História O Destino da Princesa - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dreamcatcher
Personagens Personagens Originais, Siyeon, Yoohyeon
Tags Akai Ito, Angst, Dois Capítulos, Drama, Dreamcatcher, Fammeslash, Idade Média, Medieval, Siyeon, Slash, Tempos Atuais, Two-shot, Yoohyeon, Yuri
Visualizações 17
Palavras 906
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), FemmeSlash, Universo Alternativo, Yuri
Avisos: Estupro, Homossexualidade, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Esse capítulo se passa na idade média.
★━━━━━━━━★ isso marca a mudança de tempo.
Espero que goste.
Boa leitura.

Capítulo 1 - Século VI


Fanfic / Fanfiction O Destino da Princesa - Capítulo 1 - Século VI

A jovem princesa Lee no alto da torre observava os camponeses.

Abaixo do castelo comércios eram facilmente encontrados. Variados eram os itens vendidos, de artesanato a alimentos.

A princesa Siyeon aproveitava sempre que seu pai, o rei, estava em alguma reunião real – sua mãe não conseguira sobreviver ao parto – para se esgueirar até o quarto das criadas e pegar um vestido mais simples que os que trajava. Como crescera junto as criadas conseguia sempre se misturar e passar despercebida. Adorava se misturar a multidão de camponeses e comerciantes, e poder brincar com as crianças. Havia tanto tempo que fazia isso, que mal se lembrava quando havia começado.

Sabia que logo teria que arcar com suas responsabilidades reais, como se casar com o príncipe do reino vizinho para seu pai formar uma aliança e conseguir mais aliados e um herdeiro. Odiava a ideia de se casar sem conhecer a pessoa e sem ser por amor. E isso só piorava pelo estado no qual se encontrava.

★━━━━━━━━★

Para a mesma era inegável. Estava apaixonada.

Descobrira estar apaixonada ao sentir as tão faladas borboletas no estômago que as criadas tanto diziam sentir quando viam a pessoa amada.

Era em momentos como esse que desejava ter uma mãe ao seu lado. Mesmo tendo as criadas ao seu lado a ajudando, não se sentia confortável para falar sobre certos assuntos.

A princesa ia sempre ao jardim do castelo, era onde mais passava seu tempo. Fora lá que encontrara seu primeiro e único amor. A garota trajava vestes simples de cores neutras, um vestido com um avental e uma touca branca onde escondia seus cabelos castanhos. Ela era linda. Cuidava das flores e das ervas medicinais.

A princesa quando avistava a garota que roubara seu coração e a fazia ficar corada, se escondia por detrás dos arbustos. Nunca tivera coragem de falar com a mesma, e mesmo se a tivesse o que diria?

Não era normal uma coisa daquelas, isso ela sabia muito bem. Poderia ser vista como louca se usasse dizer ter sentimentos por uma outra mulher, sentimentos esses que só deveriam ser dirigidos a uma pessoa do sexo oposto.

Ela se sentia morrer. Não poder amar quem amava. A fazia se sentir vazia.

★━━━━━━━━★

Quando chegara o dia de conhecer o seu futuro marido, fez tudo como aprendera durante seus 16 anos. Se vestira da melhor forma. Usava um vestido azul marinho longo com detalhes dourados, com mangas compridas que lhe cobriam as mãos deixando apenas as pontas de seus finos dedos de fora e um corpete que mostrava sua cintura fina e fazia seu busto ficar mais robusto, e um colar com pedras preciosas. Tinha de estar apresentável, e se portar bem.

Era claro como a luz do amanhecer seu desânimo. Porém nenhuma criada ousara perguntar o porquê de se encontrar assim, afinal era para ela estar feliz. Iria conhecer seu futuro marido. Esse era o motivo de seu desânimo, não queria conhecer seu pretendente, queria conhecer a garota que lhe fazia suspirar e desejar que compreendessem o seu amor e que não vissem como errado.

As pessoas do reino festejavam, era o dia do casamento da princesa. Os criados do castelo corriam de um lado para o outro arrumando o salão de festas.

Enquanto isso no quarto da princesa três criadas a ajudavam a se vestir. Iria usar o mesmo vestido que sua mãe usara. Ele era de um amarelo claro que chegava a parecer branco, as mangas eram compridas, o decote deixava seu busto e ombros amostra, um cinto marcando levemente a cintura, e uma gargantilha de ouro. Os cabelos negros como a noite foram soltos de sua trança, e usara sua tiara dourada.

★━━━━━━━━★

Como de costume, fora morar no reino vizinho.

Sua primeira noite com seu marido, agora rei – seu pai havia falecido a pouco tempo – fora um pesadelo. Primeiro que não o amava. Segundo, não se sentia bem perto dele, tinha sempre uma sensação de que algo de bom não poderia vir dele. Terceiro e último. Por se negar deitar-se com ele, fora estapeada na face. Tentara pedir socorro, porém fora em vão. Ele a colocara deitada na cama e a amarrara as pilastras que sustentavam o dossel. Rasgou seu vestido. Por estar usando pantalet¹ só facilitou para que ele pudesse concluir a atrocidade que iria fazer.

A jovem agora rainha, nunca imaginara que algo assim existia ou que poderia vir a lhe acontecer. Ainda mais por alguém que deveria amar e respeitar. Se antes ela já se sentia vazia, agora se sentia morta.

A pobre garota já não aguentava os abusos diários. Vivia trancada no quarto e só saia quando era necessário para o rei, não tinha com quem contar, todos que conhecia e confiava estavam em seu antigo lar.

★━━━━━━━━★

Algumas semanas depois de muito pensar, ela decidira tirar a própria vida. Não aguentava as seções de espancamentos diários, o abuso físico e psicológico. Preferia morrer a viver aquele inferno.  Sentia falta de seu pai e da garota que cuidava do jardim, gostaria de poder vê-la uma última vez antes de partir deste mundo.

 

Alguns dias depois, quando uma das criadas fora ao quarto para lhe ajudar a se vestir para um baile que iria acontecer a noite no castelo, não a encontrara. Depois de procurar no quarto decidira ver o banheiro. Tamanho fora o susto que levara ao ver a jovem rainha sem vida dentro da banheira.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...