História O Diretor - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 111
Palavras 3.273
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Gente espero que vcs me perdoem por não postar esta um pouco difícil é o tempo está curto mas prometo que eu vou postar uma vez ou duas vezes por semana, espero que vcs gostem e me perdoem pelo atraso e não me abandonem. boa leitura!

Capítulo 6 - Traições


Leiam as notas iniciais

Pov's Alice

Melissa explicava como se tivesse uma batata na boca, depois de uma semana que eu não via o Sr.Lewis reparei que eu sou doida e tudo que eu queria era seguir minha vida com Lucas, não que Sebastian quisesse alguma coisas comigo além do que ele sempre quer das mulheres.

O sinal tocou fazendo eu despertar, Lucas pegou em minha mão após eu arrumar meu material, a chuva lá fora fazia o dia já parecer tarde, caminhamos em silêncio enquanto eu tentava manter meu foco em não pensar em Sebastian:

- Alice eu tenho uma coisa para fazer - Lucas disse sério - Será que pode pegar um carona?

- Claro amor! - Afirmei dando um selinho nele 

Nós despedimos ali, caminhei vendo que Sofia estava no patio ainda corri até ela pedindo uma carona, ela sorriu em afirmação, mas eu percebi que havia esquecido meu celular em cima da mesa:

- Sofia será que pode esperar um pouco? - Perguntei preocupada

- Claro Alice! - Disse entrando no carro 

Corri o máximo que podia para chegar mais rápido na sala, mas eu me perdi na cena ao abrir a porta eu não sabia se gritava ou se chorava, Lucas beijava e agarrava Melissa com uma vontade que me deixava com nojo de mim mesma, fechei a porta com cuidado tentando absorver a informação sem pirar, voltei a correr só que agora sem rumo algum e dessa vez chorando, bati em algo e foi nesse algo que eu abracei, não importava o quem era, mas que eu precisava daquilo:

- Hey o que foi? - Sebastian perguntou incrívelmente retribuindo meu abraço, mas eu não conseguia falar - Vem eu vou te tirar daqui!

Ele me levou até se carro, depois disso eu não lembrava de mais nada apenas um buraco que se formava dentro de mim, o carro parecia se mover em uma lentidão absurda, eu só queria gritar até isso passar, mas eu sabia que não ia acontecer tão cedo:

- Quer falar? - Quesitionou parando o carro em frente a minha casa 

- Não... - Falei enxugando minhas lágrimas 

- Tudo bem... - Disse sorrindo 

- Quer entrar? - Perguntei séria 

- Não acho que seja uma boa ideia - Retrucou levantando as sobrancelhas

- Você é o diretor da escola, eu esqueci - Afirmei o fazendo rir 

- Quer ir para um motel? - Perguntou sendo direto

- Você está louco! - Retruquei não acreditando

- Não... - Disse simples - É um bom lugar para relaxar 

Ele não esperou eu falar apenas acelerou eu nem sabia o que eu estava fazendo, encostei minha cabeça  no vidro enquanto imaginava a quanto tempo Lucas me traia, senti o carro parar olhei vendo as luzes piscantes enquanto a chuva batia contrá a telha do lugar fazendo um barulho gostoso:

- Eu não quero entrar! Isso é ridículo - Declarei secando minhas lágrimas que ainda teimavam em cair 

Seus olhos agora estavam mas escuros era o que dava para ver devido a sombra que fazia no lugar que estava semi iluminado, ele segurou minha nuca puxando de leve os meus fios fazendo cada centímetro do meu corpo clamar pelo seu toque, eu não sabia se aquilo era certo, era algo absurdo, mas parecia algo tão natural. Seus lábios finalmente roçaram os meus tentei manter as sanidade que ainda me restava, mas foi embora depois do que ele me deu apenas um selinho, apenas toque a toque de seus lábios nos meus:

