História O DESPERTAR - Capítulo 39


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Akamaru, Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Karin, Kiba Inuzuka, Konohamaru, Kurama (Kyuubi), Kushina Uzumaki, Madara Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju
Tags Naruhina
Visualizações 125
Palavras 4.029
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Famí­lia, Festa, Hentai, Mistério, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Me perdoem pela demora, eu não sabia por onde começar e tive que pesquisar sobre coisas de exército pra ver se vinha idéias em minha mente.

Boa noite meus amores.❤

Boa leitura! 📖🍪🌈

Capítulo 39 - Pousada


Fanfic / Fanfiction O DESPERTAR - Capítulo 39 - Pousada

Naruto 

Eu fiquei observando ela conversar com seu filho e sem perceber, um sorriso se pôs em meu rosto, mas desfiz rapidamente. 

O seu filho saí com Futaba, então decido ir até ela. 

- Oi, teimosa. 

Ela se vira rapidamente e percebo que ficou nervosa em me ver. 

- Teimosa ? Acho que já sou bem grandinha para apelidos, você não acha ? Até porque eu tenho nome. 

- E qual seria o seu nome ? Andei e sentei em uma cadeira. 

- Hinata Hyuuga e o seu ? 

Esse nome... Esse nome, não me é estranho. Parece um pouco familiar.. 

- Não posso revelar, Hyuuga.

- Convencido! 

Ela está de mau humor ? Pensei. Já que estamos " conversando " vou tirar minhas dúvidas. 

- Seu filho ? 

- S- Sim...

- Deve ter puxado ao pai, você não é tão bonita assim. 

Eu estava concentrado a olhando, até que ela se vira para mim e começa a rir. Bom, eu não entendi o motivo e nem a graça. 

- Qual a graça ? Perguntei sério. 

- Ele realmente se parece com o pai._ Respondeu- me ela sincera. 

Sabe, a Hyuuga não é tão feia assim... Ela tem olhos lindos, cabelo perfeito e cheiroso, os seios então... fartos de dar inveja, também tem o seu perfume que parece que eu estou em um jardim,  e o mais precioso... são aqueles lábios! Deve ser macios pelo tom de sua pele e sua voz doce. E- Espera!! Naruto!! O que você está pensando ?? Se recompanha rapaz! 

- Porque não janta com a gente... Naruto ? 

- C- Como sabe meu nome ? 

- Não posso revelar Uzumaki._ Ela fala entre risos. 

O quê ? Não acredito que ela está me imitando! 

Hinata estava preste a sair, mais eu a puxo e encosto ela na parede. 

- Você... Você me conhece ?_ Perguntei e fiquei esperando uma resposta, mas só conseguia olhar em seus lábios. Naruto! Volta ao mundo real.

- É melhor você se afastar ou- 

Eu a corto. 

- Ou o quê ? 

- Isso!_ A Hyuuga se solta dos meus braços e rapidamente me beija. Eu fiquei surpreso por um momento, eu queria tanto cessar aquele beijo, queria poder empurrar ela, e por mais que eu queria nada era feito. Eu correspondi aquele beijo cheio de luxúria.  

Rapidamente peguei-a no colo e levei até a mesa, onde ela envolve suas mãos em minha nuca. Nôs separamos pela falta de ar. Eu não consegui pensar direito no que havia acontecido alí. Porque eu beijei ? Porque eu correspondi ? Será que ela tem noção do quanto eu a desejo agora ? Pensei em tomar uma iniciativa, mas ela foi bem rápida e me beijou novamente.

O que está havendo comigo ? Eu estou traindo a mulher que eu amo, a mulher que eu deixei para trás, a mulher que está me esperando para o meu noivado. 

Puxei a Hyuuga para perto de mim e não conseguia para de cessar aquele beijo, logo pedi passagem para a língua e ela deu. O beijo foi ficando intenso e na minha cabeça eu a queria pra mim, queria que ela fosse minha, eu a queria toda para mim e se precisasse eu assumiria o pai do filho dela.

