História O diário de Alice Cullen - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saga Crepúsculo
Personagens Alice Cullen
Visualizações 11
Palavras 638
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Ficção, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpem pela demora, estava sem criatividade.
Esse capítulo tem poucas palavras mas mesmo assim ele é importante.
Boa leitura.

Capítulo 7 - Controlada


Fanfic / Fanfiction O diário de Alice Cullen - Capítulo 7 - Controlada

18 de fevereiro; Terça-Feira;

Querido Diário, 


Eu estava voltando pra casa sozinha, tinha tido um dia muito normal, sei lá. Queria ficar sozinha, precisava disso, minha vida mudou em apenas alguns dias, estava meio diferente.



Meu celular começa a tocar, tiro ele de meu bolso…Carolina estava me ligando.

-Oi Carolina.

-Oii Alice, estava pensando em sairmos juntas com a Victória hoje à noite, topa?

-Claro, para onde vamos?

-Vai ter um lual numa praia aqui perto e eu quero muito ir.

-Tá, eu vou me arrumar, tchau.

-Tchau, até mais!


Era o que eu estava precisando, um lual. Corri para meu quarto e coloquei um biquíni. Enquanto me arrumava Jasper chega na porta:

-Posso saber para onde vai?-Ele me puxa.

-Vou me divertir! 


Tiro as mãos dele de meu braço empurrando ele para lonfe, vou até meu carro, giro a chave e vou buscar as meninas na casa de cada uma. 


-Lual…é simplesmente o tipo de festa que eu amo, me traz paz, uma sensação boa.-Carolina diz respirando forte.

-É hoje que eu transo com alguém.-Victória fala com um riso safado.

-Você é virgem Victória? -Pergunto.

-Sou.-Ela abaixa a cabeça. -Quero perder a virgindade esta noite.

-No começo dói um pouco mas depois você se acostuma. 

-Porque você não veio com o Jasper? -Carolina me pergunta.

-Essa noite é só nossa.

-Vai sonhando linda. Vocês duas vão achar um macho e vão transar com ele.


Nós três começamos a rir, rimos tanto que eu quase bati o carro no poste.


Havíamos chegado no estacionamento ao lado de uma lanchonete, saímos do carro e fomos para a praia. Não faria mal se eu bebesse né? Acho que eu nem sentiria o gosto. Fui procurar um drink, tinha bastante garotos lindos mesmo.


-Oi Alice.


Senti uma mão em meu ombro, me virei:


-Carlos?-Eu disse espantada.

-Que bom que você veio. 

-O que você tá fazend…


Ele não me deixou terminar a frase e selou seus lábios em mim…eu deixei.


-Alice você é tão gostosa!

-Eu sei disso, todos gostam.


 Ele balança a cabeça concordando, agarra minha cintura e vai descendo suas mãos até chegar em minha bunda quando aperta bem forte. Começamos a nos beijar, como Carlos beija bem. 


-Tem um hotel aqui perto.-Carlos me diz.

-Vamos lá então. 


Eu não sei porque disse aquilo, eu estou casada. Eu amo Jasper. 

Ele me carregou no colo e me colocou no carro. Eu já sabia o que iríamos fazer.

Em poucos minutos chegamos no hotel, escolhemos um quarto e fomos até ele.

Carlos tirou a sua roupa, eu já estava de biquíni então deixei para Carlos os tira-los.


Ele removeu meu biquíni e chupou meus seios, é uma sensação ótima! 


Eu fechei os olhos e empurrei Carlos:

-O quê você está fazendo? 

-Você quis vir aqui, lembra? -Ele disse rindo.

-Ah não! 

-O quê? 



Jasper estava vindo atrás de mim em uma velocidade extraordinária. Por que eu quis transar com Carlos?


Carlos me agarra e me joga na cama:

-Gata, para com isso, apenas abra as pernas.


E eu o fiz.


Acho que já sei o poder de Carlos. Deve ser por isso que eu não resisto à ele.


Escuto sons de passos apressados.


Alguém mete um chute muito forte na porta fazendo com que ela fique em pedaços.


Jasper.


-Larga dela. -Jasper grita.- Aagoooraa!!!

Ele vem numa velocidade e mete um soco na cara de Carlos. Incrível! Ele não sentiu nada!


-Acha mesmo que você me vence?-Carlos diz rindo. 

-Vá se fuuder!


Os dois começam a brigar, eles são invencíveis! Eu tentei fazer algo mas eu estava meio tonta, o mundo tava girando.

 


Ouvi um som.

Meu celular.

Não conseguia alcança-lo.


-Jas…


Eu não conseguia falar. Tentei outra vez.


-Jas…per…


Eu estava quase sem voz alguma.


De repente tudo fica escuro. 


Escuto alguém chamar meu nome.


Uma voz feminina. 


Mas quem?



Escuto alguém conjurando algo.


Magia?


Meus olhos se fecham.


Fico presa em meu corpo.


Posso escutar vozes ao meu redor.


Alguém me carrega.


Me leva para algum lugar.


Quero abrir meus olhos.


Porque não posso abri-los?


-So…co…rro.



Não adianta. 

Nada serve.

Falo apenas em meus pensamentos. 

Ninguém me escuta.

Desculpe-me. 

Jasper…

Eu não queria...

Não foi culpa minha…

Eu te amo…

Cadê você? 

Onde estou?


Alguém me ajuda…





Notas Finais


Estou meio que sem criatividade e sem tempo também. É tanto trabalho da escola e ainda semana de provas que não estou tendo muito tempo para escrever. Mas não se preocupem, não vou parar de escrever, é assim que eu me expresso.

Sugestões por favor.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...