História O fantasma - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Drácula
Visualizações 0
Palavras 343
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Mutilação, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Três dias de tédio...


Bem agora que eu levei suspenção vocês imaginam oque eu vou fazer ?, cheguei em casa fui direto para meu quarto e dormi, logo a noite por volta de umas 22:30 eu acordei com um barulho bem estranho da casa do vizinho, olhei pela janela e achei algo bem estranho muitos sacos de lixo voando em seu seu jardim, desci a escada bem rapidamente e sai para fora da rua bem perto do vizinho começei a olhar pela fresta do jardim dele, e escutei uma voz de um senhor falando:

-estava a sua espera, pode sair das folhas filho.

Eu sai e vi um velho com barba branca alto e melado de sangue com um avental com o simbolo dos E.U.A, então falei:

- quem é você ? 

Então ele responde:

- sou Marcos mais pode me chamar de Mark.

Eu pergunto:

Como você sabia que eu estava atrás das folhas ? , e porque você esta melado de samgue ?.

Mark responde:

- Experiência garoto, tem certeza que você quer saber porque estou melado de sangue ?

Eu falo:

- acho melhor eu não saber mesmo.

Mark:

-Venha entre na garagem comigo.

Não vou mentir fiquei com um pouco de medo, esse marcos era bem estranho, chegando na garagem eu vi algo que talvez ja tenha sido um porco mais não era mais. Então perguntei:

-porque você matou esse porco ?

Mark:

-você faz perguntas de mais garoto.

Logo comecei a analizar a garagem dele e vi que tinha muitas coisas interessante, varias facas penduradas em uma pratileira, varias espadas na parede,achei maneiro.

Então Mark fala:

- não ouse a tocalas garoto, aliás qual é seu nome mesmo ? 

Respondo:

- pode me chamar de bary senhor.

Mark:

- já matou algo em sua vida não é garoto ?

Falo:

- formigas vale ?

Mark:

- quer me dizer que você nunca matou em sua vida ?, meu Deus garoto vou te emcinar os artigos de matar, apareça aqui amanhã as 05:00 da manhã.

Eu fiquei abismado ele falava de morte, como se fosse algo natural para ele.

Respondo:

-ok

Mark: agora vaza daqui

Então fui para a minha casa e refleti sobre isto, pensei iria ser bem maneiro usar aquelas facas dele.




Notas Finais


Neste capitulo bary vai conhecer o único amigo que ele vai ter em toda sua vida


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...