História O Diário de Elrik Deimons - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mitologia Grega, Mitologia Japonesa
Personagens Personagens Originais
Exibições 1
Palavras 1.588
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Linguagem Imprópria, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 6 - Conhecendo a Ordem


Comecei a ouvir a voz de todos reverberar, e então desmaiei de novo, porem dessa vez foi diferente eu continuei ouvindo eles, era como se meu corpo quisesse me falar algo, mas oque, eu já estava pronto para seguir em frente, esquecer o passado, por que agora meu corpo me rejeitou? Eu não entendo, oque isso significa? Nesse momento de extrema duvida ouvi uma voz familiar era a mesma que eu tinha ouvido no momento em que desmaiei, ela disse:

-Elrik, estou me lembrando mais do passado, agora sei o motivo de minha existência, sei quem sou, e sei quem você é.

-Quem eu sou? Eu sou Elrik Deimons, um contratante de alto nível!

-Isso é oque você sabe mas não é quem você é- Senti uma batida, parecia que ao meu redor tinha uma espécie de barreira, a voz continuou falando –Temos pouco tempo vou te dar a mensagem rápido, em uma de minhas memorias eu vi algo extremamente poderoso dizendo “Não posso confiar no Kaleb”, não sei quem, nem oque disse mas isso foi algo que não pude ignorar, outra coisa,  o labirinto tem de ser resolvido, para encontra-lo você deve ...

E a voz parou de falar, aquela barreira que eu senti começou a desaparecer, e eu voltei a controlar o meu corpo. Ouvi o Jonathan me chamando ele falava:

-Elrik, acorde.

Sacudia-me de um lado para o outro eu o afastei, e falei:

-Estou bem, mas se continuar me sacudindo assim eu vou começar a vomitar.

Ele parecia ter relaxado, disse:

-Será que ainda é uma reação do abuso de poder? Kaleb sabe de algo?

Eu senti a dor aguda e só poderia ser uma coisa a ligação mental, olhei para o lado e lá estava ele, falou:

-Provável, ele ainda deve estar precisando descansar mais, provavelmente sofreu muito estresse.

-Espero que seja só isso, Gary pode me liberar do interrogatório agora?

-Acho que sim, eu estava ouvindo na sala de gravação, você disse que era de uma tal de Ordem ne?

-Sim por quê?

-Acho que aqui não somos muito bem equipados para essas coisas sobrenaturais, não seria melhor leva-lo para uma base da Ordem?

-Sim, sim estava me esquecendo disso, porem antes de irmos todos que forem devem jurar que não comentaram de lá para ninguém ok?

Todos acenaram com a cabeça, indicando confirmação, olhei ao redor da sala e lá estavam todos até mesmo o Alma e o Leo, é parece que o Leo já esta bem enfiado nesse mundo, eu olhei para o Jonathan e confirmei também, o Jonathan falou:

-Então vamos.

Ele recitou uma sequencia de palavras e fez um sinal com as mãos, e de uma hora para outra uma porta apareceu na parede, ele a abriu e falou:

-Vamos, a Ordem esta esperando por vocês.

-Começamos a andar ao passar pela porta, aparecemos em um lugar gigantesco, olhei ao redor e estava cheio de gente, uma festa? Odeio festas será que o Jonathan esqueceu isso? Enquanto pensava todos da sala gritaram:

-Bem vindos.

Respondi ironicamente:

-Bem vindo, se eu estivesse bem vindo não teria festa, nem nada.

Todos me olharam com certa raiva nos olhos, entretanto o Jonathan falou:

-Pessoal ele é assim mesmo, avisei que ele não gostava de festas.

Todos continuaram me olhando com raiva, porem um pouco mais calmos. O Jonathan pediu para nos seguirmos ele, todos que estavam na “festa” foram abrindo caminho para passarmos, fomos andando até uma sala, ele abriu a porta e disse:

-Aqui é onde eu e o Elrik ficamos- Fez um sinal com a mão e chamou alguém- leve esses quatro para uns dois cômodos.

Eles foram sem reclamar muito. Ao entrar na sala me deparei com treis pessoas sentadas esperando por mim acho, quando me viram uma delas disse:

-Esse é o seu amigo?

-Sim senhor, esse é o meu amigo Elrik Deimons, o maior gênio que já conheci, e também uma das pessoas mais fortes que conheci.

-Ele não parece tão forte, como podemos saber se ele possui uma grande força?

Eles pareciam ser os lideres daquele lugar, decidi tomar a iniciativa e falei:

-Que tal uma luta?

-Você lutar, com quem?

O Jonathan disse:

-Ele poderia lutar comigo e com o Henry.

-Você e com o Henry, ele não duraria um segundo, mas como é você que diz irei permitir.

-Muito obrigado Senhor.

-Eu marco a luta para amanha as três da tarde, ele parece cansado.

O Jonathan colocou a mão no meu ombro e foi me puxando pra fora, andamos até chegar a uma porta, ele a abriu e lá eu vi o Gary e o Alma sentados em uma cama, conversando, pareciam estar me esperando, o Gary perguntou:

-Oque era?