- Eu não vou mentir - Disse em um sussuro - Eu quero você! Pode ser na cama de um motel, pode ser no carro, em qualquer lugar

Então eu não respondi, apenas respirei fundo fechando meus olhos, então senti seus lábios nos meus pedindo passagem cedi a instantaneamente, eu podia justificar como uma fragilidade pelo que me aconteceu a minutos atrás ou atração súbita, mas nada me veio a cabeça enquanto seus dedos enroscavam no meu cabelo puxando rudemente, seu beijo era suave como a brisa, mas com um ponta de luxúria:

- Deixa eu te comer? - Pediu beijando meu pescoço 

-  Sebastian eu acabei de descobrir que meu namorado me trai com a Melissa a professora- Falei tentando absorver tudo que estava acontecendo comigo 

- Que se dane ele! - Disse descendo seus beijos pelo meu busto 

- É melhor eu ir para casa -Afirmei tentando me distanciar 

- Então você não quer nada? - Perguntou manhoso 

- Se eu quero algo com você? - Questionei sem entender vendo ele assentir - Eu preciso me resolver primeiro 

- Alice... - Riu ao dizer - Eu vou ser franco com você para não sofrer como sofreu com seu namorado, eu não quero nada além de uma coisa com você, podemos curtir juntos até você arrumar alguém legal ou outra coisa acontecer, mas eu não gosto de coisa séria até porque nunca poderíamos ter nada sério 

- Tudo bem, só quero que tenha paciência comigo - Falei cruzando os meus braços 

- Vou te dar um tempo - Disse colocando meu cabelo atrás da orelha 

- Tudo bem, eu quero ir para casa - Pedi firme

- Tudo bem! - Concordou acelarando carro logo em seguida 

O caminho foi todo em silêncio, eu não sabia que eu ia fazer era insano, Sebastian era diretor e eu uma aluna, Lucas era meu namorado que me traia com uma professora, senti a brisa atingir o meu rosto fazendo eu fechar os olhos por alguns instantes até que sentisse que o carro havia parado:

- Está entregue! - Falou tocando minha coxa de leve 

- Obrigado! - Agradeci saindo do carro - Até amanhã! 

- Até! - Ele disse em seguida dando um aceno de cabeça

Respirei fundo antes de caminhar até em casa, o dia tinha sido muito louco para pouco espaço de tempo, eu só queria aproveitar o resto dele para poder descansar a minha mente que estava a mil, tudo parecia surreal.

(...)

Fechei o meu armário ao achar o meu livro, eu não sabia o que eu ia fazer quando eu visse Lucas, eu nem queria pensar nisso até porque seria ridículo continuar em um relacionamento que eu sei que não vai dar certo porque já que não havia mais nada, a confiança tinha sido quebrada de uma forma que jamais poderíamos ter algo:

- Hey flor do dia? - Sofia disse sorrindo 

- Olá... - Falei sem vontade alguma, ela me olhou desconfiada - Deixa eu te perguntar, eu quero que seja sincera comigo, por que Thomas brigou com Lucas no treino de futebol? - Questionei vendo seu rosto tomar uma cor avermelhada - Sofia? - Insisti já ficando um pouco nervosa 

- Eu não sei - Disse sem muita firmeza - Eu...

- Você sabia que ele me traia com a Melissa? - Fui direta desconfiada 

- Alice... - Tentou dizer 

- Nunca pensou em dizer olha seu namorado de trai com a professora de química - Quase gritei enquanto falava - Você é minha amiga! - Afirmei chateada 

- Eu sei mas... - Pronunciou sem ao menos saber o que dizer - Eu não sabia como contar! - Exclamou suspirando 

- Tudo bem... - Falei tocando sua mão de leve - Eu tenho que ir! - Afirmei já começando a caminhar 

- Alice! - Disse me puxando de volta - O que você vai fazer? - Perguntou preocupada

