História O engravatado - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Akame ga Kill!, Bleach, Fairy Tail, Grand Chase, High School DxD, Naruto, One Piece
Tags Aventura, Luta, Magia, Romance
Exibições 112
Palavras 2.089
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Crossover, Fantasia, Luta, Magia, Romance e Novela, Shounen
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


O próximo capítulo deve sair domingo ou segunda.

Capítulo 2 - O início da jornada



A vida na vila também não é facil, pois lá eles continuam a ser excluídos pelas crianças locais, porém não por causa de suas diferenças e sim pelo simples fato de serem ninjas, em Magicland as crianças e alguns idosos possuem um grande preconceito com ninjas, mas isso não incomoda Atsuya e Kotori, pois em Konoha a vida era bem pior.

Atsuya fica a maior parte do dia treinando alguns jutsus presentes no livro do seu pai que ele encontrou em sua antiga casa. Os jutsus que ele treina são: o Rasengan, o chidori e um jutsu especial criado pelo Minato enquanto criava o Rasengan, um jutsu chamado: “ life no jutsu", algo capaz de curar qualquer tipo de problema físico ou mental, e até mesmo trazer alguém de volta a vida, porém estava incompleto já que isso só funciona com alguém com quem se tem muita intimidade e afeição. Atsuya acha esses jutsus bem importantes e os treina dia após dia, especialmente durante a noite. Certo dia ele estava indo treinar e disse para Kotori, 

— Tô saindo, volto mais tarde. disse ele abrindo a porta.

disse ele abrindo a porta. Ele vai para um bosque ali perto e começou a treinar atacando algumas árvores e criando as esferas de energia do life no jutsu quando, de repente, ele escuta alguns sons de galhos quebrando e fica atento para o que está por vir. Ele pergunta,

 — Quem está ai?

 Sem resposta, então ele volta a treinar. Quando estava distraído Atsuya foi surpreendido por algumas crianças da vila que nutrem um ódio imenso por Atsuya. 

— e soltem! Grita Atsuya.

 Mas os garotos decidem pressiona-lo ainda mais contra as árvores, 

— Eu soube que vocês ninjas tem uns olhos diferentes. Disse uma das crianças.

 — É mesmo, bora ver se é verdade. Diz outra com uma voz sádica. 

então eles pegam um pedaço de vidro e começa a leva-lo em direção ao olho direito de Atsuya. Ele grita desesperado por ajuda, mas ninguém apareceu, então quando estava em seu ápice de medo e ódio, os olhos de Atsuya se transformam em algo vermelho com gotas pretas ameaçadores. Os garotos soltam ele rapidamente e Atsuya diz para eles com uma voz medonha, 

— É melhor vocês nunca mais mexerem comigo.

Os dias passam, e Atsuya ficou mais isolado da vila do que antes, até que ele vê uma menina sentada na frente de sua casa sozinha, apenas observando os outros brincando, então ele decide ir lá e tentar conversar. Ao chegar lá ele vê a garota de cabelos loiros e olhos verdes meio triste, ele então pergunta, 

— Oi, qual o seu nome?

 A garota olha meio confusa e responde, 

— Eu me chamo Asia argento, com uma voz baixa.

 Atsuya começa a puxar assunto com a garota que, no começo, tentava escapar da conversa mas com o tempo Asia percebeu que Atsuya só queria um amigo, porque ela sabia que ele era completamente excluído da vila assim como ela, mas os dois tinham alguém para ajuda-los em casa, Asia tinha sua mãe e Atsuya tinha Kotori.

Se passam cerca de três anos, e Asia e Atsuya se tornaram grandes amigos e juntamente com Kotori formam um grupo inseparável, eles fazem quase tudo juntos exceto o treino de habilidades que Atsuya ainda prefere fazer sozinho, coisa que o tornou muito bom nos três jutsus que ele treinava, Rasengan, chidori e o life no jutsu, e agora ele já consegue ativar seu Sharingan nível três a hora que quiser. Por terem se passado três anos ele ficou mais forte e inteligente que ele jamais seria em Konoha, porém o mundo também mudou se tornando algo bem mais perigoso, os níveis de roubos e assassinatos aumentaram em proporções alarmantes. Certo dia na madrugada de seu aniversário de 10 anos, Atsuya estava dormindo quando escuta alguns barulhos estranhos na vila então ele decide ir dar uma olhada. Sua visão não poderia ser pior: bandidos invadiram a vila e estão roubando todas as casas. Atsuya se protege em uma parede e observa os ladrões porém quando eles entram na casa da Asia ele fica extremamente nervoso. Seu nervosismo se confirma quando ele escuta sons de gritos de horror vindos da casa, ele então corre até a casa para ver o que aconteceu e vê: Asia e sua mãe morrendo no chão, e o bandido com uma faca ensanguentada na mão. A cena faz o Sharingan nível três dele evoluir para o chamado Mangekyou Sharingan, e com esse poder ele parte para atacar o bandido mas no calor do momento ele não usa nenhum jutsu que vinha treinando, mas sem explicação uma energia dourada sai de sua mão direita e acerta o bandido em cheio fazendo ele cair no chão agonizando, então ele corre para onde estava Asia caindo em prantos. 