Sem mais e sem menos, levei minha mão até a sua bunda e rapidamente ela me empurra, me deixando confuso na hora.

- Me desculpa!_ Ela fala nervosa.

- Q- Que isso não se repita outra vez. Eu sou noivo e amo.

Olhei pra ela, que me lança um olhar maligno e eu não entendo. Essa mulher é um mistério. 

- Mama ? Ploque estla em clima dla meusa e qulem é ele ? 

A Hyuuga desce da mesa, ajeita seu cabelo e vai até o seu filho, que chegou de repente com a Futaba.

- É um amigo da mamãe. 

- Hmm. Ele é mleu papa ?

Ela arregala os olhos e tenta conter o nervosismo, que não passa despercebido. 

- Porque a pergunta filho ? Vamos comer. 

Mudando de assunto ahn.. Penso. 

- Ele palece clomigo. 

Eu não falava nada, apenas observava os dois conversarem.

- V- Vem comer filho. 

A Hyuuga me olha e pergunta. 

- Q- Quer comer ? 

- Não. Eu tenho que ir. Respondi sério. 

- Espela! Vloce vlai voultar ?_ O menino pergunta.

- Agora não pequeno. Talvez outro dia, certo ? Que ta- 

Fui cortado com um abraço dele e o correspondo com um sorriso bobo no rosto. 

- Vloce é mleu papa, né ? 

Porque esse menino insiste em dizer que eu sou seu pai ? Penso. 

- Olha.. Eu não sou seu papa. Mas podemos brincar de faz de conta. O que acha ? 

- Iupee


Depois da janta que eu tive com a Hyuuga e seu filho, eu fui para o meu dormitório e encontrei Sakura e Sasuke aos beijos em cima da minha cama.

- Aaaaaa! Crianças, crianças.... Na minha cama não, né. 

- Foi mal Naruto. Respondeu-me Sasuke constrangido.

- Nem cumprimenta mais o amigo, Sakura ? 

Andei até ela e lhe dei um abraço apertado, no qual me afastei rápido, pois Sasuke me olhou estranho. 

- Você está diferente. Diz-me ela séria. 

Sorrio de lado. - Mudei um pouco.

- Ou seja, radicalmente._ Fala Sasuke.

- Como vocês são chatos! Digo e  me jogo na cama. 

Fechei os olhos e a imagem de Hinata me veio em mente. Pensei o porque de eu corresponder aquele beijo. Eu estava hipnotizado ? Ela tinha poderes sobrenaturais ? 

- Naruto!!_ Sou chamado por Sasuke e jogo meus pensamentos pra longe.

- Tava distraído, fala ? 

- Cê acha ? Pergunta ele em um tom irônico. 

- Fala logo. 

- A Shion está grávida! 

No mesmo instante eu paralisei, não consegui raciocinar. Eu irei ser pai! Eu vou ser mesmo pai! Essa notícia foi boa de mais pra ser verdade.

- Mas..._ Sasuke me olhou sem jeito. 

- Tem mas ? Não me diga que vai ser gemios ? Perguntei a ele alegremente. 

- O filho não é seu. 

- O- O q- quê ? 

- Eu posso explicar. 

- Está zuando com minha cara ? Sasuke isso não tem graça. 

- Sabe o que não tem graça Naruto, é você achar que " Shion " é a melhor pessoa! Não cons-

O corto. _- Não vou permitir que fala dela dessa maneira. 

- Sou seu amigo, mais acho que chegou a hora! Shion passou dos limites.

- Do que está falando ?

- Estou falando que Shion não é a pessoa que diz ser! 

- Sasuke, você pode se calar ? Eu não estou afim de conversar hoje. 

- Tudo bem! Quando quiser conversar, me chame. Disse ele e se levantou pra sair. 

