História O Filho da Empregada - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Exibições 174
Palavras 922
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Aqui está oficialmente o primeiro capítulo da minha primeira Fanfic. Eu espero que gostem ^▽^ ♡
Foto do capítulo: Você vestida para ir a escola.

Capítulo 2 - Escola


Fanfic / Fanfiction O Filho da Empregada - Capítulo 2 - Escola

-VOCÊ-​​

Capítulo 1

 

Eu estava deitada na cama, mexendo no meu celular quando ele cai no meu rosto.

- Aii. Falei tirando-o do rosto e abrindo os grupos do Whats app.

Rycas [244]

​Escola [49]

​​- Deixa eu ver o que essas garotas querem. Disse abrindo o grupo " Rycas ".

*Tela do celular*

Cloe: Meninaas!! Comprei um Iphone 7!!!

Sana: Esse eu já tenho faz tempo, queridinha.

Jisoo: Vocês estão ficando pobres? Meu pai já está para encomendar o Iphone 8.

Sana: Como assim se nem lançou querida?

Jisoo: Vida de rica é isso minha linda.

.... Mais....

-Aquelas garotas são tão bobinhas, mas sabem que tenho muito mais dinheiro que elas, o meu pai é milionário, posso comprar qualquer coisa. Falei me levantando da cama e abrindo o armário para trocar minhas roupas. - Quase hora de ir para a escola, o que vou vestir hoje? Vou colocar essa blusa de lã e essa calça escura.

- ______(seu nome) Vem rápido que já está na hora de ir para a escola! Disse Rosé, a empregada da casa.

- Já vou dona Rosé! Gritei do andar de cima.

Eu gostava da Rosé, ela me entendia, não brigava comigo e era super carinhosa, eu confiava nela, diferente dos meus pais, que nunca estavam em casa e não gostavam de mim.

Desci as escadas correndo, junto com minha mochila nas costas.

- Cheguei! Falei.

- Você está precisando acordar mais cedo hein, ______ ? Falou Rosé com um tom brincalhão.

- Não dá para retirar horas do meu sono da beleza dona Rosé. Falei em um tom arrogante.

- Você é uma figura mesmo, _____. Rosé falou rindo. - Vai já para a escola. Disse dando um tapinha no meu bumbum.

Olhei para Rosé com um olhar de repreensão, mas logo sorri para ela, dando um leve tchau para ela com as mãos. Fui direto para a limusine que estava em frente a porta da mansão, minha casa.

- Charles, me leve para a escola. Falei em com um olhar de cima a baixo para ele.

- Claro senhorita, é para já! Ele falou se curvando para mim.

Entramos na limusine e fomos direto para meu colégio, um dos mais caros da cidade.

- Chegamos, senhorita _____! Disse Charles parando o automóvel em frente a escola.

- Tudo bem, vou descer. Tchau, até as 2:00 horas. Falei.

- Até, senhorita. Charles falou mexendo em seu chapéu de motorista.

Ele saiu com a limusine e fui andando até a porta da escola.

- Aff, olha quem tá aí. Diziam algumas pessoas.

- É a metidinha da mansão branca! Falavam.

Eu não me importava com o que eles diriam de mim, aquele bando de pobres nunca seriam ricos como eu.

O sinal tocou. Todos os alunos foram entrando na sala e eu também fui.

- Bom dia professora! Falei dando uma olhada em quem já estava sentado nas carteiras.

- Bom dia, _____!

Alguns dos meus colegas olhavam para mim e riam, outros me olhavam com cara feia. Eu não precisava deles mesmo...

- Abram o livro, no exercício 13 da página 24! Dizia a professora olhando para a sala.

- Sim professora. Diziam os alunos.

Abríamos os livros enquanto a professora passava com um caderninho prateado e uma caneta da cor azul, anotando quem havia ou não, feito a tarefa de sua matéria. Estávamos no ensino médio, então poucas pessoas faziam as tarefas, preferiam dormir a fazer alguma coisa.

- Parabéns,_____! Você nunca deixa de fazer as tarefas. Disse a professora olhando para mim.

Apenas concordei com a cabeça e arrebitei o nariz novamente.

- Nossa, que metida! Uma garota atrás de mim sussurrou a outra da seu lado.

Eu me sentia triste assim, as pessoas me achavam arrogante, má, mimada e metida. Mas eu não consigo mudar meu jeito.

Depois de horas, a aula estava acabando. Saímos pelo corredor rumo a saída do colégio, no pátio, quando trombei, sem querer com uma garota de cabelo curto e óculos vermelhos. Meu material caiu inteiro no chão.

- M-me desculpe. Falou a garota recolhendo meu material que havia acabado de cair.

Me abaixei para ajudá-la a recolher os cadernos.

- Presta mais atenção, garota! Falei a olhando com um ar de repreensão.

- Peço desculpas, novamente. A garota falou estendo a mão e me dando o material caído.

- Tudo bem, e-er... Obrigada. Falei

- Me chamo Jennie, e você? A garota perguntou.

- Eu me chamo, _______. Falei

- Legal, nos vemos amanhã! Jennie falou alegremente levantando os braços para cima.

- Peraí, você não é da minha sala. Falei a olhando com um olhar pertubador.

- Não, eu sou do B. Jennie falou sorrindo e arrumando seus óculos vermelhos - Eu sou nova nesta escola.

- Entendo, nos vemos amanhã. Falei dando um leve sorriso.

- Até! Falou Jennie me dando "tchau" com as mãos no meio do corredor, abrindo um sorriso de orelha a orelha.

- Tchau. Falei, indo para a saída do colégio.

Já podia avistar a limusine na porta, com Charles encostado nela arrumando seu chapéu.

- Olá, senhorita. Podemos ir? Perguntou Charles abrindo a porta de trás para eu entrar.

- Vamos, Charles. Falei entrando no automóvel e tirando meu celular da bolsa para ouvir alguma música.

*I'm not a piece of cake...*

Enquanto a música tocava eu ia cantando baixinho e olhando pela janela.

Eu tinha arranjado uma amiga, uma amiga que pelo menos parecia uma de verdade. Sem ser aquelas riquinhas, filhas dos amigos de meu pai.


Notas Finais


Muito obrigada por sua leitura ^▽^ ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...