— Por favor não morra! Diz ele com uma fala trêmula.

 — Não fique assim, você estar chorando por mim dessa forma me deixa tão feliz. Diz Asia com uma voz feliz.

 Atsuya estava para desistir e se entregar a tristeza, ele lembra de seu jutsu mais difícil, e na mesma hora ele começa a fazer os selos de mão do Life no jutsu, e assim que termina colocando a esfera de energia criada no corpo da Asia. Quando faz isso, ainda sem esperança, ele vê as feridas dela se fechando e vê seus olhos se abrindo, enchendo seus olhos de alegria. Mesmo alegre Atsuya havia usado boa parte de seu chakra para trazer Asia de volta a vida, então não seria possível trazer a mãe dela de volta. O dia amanhece e Atsuya está em sua cama com suas energias recuperadas, com Asia e Kotori cuidando dele. Ele chama as duas e faz uma revelação para as duas, 

— Eu vou sair da vila. 

— como assim!? Perguntaram as duas com uma voz de surpresa.

 — Isso mesmo, eu vou sair em uma viagem para me tornar mais forte.

 — Então nós vamos com você. Dizem as duas juntas novamente.

 — Infelizmente dessa vez eu vou ter que ir sozinho.

Atsuya leva as duas para a entrada da vila levando consigo seu livro de jutsus, uma adaga, um pouco de dinheiro, um mapa de Magicland e algumas roupas dentro de uma bolsa. Ele se despede das duas dizendo, 

— Eu vou voltar da minha minha jornada em 6 anos, ou seja quando eu estiver com 16 anos nós nos encontraremos novamente.

— Então você pode me prometer uma coisa? Diz Asia. 

— O quê? Pergunta Atsuya. 

— quando você voltar nós vamos ficar juntos para sempre, diz Asia ficando levemente corada depois disso.

 — com toda certeza, diz Atsuya com uma voz de certeza que acalma Asia e a deixa muito feliz.

 — Adeus, nos vemos daqui a seis anos! Diz Atsuya com uma voz alegre para as duas.

Em algum lugar no inferno

— Então o descendente do Slayer finalmente surgiu, não é mesmo? Isso vai ser interessante...

De volta a Magicland

Os dias passam, e Atsuya chega na cidade de mossdeep, um lugar de porte médio onde Atsuya está atualmente trabalhando em um restaurante de frutos do mar, mas além desse trabalho ele pregou em uma parede de contratos, onde as pessoas podem escolher alguma pessoa para realizar tarefas das mais fáceis, até coisas extremamente difíceis, porém isso é interessante para cidades pequenas porque esses contratos são feitos com pessoas sem guilda, tornando o processo mais barato. Infelizmente para Atsuya que é novo nesse sistema, as pessoas não o chamam para esses contratos, fazendo essa vida ficar ainda mais difícil. Em uma noite ,quando Atsuya estava fechando o restaurante, uma mulher entra no local com a folha de contrato com a foto dele, enchendo ele de alegria. 

— Você é o Atsuya? Pergunta a mulher.

 — Sim, sou eu mesmo, responde ele.

 — Eu tenho uma missão para você, diz a moça.

 — Pode dizer, eu faço qualquer coisa, disse Atsuya com uma voz calma.

— Preciso que você pegue alguns livros para mim, diz ela.

 — Livros? Onde?

 — Dentro de uma casa abandonada na colina, explica a mulher.

 — Pode deixar, responde Atsuya convicto.

 A moça explica os livros que ele deve pegar e termina dizendo que ele pode pegar qualquer outro livro para ele, desde que eles não sejam os que ela pediu.