Me levantei e bati na porta do banheiro, no qual estava fechada. 

- Vai demorar muito, Sakura ? 

- Já estou saindo. Grita ela. 

- Vou esperar. 

Voltei, sentei na cama e a porta do quarto é aberta bruscamente. 

- Capitão! 

- Quartas vezes tenho que dizer, pra bater na madilta porta ?! 

- G- Gomen... Posso entrar ?

- Já entrou, né! O que você quer ? 

- O comodante pediu pra você ir em uma missão amanhã com uma das médicas que chegaram e se eu não me engano, o nome dela é Hinata Hyuuga.

- Só pode está brincando comigo, né ? 

Tantas médicas e justo ela! Justo a qual mexia mais comigo e que me tirava do sério rapidamente.

- Algum problema capitão ? 

- Não, nenhum. É... Você já pode ir.

- Hai. 

O soldado saiu do quarto e Sakura saí do banheiro em seguida.

- Sakura, pode me levar até a Hyuuga ? 

- Quer dizer a Hinata ? 

- Ela mesmo.

- Vamos, então. 

Sakura saiu do quarto e eu à acompanhei. Não demorou muito pra chegar, o alojamento fica do lado de dois quartéis após o meu dormitório. Sakura bate na porta e escutamos um " Pode entrar ". 

Sakura entrou falando mais parou em meio de sua fala._ - Hinata, tem uma pess-

- Sakura , eu já fiquei assim várias vezes na sua frente. Porque isso agora ?  Diz Hinata, que nem fazia idéia que eu estava alí atrás.

- H- Hina..._ Sakura  tentou falar.

- O quê ? O que  foi ? Respondeu Hinata, que virou rapidamente. 

Acho que no memento em que ela me viu, procurou algo em seus pensamento para se esconder, ela estava vermelha, dos pés à cabeça. Também, com um corpo assim e bem definido... Não tem quem não olhe. Mas isso é estranho. Naquela hora tive vontade de a beijar, cheirar seu pescoço e distribuir beijos pelo seu corpo.

- SAKURAAA!_ Gritou a Hyuuga envergonhada e correu pro banheiro.

- Desculpa Hina, mas o Naruto disse que precisava falar com você. Pode vir aqui ?_ Repondeu Sakura  calmamente.

- Só um segundo._ Disse Hinata.

Sakura saiu com um sorriso na cara e eu vi o Boruto brincando na cama com seus brinquedos.

-  Iai pequeno. Disse a ele, chegando perto da cama. 

- Vloce vleio me vler ? Perguntou-me ele curioso.

- Claro! Eu prometi, lembra ? 

- Clauro. 

Não disse nada em resposta, dei um sorriso de canto ao outro fiquei brincando com Boruto na cama até ele se pronunciar.

- Papa, me jouga pla clima.

Porque essa insistência em me chamar de pai ? Será que ele morreu e eu sou parecido ? Pensei. 

Peguei Boruto em meus braços e fingi que o jogava pra cima, o menino não dizia nada, apenas risos saía de sua boca. Foi aí que percebi a presença da Hyuuga e coloquei o menino de volta na cama cuidadosamente e me direcionei a ela.

- Recebe bem os convidados, Hyuuga. Disse em um tom sínico. 

- O- O que você quer ? Perguntou- me ela corada. Aaaaaa! Mas que linda! Adoro esse jeito dela! Penso. 

- Só vim dizer que você irá para uma missão comigo amanhã a noite e- 

Fui cortado._- Sério ?!

- Acredite, eu não queria que fosse você, mas são ordens do comodante. Então, não se atrase. 

Bom, não é que eu não queria que ela vá. É... que ela me incomoda as vezes e eu saio do sério por qualquer coisa. Só de pensar em acontecer algo e eu perder o controle, eu vou ser punido com um castigo drástico.

