História O famoso que eu mais odeio - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Corte de Espinhos e Rosas
Personagens Amren, Azriel, Cassian, Feyre, Morrigan, Rhysand, Tamlin
Tags Azriel, Corte De Espinhos, Corte De Névoa, Eu Mais Odeio, Famoso, Feyre, Fúria, Mor, Morrigan, Odeio, Rhysand, Romance, Rosas, Sarah J Maas, Tamlin
Exibições 1
Palavras 1.122
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


essa é uma nova história.

obs.: também posto no wattpad.

Capítulo 1 - Capitulo 1 - feyre


-amiga -entra no meu quarto sem bater - vamos num show?

- oi, tudo bem? eu estou bem, obrigada por perguntar - falei sendo irônica.

- desculpa amiga, mas eu quero ir em um show.

-qual?

-do rhysand

-o que? nem pensar, você sabe o que eu penso desse cara.

- amiga, vai, por favor - fez aquela carinha de cachorro que caiu da mudança, e que ela sabe que eu não resisto.

- se eu for, você me deixa em paz?

-sim.

- tudo bem.

-sério? brigada amiga -pulou em cima de mim, e começou a pular comigo abraçada.

-saí - me afastei dela - sua maluca - falei sussurrando, e parece que ela não escultou.

-vou lá avisar a minha mãe - saiu sem me dar tchau.

meu nome é feyre, tenho 20 anos, sou uma menina bem tímida, e por isso só tenho a amren de amiga. como vocês devem perceber, ela é super fã de um cantor, chamado rhysand, mas posso falar uma coisa? eu odeio esse cara, não sei o que todo mundo viu nesse cara. porque tanto ódio? pelo simples fato dele respirar, e também o que os jornais e televisões falam dele, ele pode ser o garoto mais bonito que eu já vi, mas não passa disso.

ele vai fazer um show aqui na minha cidade amanhã, e eu não queria ir, mas a amren ia arrancar as minhas tripas fora, e para quem não sabe, ela faz mesmo.

eu faço faculdade de jornalismo, e estou fazendo um estágio num famoso jornal daqui de new york, que é o new york time (é bem dificil de conseguir esse estágio). estou no quarto e último ano de jornalismo.

- filha, vem amoçar - minha mãe gritou da cozinha.

eu desci correndo as escadas, e como sempre a minha mãe reclamou:

-nunca aprende, né feyre? assim você vai cair feyre, e nem tente rolar os olhos para mim.

- eu não.... como sabia?

- você sempre faz isso.

eu sentei na mesa, me servi, e comecei a comer. eu e a minha mãe ficamos conversando, e quando terminei fui para o meu quarto.

estava com sono, então me preparei para dormi, quando fui me deitar, a minha mãe bateu na minha porta, e falou:

- telefone para você - veio até mim, e me entregou o telefone sem fio.

- alô?

- é a feyre?

-sim, que fala?

- aqui é do new york time, e queria saber se você podia fazer uma entrevista depois do show de rhysand?

eu não queria ir, mas era o meu primeiro trabalho importante, e pode mudar a minha vida profissionalmente.

- ainda está aí? oi?

- ah... desculpa, estava pensando.

- então já decidiu?

- sim, eu aceito.

- obrigada, tchau.

-tchau.

desligamos, e fui dormi, mas eu acordei várias vezes a noite por causa da minha ansiedade.

----------------

escultei o meu despertador tocar, e lembrei que hoje deveria ser o dia mais importante para mim (pelo menos profissionalmente).

fiz a minha higiene matinal, troquei de roupa por que eu ia na amren contar a novidade (e não queria contar pelo celular, ia ficar menos empolgante). desci as escadas, só que desta fez devagar, para a minha mãe não reclamar.

- vai sair filha?

-vou mãe.

- vai aonde? e sem sair para o café da manhã?

- vou na amren, e lá eu como.

-tudo bem, tchau.

7-tchau - dei um beijo nela, peguei as coisas que eu precisava, e sai de casa. 

eu não precisava do carro, por que a casa dela é dois quarteirões depois da minha.

cheguei na casa dela, e entrei sem bater na porta, e a amren e a mãe dela estavam sentados na mesa, e a amren já foi logo fazendo as piadinhas dela.

- que isso? virou casa da mãe joana agora? -nem respondi. fui na mesa, e peguei um bolo de milho, e café.

- não tem mais educação, não? - falou brincando.

- deixa, estou com fome.

- na sua casa não tem comida?

- tem, mas decidi comer aqui.

- olá feyre.

-olá senhor Fernando.

- posso saber o que está fazendo aqui?

- não posso mais visitar uma amiga?

- claro que pode, mas você não ia vim essa hora só para me visitar.

- tá bom, você venceu.

-eba - bateu as palmas, parecendo uma criança, eu já disse que as vezes essa minha amiga tem demência? - pode contar.

- eu vou entrevistar o rhysand depois do show - eu tampei os ouvidos, porque ela começou a gritar. o pai dela já tinha saido, para deixar a gente a sós.

- sério isso? não creio, não creio.

-respira menina - comecei a abanar ela com as minhas mãos.

- posso ir com você? nunca de pedi nada.

- não.

-porque? -e começou a chorar - por favor, por favor, por favor - e fez a carinha do gato de botas.

- só dessa fez.

-eba - pulou em cima de mim, e eu emburrei ela.

- não me abraça.

- tá, tá, temos que pensar nas roupas - ela pareceu pensar - já sei, vamos ao shopping.

- o que? - gritei - eu não gosto do shopping, e você também tem um monte de roupa.

- querida, para conhecer o gostoso do rhysand roupa nunca é demais.

- vai você.

- você vai, nem que tenha que te levar amarrada - me estremeci só de pensar na cena, e já falei que ela cumpre o que promete? se não, estou falando agora.

- tudo bem.

- aí amiga, vai ser tudo de bom.

- tá, agora eu tenho que ir para casa, para eu me arrumar, para ir ao shopping.

- eu também - me empurrou até a porta, e disse - tchau - e bateu a porta na minha cara.

fui indo para a casa, chegando lá fui me arrumar. coloquei uma roupa bem básica, que nada mais era que uma blusa branca , escrito: I LOVE NEW YORK, e que tinha uma parte mais grande do que a outra, e uma legging de malha preta.

vamos - entrou no meu quarto.

-sim.

ela estava com um cropped preta, e uma bermuda com um tom de rosa bem clarinho (quase bege).

peguei as minhas chaves, e entramos no meu carro, e eu dirigi até o shopping, e nós ficamos conversando durante esse tempo.

chegamos no shopping, e já entramos em vários, eu já decidi, só que a amren, ela é indecisa, e no final ela entrou na primeira loja que visitamos.

- eu estou cansada.

-sempre cansada, né feyre? então vamos.

quando nós iriamos embora, vimos uma aglomeração de pessoas, quando chegamos perto, era...


Notas Finais


espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...