- Eu não sei... - Falei antes de sair 

Minha cabeça novamente estava a mil, eu não sabia o que fazer, tudo que eu queria era poder gritar até essa raiva que se acumulava em mim saísse, Lucas havia me traído, Thomas e Sofia omitiram isso fazendo com que mais um vez me sentisse traída, desci as escadas vendo Melissa atravessar o corredor tentei ao máximo esconder que sua presença me deixava desconfortável:

- Srta.Stiller... - Me parou no meio do corredor - Você esqueceu de entregar o seu trabalho - Disse levantando as sobrancelhas

- Tenho certeza que eu entreguei... - Afirmei sorrindo falso 

- Olá senhoritas! - Cumprimentou Sebastian ao aparecer do nada me deixando mais nervosa - Srta.Stiller posso falar com você? - Pediu educadamente - Com licença Melissa! - Falou antes de pegar o meu braço com certa firmeza fazendo com que eu andasse - Você não ia matar ela, ia? - Perguntou em tom divertido 

- Ela estava me perguntando sobre o trabalho de química - Afirmei sem vontade - Mas mesmo assim obrigado por me tirar de lá!

- De nada! - Falou piscando para mim - E o seu namorado? - Questionou agora em um tom sério 

- Bom eu não o vi ainda - Declarei me sentindo desconfortável 

- Vem vamos na biblioteca - Falou ao me puxar em direção a sala 

- O que vamos fazer la? - Perguntei sem entender

Ele abriu a porta me empurrando de leve para dentro do local que estava totalmente vazio, escutei ele trancar a porta me deixando cada vez mais nervosa, cada parte do meu corpo entrou em alerta suas órbitas azuis me encararam e seus lábios se esticaram em um sorriso singelo que me deixou sem ar e sem chão, eu sentia cada batida do meu coração que estava desconcertado:

- Sebastian... - Sussurrei enquanto ele me encarava 

Sua mãos foram para minha cintura, logo senti seus lábios no meu pescoço fechei meus olhos apreciando timidamente, toquei os fios do seu cabelo puxando levemente, suas mãos agora passeavam pelas minhas costas, logo seus lábios roçaram nos meus fazendo eu suspirar com o ato, mas logo ele me empurrou com firmeza até que eu encostasse em umas das mesas de madeira:

- É melhor ir para aula! - Disse sorrindo dando a chave da biblioteca em minhas mãos 

Assenti mas meu corpo não me obedecia e consequentemente eu não conseguia me mover, seu corpo ainda estava colado ao meu e como sensação era nova eu queria ficar ali por mais alguns minutos, sentindo seu cheiro preencher o lugar, sentindo seu corpo agir sobre o meu sem nenhum esforço, fechei meus olhos o beijando de leve, ele puxou minha nuca desta fez rudemente aprofundando o beijo, partimos o beijo por falta de ar:

- Tem alguém ai? - Escutei a voz de Ellie do lado de fora 

- Não fala nada! - Sebastian sussurou baixinho - Tem outra entrada do outro lado, pega chave e sai por lá - Disse me entregando o objeto de metal 

Concordei com a cabeça, ele me deu um selinho brevemente, procurei pela outra entrada tentando não fazer tanto barulho, quando achei abri rápidamente saindo logo em seguida, o sinal já havia tocado e os corredores não estavam mais cheios, corri sabendo que eu me atrasaria para a aula por sorte a professora de matemática ainda não havia chegado.

Olhei ao redor vendo meus olhos baterem em Lucas, desviei o olhar indo para um lugar bem distante do qual ele estava eu não queria conversar agora até porque eu não tinha bem pensado no que eu ia falar ou o que eu realmente queria falar, apenas me sentei fingindo que ele não existia e para todos os efeitos isso era verdade só que uma grande mentira, a professora chegou o que aliviou o meu corpo inteirinho.