Assim que eu falei, parecia que a Hyuuga tinha passado mal em minha frente, ela não dizia nada e nem demostrava algum sinal de vida. Ò céus! Penso.

- Alô ?? Hyuuga ? Está me ouvindo ? Perguntei meio preocupado.

- G- Gomen... O que você disse ? 

- Se não for perdir muito, quero que cause um pouco de impressão ao comodante.

Ela levantou uma sombrancelha, no qual eu fiquei curioso, pois o seu olhar também chamava atenção._- Porquê ? Perguntou- me ela. 

- Se ele  achar que você é boa, ele pode me pedir pra ficar e você ir sem mim._ Falei sinceramente. 

- Não  vou passar uma boa impressão pra ele, eu não sou impressora.

O que está havendo com esse mundo ? Porque só ela me responde desse jeito ? Nem ao menos, fui grosso e ela me reponde com 7 pedras na mão.

Cruzo os braços._ - Você não se cansa ? 

- De quê ?

- De me irritar! 

- O quê ? Quer um beijo ? Perguntou- me ela com um voz sensual.

Calma aí coração! Eu não sou cardíaco mas infarto já já. Ela só pode estar de brincadeira comigo! Só pode.

- Já disse que sou casado! Falo me afastando. 

- Homens traí, sabia ? 

Olhei em sua boca e pensei. Ela está rindo ou é impressão ? Então, ela gosta de brincar, né... Bom saber.

- E- Eu sou fiel! Disse com a voz um pouco rouca.

Não demorou muito até Hinata rir sem parar e seu filho perguntar se tinha uma formiga em sua roupa. Ele é tão inocente, que acho engraçado suas perguntas as vezes. 

- Estou brincando com você, seu bobo. 

Engraçado... Só ela pode se divertir assim ? Pra tudo se tem uma revanche, não é mesmo. 

- Você está bem ? Perguntou-me ela, ao me ver pensativo.

- Sabe... Até que um beijo não é uma má idéia. 

- Papa! Bleja mama! Disse Boruto com o dedo na boca. 

Garoto inteligente. Pensei. 

- O- O quê ? O que está ha- havendo c- contigo ? 

Aproximei meu rosto do seu e vi que ela fechou os olhos. Nossa! Eu não esperava isso, mas foi por pouco que eu não atacava seus lábios ferozmente. Não beijei, porque a risada veio primeiro. 

- Babaca! Falou- me ela se soltando de meus braços. 

- A- Até amanhã a noite. Falei entre os risos, não conseguia parar de rir.

Voltei para o meu alojamento e vi Sakura dormindo com Sasuke. Esses dois, não se desgrudam mesmo. Penso. 

Tirei meu uniforme e fui tomar um banho, saí do banheiro já seco, vesti uma calça moletom e deitei na cama. Fiquei me perguntando no que Sasuke disse, e se a Shion realmente me traiu ? Isso não faz sentido algum. Ela espera um filho meu e eu pensando que é de outro cara, mas se for de outro... Quem era o homem que ela se envolveu ? 

Dormi pensando em Shion e acordei com alguém me chamando.

- Capitão! Capitão!

- Entrou sem bater, né... Fala logo o que você quer. Mordi o lábio irritado.

- O comodante mandou o senhor e o Co- Capitão fazerem Soldadinho de Chumbo. ( Soldadinho de chumbo - São exercícios físicos, como fazer algumas flexões ou corridas e etc. )

Me levantei e acordei Sasuke, que ficou irritado, pois o soldado viu Sakura só de lingerie. Achei a atitude dele engraçada, quando ele se tornou tão ciumento ? Nem eu sou assim com Shion. Apesar de eu nunca sentir ciúmes dela com alguém.

Sakura se despediu de Sasuke e saiu de fininho, deixando eu e le a sós.

- Ciumento em... Falo tirando a calça e vestindo uma bermuda. 

- Você é bem pior com Hi-

Ele trava. 

- Hi ? 

