História O Erro Mais Feliz da Minha Vida - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pokémon
Personagens Ash Ketchum, Blue, Delia Ketchum, Gary Carvalho, Giovanni, Red, Serena, Yellow
Tags Amourshipping
Exibições 231
Palavras 2.794
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Escolar, Esporte, Famí­lia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shounen, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura

Capítulo 4 - Que garota e essa.


Fanfic / Fanfiction O Erro Mais Feliz da Minha Vida - Capítulo 4 - Que garota e essa.

POV ASH
Minha vida era atè um pouco normal, mas quando Serena entrou nela ela virou de cabeça pra baixo completamente. 
Levantei olhei pro Relógio que marcava 2h36m fiz minha higiene matinal e lembrei que hoje tinha a tão esperada balada Gary e Red me mandaram umas 50 mensagens de cada pra mim não esquecer. Eles acham mesmo que vou esquecer dessa balada eu estava esperando a tanto tempo. 
Fiquei a tarde inteira conversando com Gary e Red sobre a nossa balada estava tão distraído e ansioso que nem vi o tempo passar quando percebi Dona Delia batendo na porta bastante irritada.
- Ash falou minha mãe super nervosa - Abri a porra dessa porta muleque! - Respondi um Não em um tom super grosso e ela continuou batendo na Maldita porta - Abre isso logo Ô moleque não me faz arrombar a porra dessa porta!
- Fala por ai mesmo o que é? - Abri a porta e acabei levando um tapa que até cai no chão - Uh?
- Isso e jeito de tratar sua mãe que carregou você na barriga por 9 meses? - Dona Delia fala me olhando super nervosa - Esquece moleque... Desca pra jantar pois Serena já está la jantando...
- So porque aquela garota ta jantando eu tambem preciso! Fui Direto ao ponto essa coisa de Serena morar aqui já estava me deixando sem paciência. - MANDA ELA COMER SOZINHA E PRONTO ELA TEM MÃO E BOCA NÃO TEM?
Minha mãe ficou calada e parada na minha frente me olhando com bastante tristeza e raiva no olhar. Até que ela me pegou pela orelha, me arrastando até a cozinha a forca.
- Senta logo nessa Droga e faz companhia pra sua esposa! - Disse Já fazendo um prato pra mim- Está vendo Querida? Eu disse que traria seu marido - Sorriu para Serena que retribuiu 
- EU JÁ DISSE QUE NÃO SOU O MARIDO DELA E ELA NÃO E A MINHA ESPOSA - Gritei apontando para aquela maldita garota que está fazendo da minha vida um verdadeiro inferno - PORRA.
Elas continuaram comendo caladas. Serena nem sequer Disse uma letra. É assim que deveria ser.
- Serena meu amor... Se importa se eu comer no meu quarto? - Serena mexeu a cabeça em sinal de negativo - Obrigado meu amor... - Ela deu um beijo na testa de Serena e depois me olhou com desprezo - Não quero ficar no mesmo lugar que esse moleque grosseiro.
 Minha mãe foi até seu quarto levando seu jantar. Suspirei com raiva de mim mesmo, Afastando a droga do prato. Senti Serena levar sua mão para cima da minha. 
-Ash sua mãe te ama você não deveria tratar ela tão mal assim...
- I dai? retruquei em um tom grosso no mesmo momento.
- So queria te lembrar- Ela terminou de comer e pegou um pedaço de bolo na geladeira.
- Não preciso que ninguém me lembre disso eu vivo aqui antes mesmo de você nascer garota - Me levantei - Eu conheço minha própria mãe, muito antes de você nascer.
Do nada o prato de Serena com o bolo caiu no chão. Ela ficou parada ali por um dois minutos me encarando parecia que estava querendo que eu limpe a porra do chão que ela sujou.
- Não vai limpar não - Ela continuava parada - Puta que pariu peguei um pano uma pá e uma vassoura pra limpar aquilo logo antes que aconteça algo pior - Acabei de limpar e vi que Serena ainda me encarava Não deixa cair nada da próxima vez se não você mesmo vai limpar essa droga... Não sou seu escravo pra limpar isso toda vez que você deixar cair ou quebrar alguma coisa! -  já estava saindo
