História O despertar - Capítulo 39


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Amor, Magia, Ódio, Reinos, Rivalidade Entre Irmãos, Romance, Triângulo Amoroso
Visualizações 16
Palavras 1.743
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Adultério, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Ola amores! como estao?
Eu iria postar amanha, porem nao terei tempo, então adiantei
Boa leitura!

Capítulo 39 - Consequência de uma escolha


 

Melanie.  

Notei o receio nos olhos da pobre garota, ela era esposa do novo rei de Nevada, este estava com um pe atras, Thales dizia que queria paz.  

-Voces  sao instáveis. -disse o garoto, o jeito como nos olhou me fez lembrar de Dario quando me viu pela primeira vezes.  

-Nao mais. -falei recebendo o olhar analitico de Tales e o olhar rude do rei. -Acho que nao estao em possiçao de nos questionar.  

-Estamos fracos por causa esses ataques, uma hora sao voce e outra sao esse.. 

-Nao o julgo por pensa nisso. -falei notando o suspiro de Tales. -Preciso que entenda, tambem perdi coisas e pessoas.  

-Quem é voce? -o rei perguntou.  

Ele possuía o braço enfaixado. A sua esposa estava me olhando, parecia calma e seus olhos azuis eram tao ingênuos quanto o seu corpo pequeno.  

Ela estava com a mao em seu pulso e ele estava a sua frente a protegendo. Como o Dario faria.  

-Uma amiga da Rubi. -era obvio que pisava em ovos.  

notei que a garota apertou o braço do seu marido.  

-Como ela esta? -perguntou a jovem em um tom calmo.  

-Bem. -falei soltando um suspiro. -Estavam ameaçando ela, digamos que sabia demais.  

-Voce é a garota que dizia na carta. -observou e olhou para o marido.  

-Iriaos intervim para busca-la, ela nos enviou algumas cartas, e uma delas era para proteger uma mulher chamada Melanie. -disse o rei olhando para mim. -Suponho que a minha cunhada se referia a voce, estou certo?  

-Eu chamo Melanie, mas nao sei o porque deste pedido. -dei nos ombros.  

-Ela disse algo entre voce e o Dario. -disse a garota de um jeito doce. -Ela é a minha irma mais nova.  

Tales me analisou.  

Eu nao poderia omitir a minha relaçao ou ex relaçao.  

-Voces sao de trancoso, creto? -perguntei de forma direta para a menina, seus olhos confirmaram e deu um leve sorriso. 

 -Nevada e Trancoso tem uma divida com voce, Melanie. -disse dando um passo para frente. -Não teremos uma relaçao de confiança, mas se o sul quer uma trega... 

-Nao queremos saber o que tem com o rei Dario. -disse o rei parecendo se lembrar de algo, um sorriso brincalhao apareceu e sumiu no mesmo instante. -Trancoso valoriza a familia, e o meu reino é unido com o do meu cunhado.  

-Aproposito, ja decidiram quem sera o representante de voces? -a menina nos olhou com curiosidade.  

-Sera ela, meu amor. -disse o rei me olhando. -Conheço um lider de longe.  

-Poderíamos oferecer alguns quartos, mas... -a menina olhou para a escada. -Nao possuíamos quartos no momento.  

-Entendemos, mas preferíamos ficar no acampamento. -disse Tales. -Teremos que voltar para Tirana ainda amanha.  

Olhei pela ultima vez o casal, meu peito se apertou, sentia a falta de Dario e se tínhamos algum futuro, eu o estava rasgando. Eu sentia vontade de voltar, de contar a verdade, mas agora nao dependia apenas do meu querer, tinha outras pessoas envolvidas, o meu povo.   

  

O calor do fogo era como a sua pele, fechei os olhos e ouvia as historias dos guerreiros, os assuntos eram os mais diversas.  

O calor da fogueira era algo me me incomodava, me deixava sem escolha, Dario vivia em mim. Me perguntava como seria quando olhar para ele novamente. Poderia senti o seu ódio, a sua decepção. Ele confiou em mim e o trai.  

