História O deus da nova revolução - Capítulo 13


Escrita por: ~

Exibições 14
Palavras 1.234
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishounen, Crossover, Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 13 - A Journada continua


Fanfic / Fanfiction O deus da nova revolução - Capítulo 13 - A Journada continua

Ápos ter lhes contando a minha breve história de amor e o motivo pelo qual eu queria reunir as regalias, Kotoko e Hotaru emocionaram se ainda mais, fazendo quase as duas, um rio de lágrimas. Ah que bébes chorões.
-Hotaru, já escolheste o livro de vais levar? - Perguntei enquanto ela folheava nos livros na estante. Na sua "escola" pediram para ela fazer um trabalho escrito sobre uma peça literária que gostassem por isso, levei-a a editora Marukawa para ela poder escolher.
- Estou um pouco indecisa entre dois-respondeu lendo o prefácio do livro.
-Podemos ir andando, já estou cansada, Hotaru-chan-Kotoko reclamou.
-Ninguém te pediu me visses connosco.- retorqui.
-Não confio em ti com a Hotaru-chan,além disso o Irie-kun foi com a sua familia a um jantar particular, então fiquei presa aqui- respondeu.
-Já escolhi- Hotaru-chan falou, apresentando a capa do livro escolhido.
-Então vamos- disse, entrando com elas no elevador.
Ai o elevador abriu-se, mostando um monte de gente correndo de um lado para o outro desesperadas e aflitas.
-Sato-chan, acho que estamos no andar errado.
Saimos do elevador, com a intenção de perguntar a alguém qual era a saída. De repente, um rapaz, ao não olhar para a sua frente, bateu de cabeça contra mim.
-Aí Aí-resmungei, massangando a cabeça.
-Peço desculpa, desculpa- o rapaz pediu com as mãos acima da cabeça- Eu não o vi- disse, explicando a mão para me ajudar a levantar.
-Não é necessário- disse, levantando me e limpando as calças.- Estou a ver que não és o único apressado aqui.- disse, vendo um homem a bater com a cabeça na parede, enquanto choramingava algo.
-É que hoje é o dia de entrega de manuscritos, então todos estão muito nervosos- disse, olhando para o homem com uma gotinha na cabeça.
-Oi, Chibi-tan! -um homem de uns 30 anos vestido num caro terno, exclamou, aproximando-se com mais duas pessoas.
- Isaka-san! -o rapaz respondeu essaltado.
- Chibi tan, deixaste-te nos muito preocupados. Ahikiko engoliu uns 4 cigarros em 30 minutos.- disse, pondo um abraço a volta dele e apontando para o outro homem que o acompanhava.
-Menino Ahikiko? pensei-
Ele cresceu imenso, o seu rosto apresentava traços mais masculinos, o seu cabelo mais escuros e uns olhos mais intimidadores.
- O chefe editor da Esmeral pediu-me para entregar estes pápeis na impresora.- o rapaz tentou se justificar, mostrando os pápeis.
- Uhm e quem são os teus novos amigos? -Isaka perguntou, referindo se a nós.
- Ele apenas veio contra nós-respondi -Mas eu sou Satoshi, esta é a Hotaru, e a aquela a Kotoko- disse, apresentando-as.
- És muito fofo, Chibi tan- Isaka exclamou, olhando melhor para o meu rosto.
Há duas coisas que eu odeio: ser chamado de fofo e ainda pior, ser chamado de criançinha. Eu fosse por mim, teria lhe dado uma boa lição, por chamar um homem de mais de 600 anos uma criança.
-Isaka-san, eu não nenhuma criança- respondi, num tom mais educado que consegui sem perder a postura.
-Ahhh-ele riu-se - Gosto de ti, tens uma boa atitude.
- Isaka-san, temos muito que fazer, não podemos andar a perder tempo- a mulher ruiva ralhou, puxando-o.
- Ok, Ok. Xau Chibi-tan e claro, a vôces também meninas .- despediu-se.
- Desculpa, mais a uma vez Satoshi- o rapaz de olhos verdes, disse estendendo a mão novamente.
Desta vez, apertei-a, para o satisfazer de uma vez.
Quando a apertei, o contanto fez-me arrepiar e afastei a mão em seguida.
- Bem, tenho que ir também- o rapaz disse, tomando o seu caminho.
-Sato-chan, o que se passou? -Kotoko e Hotaru perguntaram, tendo estando a assistir a cena.