A aula foi como todas as outras chata e e entediante, quando o sinal tocou eu apenas peguei minha bolsa e corri para não precisar encarar Lucas, os corredores agoram estava cheio tentei ao máximo não esbarrar em ninguém, parei em frente ao meu armário para poder guardas os meus livros, foi quando fui surpreendida foi que eu percebi que evitar não era a melhor forma de resolver o meu problema:

- Hey amor você nem me cumprimentou! - Exclamou Lucas indignado 

- Eu não te vi! - Menti fechando o meu armário - Lucas eu tenho que ir para casa tenho um monte de coisa para fazer, outro dia a gente se fala 

- Você não vai trabalhar com o Sr.Gostosão? - Perguntou com ciúmes 

- Bom eu fui demitida! - Afirmei sem vontade - Mariana assumiu o meu lugar por razões sociais e entre outras coisas 

- É por isso que está triste? - Perguntou pegando em minha mão 

- Não...  - Hesitei antes de falar - Eu não estou triste, bom eu vou ser direta eu queria deixar essa conversa para outra hora, mas quanto mais rápido melhor, eu quero terminar com você - Soltei tudo de uma vez vendo sua cara de surpresa

- Por que Alice? - Perguntou indignado - É por que eu te pressiono? Amor eu te amo! E jamais faria alguma coisa para te magoar - Disse sorrindo singelamente

- Lucas eu não sei o que é pior, se é você me dizendo que não faria nada para me magoar ou se é eu acreditar que você algum dia me amou, eu vi você com Melissa e apesar disso ser ridículo eu não estou brava, mas muito magoada eu só quero que você se afaste de mim e não me procure mais, eu acho que eu estou cansada de sempre ser a ultima a saber as coisas - Falei vendo sua cara de surpresa

- Alice...eu... - Tentou dizer 

- Você é um falso, mentiroso, você não é homem... - Comecei a dizer 

- Você que não é mulher - Disse autoritário - Eu aceito você falar tudo para mim, menos que eu não sou homem, eu fui fiel por um ano e meio, eu te amei e te respeitei, mas eu sou homem tenho minhas prioridades e Melissa é gostosa e muito mais mulher que um dia você sera - Afirmou vermelho de raiva me deixando sem reação - Você se finge de santa, mas no fundo é como as outras, eu te trai mesmo, porque você não foi suficiente para mim - Terminou de dizer fazendo com que um nó se formasse em minha garganta e meu chão desaparecesse 

- Tudo bem! - Concordei engolindo seco - Bom eu te respeitei por dois longos anos, assim como eu te amei, assim como eu me dediquei a você e tentei te compreender ao máximo apesar das minhas limitações, eu posso ser menos gostosa que ela, eu posso ser menos atraente que ela, mas sou mais mulher que ela, que apesar da idade de uma mulher que deveria ser nesse momento mais madura do que eu, ela esta saindo com um aluno, eu não vou te ofender, eu disse que você é falso que você é mentiroso e você me interrompeu eu ia dizer que você não é homem para mim apenas isso - Falei vendo sua cara de surpresa - Bom eu tenho que ir! 

Sai sem ao menos esperar se ele tinha uma resposta ou não, avistei Sofia que me esperava junto com Ellie as duas tinha cara de culpadas então as duas sabiam, mas mesmo nunca me contaram nem tentaram me alertar e por mais que elas fossem minhas amigas eram as últimas pessoas que eu queria conversar agora depois de Lucas claro, então resolvi desviar o caminho e passar direto escutei as duas me chamando, mas nem olhei para trás apenas continuei a caminhar.

