olhos e morde o lábio.
__ Eu preciso chamar Kook? _pergunto maliciosa.

Ele volta a se pôr entre minhas pernas, retira seu membro de dentro da bermuda e de uma vez me penetra, agarro seus ombros cravando as unhas e ele geme, lentamente ele mete tudo dentro de mim. Seus movimentos são precisos e acelerados, suas mãos apertam firme meus quadris chocando nossos corpos, as estocadas ficam cada vez mais fortes, devo adimitir que Jungkook é um menino bem dotado.

Sinto meu corpo arrepiar quando seu membro encontra meu ponto G e com estocadas fortes estava mais uma vez tendo o meu segundo orgasmo, mas ele não parou por aí, pediu que eu virasse de costas. Então desci da mesa e me inclinei sobre ela, Jungkook me penetrou por trás e voltou a suas estocadas firmes, ganhei alguns tapas na bunda, mas do tanto de tesão que eu estava nem liguei.

Em poucos minutos o garoto conseguiu me fazer gozar pela terceira vez, mas agora gozou junto urrando de prazer, ficamos parados na mesma posição até que ele sai de dentro de mim.
__ Ainda me acha um garoto? _ele pergunta sorrindo.
__ Não mesmo. _digo tentando recuperar o fôlego e me levantar, mas ele me ajuda.
__ Eu acho que agora podemos nos arrumar para o programa.


Notas Finais


E aí, gostaram??
Estou providenciando um imagine do Suga, queria saber se devo ou não postar. Deixem nos comentários!

💋💋💋 no ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...