História O Diadema do Mar - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Piece, Toriko
Personagens Brook, Franky, Monkey D. Luffy, Nami, Nico Robin, Personagens Originais, Portgas D. Ace, Roronoa Zoro, Sabo, Sanji, Shirohige (White Beard), Tony Tony Chopper, Trafalgar D. Water Law, Usopp
Exibições 16
Palavras 1.272
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Super Power, Super Sentai, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 17 - Noite enluarada...


Acima das nuvens...

Havia um grande galeão navegando logo acima das nuvens graças a quatro gigantescas asas negras que emergiam do casco e pareciam estar em festa com o convés repleto de um belo saque, na vela do mastro principal estava a marca de uma caveira com asas no lugar de ossos cruzados. Havia cinco pessoas no convez.

Alguém sentado encima de um dos baús de tesouro do recente saque sorria largamente enquanto os outros festejavam e então um tritão tomou a frente colocando uma coroa de prata na cabeça de Aika que estava sentada sobre o maior baú. Ele tinha pele em um tom azul turquesa escuro, marcas de rajado por boa parte do corpo usando apenas uma bermuda, bandana preta na cabeça e sandálias de praia. Podia-se notar uma barbatana de tubarão saindo de suas costas e adornada com anéis de ouro, logo abaixo de sua barbatana uma cauda de tubarão adornada com um grande pircing de ouro com amestitas.

Tritão: TODOS SAÚDAM NOSSA CAPITÃ E PRINCESA! GOL D. AIKA!

Os demais tirando Aika levantaram as canecas cheias de bebida para brindarem o saque e a capitã apenas sorria olhando sua tripulação festejar, de alguma maneira se recordava de alguns momentos raros que esteve com seu pai. Ela se levanta permitindo que alguns de seus subordinados levassem o tesouro para seu devido lugar e se dirigiu ao quarto que era bem simples: uma pequena mesinha baixa com uma almofada para sentar-se, ao lado uma estante cheia de livros, no lugar de uma cama um futon, em outra estante estavam remédios, materiais básicos de medicina e alguns de cirurgia além de potes servindo de terrários com ervas raras e um pequeno móvel para guardar suas roupas. Encima do móvel havia um retrado de Aika com cinco anos ao lado de Gol D. Roger e sua tripulação, na parede onde se encontrava o mesmo móvel estava uma bandeirola com o símbolo do rei dos piratas.

Logo foi pegando alguns livros de medicina e de anatomia sentando-se na almofada para ler os novos livros que comprara.

Aika: Otou-san... Ainda falta muito, mas juro que vou realizar meu sonho... Mas mesmo assim também protegendo minha tripulação, foi você que me ensinou isso... –murmura para se mesma continuando a ler.

Enquanto estava mergulhada em pensamentos horas se passaram, alguém bate na porta e a garota já sabia quem era.

Aika: Entre, Junko... –falou enquanto continuou a ler.

A porta se abriu e revelou uma panda, sim um panda andando em duas patas com uma bandeja onde havia uma pequena panela e o panda usando uma calça larga azul típica de artes marciais.

Junko: Hora do jantar, você tem que comer na hora certa e ainda mais que já usou de mais seus poderes. -a voz era doce e suave de mulher.

Aika: Eu perdi a hora, só isso. –comenta fechando o livro com o marca página.

Junko coloca a bandeja na mesa e tirou a tampa da pequena panela revelando uma porção de arroz decorada para representar o rosto de uma panda e Aika deu uma pequena risada antes de se pôr a comer, assim que terminou sua refeição foi para o convés para pousar o barco em um local seguro. Encontraram uma ilha deserta habitada por animais gigantes, que não se atreveram a se aproximar do barco ao olharem Aika que logo foi dormir em meio aos seus livros de anatomia.

Em algum outro lugar no Oeste azul, em uma ilha deserta...

