História O filho da minha madrasta - Capítulo 51


Escrita por: ~

Postado
Categorias 50 Tons de Cinza
Tags Amor Proibido, Drama, Romance, Sexo
Visualizações 400
Palavras 1.069
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Shoujo (Romântico), Suspense

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 51 - Capítulo 51


Fanfic / Fanfiction O filho da minha madrasta - Capítulo 51 - Capítulo 51

Eu estava tossindo sucessivamente, água saía pela minha boca e pelo meu nariz.

 Eu estava deitada na areia e alguém fazia respiração boca a boca em mim. 

- Lorena...acorda... História

Anthony estava ajoelhado ao meu lado, sua roupa, seu cabelo estavam molhados ele parecia muito assustado.

 - Anthony...

 -isso...fala comigo.

 e naquele instante me veio em mente tudo oque aconteceu horas antes, como ele pode?

 -sai, sai de perto de mim.

 me levanto rapidamente me sentando distande dele.

 -lorena desculpa, não fazia ideia de que você não sabia nadar.

 -e mesmo que fizesse, nunca pensei que você seria capaz disso. 

 meus labios tremiam, alias meu corpo inteiro tremia...eu estava com muito frio, so queria ir pra casa.

 -eu estava brincando, so queria me divertir com você. 

 ele sorria, sim ele estava sorrindo, estava achando graça da situação...isso pra mim  ja é de mais. 

 -ja chega Anthony, me leva agora pra casa. 

-pra que? pra você dizer para o seu pai que eu tentei matar você garota?! 

-e não tentou?

 -morena eu estava apenas brincando. 

 -eu to rindo Anthony? não teve nada de engraçado nisso. 

 -eu sei, me desculpa.

 -eu quero ir pra casa Anthony. 

 -eu levo você, vem. 

 Anthony se levanta me estendendo as mãos, ele parecia um estranho pra mim nesse momento.

 -eu não vou com você. 

 digo me levantando e indo em direção há cerca.História

  -Lorena, você veio comigo e você vai comigo. 

 -sonha.

 -ou você vai comigo ou não vou te ajudar ha pular essa cerca. 

 - chantagem não é comigo. 

 - estou falando sério.

 E realmente parecia estar.

 No fim acabei cedendo, não conseguia pensar em mais nada há não ser em um banho bem quente e minha cama com meus edredons. 

 Anthony pilotava a moto em alta velocidade, eu ja não estava mais sentindo o meu corpo, minha roupa parecia seca mas escorria água de mim fazendo assim a moto também ficar molhada, faltava pouco pra chegar em casa...faltava pouco para ver o Anthony se ferrar. 

 Assim que Anthony parou a moto ha espera de que o portão se abrisse eu pulo da traseira  e corro para dentro de casa.

 - Lorena, espera... 

 Ouso Anthony gritando e ao mesmo tempo acelerando a moto, não me atrevo ha ouvi-lo nem muito menos espera-lo. 

 As luzes estavam todas acessas e mesmo eu tentando me controlar lágrimas caem dos meus olhos, e antes mesmo de eu por a mão na maçaneta da porta ela se abre.

 Meu pai me esperava furiosamente.

 - Lorena onde você estava garota, está virando um menina da vida?! 

 Eu entendi muito bem o que ele quis dizer e nesse momento parar para tentar explicar oque aconteceu seria em vão.

 Me desviei dele e subi as escadas correndo, chego ao meu quarto e me tranco tiro minhas roupas e vou para o banho. 

 A água quente caia sobre meu corpo, e minhas coordenações motoras estavam voltando.

 A cena de Anthony me jogando no mar... o barulho do impacto que meu corpo fez ao bater na água... Eu me afogando... da água entrando no meu corpo estavam vindo átona na minha mente.

 Eu estava chorando ha horas, o garoto que eu amava tinha tentado me matar ou machucar sei la...

 Meu pai não tinha vindo me xingar pra minha surpresa, Carla me chamou duas vezes mas não respondi então ela desistiu, Anthony deu aquelas famosas três batidinhas, 'as quais eu fingi nem ouvir'.  

Resolvi me forçar ha dormir, fechei meus olhos e tentei me lembrar dos bons momentos em que vivi... 

São Paulo sempre me vinha em mente. 


--------------------------


O dia amanheceu chuvoso, era um ótimo dia para ficar na cama mas sabia que logo logo meu pai viria com cem pedras pra cima de mim. 

 Me levanto sentindo todo o meu corpo doer, vou para o banheiro tomar um banho rápido de chuveiro, minha cabeça ainda doía e eu estava sentindo que ficaria gripada. 

 - Lorena.. 

 Estava demorando , ouso a voz do meu pai me chamando no quarto, penso em não responder mas imagino que se ele não me procurou ontem e deixou pra hoje a raiva deve ter passado um pouco.

 - estou no banho pai. 

 - Vista seu roupão, preciso conversar com você. 

 Talvez a raiva não tenha passado tanto assim como eu achava....

 Desligo o chuveiro pegando o roupão ja pensando em qual desculpa eu inventaria ao meu pai dessa vez, ou talvez Anthony ja tenha se encarregado disso. 

 Saio do banheiro de cabeça baixa, eu não tinha coragem de olhar nos olhos do meu pai...ele devia estar pensando horrores sobre meu respeito, mesmo que não tenha acontecido nada entre eu e o Anthony ele não estava lá pra saber e não deixou eu me explicar ontem então... 

 - pai se a conversa for sobre ontem eu...

 - estou muito decepcionado com você Lorena...nunca pensei que você fosse capaz disso.

 - pai não sou mais uma criança.

 Troco as desculpas por lições, eu tinha esse direito, tinha o direito de falar oque eu quisesse. 

 - isso não te dá direito de fazer o que você fez, acha que sua mãe gostaria de presenciar isso? Acha que ela ta feliz com isso? 

 Oque eu fiz? Ela não taria feliz com oque?

 - pai não precisa de tudo isso, não é o fim do mundo.

 - seria...seria o fim do mundo pra mim Lorena? 

 Ele não quer realmente que eu me relacione com Anthony pelo visto, colocou até minha mãe no meio, tudo isso porque sai com um menino que segundo ele é meu irmão emprestado.

 - pai para de drama ok? 

 - eu não vou deixar você fazer isso filha, se é pra São Paulo que você quer ir...você vai mas eu não vou deixar você faze isso... você  é minha vida filha, e só em pensar que você quis tirar sua própria vida se tocando no mar eu...eu fico louco. História

- tirar minha vida? Pai da onde você tirou isso?

 - não adianta negar filha, Anthony ja me contou tudo, e se não fosse ele chegar ha tempo o pior poderia ter acontecido, está decidido... você vai ha SãoPaulo mas com uma condição.

 Eu não estava acreditando no que o idiota do Anthony tinha inventado ao meu pai, mas seja oque for estava dando certo... basta aceitar a propostinha dele e... rumo a São Paulo. 

 - qual?

  - você não ficará mais do que 3 semanas e... Anthony irá com você.    



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...