História O diário da menina no fundo da sala. - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Decisões, Depressão, Diário, História Bts
Visualizações 8
Palavras 453
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Fantasia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Esse fato é verdadeiro...

Capítulo 6 - Lugares cheios e vazios.


Fanfic / Fanfiction O diário da menina no fundo da sala. - Capítulo 6 - Lugares cheios e vazios.

Dia 6 de março.

Um lugar cheio e vazio.


Esses dias foram torturantes, Diário. Fiz tudo o que eu sempre fiz: sentei no fundo da sala, fiquei trancada no quarto, ouvi músicas, retoquei as paredes! Mas tudo parece vazio, como se algo faltasse eternamente! Mas eu não consigo achar o que falta!

Um lugar cheio, é mais solitário que um lugar vazio. Gostaria de saber quem inventou frase tão verdadeira, tão séria e que reflete a realidade. Isso sempre me aconteceu.

Eu tenho escondido isso,vou te contar uma coisa.

Apenas para deixar enterrado, 

Agora eu não podia dizer, então? 

Tenho estado ferido, de qualquer maneira

Realmente, eu não posso suportar isso.


Uma letra triste essa de Stigma. Eu gostaria de saber em quê V Taehyung se inspirara para cantar e ajudar à compôr. Talvez fosse sua falecida avó. Realmente eu não sei. Por alguma razão que não tem nada à ver, eu me sentia presa à essa música durante meu momento de tédio e bloqueio extremo.

Agora chore, é só que eu realmente lamento muito por você 

Mais uma vez, chore, porque eu não consegui protegê-la.

Mais profunda, mais profunda, a ferida só fica mais profunda

Como pedaços de vidro quebrado que eu não posso reverter.

Mais profundo é apenas o coração que se machuca todos os dias

Você que foi punida em meu lugar

Você que era delicada e frágil. 

"Lia, vamos sair."minha mãe disse aparecendo na porta." Faça tudo o que sempre faz e suma. Não quero problemas."

Assenti, e senti meu peito comprimir, outra vez minha ferida ficava mais profunda. Por que eu não podia ter uma família normal?


Mas sobre seu título de hoje, ele é refletido por outra pessoa, não por mim. Ultimamente, tenho reparado muito nas pessoas, e não importa quem elas sejam, elas são tão transparentes quanto fantasmas.


Uma menina conversava com outras no seu recreio. Ela sorria e acenava rindo com seus amigos, enquanto eu observava. Mas eu via que seus olhos eram vazios, enquanto ela na verdade ela só queria ficar sozinha. Eu observei enquanto as outras se afastavam, e como ela suspirou aliviada quando cada uma foi para seu canto. Então eu pensei nessa frase, Diário, que marcou meu dia e estou aqui a registrando.

Um lugar cheio, às vezes é o mais solitário. 

Seres humanos são tão refletidos quanto um olho de gato: refletem tudo como bolas de gude, e se você olhar bem, irá se hipnotizar e se perder. Acordará apenas quando ele já estiver impaciente e com as garras em seu rosto. 

Pois é Diário. As vezes é bom ser sozinha.

Essa luz, essa luz, por favor ilumine meus pecados

Onde eu não posso voltar o sangue vermelho está fluindo

Mais profundo, sinto que estou morrendo todos os dias.

Por favor, deixe-me ser punido

Por favor, me perdoe pelos meus pecados

Por favor...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...