História O Diário De Uma Psicopata - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 23
Palavras 1.792
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Hentai, Policial, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Aqui está o segundo capítulo...Sem mais delongas, espero que gostem.

Capítulo 2 - Primeiro Dia No Inferno -parte 2


Fanfic / Fanfiction O Diário De Uma Psicopata - Capítulo 2 - Primeiro Dia No Inferno -parte 2


Bloqueio meu celular e vou me arrumar. Abro meu guarda-roupa e pego um vestido preto e um leve casaco vinho. Me arrumo e vou para cozinha.
-Bom dia filha.
Minha mãe me dá um beijo no rosto e coloca meu café na mesa.
-Bom dia mãe. – Sorrio para ela e me sento na cadeira.
-Você está atrasada então anda logo.
-Ok... – Reviro os olhos e começo a comer rápido.
Depois de terminar tudo, me despeço da minha mãe e saio de casa. Olho para o relógio e são 6:55.
- O QUE?!
Começo a andar mais rápido. Eu moro a 8 quadras da escola, eu até poderia correr, mas de salto alto não dá. Depois de 5 minutos eu avisto a escola. Atravesso a rua quase sendo atropelada, mas tudo bem. Agora sim eu tenho que correr, o cara que cuida do portão, fecha o mesmo 1 minuto depois de bater o sinal. Subo as escadas correndo e o que acontece?! Eu caio! Já esperando o impacto fecho os olhos, mas em vez de quebrar meus dentes, sinto uma mão em minha cintura. Olho para trás e vejo um garoto loiro dos olhos verdes. Esse menino é novo aqui com certeza.
-Toma mais cuidado, princesa.
Como é que é? Princesa? Esse cara só pode estar de brincadeira! Mas em vez de ficar vermelha de raiva fico vermelha de vergonha. O porque eu ainda não sei, afinal ele deve ser só mais um playboy qualquer. Eu me equilibro e ele tira a mão da minha cintura.
-O-obrigada...
Ele dá um sorriso e faz um gesto de cavalheiro se curvando e estendendo a mão. Eu coloco minha mão e ele a beija. Ok agora eu com certeza sou um pimentão.
-Prazer, sou Jonh, sou novo aqui, vou entrar na sala do 3º ano.
-Prazer Jonh, sou Laura, você é do 3º ano certo? – Sorrio falsamente.
-Sim princesa.
Esse cara vai me chamar de princesa toda hora? Que merda viu. É mais fácil eu ser o dragão e ele a princesa em apuros.
-Então você vai entrar na minha classe. – Tento dizer animada. Ele me analisa de cima a baixo e dá um grande sorriso.
-Vai ser um grande prazer!
Eu me viro e reviro os olhos, o cara do portão está de braços cruzados nos olhando.
-E aí, os pombinhos vão ficar namorando e não vão entrar para escola?
Como? Eu namorando com esse cara aqui? Nunca!  Nem em sonhos querido.
-Estamos entrando, calma!
Começo a subir os degraus correndo. E vejo Jonh rindo atrás de mim.
-O que foi?
-Se você cair de novo, eu te seguro ok? – Ele dá um sorriso quase que fofo.
Aaaah que cara idiota! Era só o que me faltava ter um encosto desse me seguindo. Já não basta os outros meninos.
Passamos pelo portão e entramos na escola, eu começo a procurar a sala, até que acho a sala que tem uma placa escrito ¨3º ano¨.
-É aqui.
Eu bato na porta e a abro.
-Com licença, professora.
Quando eu dou o primeiro passo, Jonh segura minha mão e passa na minha frente indo em direção da mesa da professora.
-Professora nos desculpe, acabamos nos atrasando no ônibus.
Muito obrigada Jonh, agora vão me zoar o ano inteiro com você.
A classe começa a cochichar entre si. A professora percebe e dá um berro.