-Nada demais, parece que os chefes desse lugar não confiam muito na minha força e eu então me ofereci para uma luta.

-Você não pode lutar no seu estado atual.

-Gary aqui deve ter instalações para cuidar de mim, até amanha já devo estar bem o suficiente pra lutar.

Nesse momento o Jonathan falou:

-Elrik, amanha eu vou lutar a serio, não vai ser tão fácil como foi no galpão.

-Espera você não estava lutando a serio?

-Se lutasse a serio eu teria te matado rapidamente, outra coisa o Henry que vai lutar ao meu lado amanha é o mais forte de toda a Ordem, eu indico você ir lá na ala medica para se recuperar o mais rápido possível, e depois conversa com o Kaleb, provavelmente ele deve ter algum plano, bom tenho de ir.

-Espera aonde é a ala medica?

-Verdade, não te mostrei, bem você pode ir seguindo a parede da direita e fazer a primeira curva, vai ter um corredor e no final dele uma porta é lá a ala medica.

-Ok entendi.

Ele saiu da sala e eu sai logo depois, o Gary e o Alma vieram me acompanhar, o caminho foi como o Jonathan disse, ao chegar lá fui atendido imediatamente, me deram uma pílula, assim que a tomei me senti melhor na hora, os médicos falaram para não exagerar muito hoje, após isso voltei ao quarto e pedi para o Gary e o Jonathan irem embora, precisava me concentrar um pouco, espera onde estava o Leo? Perguntei para o Gary:

-Gary, você sabe onde esta o Leo?

-Ele ficou no quarto dele, parece que é muita coisa pra ele.

-Entendo, não é muita coisa só pra ele, é muita coisa para todos nos, porem já estávamos mais acostumados e ele não, bom até mais tarde ou amanha.

-Tchau, não se esforce muito.

Eles foram andando e eu entrei no quarto, ao abrir a porta já falei com o Kaleb:

-Kaleb, você ouviu tudo não é?

-Sim mestre.

-Alguma ideia?

-Nenhuma, porem mestre, eu estava analisando e algo inusitado aconteceu, seu corpo se acostumou com os 5% do meu poder, isso quer dizer que caso você use-o, não terá nenhuma consequência.

-Ótimo, então já tenho um plano traçado. Caso eu treine o teletransporte seria possível transportar qualquer coisa instantaneamente?

-Caso você treine e medite seria possível, mas é basicamente impossível conseguir em um dia.

-outra coisa você possui algum poder de criar novos espaços?

-Possuo, porem ira lhe sobrecarregar.

-ótimo, agora tenho de treinar.

Fui andando perguntando para as pessoas aonde ficaria um campo de treinamento, até que cheguei em um lugar extremamente espaçoso, cheio de bonecos de treino, só poderia ser o campo de treinamento, cheguei perto de uma mulher que estava treinando e perguntei:

-Posso pegar qualquer um e começar a treinar?

-Sim, claro pode, se precisar de ajuda pra arrastar os bonecos para um lugar melhor pra você é só chamar.

-Ok, muito obrigado.

Peguei um que estava no canto, tentei arrasta-lo e não consegui, era extremamente pesado e todos ali pareciam conseguir arrastar os bonecos facilmente,  como sabia que não conseguiria fazer isso com minha força corporal pensei em usar a cabeça, caso eu parasse o tempo e  criasse um buraco de minhoca para mover o boneco eu poderia manda-lo para onde eu quisesse, foi isso que ia fazer, porem para isso teria de pedir pro Kaleb liberar o poder, falei mentalmente:

-Kaleb libere o poder por favor, cinco por cento.

-Agora mesmo mestre, como seu corpo esta se adaptando agora não à mais risco de morte e nem de desmaio.

-Ótimo, libere agora.

Ao liberar senti a energia entrando em meu corpo como da ultima vez, estalei os dedos e o tempo parou, criei o buraco de minhoca em baixo do boneco, e pronto já tinha terminado, voltei o tempo ao normal e me preparei para começar agora, me alonguei e comecei a trinar golpes de soco e chute, notei que meu corpo estava mais leve, na verdade eu estava mais rápido e mais forte. Continuei por meia hora, somente parei pois senti meu corpo exausto, como se toda a energia tivesse acabado, perguntei ao Kaleb:

-Kaleb por que a energia no meu corpo acabou de uma hora pra outra?

-Seu corpo não esta acostumado então acaba gastando a energia sem ter controle, caso treine até o final do dia usando o poder amanha deve ser capaz de regular a válvula de escape da energia assim poderá aumentar ao máximo que será 5% ou diminuir ao mínimo que será 0%.

-Entendo.

Continuei treinando até o anoitecer, acho, na base da Ordem não dava pra saber se é dia ou noite muito bem, no momento que parecia noite, fui deitar e dormir, era hora de me descansar para o confronto de amanha.

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...