Quando Serena viu que eu tava saindo ela puxou meu braço eu virei e olhei pra ela.
Vai nos deixar sozinhas essa noite? - Afundou a cara em meu peito- Não vá Ash por favor... 
Me larga Garota! - Puxei meu corpo e ela deu um passo para trás - Não importa pra você se eu vou sair ou não mais respondendo a sua pergunta vou sair sim -  Me aproximei dela e a fitei com raiva - Se você contar pra minha mãe eu vou abandonar você e essa criança pra sempre e nunca voltarei.
- Não por favor eu te imploro -Disse ela já com os olhos lacrimejando e com desespero no seu olhar - Não nos abandone por favor diz ela já se desmanchando em lágrimas.
Minha mãe desceu e viu Serena chorando 
- O QUE ESTÁ FALANDO PRA ELA ASH? - Diz minha mãe furiosa 
- Nada importante... Vou subir pro meu quarto, para dormir boa noite - Corri.
É claro que eu não estava falando a verdade mais também  não estava mentindo so não quis contar os detalhes ( Isso não faz nenhum sentido). Tomei um banho escolhe uma roupa bem show esconde um preservativo na calça pra não acontecer o o que aconteceu da última vez pensei nisso e já estava pronto para curtir minha noite . Agora eu so preciso pensar num jeito de sair daqui sem que minha mãe me visse.
- Quanto  tempo será que vou ter que esperar- Olhei para a janela e saiu um sorriso e saiu um sorriso malicioso no meu rosto- Sera se eu pular dessa janela eu morro? Pensei enquanto olhava para o chão - No máximo eu quebro as duas pernas.
Resolvi pular e pulei não aconteceu nada minha perna so doeu um pouquinho. Olhei para relógio e vi que ja estava bastante atrasado Decidi chamar um uber.
- Que droga está demorando de mais - Passou um 5 minutos e ele chegou.
Uns 15 minutos depois de estrada com o motorista falando mais do que maritaca.Cheguei na casa noturna onde a  galera toda ja estava me esperando. Havia muita gente dancando e se pegando por todos os cantos. Não precisei andar nem 10 segundos e já avistei Red e Gary.
- Fala ae papai! Pensei que sua esposa não te deixaria vir-  Diz Gary rindo.
- Vai se fuder Gary
- Sua esposa não ficou irritada pelo fato de seu marido vir numa casa noturna ? - Gary ironizou e levou um soco bem na cara de mim - Ai só estav brincando papaizinho não precisa ficar nervoso.... papaizinho! Riu da mesma piada.
-Nem me fale daquele garota ela está fazendo da minha vida um inferno quero mais que ela exploda.
- Não fala assim que talvez tenha alguém que queira usá- la um pouco... - Uma voz familiar surgiu do nada,Alan como esse cara me irrita. - Hehe há muito o que aproveitar com aquela mulher, parceiro .
-Então já sabe sobre meus problemas alan? - o Fitei bravo - Minha vida de repente virou uma daquelas revistas de fofocas.
- Parece que sim ... - cochicou Gary.
- Onde estão as tão aclamadas coelhinhas - Olhei para Gary que revirou os olhos - Aonde Gary?
- Ahr... Que coelhinhas? - Diz ele nervoso - Elas não existem não é? 
- Desculpa era so pra convencer a você vir mesmo! - Olhou para trás - Mas veja só o que vem ai...
Duas garotas super gostosas se aproximando de nosso quarteto. Uma delas puxou Gary para dançar e a outra se sentou - se ao meu lado, já se entregando por espontânea vontade.
- Iai tigrão- Sorriu sexy - Vem sempre aqui?- fez charme passando suas mãos em seus seios.
-Posso vir com muinta mais frequência de hoje em diante - Sorriu malicioso - E  você, vem sempre?
- Não... mas se tivesse certeza que o encontraria novamente, eu viria todas as noites! - A garota se sentou em meus colo e passou a mão em meu peitoral - Você é gostoso demais , o pacote completo para Mairin...
- Então você se chama Mairin? - Sorri e apalpei os seios dela com vontade - meu nome e Ash ketchum você ja deve ter ouvido falar de mim.
Red voltou de onde quer que estivesse e nos assustou com suas palavras super desnecessárias. A Mairin saiu de meu colo e anotou seu telefone e jogou na mesa.