- Ah, deixa pra lá. 

- Não vai começar  com aquele assunto, né ? Porque se for, pode sair. 

- Relaxa. Não vou falar nada. Está pronto ? 

- Vamos.

Eu e Sasuke saímos para o terreno militar, onde encontramos outros soldados a nossa espera. 

- São exatamente 05:30 da manhã... Quero que corram e só parem quando for 06:15. Falou Sasuke com uma voz fimrme e séria. 

- AGORA! Gritei e todos os soldados saíram em disparada. 

Fiquei observando de longe e vi Futaba puxando um saco de batatas, corri até ela e peguei o saco.

- Porque não me chamou ? Perguntei com o saco nas costa. 

- Você estava em serviço e eu não queria atrapalhar.

- Pra onde está indo ? 

- Em um dos alojamentos. Respondeu- me ela alegremente. 

Parei na mesma hora e vi que Sasuke estava andando em minha direção. 

- Toma, leva isso! Eu praticamente joguei o saco de batatas em Sasuke e saí, deixando os dois sem entender. 

Quando eu estava voltando, tinha algumas mulheres médicas olhando os soldados fazerem flexões, e no meio delas estavam Sakura  e a Hinata.

Sorri sacana e cheguei por trás.

- A visão é bonita ? 

- S- Sim... Maravilhosa. Respondeu-me Hinata sem olhar para trás.

- E você Sakura  ? Algo a dizer ? 

- Sem palavras!! Exclamou ela.

Inacreditável!! Pensei.

Saí de trás e fui para a frente delas.

- Atrapalho algo ? Sorri sínico.

- N- Naruto- Kun... Diz Hinata corada.

Olhei pra ela sério, me virei e falei.

- DISPENSADOS! 

- SIM, SENHOR! Respondeu-me todos eles e saíram.

- Sasuke.... Não vai gostar nada disso. Falei com a mão no bolso.

- Você não ousaria contar ? 

- Pra quê, se ele já viu.

Sakura arreàala os olhos e vê Sasuke sério. 

- Só pra deixar claro aqui... Não gosto de você. Falou Sakura ironicamente e saiu atrás do moreno irritado.

Logo voltei a atenção a Hinata e percebi que ela estava com um short de pano azul curto e uma blusa apertada, onde realçava seus seios. Por mais que eu tentei não olhar, foi inevitável. Mas, o engraçado foi ver seu cabelo bagunçado em um coque e sua boca cheia de pasta.

- Bom dia. Disse sorridente. 

Hinata nada me disse, apenas se virou irritada e eu fiquei me perguntando o motivo. Hinata andou batendo os pés com força no chão e não deixei de reparar, ela tem uma linda bunda empinada e durinha pelo visto.

- Eu sei pra onde está olhando. Gritou ela antes de entrar em seu alojamento. 

- Nem reparei. Retruco de volta.

Balancei a cabeça em negação rindo e saí para o meu dormitório. Cheguei e Sasuke me disse que Yamato não queria acordar de seu quarto e se alguém entrasse, ele mataria quem fosse. Ah, é ? Pensei. 

- Porque não arrombou a porta dobe ?! 

- Vou resolver algo com o comodante, faz um favor ? Acorda ele dá pior maneira. Ja ne.

Sasuke saiu e eu fui para o dormitório de Yamato. Arrombei a porta e Yamato se assuntou com meu ato repentino. 

- Me deixa dormir! Ainda dá tempo de eu tomar um banho, relaxa Naruto. 

Quer dizer quer ele não tomou banho ? Melhor do que eu imaginava. Penso.

Ando até o banheiro, pego um balde e epero o chuveiro deixar cheio de água. Peguei o balde, caminhei até Yamato e joguei à água na sua cara.

- Pronto, Yamato. Tá de banho tomado.

- NARUTOOO! Gritou Yamato eufórico e eu apenas ria da sua reareação, mas fiquei sério rapidamente.