-Silêncio classe! Tudo bem sentem-se ali naquela mesa de dois lugares, na frente da Manuelle.
Nossa, que divertido vou ter que sentar o resto do ano do lado desse idiota.
Eu forço um sorriso e ele caminha na minha frente, ainda de mãos dadas, porque eu não tiro? Não sei, eu mal consigo me mover. A classe toda nos acompanha pelo olhar até nos sentarmos.
-Ok pessoal vamos começar a aula.
Ela começa a falar e Jonh está me encarando a 3 minutos e ainda estamos de mãos dadas, ele está acariciando minha mão com seu dedão.
Manuelle me cutuca. Agora é o momento perfeito para eu tirar a minha mão dali. Eu tiro e me viro. Ela diz:
-Aff achei que fosse alguma coisa mais importante Manuelle.
-Hm? O que que você está dizen...
Esse deve ser o menino novo que ela falou mais cedo. Ele é gato ok, mas não vou sentir nada por ele, ele é um idiota. Eu reviro os olhos e volto a prestar atenção na aula.
Escutamos batidas na porta, uma garota loira dos olhos azuis entra. Essa é a Patrícia, uma garota ridícula que se acha, porque o pai dela é um empresário famoso mundialmente. Estou vendo que esse ano vai ser difícil.
-Com licença professora.
-Entre Patrícia.
Ela caminha até o meio da sala, avista o Jonh e dá um grito.
-JONH?!
Ela vem correndo em direção do Jonh e agarra seu pescoço. A classe começa a cochichar até que a Murphy, uma garota do fundão da minha classe, dá um berro.
-Ele é o namorado da Laura! Solta ele sua retardada!
Fico vermelha DE NOVO! Jonh começa a empurrar Patrícia para o lado.
-Patrícia fomos colegas de infância e nada mais. Desgruda do meu pé chiclete!
A classe começa a rir, realmente essa garota está passando dos limites. Quem ela pensa que é para sair abraçando ele assim?! Espera, quem sou eu para me estressar com isso?
Patrícia fica roxa de ódio. Vai trouxa! Fica se jogando no garoto e recebeu um fora!
-Ah pelo amor de Deus né olha para mim e olha pra Laura!
Ele a olhou de cima a baixo e me olhou nos olhos e sorriu.
-Prefiro a Laura.
Ele diz sorrindo e apontando para mim, me dando a mão novamente, não sei porque, mas me sinto bem sabendo que ele me prefere. Patrícia me encara e começa a gritar:
-Sua...
A professora está nos encarando com uma cara de brava.
-Temos aula! É o 1º dia de aula e vocês já estão brigando? As 7 horas da manhã? Aja paciência em!
-Sai daí garota, eu vou sentar com o Jonh não você.
-Eu vou sentar com ela, Patrícia vai para o fundão.
-Mais Jonh!
-Mais nada patrícia! Vai sentar com o Daniel!
A professora grita com Patrícia, ela está um demônio hoje! Ela está insuportável!
Daniel é um garoto que gosta de mim, eu sou um amorzinho com ele, mas ele é chato de caralho! Ele odeia todos os meninos que já gostaram de mim, ele odeia qualquer um que chegue perto de mim e qualquer menino que hoje em dia goste de mim...Ele é possessivo para caramba.
A 1º aula terminou normal, fora o fato do Jonh ficar me encarando a aula inteira. Temos 5 minutos até a próxima professora chega. Me viro e começo a cochichar com Manuelle.
-Laura, me conta o que aconteceu agora!
-Ok... – reviro os olhos – Depois que eu falei contigo eu me atrasei um pouco para ficar pronta. Quando eu sai de casa, já eram 6:55. Eu cheguei na escadaria da escola e já tinha dado 7 horas. Eu comecei a subir a escada correndo até que eu me desiquilibrei, eu estava pronta para ir de boca dos degraus, mas, senti uma mão me segurando pela cintura. Aí eu virei e era o idiota do Jonh.