- Me liga hein!- Piscou sexy - E saiu rebolando so pra mi fazer ficar louco.
-Fala o que você quer Red...Não viu que ja ia levar aquela gostosa para cama caralho!
- Sua esposa está aqui - Ele falou e apontou para Serena que estava no meio da multidão - Veja! 
- O-O Que diabos ela veio fazer na porra de uma casa noturna?!
Serena estava bastante desorientada, sendo jogada de um lado para o outro por todos que estavam, dançando em volta dela. Ainda por cima para me matar de vergonha ela estava bastante ridícula, parecia aquelas freras velhas.
- Hey garota ta maluca é?- A puxei pelo braço e caminhei com ela até a saída dos fundos - Pode me explicar o que está fazendo garota e ainda mais com essas roupas ridículas - Ou melhor como chegou aqui?
- Peguei um taxi... Eu sabia que você sairia.
- Sim eu sai e vou ficar aqui mais você vai voltar pra casa agora mesmo!
Serena abaixou sua cabeça. EU não sabia o que fazer naquele momento mais sabia que estava bastante fudido e tambem estava morrendo de raiva por ela ter sido tão imbecil a esse ponto.
- Ash... Eu estou com medo nossa filha ta com medo...
 - Porque não pensou nisso antes de me seguir até aqui- Perguntei bastante sério- Responde Serena
- Estou com medo dessas pessoas... Elas querem afastar você da gente...
-Não começa por favor?!
Antes de voltar para dentro , pedi para ela me espera la fora quer dizer eu mandei ela esperar do lado de fora. Ela aceitou de boa... Ou melhor, aceitou calada assim que deve ser sempre.
- Quando a festa terminar nós vamos embora... - Entrei.
- Ash, o que estava fazendo lá fora? Disse gary que estava com três ao mesmo tempo - A diversão so é aqui dentro ser papai está enlouquecendo você em mano!
- Cala a boca Não e da sua conta!- Voltei a me sentar onde estava antes. pedi um drink e relaxei bastante esquecendo meus problemas.
-As horas passaram voando , as pessoas foram indo embora aos poucos. Logo a mãe de Red ligou para ele ir embora e em seguida o Gary foi também. No local só restava umas 15 pessoas das 1200 que estavam no começo da noite.
- 3:54 da manhã - vi a hora , já estava bastante tarde - Que pena até que foi legal.... Acho que chegou a minha hora também.
Assim que olhei pela janela, vi um temporal daqueles caindo la fora. Tudo estava escuro e bastante frio, a paisagem era deserta um verdadeiro clima de cinema.
- Tinha que chover bem numa hora dessas?1 - Pensei até que me lembrei de Serena - Serena?!
Sai correndo até a porta e fui até o lugar onde deixei Serena. De longe consegui- avista-la ela estava sentada do mesmo jeito a que a deixei antes de sair. Pegar um temporal desses sem hesitar era a prova da falta de ação que serena tem.
- Serena?!- Toquei seu ombro e ela me olhou tristonha, mas sorriu de leve- PORQUE NÃO CASOU UM LUGAR PARA SE ABRIGAR ?
- Ash...- Se agarrou em mim, ambos agora bastante molhados - Você disse para eu esperar aqui...
- Não leve tudo ao pé da letra, Serena!- A segurei e juntos corremos até a casa noturna. 
Já que estava todo molhado meu celular também deve estar molhado então e praticamente inútil e Serena não havia trago o dela. Assim não consegui chamar um táxi, mesmo que pudesse acho que não teria nenhum disponivel naquele horario.
- Quando essa chuva cessar um pouco, a gente vai andando mesmo está bem? - Nos fitamos. Por um momento me deu uma vontade daquelas de beijar ela mais me contive.
- Ash... IGH- Tremeu - Estou com medo e frio...
- Vai ficar bem, só vamos andar um pouco mais ... Sei que você consegue.
Uns 5 minutos depois a chuva passou completamente. Agora nossa paisagem era apenas as ruas molhadas escuras e cheias de poças de águas. Serena me acompanhava, andando ao meu lado. Ela estava linda como sempre.
- Arf... - Suspirei- Vamos ter sorte se nossa gripe não for daquelas terríveis! - Notei que ela andava com dificuldade, ainda mais que o normal! porque se vestiu igualzinho uma freira para ir ao uma balada?
