História O doce desejo de Ravenna. - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Amor Doce, Colegial, Drama, Escola, Garotos, Mistério, Romance No Colegio, Vida Escolar
Exibições 12
Palavras 669
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Bishounen, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Harem, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Drogas, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Mentirinhas brancas que quase não tem problemas, são como bolas de neve morro abaixo...

Capítulo 7 - Pequenas mentiras parte 1


Fanfic / Fanfiction O doce desejo de Ravenna. - Capítulo 7 - Pequenas mentiras parte 1

Ravenna foi até a prima e perguntou o que havia acontecido.

- É minha mãe, ela passou mal e está no hospital, graça a deus ela conseguiu me ligar, como estava longe pedi ajuda  a um amigo. O Fred foi lá ajudá-la, ele chamou a ambulância.

- Nossa!! Cristine.

- Precisamos ir até o hospital.

O Bruno (o rapaz gordinho) tinha ido a festa só por causa que havia ouvido falar que todos os novatos tinham confirmado presença, então esperançoso de encontrar Ravenna acabou por ir, quando ele chegou a festa viu Ravenna com sua prima mas, perdeu de vista a nossa heroína, como não a encontrava seguiu Cristine pela festa, quando a Mãe dela ligou ele ouviu tudo.  

- Desculpa eu incomodar, eu ouvi quando sua mãe te ligou, fiquei preocupado pois, ela e minha mãe são amigas, eu estou de carro posso levá-las (disse o rapaz mentindo, ele queria era se aproximar de Ravenna).

- Sério ? ah que bom (Cristine falou dando um abraço no rapaz).

Então os três saíram da festa para ir ao hospital, na sala de espera um rapaz com um estilo hippie usava um corte de cabelo  samurai aquele com um coque, todo largado como se já acordasse gato, barba para fazer, roupas largas com um colete Jeans e lindos olhos verdes se levantou assim que viu Cristine.

- Cristine?

- Fred, muito obrigada e como está a minha mãe?

- Os médicos disseram que ela teve um começo de infarto, mas graças a sua ligação pedindo ajuda ela esta melhor, o medico disse que sua mãe foi socorrida a tempo de evitar  algo mais sério.

- Ah Fred não tenho como agradecer a ajuda.

- Ei somos amigos há tanto tempo, tenho a dona Ana como Tia, foi uma obrigação ajudá-la.

Cristine ficou levemente vermelha, já Ravenna não tinha retirado ainda a Máscara devido a correria, Fred quando a viu achou que ela trabalhava na casa de show, por causa disso não comentou nada, ele perguntou para uma enfermeira que passava se Cristine poderia entrar para ver a mãe.

A enfermeira levou Cristine  e Ravenna para ver dona Ana, ela estava deitada na cama de hospital sedada, por isso dormia tranquila, o Médico se aproximou, homem alto, moreno de olhos castanhos cabelos bem curtinhos( Ravenna achou ele parecido com o ator que fez o Zorro a muito tempo... ah lembrei! o ator Antonio bandeira).

- Olá, sou o médico que cuidou de dona  Ana e você é a filha dela certo? Cristine.

- Sim senhor.

- Conheço a sua mãe de vista, sabe como é cidade pequena (ele sorriu), Pode ficar tranquila ela já foi medicada e estará sendo monitorada pela enfermeira Cacilda, quase ia esquecendo de dizer o meu nome, sou o doutor Roberto Campos especialista em cardiologia.

- Prazer doutor essa é minha prima Ravenna Lonely.

- Nunca a vi aqui, trabalha para os Monte Rey?  

- Não porque?

- Está de máscara (ele começou a ri)

-Nossa! Eu esqueci de tirar...(Ravenna ficou sem graça), estava na festa de boas vindas do colégio.

- Há claro, a festa é uma tradição entre os jovens de edulcorado.

Ravenna retirou a máscara o que causou um certo impacto ao médico, porém ele não parecia feliz ao invés ficou com uma ar de preocupado.

- Me diz Ravenna é de onde ?

- Sou da Capital, eu nunca tinha vindo aqui, só quanto pequena.

- Deve ser por isso que não me lembro de você, bem se desejarem podem voltar aqui amanhã a partir das nove horas.  

O bruno tinha ficado aguardando no estacionamento mesmo, como o Fred tinha vindo com a ambulância estava sem sua moto e assim como as meninas precisava de uma carona, isso deixou o gordinho um pouco chateado mas, mesmo assim não comentou nada apenas perguntou de Dona Ana, em resumo não foi dessa vez que ele conseguiu saber um pouco mais de Ravenna, apenas descobriu onde ela morava isso foi um passo considerado importante para ele.  


Notas Finais


Dona Ana esta doente ela irá ficar alguns dias no Hospital e Ravenna irá conhecer mais moradores dessa nova cidade.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...