Naquela mesma noite Atsuya parte para a casa abandonada, um lugar desolado, destruido e caindo aos pedaços, mas isso não atrapalha ele que parte para procurar os livros que a mulher pediu, mas ele acaba encontrando alguns exemplares antigos que remontam a uma guerra ancestral que ocorreu entre os três continentes de Earthland, uma guerra brutal que abalou todo o planeta, mas todos esses livros foram escritos pelos magos da época, então eles mostram apenas uma versão da história. Atsuya encontra no meio desses livros alguns que mostram que esses magos criaram versões melhoradas dos jutsus dos ninjas e explica em detalhes como fazê-los, porém o que mais chama atenção de Atsuya é o a explicação de como fazer uma magia de selamento, uma forma melhorada do jutsu de selamento, onde o usuário não morre, tornando a magia muito superior ao jutsu original. Ele pega esse livro para aprender essa magia futuramente, e continua a procura pelo livro da mulher. Ele volta a encontrar mais coisas sobre os ninjas e dessa vez um que fala especificamente dos jutsus oculares, Sharingan e Byakugan, mostrando jutsus exclusivos de cada um e a forma certa de executa- -los, coisas como o amaterasu e o kamui, isso chama a atenção de Atsuya que pega o livro e guarda em sua mochila junto com o anterior.

Ele finalmente encontra o livro da mulher já no dia seguinte, então ele sai da casa e vai para o local marcado para entregar os livros. Ao chegar lá ele espera cerca de 20 minutos até que ela chegasse. 

— Você trouxe os livros que eu pedi? Pergunta ela.

 — sim, estão na minha bolsa, diz ele tirando os livros da mochila.

 — muito bom, agradeço, diz ela cordialmente.

 — mas eu tenho uma pergunta: qual o seu nome? Pergunta Atsuya para a mulher.

 — muito bem, me chamo Eileen Belserion, mas agora que você sabe disso terei que mata-lo, diz ela pegando o cajado e apontando-o para ele.

 — Não, por favor não me mate! Grita Atsuya com uma voz de horror.

 — me desculpe garoto, você sabe demais, e atira um raio mágico no peito dele.

 Enquanto cai no chão Atsuya pensa: “ quer dizer que é assim que eu vou morrer, tão cedo assim? Eu só estou nessa aventura a apenas alguns dias, que coisa mais chata". Ele pensa isso enquanto Eileen some na escuridão do que lhe resta de vida.

O corpo morto de Atsuya se encontra largado no chão sem esperança de ser encontrado por ninguém, quando surge do céu uma luz direcionada para o corpo morto, e dela sai um ser alado que coloca uma carta sobre o corpo de Atsuya e realiza uma magia de reencarnação poderosa. Atsuya acorda e fica, inicialmente, perdido porque ele achava que estava morto, mas assim que olha para o lado vê um ser com três pares de asas olhando para o horizonte com uma face serena. 

— Então você finalmente acordou? Pergunta a pessoa calmamente.

 — Quem é você? Como eu tô vivo? Porque você tem asas?

 — Você faz muitas perguntas não é? Uma de cada vez, eu me chamo Michael, um arcanjo, o segundo no comando do céu depois de Deus, você está vivo porque eu o trouxe de volta a vida.

 — Ok, calma, você é um arcanjo, me trouxe de volta a vida, mas eu ainda sinto algo estranho, diz Atsuya ainda meio confuso.

 — é porque eu reencarnei você como um anjo, porém você realmente está vivo antes que me faça essa pergunta.

 — Certo, então eu posso seguir minha jornada normalmente né?

 — sim, mas eu posso dar uma dica?

 — claro, qualquer ajuda é bem vinda.

 — eu acho que devido ao seu porte físico você poderia lutar com uma espada.

 — sério? Onde eu posso treinar isso?

 — eu conheço um cara chamado Ichigo Kurosaki, ele é um mestre espadachim que pode lhe ensinar.

 — sério!? Muito obrigado cara, agradeçe Atsuya.

 — é só você ir para a cidade de Tootsuki e entrar numa loja chamada kurohime store dizendo que foi enviado por Michael.

 — obrigado, eu farei isso, adeus.

 Atsuya se despede de Michael e segue para a cidade de Tootsuki para encontrar o Ichigo.


Notas Finais


Esse capítulo foi maior porque eu tinha que avançar mais na história


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...