História O filho da minha madrasta - Capítulo 40


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Álcool, Amizade, Badboy, Briga, Bullying, Comedia, Escolar, Felicidade, Festa, Fofa, Inocencia, Irmãos, Kpop, Personagens Originais, Romance, Tristeza, Violencia
Visualizações 183
Palavras 1.084
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Escolar, Famí­lia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 40 - Desculpa!


POV DAVID:

Eu sai correndo pro quarto da Zoe eu tinha que pedir desculpas, eu sei que ela estava passando por um momento difícil e eu como pai não fiz nada pra conforta-la.

Eu só ouvia soluços de choro atrás da porta, eu fecho os olhos como arrependimento e bato na porta. A Zoe não atende até que eu abro.

-Zoe?

Quando eu olhei ela estava na cama chorando e Caio estava em seu lado a consolando. Caio me olha com um olhar de medo e raiva ao mesmo tempo e eu faço um olhar de arrependimento. Eu vou na direção dos dois e Caio diz:

-Vou deixar os dois a sós. – Em seguida ele sai pela porta.

Eu me sento no lado de Zoe e  ela vira o rosto pro lado tentando não me olhar.

-Você não vai falar comigo?

Ela continuava quieta olhando pro chão até que eu pego em sua mão e digo:

-Me desculpa Zoe? Eu devia ter pensado nas minhas palavras antes de dize-las, e claro que tudo o que eu disse não foi verdade, eu só fiquei meio triste pelo fato de a nossa família não virar no que eu estava pensando.

-A gente pode sim ser uma família mesmo eu namorando com o filho da minha madrasta.

Eu abaixo a cabeça e falo:

-Sabe...Não conta pra Olivia, mais eu ainda gostava da sua mãe.

Zoe vira o rosto com muita rapidez, e ela arregala os olhos.

-Oque?

-Sim, eu estava com a Olivia porque queria esquece-la é claro que eu amo muito a Olivia mais o meu sentimento nunca vai ser igual pelo que eu sentia pela a sua mãe, ela foi a minha primeira, primeira namorada, primeira esposa, a primeira que me deu o meu maior presente...Que é você, e quando eu recebi aquela noticia foi como se o mundo tivesse acabado pra mim. E quando eu te contei...Foi pior. Apesar de a sua mãe ter falecido eu sempre vou guarda-la no meu coração.

Zoe estava me olhando aquele olhar que antes era de raiva tinha se tornado o olhar da minha menininha de novo.

-A Olivia claro que ela consegue fazer o meu coração bater rápido quando eu estou perto dela, mais não tão rápido quanto a sua mãe fazia.

Zoe deixa uma lágrima cair e falava:

-Porque nunca me contou isso?

-Porque eu não queria que você se iludisse e que tivesse falsas esperanças, porque eu não iria voltar com a  sua mãe  por mais que eu quisesse.

-Eu nunca te contei isso mais...

Ela parou um momento e pensou.

-Oque?

-No dia que eu parei no hospital e fiquei em coma eu sonhei com a mamãe.

-Oque sério?

-Sim...O único que sabe disso é o Caio.

-E por que não me disse?

-Sei lá.

-E como foi o sonho? Ela falo algo?

-Muitas coisas...Ela disse pra mim não mudar o que eu era...Se lembra quando eu fiquei irritada com a morte dela então ela disse que ficou muito triste por eu ter mudado de comportamento, e disse que me amava, e também disse que eu iria me apaixonar e eu acho que essa pessoa que ela mencionou era o Caio, ela falou muitas coisas, eu pedi pra ela ficar mais ela disse que não podia.

-Porque?

-Por que ela disse que tinha que ir.

Sem perceber deixei uma lágrima cair.

-Filha me perdoa...Me perdoa por ter te batido, me perdoa por ter sido um péssimo pai, me perdoa por ter sido um grande babaca.

Zoe deu uma risada enquanto chorava e me abraçou fortemente até que ela fala:

-E o Caio? Posso namorar ele?

Eu reviro os olhos  e dou um leve risada de lado.

-Pode.

Ela da um gritinho e me braça mais forte ainda.

-Te amo, te amo, te amo, te amo, te amo...

-MAS..

-Mas oque?

-Tem uma condição.

-Quais?

-Nada de beijinho em casa e agarra agarra.

-Tudo bem!

-Só quando eu e a Olivia não estivermos vendo, ah e nada de pensar em coisas avançadas como se...

-Já intendi pai, relaxa.

-Eu juro que se ele te magoar eu que...

-Pai ele não vai me magoar!

-Tá bom!

Em seguida eu dou um beijo em sua testa e um abraço.

-Bom agora tenho outras desculpas para dar.

Ela da um grande sorriso e eu saiu de seu quarto e chamo Olivia e Caio na sala.

-Oque é veio dar outra bronca?-Fala Olivia com os braços cruzados.

-Não...Eu vim aqui porque quero pedir desculpas a vocês.

-Oque? –Diz Olivia.

-Sim eu fui péssimo marido, eu fiz um péssimo papel de padrasto pro Caio, e eu acho que como ele e a Zoe se gostam devem ficar juntos.

Olivia estende um grande sorriso e Caio grita:

-SÉRIO!

-MAS...

Ele olha com os olhos arregalados e com um sorriso no rosto.

-Nada de beijinhos na minha frente e nem abraços melosos.

Caio estende um sorriso e Olivia fica me olhando com um olhar meio sexy.

Caio vem em minha direção e me da um forte abraço.

-Obrigado!

-E nada de ficar se aproveitando da minha filha porque se você fizer isso eu juro que eu...

-Quem vai se ferrar na minha mão vai ser ele-Diz Olivia me interrompendo.

-Prometo não decepciona-lo e muito menos machucar a tampinha.

Em seguida Caio sobe as escadas e correndo.

-EI JUIZO!-Eu grito pra ele e ele não responde.

Eu olho pra Olivia e ela se aproxima de mim.

-Fez um bom trabalho-Ela fala ajeitando a minha camiseta.

-Eu acho que devo desculpas a minha mulher por ter sido tão otário com ela.

Ela me olha no fundo dos olhos e eu me aproximo, e pego em sua mão e coloco em volta de meu pescoço, eu vou me aproximando e lhe dou um beijo.

-Hum, que delicia.

-Você acha é?

-Acho!

-Tava com saudades do beijo malicioso.

Ela da um gargalhada e eu puxo ela pela cintura lhe dando mais um beijo em sua boca macia.

-Te amo.

-Eu também...Seu idiota!

POV CAIO:

Eu estava beijando Zoe quando ela para o beijo.

-Agora não precisamos esconder de ninguém sobre a gente!.

-Pois é tampinha.

-Tampinha? De novo? Achei que tinha parado com esse apelido chato.

-Quem manda ser baixinha?

-Já ouvi está frase!

-Briga de controle não se lembra.

-Babaca!

Ela se aproxima pra me dar um beijo na boca e eu a pego no colo!

-AHH NÃO ME SOLTA, ME SOLTA DE NOVO NÃO!

-AGORA VOU TE JOGAR NA PISCINA SUA BAIXINHA!

-AHH!

CONTINUA...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...