- Não quis... 
- O que?
- Mostrar meu corpo para nenhum outro homen que ... - Ela tocou em minha mão - Não fosse você .
- Irg... Serena... - Parei e virei de costas para ela - Vamos, sobe logo nas minhas costas e joga esses sapatos bem longe.
Serena fez como eu mandei quer dizer vez como eu pedi, ela s livrou se seus sapatos de freira e subiu em minhas costas, cruzando suas pernas em mim ao me abraçar.
- Seus pés devem estar doendo bastante... - Um pouco... - Falou baixinho, parecia estar pegando no sono.
Olhei para os pés dela e estavam com uma marca vermelha bem chamativa.Ela mentiu para amenizar minha culpa.
- Serena você não existe!Garota! - Pensei.
Umas três ruas antes de chegarmos em casa, fomos parados por dois marginais. Eles estavam fumando algum bacuio bem pesado e ao nos verem foram se aproximando.
- Passa a grana playboy!
- Tsc... Droga!
Serena acordou do nada e desceu de minhas costas, sentando no chão molhado.
- Ash... Estou com medo - Sussurrou com aquele seu olhar vazio de sempre olhando pro chão- Essas pessoas vão nos separar
- Não vão não Serena não se preocu...
- Olha só a belezinha que está com o playboy! - Disse um deles sem tirar os olhos do corpo de Serena com olhar malicioso.
Os dois estavam vindo em nossa direção juntos. Eu pensei rápido para ver se conseguia uma forma de passar por esse problemão.
- Pega a carteira dele e eu pego a gostosa
- Entendi!- Ambos aproximaram numa velocidade ao mesmo tempo e com apenas um golpe consegui a derruba-los - Arg... que porra e essa playboy?
Chutei a barriga de cada um, deixando - os loucos de dor. Pensei rápido e peguei Serena coloquei a em minhas costas novamente e sai correndo.
- Vamos logo Serena...
- Ash obrigada - Ouvi ela me agradecendo num sussurro bem baixinho.
Uns 10 Minutos depois do incidente, Finalmente chegamos. Usei a cópia da chave que estava comigo para abrir a porta de casa.
Pensei que essa noite acabaria por agora mas não foi bem assim. Minha mãe estava acordada, sentada no sofá e com os olhos vidrados em mim e Serena. 
-Sairam escondidos hein!? - perguntou e tomou um gole de chá - Assim e mais interessante... Não e?Não é
- Mãe eu... Desculpa esfarrapadas não me salvariam disso eu tinha total certeza - A... culpa foi minha mãe por isso assumo toda a responsabilidade por serena....
- Atic Himmm... - Espirou Serena - Acho que fiquei gripada... Vou durmir... - Começou a andar até que foi parada por Dona Delia.
- Você não vai dormir sem tomar um banho quente não e ? não e mocinha... - Ela me fitou também - Melhor dizendo os dois precisam!
- Estou indo Dona Delia...
- Já pedi pra me chamar so de Delia. 
- desculpa Delia - Falou Serena e subiu pro banho.
- Mãe...
- Mais tarde falamos bem melhor, Ash ou melhor Mais tarde você e meu chinelo conversam! - Suspirei pois estava mesmo errado naquele momento.
Depois do meu banho eu estava vestindo a minha camisa no quarto . Até que Serena entra lá so com a toalha no corpo, me deixando surpreso.
- S-serena o que ta fazendo aqui?
- Toma... - Me Mostrou o que tinha atrás dela - É o meu casaco que também escondia 
consigo - Nós Fizemos uma troca lembra?
Não me lembro disso - Falei irritado - De qualquer moda me passa ele aqui.
Vesti o casaco dela, era bem quente e confortável  Além de ter um perfume bom . O único problema e que ele era rosa cheio de florzinhas desenhadas.
- Hhehehe... - Ela riu bastante... Ficou lindinho Ash.
- Não ficou não... Você só está se divertindo com a minha trouxisse!
- Até mais tarde... Hehehhe - correu para seu quarto.
Deitei em minha cama e fiquei pensando no que estava acontecendo com minha vida naquele momento não sabia se eu estava feliz ou triste por ter serena aqui comigo Adormeci com esses pensamentos.

 


Notas Finais


Até a proximaa


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...