-Nossa, já está o chamando pelo nome?
-Como assim Manuelle? Eu vou chamar ele como?
-Não sei...geralmente você chama esses meninos só de – ela faz aspas com os dedos- ¨Idiota¨ ¨Garoto¨.
-Bom, que seja, deixa eu continuar Manuelle! Então, ele se apresentou se abaixando igual um cavalheiro. Ficou me chamando de princesa toda hora –reviro os olhos- E aí, acho que para a professora não brigar conosco, ele me deu a sua mão só que ele não largou esse tempo todo.
-Eu acho que ele gosta de você.
-Manuelle você é louca? Eu conheci ele hoje!
-Já ouviu falar em amor a primeira vista?
Me viro para a frente rindo. Até que vejo Daniel caminhando em direção a mesa do Jonh, que está com fones de ouvido, isso não vai acabar bem.
-GAROTO! –Daniel dá um berro e Jonh nem se mexe.
-Hey seu idiota eu estou falando com você! – Ele dá um empurrão no braço de Jonh. Jonh tira seus fones de ouvidos calmamente e se levanta, ele é uns 20 centímetros maior que o Daniel. Jonh analisou Daniel de cima a baixo.
-Você está falando comigo garoto? –Ele cruza os braços, se eu fosse o Daniel eu sumia da vista do Jonh. Mas, não o Daniel se acha forte o suficiente para bater em Jonh e dá outro empurrão em Jonh, o fazendo cair sentado. Ele dá uma risada enquanto alisa seu lábio inferior.
-Você está bravo comigo por causa da princesa? –Ele aponta para mim.
-Quem é você para chamá-la assim?
-Antes de discutirmos sobre isso... -Ele se levanta e empurra o ombro de Daniel- Quem você está achando que é, para me empurrar daquele jeito?
-O menino que pode fazer isso! –Ele vem correndo em minha direção e me dá um beijo, agarrando com força minha cintura, eu tento empurrá-lo, mas ele é forte demais. Eu só vejo Daniel ser arremessado para a parede e Jonh em minha frente com um lenço em suas mãos, limpando meus lábios delicadamente...talvez ele não seja tão idiota assim.
-Laura! Você está bem? –Jonh fala com um tom quase que de desespero.
-S-sim...Jonh...Obrigada – Eu dou um sorriso, acho que foi o sorriso mais sincero que eu já dei em toda a minha vida. Jonh me dá um abraço, eu me assusto com sua reação, mas coloco minhas pequenas mãos em suas costas. Ficamos assim por longos segundos, foi um abraço reconfortante, mesmo nos conhecendo hoje, parece que nos conhecemos a muitos anos. Nos separamos do abraço e Jonh coloca seu braço por volta do meu pescoço e encaro Daniel jogado no chão gemendo de dor.
-Daniel...Por que você fez isso? –Eu olho para ele, só falei isso para não acharem que eu estava de acordo com o que aconteceu.
Realmente ele foi um idiota. ¨ O garoto que pode fazer isso. ¨  Ele está ficando louco? Que cara nojento. Agora sim eu posso ser fria com ele. Nem tanto é claro, mas, estou com uma vontade imensa de quebrar seu pescoço. Mas como não posso, isso fica só em meus pensamentos e sonhos mesmo.
-Eu...fiz...- Daniel diz gemendo – O que...era...necessário...
-Não Daniel! Isso não era necessário! Isso foi ridículo!
Ele dá um sorriso maldoso, mesmo todo ferrado, ele continua sendo um babaca – Necessário... para tirar ele.... de perto de você...
Sério mesmo? Esse garoto tem algum problema mental! Isso não vai fazer com que eu me afaste do Jonh ... Apesar de o ter conhecido hoje. Jonh como você está mexendo tanto assim com a minha cabeça?!

 

 


Notas Finais


Logo logo começa a matança...Espero que tenham gostado! Até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...