-Aquele rapaz... Ele é uma possível regalia- disse, vendo o afasta-se. - Uma como tu, Kotoko.
- Incrivel, encontramos outra tão rápido- ela disse, impresionada.
- Mas, como vais fazer dele a tua regalia, Satoshi-sama? -Hotaru questionou.
- Parece que vou ter de o seguir- respondi.
Time skip on:
A partir de aí, começei a investigar o rapaz. As suas rotinas, lugares por que gosta de ir tudo.
Não posso simplesmente chegar a ele e fazer dele a minha regalia, a regalia tem de aceitar entregar-se ao seu Deus.
- Por quanto tempo, intenciona manter isto? -Hotaru perguntou, enquanto lia disfarçadamente um livro e espiava-lo.
-Até conseguir tornar-lo numa regalia-
- Isso pode demorar imenso. Ainda nem seguer falou com ele, depois da Marukawa.
-Tudo a seu tempo-respondi calmamente.
O rapaz saiu da livraria, e nós os dois seguimo-lo, mantendo uma certa distância. A única coisa que se via nas ruas, eram as luzes dos edificios e placares da publicidade. O rapaz começava a ficar desconfiado da presença de alguém. Virou-se, nós escondemonos depressa num corredor escuro. Bem Eu, Sim, já a Hotaru foi descoberta.
-Tu és aquela rapariga do outro dia! -apontou para ela. -Porque me andas a seguir?
-Uhh- Hotaru gaguejou, atrapalhada.
Considerei mostrar-me, para tentar explicar este acontecimento, mas não foi preciso. Outro Phantom do sub-mundo interrompeu-os por mim.
O Phantom olhou para a Hotaru e o rapaz e escolheu-o rapaz com o seu alvo. Antes que eles os apanhasse, agarei eles.
-Esta foi por pouco. Perguntou-me como tem aparrcido tantos Phantoms do sub-mundo em tão pouco tempo- exclamei, fitando o Phantom.
-Como raio fizeste aquilo? e melhor, O que merda é aquilo? - o rapaz perguntou apavorado e confuso.
- É dificil de explicar..
-Ele estava se a dirigir a uma zona habitacional- Hotaru avisou-me, enquanto o monstro andava em passos grandes.
-Qual é o teu nome rapaz?
-Misaki... Misaki Takahashi.
-Bem Misaki, agarra-te com força a mim, ok? -disse, segurando ele.
O mostro estava pronto para destruir.
Ao forçar a vista, pude enxergar que ele trazia alguém com ele... Menino Ahikiko.
-Usagi-san! - Misaki gritou, correndo até ele.
- Não podes ir, é muito perigoso. Se fores vais acabar consumido também- parei-o, pondo-me no seu caminho.
- Eu não posso deixa-lo assim! Tenho que o salvar.
-Misaki preciso que confies em mim.Têm uma maneira de o salvar, mas só consiguo faze-lo se me ajudares- afimei, olhando o sério olhos nos olhos.
-Claro, qualquer coisa!
- Só espero que não te arrependas dessas palavras-susperei, usando os meus poderes. - Você, que não tem para onde ir ou voltar...
Concedo-lhe um lugar para ficar.
Meu nome é "Satoshi".
Diante deste nome, você deve ficar aqui.
Com este nome, faço-te meu servo.
com este nome , uso a minha vida para fazer-te uma Regalia!
Misaki se transformou na minha nova regalia, desta vez um arco e flecha dourados.
-Pronto? Não te preocupes a primeria vez é a mais assustadora.
-Sim- senti-o responder, obviamente, assustado mais tentando manter a voz estável.
-Monstro corruptido- estiquei o a flecha- Que corruptes os corações humanos, em nome dos deuses, condeno-te ao fogo eterno.- larguei o arco.-Sê exorcitado!
Ao fazer contacto com o monstro, a flecha prefurou, matando o num só golpe.
-Sato-chan, ouvi no noticiário. Como conseguiste? - Kotoko perguntou, cansada de ter se apressado até aqui.
-A minha nova regalia tratou de tudo. Misaki- pronuncie o seu nome, transformando-o de volta
-Misaki, como te sentes? -perguntei, a espera de uma reação assustada, confusa ou até que me batessem, Mas para minha surpresa foi totalmente o contrário.
- Foi um máximo! era como se o meu corpo estivesse todo a arder, que sensação! Tu és alguma coisa supernatural.-respondeu, entusiasmado.
-Ainda não viste nada, deixa que eu explico-te. Bem vindo Misaki.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...