- Te desafio a gritar comigo outra vez. Falei sério. 

- G- Gomen.

Saí e me segurei pra não rir. Fui para o meu dormitório e acabei dormido um pouco. Mas, sou acordado com batidas fortes na porta. Hum.. Até que enfim ele aprendeu a bater. Pensei. 

Caminhei até a porta e rodei a maçaneta, me supreeendi ao ver Sakura  e Hinata na minha frente pálidas quem nem um defunto.

- Tem um rato no meu alojamento! Falo Hinata nervosa.

- E ?? 

- Aí, credo Naruto! Você não tem sensibilidade ? Disse Sakura.

- Podem entrar. Sasuke disse atrás delas.

- Sasuke! Afirmou Hinata e virou- se para lhe dar um abraço, no qual ele correspondeu de  imediato.

- O quê ? Vocês já se conhecem ?! Levantei uma sombrancelha.

- A Sakura me fala muito dele. Disse- me ela sincera.

- Precisa desse abraço todo ? 

Não me entendi no momento, mas tive que fazer aquela pergunta. O Sasuke nunca me falou dela. E porque esse abraço ? Porque ela sorriu pra ele ? O que está acontecendo comigo de novo ? 

Hinata olhou pra Sakura e me respondeu. - Foi... Apenas um abraço.

- Que seja. 

Sakura entrou com Boruto dormindo em seus braços, eu apenas esqueci que a própria mãe dele estava alí e peguei ele no colo, levei ele até a minha cama e o deitei carinhosamente. 

- Vai levar ele ? Perguntei a Hinata que olhava uma foto minha na parede.

- Claro! Eu não consigo ficar longe dele.

- Seu filho parece um anjo. Disse acariciando o cabelo do pequeno, que não tirava o dedo da boca. 

- Puxou ao pai. 

- Ele morreu ? Olhei pra ela séria.

Eu acho que não deveria ter feito essa pergunta, pois ela começou a chorar e eu senti meu peito latejar. Mas, logo foi amparada por Sakura que me fuzilou com os olhos e mexeu os lábios dizendo. 

- Depois a gente conversa. 

Fiquei com medo, pois Sakura batia forte.

Com um tempo anoiteceu, eu e Hinata já estavamos prontos. Só faltava Boruto tonar banho e eu ajudei, pois Sakura disse que era minha responsabilidade, no qual eu não entendi. Mas, ajudei assim mesmo. 

Hinata estava com uma calça jeans prega e uma blusa branca meio solta de mangas compridas. Eu estava de uniforme, e o Borutinho vistia um macacão laranja, no qual fiquei feliz. Laranja é minha cor favorita.

Nôs despedimos de Sasuke e entramos no meu carro. Ajudei Hinata a colocar Boruto na cadeirinha de bebê. Sim, eu comprei uma cadeirnha de bebê para Boruto. O filho não é meu mais, eu gosto muito de crianças, inclusive o Boruto que sempre tira um sorriso da minha cara. 

Sento no banco da frente e espero Hinata entrar, para eu poder dá partida com o carro. O caminho todo foi silencioso, pois Hinata adormeceu e Boruto não tinha acordado. 

Eu estava dirigindo, o sinal ficou vermelho e por um segundo olho pra Hinata e veio algo em minha mente. 

FLASHBACK ON

- Cursando o quê ?