E como já era de se imaginar, eu sonhava com ele, sonhava com os seus beijos, as suas provocações, o calor do seu toque, nossos corpos suados... 

Era a única coisa que tinha dele agora, lembranças.  

 

Dario.  

Estava sentando no meu escritorio quando ouvir uma batida na porta, olhei estranhando ver Otavio ali. Quase nunca o via.  

-Boa tarde, senhor. -disse parecendo estar incomodado.  

-Aconteceu alguma coisa? -perguntei pensando em Melanie, havia se passado dez dias desde que foi cuida da irma.  

-Isso é por senhor. -disse colocando um bilhete na mesa.  

-E da Melanie? -perguntei o vendo concordar. 

Esperei que saisse.  

Peguei o bilhete e fui para a janela ler.  

Esperava boas noticias e que ja estava voltando.  

 

"Dario, quando ler essa carta já estarei longe, meus objetivos mudaram. Me enganei com algumas coisas, acordei e percebi que nao adiantava nada viver um conto de fadas enquanto pessoas morrem. Seria egoísta da minha parte, talvez esse foi o grande erro dos nossos pais, foram egoístas. O vento do sul sao mais fortes  e o calor mais suportável. nesse momento voce ja deve ter percebido, eu nao voltarei, pois sou livre para trilha o meu caminho, porem o destino nunca nos quis juntos. Eu sou agua e voce fogo, somos opostos, o lado da mesma moeda. Eu tenho que ir, fazer o que a minha mae fugiu, assumir as consequencias, mesmo que para isso voce me odeie. Eu nao espero o seu perdão, não espero nem um tipo de sentimento de voce. Mas nunca se esqueça que não importa por onde eu andar, sera sempre voce aquele que amo e amei mais que a minha própria vida"  

 

O nó que se formou na minha garganta fez com que nao conseguisse gritar, Melanie havia me deixado, como se nao fosse nada! E ainda tinha a cara de pau de dizer que me amava. 

Joguei as coisas que estavam na mesa no chao, queria queimar, queria ir atras dela e perguntar que historia maluca era essa, passaria por cima de qualquer um que me impedisse de ir atras dela.  

Sair do escritorio em passos largos e rapidos, ouvir ao longe a voz de Lian, o conhecia o suficiente para saver que previu o meu surto.  

O encontrei no corredor, como ja era de se esperar,ele sabia exatamente o que estava acontecendo.  

-Vamos conversar. -disse vendo que ia ser ignorado, o agente que estava com ele deu alguns passos para tras.  

Conhecia o meu genero e sabia que levaria uma surra se entrasse no meu caminho, eu era um verdadeiro monstro quando queria.. 

Sabia que Lian estava atras de mim.  

-Ela foi embora. -sussurrei abrindo a porta do seu antigo quarto. -Claro que voce sabe. 

-Melanie fez a escolha que pensou ser certa. -disse entrando no quarto e o fechando.  

-Escolha certa... mas que garota idiota! -falei lembrando de quando a conheci... 

-Foi uma surpresa para todos. -disse olhando de forma calma.  

-Como pode ficar ai parado? Como pode vir aqui para me dizer o que eu ja sei! -gritei o vendo soltar um suspiro.  

-Eu sei que nao dou ela para te acalmar e nem a Troia para aguentar os seus tiliques...eu sou o seu amigo que lhe diz a verdade. -disse cruzando os braços. -Ela sempre foi uma caixinha de  surpresa.  

-Mas porque...porque comigo. -olhei para a cama. -Ela...foi facil demais para alguem que dizia amar.  

-Tem varias formas de amor, Dario. Aquela egoísta, que seria no seu caso e altruísta, ela foi quem mais sofreu com a guerra, é natural ela pensar desta maneira. -disse de uma forma sincera. -Eu nunca dei uma escolha, sempre agir pensando no que seria o melhor para os outros, que me esqueci de perguntar como queria que fosse. -Seus olhos focaram em mim. -DE a escolha, Dario.  