O caminho para casa parecia mais extenso do que o normal, eu não tinha cabeça para mais nada em menos de uma semana descobri que meu namorado me traia com a professora de química, agora eu tenho atração pelo diretor que por sinal incrivelmente tem uma por mim, outra história que eu sabia que não ia dar certo, eu sentia cada parte do meu corpo me avisar disto, mas eu ansiava, entrei em casa e me surpreendi com a minha mãe preparando o almoço:

- Em casa? - Perguntei ao pendurar meu casaco e jogar minhas chaves em cima da pequena escrivaninha de madeira que tinha perto da porta 

- Bom como depois de amanhã é o recesso Lucas, resolvi passar o resto da semana em casa, mentira meu chefe me deu uma semana por motivos de cobertura de plantão - Riu ao dizer - Então os Lewis convidou nos para passar este feriado na casa deles de praia

- Mas está frio... - Retruquei me sentando em um dos bancos 

- Mas vai fazer calor! - Disse animada - Bom seu pai também vai - Afirmou esperando uma reação minha 

- Bom eu não sei se eu vou! - Declarei ao roubar um pedaço de carne que ela preparava 

- Alice pode chamar seus amigos, seu namorado - Falou tentando me animar 

- Mãe eu terminei com Lucas! - Exclamei um pouco nervosa - E antes que você fale alguma coisa ele me traia, tá bom?! - Falei ao pegar minhas coisas - Vou ver com as meninas!

Subi as escadas tentando fugir demaos um situação constrangedora, deitei na minha e pela primeira vez me permiti descansar a minha mente.

Pov's Sebastian

- Alice descobriu meu caso com Lucas - Melissa disse ao colocar a calcinha 

- E... - Incentivei ela falar enquanto me vestia

- Bom Lucas acredita que ela não vá falar nada, os dois terminaram - Disse me analisando - Você já vai? - Questionou manhosa 

- Bom eu tenho mais o que fazer - Retruquei pegando os meus sapatos para sair - Boa Tarde Melissa! - Desejei saindo de sua casa 

Eu não sabia que Alice tinha terminado com Lucas e por mais que eu odiasse admitir eu tinha gostado de isso ter acontecido, não por eu querer sair com ela, mas porque ela merece coisa melhor, cheguei em casa cansado e tudo que eu queria era dormir, mas meus pensamentos voltaram para Alice Stiller.

(...) 

O dia que antecede um recesso era a pior coisa que tinha, porque você queria que ele terminasse, mas ele não parecia ter fim, minha mesa estava cheio de fichas de alunos junto com problemas, só que eu parecia ser o maior problema daquele lugar, eu não me encaixava em absolutamente em nada, alguém bateu na porta me tirando dos meu pensamentos, Alice me olhou com papel em mãos:

- A professora de geografia mandou isso para você - Disse colocando em cima da minha mesa e já caminhando para sair 

- Vem aqui! - Pedi me levantando vendo ele virar para me olhar com o cenho franzido - Terminou com Lucas? - Perguntei sendo direto 

- Sim... - Respondeu com um sorriso singelo - Mas eu não acho que a gente posso ter alguma coisa, mesmo que casual - Completou sincera 

- Eu quero você na minha cama - Disse vendo sua surpresa - Eu quero você na minha mesa - Afirmei vendo ela olhar para a peça de madeira - Mas eu não tenho pressa - Me aproximei com cuidado vendo seus olhos me analisarem com receio do que eu poderia fazer, toquei seus lábios com o dedo seus olhos se fecharam completamente aprovando meu ato - Por que se reprime tanto? - Perguntei afastando seus fios dos ombros beijando o lugar bem devagar 

- Porque isso não é certo - retrucou engolindo seco 

Seus lábios tocaram os meus me deixando surpreso, singelamente ela roçava um no outro me deixando louco, pela maciez da sua boca, pelo cheiro que ela exalava, pela simplicidade de um ato, pedi passagem vendo ela permitir que eu a beijasse, puxei seus fios aproveitando cada momento, e encurralei contra a porta escutando um grunhido, ela parou o beijo:

- Eu preciso ir mesmo - Disse mordendo seus lábios 

- Posso te beijar da proxima vez que nos virmos? - Questionei esperando sua resposta


Notas Finais


Lembrando que críticas construtivas são bem vindas e opiniões tambem, bjs lindas 😘😘😘😘😘😘😘😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...