- Medicina e você ? 

~~~~~

- Aii Mdds! Machucou você ? 

- Não, mas você vai pagar.

FLASHBACK OFF 

- Naruto! Hinata chamou minha atenção preocupada. 

- Hã ? 

- O sinal está verde... Você tá bem ?

- Claro! Só pensei de mais.

Voltei ao normal e pensei. O que foi aquilo ? Eu tinha perdido alguma memória ? Porque aquelas palavras veio em minha mente ?!

- Naruto, eu acho melhor ficarmos em uma pousada.

- Porque ? Logo chegaremos. 

- Saiu na internet que a ponte por onde vamos passar transbordou e não tem como nenhum carro ou moto passar. 

- Okay. Falei concordando e dirijo até uma pousda que eu conhecia. 

Saí do carro e Hinata pegou Boruto que acordou faz pouco tempo. 

- Mama, tlo clom foume. Boruto falou fazendo biquinho. 

- Tá com fominha, né ? Perguntou Hinata com uma voz de bebê. 

- Slim. 

- A gente pode comer no restaurante da pousada. Falei com as mãos no bolso.

- Pode ser.

- Papaaa. Baço, baço.

- Estou sendo trocada ? Vou chorar. Disse Hinata fingindo estar triste.

- Ele disse queria seu papa... Então, aqui estou eu.

Peguei Boruto no colo e Hinata riu do meu comentário. 

Entramos e eu fui até recepcionista que ficou me fitando um tempo.

- Com licença, tem algum quarto  com vaga ? 

- Deu sorte! Tem sim, mas é pra solteiro. Respondeu- me ela sorridente.

- Vamos ficar. Hinata afirmou ao meu lado.

- Aqui está a chave. Estendeu ela o braço e quando eu ia pegar, Hinata pegou rapidamente. Virei-me e a olhei confuso. 

- Obrigada. Disse Hinata.

Saímos e fomos para o quarto. Colocamos as malas no canto da cama e depois descemos para jantar. Sentei-me na mesa e não demorou muito até o garçom chegar.

- O  que vão pedir ? Perguntou ele educamente. 

- Vou querer um X- Burger e um suco. 

Olhei pra Hinata e ela disse.

- Tem papa aqui ? Perguntou ela.

- Tem sim, é para o seu filho ? 

Que pergunta! Ele viu Boruto e pergunta se é pra ele. Pensei. 

- Quero a papa para o meu filho e traga o mesmo pedido que ele.

O garçom anotou o pedido e saiu. Olhei pra Hinata que estava alisando o cabelo de Boruto. 

- Sabe dizer se aqui tem algum lugar pra brincar ? Perguntou Hinata.

- Tem alí, quer eu eu leve ? 

- Não, eu preciso ver se as mulheres daqui são confiáveis. Disse ela se levantando.

Eu estava distraído até que veio uma garçonete e sentou no lugar de Hinata. Ela se ajeitou empinando o corpo para frente, mostrando seu  decote.

- Algum problema ? Perguntei.

- Gostaria de um suco ou água ? 

- Eu já fiz meu pedido. 

- Temos alguns doce, gostaria ? Ela levou a sua mão em meu rosto. 

Quando eu ia falar, Hinata aparece ao meu lado e me da um beijo no canto da boca, o que me fez arrepiar mas, tratei logo de disfarçar.

- Eu disse que não demoraria, meu amor. Ela falou e sentou no meu colo. Pensei em tirar ela, mas eu não gostei da atitude atrevida da moça. 

Coloquei minhas mãos ao redor de sua cintura. - Ainda bem que chegou amor.

- Perdeu algo aqui ? Perguntou Hinata.

A moça engoliu seco e disse. - Vai querer um suco fofa ?

- Fofá é seu travesseiro. Respondeu Hinata ignorante. 

- O que disse ?! A moça levantou o tom de voz.

- E- Ela disse que você é fofa. Falei tentando amenizar a situação.

- Fofa o cacete! Ela não tem nada de fofa! 

- Você quer uma briga ?! Falou a moça.

- Se eu quisesse briga, iria ver uma luta de UFC. Com licença. 

Hinata se levantou me puxando até onde Boruto estava brincando.

- Desculpa a demora Keita. 

O que foi tudo isso ? Uma crise de ciúmes ?! Mas, espera... Keita ? 

- Quem é Keita ? Falei olhando sério pra Hinata.


Continua...


Notas Finais


O que acharam ?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...