-Do que esta falando? -perguntei o vendo dar nos ombros.  

-Nao desista. -disse.  

me ajoelhei proximo a cama e deitei a minha cabeça no colchao.  

-Ela ja fez a escolha. -sussurrei fechando os olhos.  

-O Dario que conheço não desiste. -mesmo de olhos fechados poderia jurar que estava sorrindo. -Melanie, quer alguem que a proteja enquanto ela brinca de heroína. Voce é o ponto seguro dela e ela e o seu ponto de chegada. Vai por mim, ela nao quer ficar sem voce.  

-Ta apaixonado? Ta filosofando mais do que o normal. -falei sentindo o perfume de Melanie.  

-Pra de ser besta. -disse me fazendo olhar para ele. -Deixa o tempo passar.  

-Voce tem um plano, certo? -perguntei o vendo concorda.  

-Tenho e ja começa a fazer o seu para ter a Melanie de volta. -disse saindo do quarto.  

Sai do quarto e encontrei a Destiny no caminho.  

-Destiny. -a chamei.  

Ela paralisou, nao era a primeira ez que me via em um estao de loucura.  

-Senhor, eu juro que nao sei de nada. -disse me fazendo ergue a sobrancelha.  

-Agora eu acho que voce sabe. -falei a vendo negar.  

-Eu so sei que foi a Melanie que impediu os ataques. -disse em um sussurro. -Por favor, nao me mate.  

-Para de ser besta, Destiny. -falei a vendo soltar o ar. -Pegue as minhas coisas e as coloque no quarto que era dela.  

-Ele é inferior o do senhor. -observou me fazendo engolir em seco sem paciência.  

-Nao te perguntei, so faça o que eu quero. -falei a vendo concorda.  

Estava andando para o escritorio e encontrei o Arthur.  

-Aconteceu alguma coisa? -me perguntou olhando em meus olhos.  

-Melanie foi embora. -falei o vendo desfazer o  seu jeito calo.  

-Como? -perguntou confuso. 

-Tem certas coisas que voce nao sabe Arthur, uma delas é que da doce Melanie é a herdeira do trono de Oliviar. -falei em tom de deboche.  

-Ela foi para onde? -perguntou engolindo em seco.  

-So o que eu sei, é que ela impediu os supostos ataques me Trancoso e Nevada. -Arthur trincou o maxilar.  

-Eu preciso ir... 

-Espera, ja que estamos falando algumas verdades. -peguei em seu braço e olhei em seus olhos. -Tínhamos uma relação pelas suas costas.  

-Eu já desconfiava... Que Tipo de relaçao? -perguntou como se tentasse disfarça a raiva. -Apenas fletes, alguns beijos.... 

-Tudo Arthur. -falei soltando o seu braço. -Não temos mais segredos.  

 

Arthur.  

 

Dario estava finalmente falando o que ja desconfiava, tinha que manter a minha posse de irmao calmo e tranquilo, porem eu nao via a hora de ve-lo embaixo da terra. tudo isso seria meu.  

Mas agora havia outro problema, Melanie. Aquela garota era mais esperta que o Dario, aquela maldita Rubi! 

Sair da frente do meu irmao e entrei no meu quarto.  

-Droga! -falei irritado.  

Olhei para o canto do quarto. Tinha que parar a Melanie, usaria o Dario para isso, estava mais próximo dele do que qualquer um!  

Ela estava comprando as dores do meu irmao, acabaria com ele e depois com ela.  

Sobre os meus sentimentos, eu ate gosto dela, seria uma boa rainhas, todos a escutam, mas como todos, ela escolheu o Dario, o impulsivo e rude. Eu sou superior, a anos venho organizando a minha vingança. Remorso? Não tenho! Mataria todos novamente!


Notas Finais


Nao foi o melhor capitulo que eu fiz... eu sei!
Mas parece que o anjinho esta mostrando a outra face! Melanie conseguindo aliados...
Espero que tenham gostado!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...