História O destino predestinado - Capítulo 83


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hunter x Hunter
Personagens Alluka Zoldyck, Chrollo Lucilfer, Feitan, Gon Freecss, Hisoka, Illumi Zoldyck, Kalluto Zoldyck, Killua Zoldyck, Kurapika, Leorio Paradinight, Maha Zoldyck, Personagens Originais
Tags Gon, Hunterxhunter, Hxh, Killua, Killua Zoldyck, Killugon, Kurapika, Leopika, Romance
Visualizações 76
Palavras 1.266
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 83 - Hehehe


Fanfic / Fanfiction O destino predestinado - Capítulo 83 - Hehehe

*Killua on*

         Estava deitado na cama esperando meu moreno terminar de escovar os dentes para irmos dormir. Escuto ele terminar e fechar a porta do banheiro.

Gon: Hey, você acha que a Canary vai morar aqui por muito mais tempo?

Killua: Não sei, mas que diferença faz?

Gon: Bem... Eu não gosto dessa ideia dela aqui.

Killua: Por quê?

           Ele vem e fica em cima de mim me encarando nos olhos.

Gon: Porque eu quero você todinho para mim e mais ninguem.

Killua: Ainda com ciúmes, bebê?

Gon: Eu tenho de qualquer desconhecido que se aproxima do que é meu.

           Ele se ajoelha entre minhas pernas e sinto suas mãos debaixo de minha blusa e subindo devagar parando em meus mamilos e os beliscando. Seguro sua nuca e o puxo devagar para perto de mim.

Killua: Você não tem o que se preocupar, eu já sou to-di-nho seu.

        Puxo-o para um beijo delicado, quando ele passa sua língua pelos meus lábios já vai se intensificando, suas mãos envolvem minhas costas fazendo nossos corpos ficarem mais grudados um no outro, a falta de ar nos separa.

Killua: Você não sabe o quanto você me deixa louco. Esse seu corpo, seus lábios.

Gon: Eu te amo, Kill.

Killua: Eu te amo mais.

        Ele volta com um beijo mais intensificado e tira minha blusa sem acabar com o clima. Ele lambe em volta de meu mamilo e brinca com o outro com sua mão até que o abocanha me fazendo gemer. Enquanto isso minha mão desce até seu short e passa por baixo dele encontrando o membro ereto do meu amado e o agarrando fazendo o moreno se mobilizar e arfar.

         Inverto as posições e removo o short dele e o masturbo enquanto parto para outro longo beijo. Ele geme dentro de minha boca e quando nos separamos um rastro de saliva se forma entre nossos lábios. Vou descendo dando beijo no caminho e abocanho seu membro fazendo gemer e arranhar minhas costas.

Gon: K-Killua, não pare...

           Fui mais rápido ainda o que o fez puxar meus cabelos. Ele ejacula e engulo tudo com prazer. Levanto minha cabeça e faço o meu moreno ficar de quatro, pego o lubrificante na gaveta e jogo nele todo, penetro com força e ele grita de prazer.

Killua: É isso que eu quero escutar.

         Aperto seus glúteos com força e os distancio para poder ir mais fundo, grito de prazer junto com o meu moreno que já estava apertando o travesseiro com força e apoiando sua cabeça no mesmo. Tirava meu membro por completo e entrava outra vez só causando mais gemidos em meu amado, ejaculo dentro dele e ele na cama e então me jogo ao seu lado respirando pesadamente. Envolvo o moreno em meus braços e o aperto forte.

Killua: Eu te amo muito, muito, muito.

Gon: Eu te amo infinitamente.

*Kurapika on*

        Saio do banheiro, essa historia toda com a Canary ainda me incomoda, eu tenho que provar à Alluka que somente eu sou o certo para ela e então ela nem pensará em me substituir. Ela está lindamente deitada em minha cama com um pijama curto, desse jeito eu que fico louco por ela. Deito-me ao seu lado e a envolvo em meus braços trazendo-a para mais perto e lhe dou um leve beijo e minhas mãos vão até sua cintura fazendo nossos corpos ficarem grudados um no outro. Minha mão segura seu delicado rosto intensificando o beijo, e a falta de ar nos separa.