A ilha era habitada por terríveis feras e parte da ilha coberta de uma floresta tropical com temperaturas elevadíssimas de dia e a noite um terrível frio, em uma caverna havia o que restou de um crocodilo e uma fogueira acesa assando alguns pedaços de carne que exalavam um aroma convidativo. Em um canto da caverna estava coberto de peles com alguém deitado entre as mesmas e bem enrolado entre as peles com uma espada e duas bainhas estavam apoiadas ao seu lado em algo que parecia um pedestal de diamantes gigantescos. Onde havia a pessoa dormindo estava Baihuu em sua forma de tigre um pouco menor do que o de costume, que é um tigre gigante e também Longyuu que mantinha a pessoa aquecida enrolando-a em seu corpo.

Era Tsukiyo dormindo tranquilamente, nos primeiros três dias se tornou a chefe da ilha após derrotar o crocodilo que quem mandava na ilha antes dela chegar e eram poucas as criaturas a tentar desafia-la. Havia alguém se aproximando da caverna, mais exatamente dois vultos. O mais alto estava seguindo o cheiro da carne que vinha da caverna.

O que acabava de entrar na caverna tinha cabelos azuis, olhos castanhos, três cicatrizes embaixo de seu olho esquerdo e de bom porte. Usando botas, uma calça laranja junto de uma jaqueta sem mangas da mesma cor da calça. Ele babava insanamente pelo cheiro da comida.

- Espera por mim! –o vulto menor falava- Toriko-San!

Toriko: Oi! Komatsu! Pelo cheiro é de um Crocodilo Diamante! É difícil achar um por aí.

Ele apenas se senta e começou a comer o que estava assando, só que ouviram um rosnado e era Baihuu que tinha acordado. Ele não estava furioso por roubarem a comida de Tsukiyo e sim acreditava que estavam lá para ferir a espadachim, só de pensar nisso dobrou de tamanho soltando pequenos raios.

Komatsu: Nanda are?! –pergunta assustado enquanto Toriko sorriu.

Toriko: Nunca vi um desses... Será que a carne dele é boa?? –diz sorrindo.

Foi então que algo surgiu atrás de Toriko, a imagem de um demônio vermelho rugindo para Baihuu que não se intimidou e eles só não começaram uma luta pelo tigre voltar ao tamanho pequeno percebendo que Tsukiyo acordara... E de péssimo humor...

Tsukiyo: Quem foi... O infeliz, que me acordou? –pergunta com a voz seca de raiva e parecendo um demônio que fez até a intimidação de Toriko recuar.

Komatsu: WAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHH! AKUMA DA!

{WAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHH! UM DEMÔNIO!}

Tsukiyo: Não grite, eu não durmo há quase duas semanas e estou com uma dor de cabeça horrível. Uaaa...! –bocejou- Seja lá quem dos dois me acordou... Só me deixe dormir... Baihuu, por favor, vem logo que to com sono... –comenta voltando a dormir enrolada em peles e no corpo de Longyuu.

Ele acatou o pedido e voltar a servir a si próprio de almofada para Tsukiyo dormir, os dois só ficaram olhando a cena dela dormindo e estranhando tudo o que viram.

Komatsu: Quem será que é ela?

Toriko: Não sei, mas pelo visto foi ela que derrotou o Crocodilo Diamante a qual o nível de captura é de oitenta e quatro. Significa que ela é forte.

Tsukiyo: Façam o favor de ficarem quietos, por favor! Se quiserem a comida peguem e vão embora!! –diz irritada por não conseguir dormir.

Leste azul...

A tripulação de Luffy estava ancorada em uma ilha desabitada e o único que não estava dormindo era Zoro, estava treinando como de costume e tinha alguém lhe tomando os pensamentos a quase todo o instante. A lua minguante saiu de trás das nuvens iluminando o convés e ele não deixou de direcionar seu olhar para o alto onde a lua estava perfeitamente alinhada, pode ver a imagem do rosto de Tsukiyo na mesma.

Ele não demonstrava para ninguém, mas era definitivamente o que sentia mais falta dela e mesmo que sua estada no bando tinha sido tão curta. Mesmo que prometera regressar era como se existisse uma lacuna no grupo que crescia aos poucos e isso o fez suspirar enquanto se lembrava da garota. Seguiu observando a bela noite enluarada se mergulhando nas poucas memórias que teve com ela. 

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...