História O Filho Da Viúva - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias Christopher Uckermann, Dulce María, Rebelde (RBD)
Personagens Christopher Uckermann, Dulce Maria
Tags Christopher Uckermann, Dulce Maria, Máfia, Romance, Segredos, Vondy
Exibições 100
Palavras 719
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção
Avisos: Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 32 - Matar✔


👏 Capítulo 30

Narrando Dulce

Assim que chego em frente de casa, apenas de calcinha e sutiã, suspiro e abro a porta, me deparando com o Ucker e o Chris jogando vídeo game na sala, eles não percebem minha presença, Então, entro assim mesmo devagar e vou até em direção a escada mancando.

- Dulce Oque Houve Pelo O Amor? -Diz o Chris, mais não o respondo, minha visão fica preta, e só oque ouço é o Chris chamando o Ucker.

[...]

Me acordo na minha cama, e com o Ucker me olhando, Me sento na cama, e sinto uma pontada na minha barriga, gemo de dor, e olho debaixo dos lençóis, estou completamente com outra roupa, e sem sutiã.

- Te troquei ontem à noite -Diz o Ucker e eu suspiro.- Pode me dizer oque houve? -Pergunta ele, e fleches vem em minha mente.

- Não posso te contar. -Digo e ele se levanta alterado.

- Como não pode Dulce? Eu vou matar esse desgraçado que fez isso com você, Matar -Grita ele.

- Não se preocupe Ucker está tudo bem, eu estou viva, não precisa ficar tão preocupado assim. -Digo pegando meu celular e vejo que tem 2 chamadas perdidas do Phillipe, reviro os olhos com isso.

- Tudo bem, tudo bem -Diz ele se sentando.- Você está bem? Tá sentindo alguma dor? Passei a noite acordado, estava preocupado, você gemia de dor, quando eu limpava seus ferimentos. -Diz ele e eu Sorriu feito uma boba.

- Desculpa ter dado trabalho, Vá descansar eu estou bem -Digo

- Não vou ficar aqui com você -Diz ele beijando minha testa

- Tudo bem, agora vai no meu closet e pega uma caixa vermelha que está por lá, você vai ver de cara -Digo e ele faz o que eu pedi

- Oque Você vai fazer com essa caixa? -Pergunta ele

Tiro da caixa, meu notebook Duas armas, E um caderno que meu pai me deu quando era pequena, pra falar a verdade ele que me deu essas coisas todas.

- Meu pai me deu, e eu nunca tive coragem de ver oque tem dentro deles, tipo, no Not tem coisas programadas, e no caderno algo escrito por ele -Digo com os olhos cheios de lágrimas, O Ucker se aproxima e me abraça de lado.

- Vai ficar tudo bem -Diz ele.

- Você não vai ser assim comigo quando souber da verdade -Digo me afastando e olhando pra o Not.

- Que Verdade Dulce? Sei que você está escondendo algo -Diz ele.

- É algo muito forte, e você vai ficar transtornado e não quero que você mude comigo, e outra eu que quero fazer isso, se for possível matar ela nos dois juntos -Falo com raiva, e ele pega em minha mão.

- Dulce, me fala toda a verdade, não vou mudar com você -Diz ele.

- Tá, mais fica calmo ok? Quero matar ela também nos dois juntos -Disse e ele assentiu confuso... contei toda a história a ele, e ele ficou sem acreditar, com os olhos cheios de lágrimas.

- Você está brincando né? -Diz ele me olhando nos olhos.

- Não Ucker, não estou -Digo

- Então, foi a Natália que fez isso com você? -Pergunta ele.

- Foi, mais não importa agora, oque importa é que vamos mata-la juntos -Digo e o abraço.- E por favor, não fica assim, Vai ficar tudo bem -Digo e ele me abraça mais forte, e sinto lágrimas escorrerem por seu rosto.

- Te Amo Dul -Diz ele e eu me afasto para olha-lo

- Oque...Vo..Você Disse ? -Pergunto gaguejando.

- Eu Te Amo -Diz ele e me beija, um beijo calmo, cheio de amor.

- Você não pode me amar, você é mulherengo e não é fiel -Digo depois do beijo, pra recuperar o fôlego.

- Irei mudar se você aceitar a namorar comigo -Diz ele.

- Eu...Eu...Não Sei -Digo e ele se levanta.

- Pode pensar, Esperarei -Diz ele sai.

Fico no meu quarto pensado em tudo, até que adormeci, mais já tenho tudo na cabeça, e vou fazer isso.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...