Alluka: Kurapika...

Kurapika: Eu estou só começando.

       Fico em cima dela e continuo a beija-la enquanto removo seu short juntamente com a calcinha, desfaço nosso beijo e coloco suas pernas em meus ombros e desço até sua vagina e começo a suga-la fazendo-a puxar meus cabelos estimulando-me a continuar. Vou devagar sentindo o gosto de minha pequena e então eu me levanto e lhe dou um beijo quando vejo ela inverte as posições e está em cima de mim.

       Ela tira minha roupa e a dela também nos deixando nus um para o outro. Ela pega minhas mãos e as põe em seus seios e eu os aperto enquanto ela me beija com desejo explorando cada centímetro de minha boca. Uma mão dela vai até meu membro já ereto e começa a brincar com ele fazendo-me gemer. Ela agarra minhas coxas e desce logo abocanhando meu membro me fazendo urrar de prazer, mesmo a avisando ela teima e engole meu gozo.

        Ela abre a gaveta e tira uma camisinha de lá e a põe em meu membro, ela começa a rebolar em cima dele me deixando louco e então ela me faz penetrar nela nos fazendo gemer. Ela começa a fazer movimentos rápidos e eu a ajudo seguindo seu ritmo, nossos gemidos se tornam somente um nesse momento de prazer. Gozamos e então ela se joga ao meu lado e então eu a envolvo em meus braços e adormecemos assim.

*Canary on*

         Desço as escadas para pegar um copo d’agua quando vejo um vulto na varanda encarando o céu escuro e me aproximo.

Canary: Amane? O que faz aqui a essa hora?

Amane: Oh, desculpa, eu só estava pensando.

Canary: Você está muito pensativa para meu gosto. O que há? Somos amigas você pode me contar qualquer coisa que eu não irei julga-la.

Amane: É sobre isso mesmo que eu pensava...

Canary: O que?

Amane: Não importa...

        Olho para o teto e vejo que um visgo está acima de nós e chamo a atenção de Amane a ele.

Canary: Você conhece as regras, não se pode dizer não ao visgo.

       Seguro sua cintura e a puxo para um beijo e o mais impressionante é que ela não briga nem se debate só me beija de volta. Isso parece tão certo, eu realmente estou amando esses lábios e essa língua doce dela. Ela é tão linda e faz o meu coração disparar eu só queria aquele corpo fabuloso junto ao meu. Só nos separamos quando o ar acaba, mas largo sua cintura e ela continua a me encarar.

Amane: Eu estou apaixonada por você, Canary... Desculpa-me.

Canary: Para que se desculpar, minha linda? Eu também te amo.

         Eu a ponho em meu colo e já vou subindo as escadas.

Amane: P-Para onde vamos?

Canary: Satisfazer os desejos que eu tenho tido contigo faz tempo.

          Abro, entro, e fecho a porta do quarto, coloco Amane sentada na cama e parto para um profundo beijo enquanto devagar mente removo sua calça, ela interrompe o beijo.

Amane: Eu n-não tenho certeza.

          Seguro seu queixo fazendo-a me encarar.

Canary: Confie em mim, eu não vou te machucar, sua linda.

Amane: Tenha cuidado...

          Sua calça já está no chão e eu volto a beija-la acariciando sua calcinha molhada fazendo-a gemer em meus lábios. Removo sua calcinha e fico de joelhos e lambo sua parte fazendo-a gemer por mais e então eu começo a suga-la sentindo seu doce gosto. Ela geme alto e então eu levanto a minha cabeça lambendo meus lábios e pulo em cima dela nos fazendo cair na cama.

         Beijo aquele delicado pescoço enquanto aperto seus seios e ela segura minha cintura nos fazendo ficar bem grudadas uma na outra. Quando me dou por mim nossas roupas já foram jogadas fora e ela estava lambendo minha vagina me fazendo gemer alto. Chegamos ao nosso limite e ela se deita ao meu lado e eu a envolvo em meus braços.

Canary: Você quer namorar comigo?

Amane: Obvio que sim.

          Dou-lhe um leve beijo e então adormecermos e eu nunca dormi tão bem. É como se eu finalmente estivesse completa.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...